Exame de Bolsonaro para Covid-19 dá positivo e presidente diz que está ‘perfeitamente bem’  

//Exame de Bolsonaro para Covid-19 dá positivo e presidente diz que está ‘perfeitamente bem’  
O presidente Jair Bolsonaro informou, nesta terça-feira (7), que deu resultado positivo o qual se submeteu para detectar se está com Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Segundo o G1 o presidente afirmou que chegou a ter febre de 38 graus, mas que, à noite, a temperatura começou a ceder. Relatou também que sentiu mal-estar e cansaço. Disse que agora está se sentindo “perfeitamente bem”. De acordo com Bolsonaro, ele tomou hidroxicloroquina, remédio que vem defendendo como tratamento para a Covid-19 — não há comprovação científica da eficácia da hidroxicloroquina para a doença. “Estou bem, estou normal. Em comparação a ontem [segunda], estou muito bem. Estou até com vontade de fazer uma caminhada, mas não vou fazê-lo por recomendação médica, mas eu estou muito bem”, afirmou. Bolsonaro já havia informado a apoiadores na segunda-feira (6) que estava com febre e dores no corpo e, por isso, decidiu fazer o exame. Ele também disse que fez uma radiografia e que o pulmão “estava limpo”. O presidente tem 65 anos e faz parte da faixa etária considerada por especialistas como grupo de risco. Ele informou que nos próximos dias vai despachar por videoconferência na residência oficial do Palácio da Alvorada e que talvez receba auxiliares para assinar documentos. Bolsonaro disse tern cancelado viagens que faria nesta semana para Bahia e Minas Gerais. O presidente fez o anúncio do resultado do exame para a TV Brasil e mais duas emissoras. Nenhuma outra emissora foi convidada. Ao final do anúncio, ele se afastou alguns passos dos repórteres e tirou a máscara. Mostrou o rosto, disse estar “bem” e pediu cuidado aos mais idosos. “Vamos tomar cuidado, em especial com os mais idosos e que têm comorbidade. Os mais jovens, tomem cuidado, mas se forem acometidos do vírus, fiquem tranquilos que para vocês a possibilidade de algo mais grave é próximo de zero”, declarou. Dados oficiais sobre a pandemia mostram que pessoas mais jovens, e mesmo aquelas sem comorbidades, também podem desenvolver formas graves da doença. Mesmo defendendo cuidado com os mais velhos, Bolsonaro tem feito reuniões com ministros, alguns deles com mais de 60 anos, como ministro da Economia, Paulo Guedes, que tem 70. Uma cópia do resultado do exame, feito pelo laboratório Sabin, em Brasília, foi divulgada na tarde desta terça-feira pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República (imagem abaixo). Desta vez, o nome que consta no exame foi o do próprio Bolsonaro. Em exames anteriores, o nome foi omitido a fim de preservar a identidade do presidente, segundo a versão oficial.

Medicina de precisão abre possibilidades para enfrentar o câncer

A decodificação completa do genoma humano, há quase 20 anos, deu início a uma nova e revolucionária era na medicina. Nenhuma pessoa é igual a outra. Nenhum tumor é igual a outro. Essa é a premissa da chamada oncologia de precisão, destacou o jornal O Estado de S.Paulo nesta segunda-feira (6). “A popularização das tecnologias de sequenciamento tem facilitado a descoberta de alterações genéticas críticas para o entendimento do câncer em uma velocidade jamais vista”, afirma o médico Sidney Klajner, presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein. Neste sentido, a oncologia está entre os carros-chefes da medicina personalizada. Afinal, o câncer é uma doença que tem origem nos genes, podendo ser desencadeada por componentes hereditários e exposição a fatores que causam dano ao DNA, como radiação e tabagismo. Portanto, “analisar as sequências de DNA dos nossos pacientes e de indivíduos saudáveis abre caminho para identificar precocemente o risco de desenvolver câncer e assim antecipar medidas de prevenção e monitoramento”, afirma o oncologista Alessandro Leal, responsável pela área de medicina de precisão do Hospital Israelita Albert Einstein. “O sequenciamento genético é uma técnica de leitura do DNA, possibilitando a análise do genoma humano. Dados oriundos dessa investigação formam um arcabouço capaz de influenciar a prática médica”, avalia Thomas Almeida, executivo de Planejamento e Desenvolvimento de Serviços do Einstein. Para pessoas diagnosticadas com câncer, as análises permitem que os tratamentos sejam orientados a partir de exames genéticos realizados também no tumor. A crescente onda de mapeamento tem propiciado desvendar e classificar as alterações mais frequentes nas células malignas, achados que possibilitam antever, por exemplo, o grau de agressividade da doença e a quetipo de medicamento ele é mais sensível ou mais resistente. “Os resultados têm aplicabilidade direta, influenciando do diagnóstico ao planejamento terapêutico”, observa o oncologista Oren Smaletz. “Os diferentes subtipos de câncer de mama devem ser abordados de maneira individualizada, sendo para algumas pacientes recomendado iniciar o tratamento pela cirurgia; para outras, pelo tratamento sistêmico. Para proporcionar o tratamento mais adequado a cada paciente, trabalhamos com equipe e abordagem multidisciplinares. Além disso, para alguns subtipos, podemos lançar mão de assinaturas gênicas, que nos ajudam a personalizar ainda mais o tratamento”, afirma o oncologista clínico Rafael Kaliks. “O amplo conhecimento do genoma do câncer que conseguimos ao longo da última década tem nos permitido desenhar estudos clínicos inteligentes, nos quais novas medicações são testadas com maiores chances de sucesso”, diz o oncologista Fernando Maluf. “Todo esse acompanhamento e gerenciamento dos dados faz sentido quando tentamos acelerar o processo de desenvolvimento de novos fármacos”, complementa. A capacidade de identificar o perfil de mutações por meio do sequenciamento dos tumores está por trás do conceito de terapia-alvo. Um dos avanços no cenário atual da oncologia, a terapia-alvo mira determinadas proteínas que estimulam o crescimento desordenado de células. “No câncer de mama, quando ele se origina em razão de um excesso de proteína HER2, as terapias antiHER2 bloqueiam a ação desses alvos moleculares responsáveis pela doença”, explica o oncologista Antônio Buzaid.

Oncoguia requer transparência das reuniões à Conitec

O Instituto Oncoguia enviou, nesta segunda-feira (6), ofício ao Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (SCTIE), Sr. Hélio Angotti Neto, requerendo a transmissão pública e ao vivo das reuniões plenárias da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do SUS (CONITEC), já a partir da 88ª reunião, a ser realizada nos dias 07, 08 e 09 de julho de 2020. Na oportunidade, destacamos que não há informações classificadas como sigilosas no âmbito das reuniões da Conitec, nos termo da Lei nº 12.527/2011, e que todos os demais órgãos colegiados ligados ao Ministério da Saúde já realizam suas reuniões on-line de forma pública, a exemplo da Agência Nacional de Saúde (ANS), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Conselho Nacional de Saúde (CNS) e Comissão Intergestores Tripartite (CIT). Atualmente, apenas a CONITEC se mantém fechada para a sociedade, fato que vem colocando em xeque a legitimidade e credibilidade de todo processo decisório envolvendo avaliação de tecnologias em saúde.

Universidade brasileira relata tratamento que elimina HIV de paciente

Pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) realizaram um estudo em escala global com pessoas infectadas pelo HIV e conseguiram eliminar o vírus do organismo de um paciente brasileiro de 35 anos que teve o diagnóstico em 2012, informou o jornal O Estado de S.Paulo. A estratégia foi intensificar o tratamento, e a pesquisa será apresentada nesta terça-feira (7), na  23.ª Conferência Internacional de Aids, o maior congresso sobre o tema do mundo. Apesar do resultado promissor, ainda não é possível falar em cura da aids. De acordo com a universidade, os resultados representam mais um avanço nas pesquisas que, um dia, podem levar à descoberta da cura da aids. No mundo, três casos já são considerados como cura erradicativa, em que o HIV foi completamente removido: um paciente de Berlim, outro de Londres e um em Düsseldorf, também na Alemanha. Todos eles passaram por transplante de medula óssea, então este caso brasileiro seria o primeiro a conseguir um bom resultado apenas com tratamento medicamentoso. Coordenada pelo infectologista Ricardo Sobhie Diaz, diretor do Laboratório de Retrovirologia do Departamento de Medicina da instituição, a pesquisa da Unifesp contou inicialmente com 30 voluntários que apresentavam carga viral do HIV indetectável no organismo e faziam tratamento padrão com coquetéis antirretrovirais. Eles foram divididos em seis grupos e cada um recebeu uma combinação de medicamentos, além do tratamento padrão. O grupo que apresentou melhor resultado recebeu dois antirretrovirais a mais que os outros: uma droga mais forte chamada dolutegravir e o maraviroc, que “força” o vírus a aparecer, fazendo com que ele saia do estado de latência, uma espécie de esconderijo no organismo. Com isso, ele pode ser destruído pelo medicamentos. Ainda segundo a Unifesp, outras duas substâncias prescritas potencializaram os efeitos das substâncias, a nicotinamida e a auranofina. Diaz constatou que os testes em células, em animais e em humanos confirmam a maior eficiência da nicotinamida contra a latência do que outros dois medicamentos usados para esse fim e testados conjuntamente. O paciente brasileiro começou a se tratar com medicamentos antirretrovirais dois meses após o diagnóstico de HIV, em 2012. Quatro anos depois, ele participou da pesquisa da Unifesp e realizou o tratamento por 48 semanas. Depois de 14 meses, o vírus continua sem ser detectado o organismo dele. “Esse caso é extremamente interessante, e eu realmente espero que possa impulsionar mais pesquisas sobre a cura do HIV”, disse Andrea Savarino, médica do Instituto de Saúde da Itália que co-liderou o estudo. O infectologista José Valdez Ramalho Madruga, coordenador do Comitê de Aids da SBI, destaca que a grande vantagem desse estudo é que o resultado foi obtido apenas com medicamento oral. Os outros casos conhecidos na ciência tiveram o transplante de medula como princípio. “É uma pesquisa muito interessante e um dado extremamente promissor. A chance de reproduzir isso em larga escala e muito maior”, diz o pesquisador do Centro de Referência e Tratamento DST/Aids.

SAÚDE NA IMPRENSA
Agência Senado – Com vetos, governo sanciona programa para manter empregos durante pandemia

Agência Senado – Projeto criminaliza desperdício de recursos públicos destinados à saúde

Agência Senado – Senador pede devolução de mensagem que amplia veto a uso de máscaras

Agência Senado – Em novo veto, governo desobriga uso de máscaras em presídios

Agência Câmara – Proposta facilita, na pandemia, habilitação dos importadores de insumos para saúde

Agência Câmara – Uso de novas tecnologias é desafio para proteção de dados, avaliam juristas

Folha de S.Paulo – Ameba ‘comedora de cérebro’: caso de infecção na Flórida gera alerta nos EUA

Folha de S.Paulo – Improviso e equívocos marcam a reabertura de Doria e Covas em SP

Folha de S.Paulo – Politizada, cloroquina não terá parecer revisto por conselho após OMS

Folha de S.Paulo – Operações geram medo e paralisia, e novo dirigente de secretários da Saúde vai a Pazuello cobrar medidas

Folha de S.Paulo – Mortes em casa cresceram 53% durante pandemia em quatro capitais brasileiras

Jornal Agora – Ambientes fechados podem aumentar contágio da Covid-19

O Estado de S.Paulo – Doenças Inflamatórias Intestinais e qualidade de vida

O Estado de S.Paulo – Identidade de gênero: tudo o que você precisa saber

O Estado de S.Paulo – ‘Gestão muito confusa’, diz novo presidente do conselho de secretários sobre Ministério da Saúde

O Estado de S.Paulo – Mais de 50% dos paulistas adultos dizem sentir ansiedade com frequência desde o início da pandemia

O Estado de S.Paulo – PF ataca quadrilha de médicos, advogados e perito judicial por fraude de R$ 13 milhões em aposentadorias

O Estado de S.Paulo – O que esperar da fase final das vacinas contra covid? Ouça no ‘Estadão Notícias’

O Estado de S.Paulo – Como a tecnologia diminui os impactos econômicos durante o coronavírus?

O Estado de S.Paulo – Quem pode ser voluntário no teste das vacinas do coronavírus no Brasil? Entenda

O Estado de S.Paulo – Congresso é autor de 9 em cada 10 medidas anticovid

O Estado de S.Paulo – O que esperar da fase final das vacinas contra covid? Ouça no ‘Estadão Notícias’

O Estado de S.Paulo – Medicina de precisão abre possibilidades para enfrentar o câncer

O Estado de S.Paulo – Universidade brasileira relata tratamento que elimina HIV de paciente

BR Político – Brasil registra mais 620 mortes por coronavirus, diz ministério da saude

O Globo – Uso de máscara pode reduzir em até 40% as taxas de crescimento de casos de Covid-19

O Globo – Documento contradiz governo e indica distribuição de cloroquina em terras indígenas para combate à Covid-19

O Globo – Justiça determina quebra de sigilo fiscal e bloqueio de bens de ex-secretário de Saúde Edmar Santos

O Globo – Ex-secretário Edmar Santos se recusa a responder sobre irregularidades na saúde do Rio em sessão da Alerj

O Globo – Grupo Fleury projeta nova sede com poucas mesas de trabalho e sala de reunião em pé

O Globo – Para fiscal da Vigilância Sanitária, não cabe mais no Brasil o ‘você sabe com quem está falando?

Anvisa – Perguntas e respostas: entenda a RDC 356/2020

Anvisa – Pool de amostras: orientação para uso em diagnóstico

Anvisa – Anvisa informa sobre inativação da Caixa Postal

Anvisa – Anvisa realiza 11ª Reunião da Diretoria Colegiada

Anvisa – Webinar apresentará guia para sistemas computadorizados

ANS – Planos de saúde: ANS disponibiliza dados relativos a maio

Agência Saúde – Coronavírus: Brasil registra 927.292 pessoas recuperadas

Agência Saúde – Ministério da Saúde abre concorrência para fábricas de software

Agência Brasil – Parques municipais serão reabertos durante a semana em São Paulo

Agência Brasil – ANS: planos de assistência médica totalizam 46,8 milhões de usuários

Agência Brasil – SP tem segunda semana seguida de queda em óbitos pelo coronavírus

Agência Brasil – Rio prorroga restrições a várias atividades até 21 de julho

Agência Brasil – Hospitais do Rio retomam cirurgias eletivas

Agência Brasil – Saiba como fazer o teste diagnóstico de covid-19 pelo plano de saúde

Agência Brasil – DF permite reabertura de salões e academias a partir de hoje

Agência Brasil – Brasil tem 65,4 mil mortes causadas pela covid-19

Agência Brasil – Crivella pode requisitar PM para fiscalizar aglomeração em bares

Agência Brasil – Crivella pode requisitar PM para fiscalizar aglomeração em bares

Correio Braziliense – Hidroxicloroquina a longo prazo não protege das formas graves da covid-19

Correio Braziliense – Covid é transmitida a distâncias maiores que as praticadas hoje, diz estudo

Correio Braziliense – Estudo da Unifesp que pode levar à cura do HIV será apresentado no Unaids

Valor Econômico – Bolsonaro diz que testou positivo para covid-19

Valor Econômico – Drauzio Varella prevê ‘muitas mortes’ em julho e agosto e algum alívio em setembro

Valor Econômico – Verde vê ‘dose alta de incerteza’ no Brasil e mantém posições de risco ‘menores do que o habitual’

Valor Econômico – Mortes pela doença superam 65 mil no país

Valor Econômico – Luta contra zoonoses requer abordagem ampla, diz estudo

Oncoguia – Oncoguia requer transparência das reuniões à Conitec

G1 – Exame de Bolsonaro para Covid-19 dá positivo e presidente diz que está ‘perfeitamente bem’

G1 – CPI da Saúde recomenda que Governo do AM exonere secretárias de Saúde e Comunicação

G1 – Vacinação contra a gripe segue nas unidades de saúde de Maceió

G1 – Secretária de Saúde do Amazonas é exonerada

G1 – Profissionais de saúde falam sobre o uso de EPIs

G1 – CPI da Saúde: Carla Pollake é ouvida

______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »