ENTIDADES PEDEM MAIS INCENTIVO AO DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA GENÉTICA

//ENTIDADES PEDEM MAIS INCENTIVO AO DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA GENÉTICA
A presidente da Sociedade Brasileira de Genética Médica (SBGM), Carolina Fischinger Moura de Souza, disse na terça-feira (4), em audiência na Câmara dos Deputados, que o incentivo ao desenvolvimento de tecnologia genética no Brasil ainda está aquém da capacidade. Conforme destaca reportagem da agência de notícias da Câmara, a presidente da SBGM participou de audiência pública da Comissão Especial da Inovação Tecnológica da Saúde, que discutiu os avanços na área da genética. Carolina declarou ainda que, desde 2005, houve uma grande e rápida evolução da tecnologia do diagnóstico em doenças genéticas, como a redução de custo, redução de tempo para o diagnóstico e aumento da oferta de tratamentos. Porém, ressaltou, ainda faltam incentivos para melhorar. O representante do Conselho Federal de Medicina no debate, Aníbal Gil Lopes, disse que os desafios éticos da genética também estão ligados ao incentivo em formar médicos geneticistas. Já o professor da Universidade Federal de Goiás Waldemar Naves do Amaral disse que, atualmente, uma das principais metas da genética médica é o mapeamento de genes específicos em cromossomos como parte do Projeto do Genoma Humano.

Reino Unido quer teste de DNA para todos os pacientes com câncer

No relatório anual do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS, na sigla em inglês), a professora Sally Davies, que comanda o órgão do governo, recomendou que testes de DNA sejam integrados à rotina dos pacientes com câncer, para que os melhores tratamentos sejam escolhidos para cada indivíduo. Conforme noticiou o jornal O Globo, para Sally, o “sonho genômico” deve entrar em vigor dentro de cinco anos, com o sequenciamento genético se tornando padrão como exames de sangue e biópsia. No momento, 31 mil pacientes do NHS, incluindo alguns com câncer, já têm o sequenciamento genético completo. Os médicos podem escolher as drogas mais eficientes para cada caso e, por outro lado, podem identificar os pacientes que não terão benefício com determinado tratamento, podendo evitar medicamentos e efeitos colaterais desnecessários. A técnica também pode ser usada para doenças raras, acelerando o diagnóstico. Médicos também estão usando a medicina genômica para identificar diferentes tipos de tuberculose. Atualmente, testes genéticos são realizados em 25 laboratórios regionais do NHS e em pequenos centros. O projeto de Sally é centralizar o serviço e criar uma rede nacional para garantir acesso igualitário aos testes em todo o território britânico, destaca O Globo.

Empresa brasileira lança exame de sangue que fica pronto em minutos

A empresa Hi Technologies do Paraná lançou, na última semana, uma solução que caminha numa direção mais prática sem fazer nenhuma revolução bioquímica. Após visitarem um laboratório de análises clínicas observando a realização de um teste de gravidez, uma questão à tona: por que não fazer o teste no próprio local onde o sangue foi coletado? Se o laudo sai tão rápido, por que esperar horas ou dias até o resultado? Reportagem do jornal Folha de S.Paulo desta quarta-feira (5) destaca que a principal arma da Hi Technologies é a telemedicina. O único equipamento usado para a realização de exames fica na clínica, no hospital ou até mesmo no consultório médico. Um enfermeiro ou técnico fura o dedo do paciente com o auxílio de uma lanceta, pinga algumas gotas em uma cápsula (que contém uma fita-reagente) e o aparelho digitaliza a amostra e manda para a nuvem (rede de computadores ligados à internet). A empresa criou testes de dengue, gripe, zika, glicose, colesterol, entre outros. O arquivo digital chega para o profissional de saúde e para o paciente após alguns minutos, via e-mail. O ganho de tempo permite que o médico inicie o tratamento o mais rápido possível, diz à Folha, Marcus Figueredo, CEO e fundador da Hi Technologies.

CAE aprova projeto que fortalece Instituto Nacional de Propriedade Industrial

Os recursos obtidos por meio de serviços prestados pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) deverão ser reinvestidos no próprio órgão, segundo determina o Projeto de Lei do Senado (PLS) 62/2017, do senador José Agripino (DEM-RN), aprovado na última terça-feira (4) pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). O Instituto arrecada mais de R$ 300 milhões por ano com a prestação de serviços para empresas e universidades, mas, como é uma autarquia federal, o dinheiro é contingenciado para contribuir na formação do superávit da União. É o que informa o portal do Senado Federal. O projeto recebeu 18 votos favoráveis e nenhum contrário. A proposta recebeu parecer favorável do relator, senador Cristovam Buarque (PPS-DF). Para ele, a matéria contribuirá para tornar mais eficaz e eficiente a atuação do Inpi, principal instrumento de implementação e garantia da propriedade industrial no país e essencial para o avanço da inovação e do desenvolvimento tecnológico. “Se não houver recurso em Plenário, a proposta segue direto para a Câmara dos Deputados”, afirma a publicação.

SAÚDE NA IMPRENSA
ANS – ANS apoia campanha de vacinação do Ministério da Saúde

Anvisa – Proibições: cosmético clandestino e manta milagrosa

Anvisa – Inserção de dados falsos no DataVisa é investigada

Anvisa – Evento debate regulação de suplementos alimentares

Anvisa – Anvisa interdita linha de produção irregular de próteses

CNS – Seminário sobre pesquisa na saúde das mulheres, crianças e adolescentes amplia debate entre acadêmicos, usuários, pesquisadores e membros de comitês de ética

Conitec – Último dia para inscrição no curso de aprimoramento para a elaboração de Guias de Prática Clínic

Fiocruz – Revista de comunicação e informação aborda febre amarela, zika e outros temas

Fiocruz – ‘Radis’ discute a remoção da cracolândia e a internação compulsória de usuários

Senado Federal – CAE aprova projeto que fortalece Instituto Nacional de Propriedade Industrial

Câmara dos Deputados – Entidades pedem mais incentivo ao desenvolvimento de tecnologia genética

Câmara dos Deputados – Prestadores de serviço dizem que são prejudicados pela má remuneração de planos de saúde

Câmara dos Deputados – Associação esclarece denúncias sobre cancelamento unilateral de planos de saúde

Câmara dos Deputados – Comissão aprova atendimento especial para aluno com deficiência

Folha de S.Paulo – Empresa brasileira lança exame de sangue que fica pronto em minutos

Folha de S.Paulo – Site de alunos da USP transforma crianças em tratamento em heróis

O Globo – Reino Unido quer teste de DNA para todos os pacientes com câncer

O Estado de S.Paulo – Minas Gerais registra primeira morte por chikungunya no ano

G1 – Como tecnologia desenvolvida na F-1 pode ajudar a salvar vidas de bebês doentes

Blog do Magno – Bancada se reúne para defender Hemobrás em PE

Diário do Comércio – O exemplo do Judiciário na saúde

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »