Estados e municípios no país relatam subnotificação gigantesca de casos

//Estados e municípios no país relatam subnotificação gigantesca de casos
Equipes de atenção básica em várias cidades e estados do Brasil afirmam que a subnotificação ao Ministério da Saúde de casos suspeitos de infecção pela Covid-19 tem sido gigantesca, informou a Folha de S.Paulo nesta quinta-feira (2). Isso vem ocorrendo mesmo depois de o ministro Luiz Henrique Mandetta ter solicitado, em 20 de março, que todos os casos suspeitos, independentemente da gravidade, fossem notificados por estados e municípios. Nesse cenário, em que o avanço da epidemia pode ser muito maior do que se tem registro, muitos hospitais do país esperam que dentro poucas semanas comecem a faltar vagas em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs). Em alguns estados e municípios, chega-se a 1 caso informado para cada 30 ou mais episódios em que pacientes podem estar doentes sem que as ocorrências sejam reportadas em nível federal. A falta de kits para testes e a inexistência de uma portaria específica do Ministério da Saúde para determinar quais casos devam ser considerados confirmados ou suspeitos têm feito com que muitos doentes não entrem nas estatísticas, segundo a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC), que representa 6.000 médicos atuando em 47,7 mil equipes de atenção básica em todo o Brasil. Na falta de uma portaria específica do ministério, os médicos que reportam os casos têm se guiado por notas técnicas da vigilância epidemiológica de seus municípios ou estados, que diferem umas das outras — impedindo que haja dados nacionais homogêneos. “O resultado é que estamos no escuro em relação ao que realmente notificar e sobre o número real de casos”, diz Denize Ornellas, diretora de Comunicação da SBMFC. No Distrito Federal, até a semana passada a orientação era a de que fossem notificados apenas os chamados casos SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave). Nesta semana, isso mudou e agora são notificados todos os casos SG (Síndrome Gripal) —que incluem febre e mais um sintoma, como tosse. “Com base na antiga orientação, notifiquei apenas um caso na semana passada. Depois da nova nota técnica, foram três só na segunda-feira”, diz Rodrigo Lima, médico de um posto na cidade satélite de Samambaia, no Distrito Federal, onde são atendidas cerca de 25 mil pessoas. Segundo ele, não há kits de testes para a Covid-19 na região e as subnotificações “são imensas”. “Mesmo a orientação da nova nota técnica foi encaminhada pelo Whatsapp, e colegas não viram”, diz. No Recife, o médico de família Bruno Pessoa —que atende cerca de 4.000 pessoas em uma unidade de saúde básica— estima que as notificações formais são de 1 para quase 40 casos suspeitos. A capital pernambucana fez o inverso do Distrito Federal. Entre os dias 10 e 17 de março, a orientação era a de que todos os casos de Síndrome Gripal fossem notificados. Mas uma nota técnica do dia 19 de março limitou a exigência para os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave.

País não tem mais estoque de equipamentos de proteção individual a profissionais de saúde, diz ministério

O Ministério da Saúde está com estoque zerado de equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde. A pasta distribuiu 40 milhões de itens a estados e municípios e tenta comprar cerca 720 milhões de produtos, sendo 200 milhões de máscaras. Fornecedores chineses de parte da encomenda alegaram não poder entregar conforme combinado devido à alta demanda em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Uma compra robusta dos Estados Unidos, segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, fez com que alguns contratos brasileiros “caíssem”. A pasta confirmou ao jornal O Globo, nesta quinta-feira (2), que não tem mais estoque de equipamentos de proteção, essenciais para a segurança dos profissionais de saúde em meio à pandemia da Covid-19. A aquisição que teve problemas, segundo o ministério, foi a de 200 milhões de máscaras de um fornecedor da China. Diante do problema, o Ministério da Saúde recorreu aos outros selecionados e espera receber do quinto fornecedor. No entanto, o ministro ressaltou receio de que, em cima da hora, a empresa informe que não pode entregar, como vem ocorrendo.

Aliado fiel de Bolsonaro concentra poder na Anvisa

Nesta quinta-feira (2), o jornal O Estado de S.Paulo divulgou que, em plena crise do coronavírus, as decisões do principal órgão regulador da área de saúde, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ficarão concentradas nas mãos de apenas uma pessoa, o médico e contra-almirante Antonio Barra Torres. Desde quarta-feira, 1º, a agência não tem mais quórum para realizar reuniões colegiadas e, com isso, o presidente Jair Bolsonaro terá um aliado com poderes de decidir sozinho questões como novas regras sanitárias em aeroportos ou autorização para registro de medicamentos no País no momento em que trava uma queda de braço com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sobre a melhor estratégia de combate à pandemia. Único nome indicado por Bolsonaro na agência, Torres é o atual presidente substituto e suas decisões só serão submetidas aos colegas quando o presidente nomear outro diretor. O contra-almirante ganhou projeção ao participar de ato pró-governo ao lado de Bolsonaro em Brasília no último dia 15, quando ambos atropelaram recomendações do Ministério da Saúde para evitar aglomeração, um dos pilares para conter o avanço do novo coronavírus. Desde então, o presidente interino da Anvisa passou a ser visto entre integrantes do governo como o favorito para substituir Mandetta, caso Bolsonaro decida derrubá-lo do comando da Saúde. O maior poder de Torres se deve ao fato de a Anvisa passar a ter ocupadas apenas duas de cinco cadeiras de diretores com o fim do mandato do diretor Fernando Mendes, encerrado quarta. O número não permite quórum para realizar reuniões colegiadas. Desta forma, o presidente poderá decidir individualmente enquanto um dos cargos vagos não for preenchido. Há receio entre integrantes da agência e representantes da indústria sobre o aumento de poder do Planalto na Anvisa justamente no momento em que Bolsonaro e Mandetta divergem sobre orientações de isolamento social no País para conter o avanço da covid-19. A agência é um ator importante para validar estas recomendações do governo, pois elabora notas técnicas que tratam desde regras sobre controle de portos, aeroportos e fronteiras até para prescrição de uso de medicamentos.

24% dos internados com síndrome gripal grave têm entre 30 e 59 anos; mesma parcela de idosos

O aumento nas internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) no País nas duas últimas semanas, entre 15 e 29 de março, indica não apenas que o número de pessoas infectadas com o novo coronavírus deve ser muito maior do que o oficial – mesmo que os testes ainda não tenham comprovado isso -, como revela que não são apenas os idosos que apresentam um quadro severo, destacou o jornal O Estado de S.Paulo nesta quinta-feira (2). Nessas duas semanas, de 11.616 internações por SRAG contabilizadas no sistema InfoGripe, da Fiocruz, idosos eram de fato a maioria: 2.830 tinham mais de 60 anos (24% do total). Mas o grupo entre 30 e 49 anos também chama a atenção. Eles representavam 15,5% do total (1.799 hospitalizados). Se forem somadas as pessoas de 50 a 59, a fatia sobe para os mesmos 24% dos mais de 60.  É uma distribuição etária bastante diferente da que ocorre normalmente nas notificações de SRAG no País. Em geral, a síndrome gripal severa sazonal, que traz sintomas como febre alta, tosse e dificuldade de respirar, atinge mais fortemente as crianças com menos de dois anos. No ano passado, nessas mesmas duas semanas, os pequenos respondiam por 55% dos casos de internação (1.062 num total de 1.910 casos). Já o grupo acima de 60 anos representava apenas 9,8%. Os mais jovens, de 30 a 49 anos, ficaram menos doentes ainda: eram só 6,7% do total. Neste ano há um número absoluto de hospitalização dos menores de dois anos próximo ao do ano passado – 902. Mas isso responde por só 7,8% dos casos totais, indicando uma confirmação da tendência mundial de que o coronavírus afeta menos os pequenos. “O número de casos em crianças neste ano está seguindo o padrão que já estava sendo observado desde o início do ano e em temporadas anteriores, portanto é provável que sejam majoritariamente relacionadas aos demais vírus respiratórios que já estavam circulando no país”, explica o pesquisador Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe. Os dados totais de internações estão sendo atualizados diariamente e no balanço do Ministério da Saúde divulgado nesta quarta-feira, 1º, as duas últimas semanas já somavam mais de 12.300 internações por SRAG no Brasil, mas não foram indicadas as faixas etárias. Destas, o governo confirmou como coronavírus apenas 881, mas a maioria dos demais ainda não foi testada ou aguarda resultado.

SAÚDE NA IMPRENSA
Agência Senado – Dário Berger propõe ao Ministério da Saúde uso de sistema de telemedicina catarinense

Agência Senado – Mara Gabrilli pede atenção especial às pessoas com deficiência para uso da telemedicina

Agência Senado – Emenda de Prisco Bezerra permite compra de medicamentos com receitas digitais

Agência Senado – Vai à sanção projeto que proíbe exportação de respiradores durante pandemia

Agência Senado – Governo libera R$ 51,6 bilhões para benefício emergencial a trabalhadores

Agência Senado – Senado expande lista de beneficiados com auxílio de R$ 600 e autoriza governo a pagar salários para evitar demissões

Agência Câmara – Deputados defendem que médicos formados no exterior possam atuar no Brasil durante pandemia

Agência Câmara – Câmara aprova processo sumário da Anvisa para liberar produtos contra Covid-19

Agência Câmara – PEC do orçamento de guerra pode ser votada na sexta-feira

Agência Câmara – Proposta isenta IPI de ambulância durante calamidade pública

Agência Câmara – Benefício emergencial de R$ 600 é sancionado; veja as regras

Agência Câmara – Ato conjunto regulamenta a votação remota, pelo Congresso, de temas orçamentários

Agência Câmara – Câmara aprova processo sumário da Anvisa para liberar produtos contra Covid-19

Folha de S.Paulo – Mesmo sem publicar, Bolsonaro diz que auxílio emergencial começa a ser pago na próxima semana

Folha de S.Paulo – O SUS invisível

Folha de S.Paulo – Brasil fará testes em massa neste mês para saber número de infectados por coronavírus

Folha de S.Paulo – Evolução do número de casos diz pouco sobre avanço da epidemia

Folha de S.Paulo – Veja como seu estado está preparado para o coronavírus

Folha de S.Paulo – Estados e municípios no país relatam subnotificação gigantesca de casos

Folha de S.Paulo – MP que autoriza corte de salário de até 100% tem trecho inconstitucional, dizem advogados; entenda

Folha de S.Paulo – Estados e municípios no país relatam subnotificação gigantesca de casos

Jornal Agora – Ministério da Saúde vai ligar para 125 milhões em busca de casos de coronavírus

Jota – Especialistas divergem sobre momento de aplicação de descontos da MP do Sistema S

Jota – Governo anuncia MP trabalhista e suspensão de tributos federais

Jota – A Saúde, como direito, é também um excelente investimento econômico

O Estado de S.Paulo – Aliado fiel de Bolsonaro concentra poder na Anvisa

O Estado de S.Paulo – Forças Armadas podem derrubar Bolsonaro se presidente continuar ‘fazendo graça’, diz Janaina

O Estado de S.Paulo – Temendo segunda onda de coronavírus, Ásia aumenta confinamento

O Estado de S.Paulo – Nutricionista dá dicas sobre alimentação durante quarentena em transmissão ao vivo

O Estado de S.Paulo – Com escassez de máscaras, minoria segue orientação para se proteger com pano

O Estado de S.Paulo – Médica que cuidou de Bolsonaro, após facada em MG, está internada com novo coronavírus

O Estado de S.Paulo – Coronavírus e autismo: “Na emergência, a prioridade é para a covid-19”, diz advogada

O Estado de S.Paulo – Instituições cobram plano para evitar surto de coronavírus entre os 800 mil indígenas do País

O Estado de S.Paulo – ‘Caiam na real: governadores e prefeitos oferecem esmolas com dinheiro alheio’, diz presidente do BB

O Estado de S.Paulo – Distanciamento social geral aproximação virtual em torno do vinho

O Estado de S.Paulo – ‘Você fala por milhões’, diz Bolsonaro a mulher que pediu comércio aberto e criticou governadores

O Estado de S.Paulo – 24% dos internados com síndrome gripal grave têm entre 30 e 59 anos; mesma parcela de idosos

O Estado de S.Paulo – Quem são os ‘negacionistas’ do coronavírus na engrenagem do bolsonarismo

O Estado de S.Paulo – Sergipe tem as primeiras mortes pelo novo coronavírus

O Estado de S.Paulo – Seis Estados admitem enterrar corpos sem laudo de coronavírus e apuram 390 mortes suspeitas

O Estado de S.Paulo – Precatórios podem ajudar na crise do coronavírus, mas governos ameaçam parar os pagamentos

O Estado de S.Paulo – ‘Estado’ lança campanha virtual para valorizar profissionais da saúde

BR Político – Mandetta recorre à contundência: ‘Só trabalho com ciência’

O Globo – Mandetta diz que ministério prepara protocolo que vai indicar máscaras também para quem não tem sintomas de coronavírus

O Globo – MP trabalhista que permite corte de salário já está em vigor. Tire suas dúvidas

O Globo – Coronavírus: insumos distribuídos pelo ministério da Saúde são escoltados até o destino

O Globo – Saúde zera estoque de equipamentos de proteção individual a profissionais da área

O Globo – País não tem mais estoque de equipamentos de proteção individual a profissionais de saúde, diz ministério

O Globo – Ministério da Saúde vai fazer manual para que as pessoas façam suas próprias máscaras

Anvisa – Alterada norma sobre produtos de terapias avançadas

Anvisa – Saiba qual diretor está responsável por cada área

Anvisa – Governo suspende ajuste anual de preços de medicamentos

Anvisa – Insumos farmacêuticos ativos: instituídos Difa e Cadifa

Anvisa – Medicamentos: prorrogado prazo para envio de relatórios

Anvisa – Definidos critérios para BPF de insumos farmacêuticos

Correio Braziliense – Governo vai capacitar profissionais da saúde para combate à covid-19

Correio Braziliense – Coronavírus: pesquisa de Tóquio aposta em remédio contra a pancreatite

Correio Braziliense – Coronavírus: cientistas chineses descobrem anticorpos com ação eficaz

Correio Braziliense – Covid-19: Cientista defende que distância de um metro é insuficiente

ANS – Reunião da ANS aborda cuidados com a gestante durante a pandemia de Coronavírus

Agência Saúde – Saúde avalia comportamento dos brasileiros no combate à Covid-19

Agência Saúde – Brasil registra 6.836 casos confirmados de coronavírus e 241 mortes

Agência Saúde – Alunos da área de saúde poderão ajudar no combate ao coronavírus

_______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »