Entidades fazem sugestões a projeto sobre defesa agropecuária autocontrolada

Home/Informativo/Entidades fazem sugestões a projeto sobre defesa agropecuária autocontrolada

Representantes de diferentes cadeias do agronegócio participaram nesta segunda-feira (14) de audiência pública virtual sobre o Projeto de Lei 1293/21, que propõe substituir a legislação atual de defesa sanitária por um modelo novo de fiscalização, baseado em programas de autocontrole executados pelos próprios produtores e indústrias. De acordo com o Valor Econômico o projeto, encaminhado pelo Executivo, tramita na Câmara dos Deputados. Os participantes se mostraram favoráveis ao projeto, mas apontaram a necessidade de rediscutir alguns pontos, entre eles a aplicação de multas. A proposta atualiza os valores das notificações sobre as infrações constatadas durante a fiscalização agropecuária. De acordo com texto da Câmara, o valor pode ser de até 150% do atribuído ao lote do produto, quando identificada a natureza comercial da atividade e o valor estiver especificado na nota fiscal. Sem identificação ou nota fiscal, o valor chegaria a R$ 300 mil. Ricardo Santin, presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), disse que a instituição encaminhou nota técnica apresentando algumas sugestões para avaliação dos deputados. Segundo ele, as multas são muito altas. O presidente da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), Paulo Mustefaga, por sua vez, criticou o modelo atual de aplicação de multas. Segundo o projeto, os programas terão registros sistematizados e auditáveis de todo o processo produtivo, desde a recepção da matéria-prima até o produto final e deverão conter, também, medidas para recolhimento de lotes em desconformidade com o padrão legal e os procedimentos de autocorreção, informa a agência Câmara. O papel do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento será estabelecer os requisitos básicos necessários ao desenvolvimento desses programas, além de elaborar manuais de orientação em parceria com as empresas. Entre os participantes estiveram, ainda, o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), Antônio Jorge Camardeli, Ariovaldo Zani, vice-presidente executivo do Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações), e o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério, José Guilherme Leal.

Cientistas usam chip para investigar o que compromete a gestação em bovinos

Com o objetivo de investigar fatores que podem comprometer o sucesso gestacional em bovinos, pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) usaram uma espécie de chip para mimetizar o ambiente do endométrio – tecido que reveste a parte interna do útero, informou o Canal Rural nesta terça-feira (15). O trabalho foi conduzido pelo biólogo Tiago Henrique Camara De Bem, pós-doutorando na Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo (FZEA-USP), e por mais quatro cientistas da Universidade de Leeds, no Reino Unido. Os resultados foram divulgados na revista Endocrinology. A equipe focou em investigar alteração das concentrações de insulina e glicose nas células maternas (epiteliais e estromais) e as possíveis consequências para o desenvolvimento gestacional inicial. As células epiteliais são as mais externas do endométrio e, portanto, estão em contato direto com o embrião. Já as estromais estão na parte interna do endométrio, são células de suporte que têm entre suas funções guiar o crescimento, a diferenciação e o desenvolvimento das células epiteliais. O grupo descobriu que altas concentrações de glicose alteraram 21 genes codificadores de proteínas em células epiteliais e 191 em células estromais, com mudanças quantitativas também no secretoma das proteínas (conjunto de proteínas secretadas no meio de cultivo que, nesse caso, mimetiza o fluido do endométrio). A alteração das concentrações de insulina modificou a secreção quantitativa de 196 proteínas, embora tenha resultado em mudanças limitadas no tocante à transcrição gênica. De acordo com o biólogo, o Brasil é referência na produção de embriões de bovinos no mundo, mas as taxas de perdas de gestações ainda são altas. Ele explica que o sucesso reprodutivo está atrelado a várias condições. O estresse provocado por diversos fatores (ambientais, nutricionais, de processo produtivo, entre outros) pode gerar instabilidade na comunicação entre a mãe e o embrião e, consequentemente, na gestação. Ele revela que o problema maior, no caso dos bovinos, acontece com as vacas leiteiras de alta produção. Nessa categoria, o período pós-parto inicial é frequentemente associado ao estresse metabólico resultante do balanço energético negativo que acomete as fêmeas nesta fase. Veja a matéria completa, clique aqui.

Proposta exige placas em rodovias para coibir o abandono de animais

O Projeto de Lei 1465/21 determina que concessionárias de rodovias deverão instalar placas de advertência sobre o abandono de animais. A regra deverá constar de contrato. O texto está em análise na Câmara dos Deputados. “O abandono de animais se tornou prática comum nas rodovias”, disse o autor, deputado Leonardo Gadelha (PSC-PB). “A instalação e a manutenção dessas placas promoverá a conscientização e a redução do abandono de animais.” De acordo com a Agência Câmara o abandono é considerado uma das formas de maus-tratos a animais, para as quais a Lei de Crimes Ambientais estabelece pena de três meses a um ano de detenção e multa. O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Entenda os riscos que os animais silvestres representam

Animais silvestres, como javaporco, javali e porco selvagem, representam uma importante ameaça para as lavouras. Segundo dados da Federação da Agricultura e Pecuária do Mato Grosso do Sul, em algumas regiões, as perdas atingem até 10% da plantação, destacou o portal AgroLink nesta terça-feira (15). “O risco é real. É fundamental que os produtores tomem as devidas precauções para a segurança das propriedades. De acordo com os dados divulgados pela assessoria de imprensa da Belgo, animais silvestres são responsáveis pelos ataques mais comuns às propriedades rurais. Os danos são vários. Podem comprometer parte da lavoura, atacar os bovinos e até ser vetores de doenças, como raiva, leptospirose e até febre aftosa”, explica Guilherme Vianna, gerente de negócios agro da Belgo Bekaert Arames. “A adoção de medidas de proteção é recomendada para segurança e economia”, recomenda Vianna. “Dependendo dos danos dos animais e da frequência que eles acontecem, é necessário adotar um sistema de cercamento confiável. A instalação de cercas prontas é uma excelente barreia, pois são mais seguras, fáceis de instalar e requerem menos mão de obra e materiais para instalação”, aponta o gerente de negócios da Belgo Bekaert Arames. Para proteger as propriedades contra javaporco, javali, porco selvagem e outros invasores, a Belgo Bekaert Arames, desenvolveu a tela Belgo Javaporco, com 10 fios na horizontal, o que impede a passagem dos animais, além de ter alta durabilidade, devido a uma consistente camada de Bezinal (duas camadas de zinco e uma de alumínio), que a torna mais resistente a impacto dos invasores. A tela Belgo Javaporco também é fácil de instalar e de manutenção. Caio Duarte, empresário e pecuarista de São Gabriel do Oeste (MS), utiliza a Belgo Javaporco em sua propriedade e destaca vários benefícios, como segurança e facilidade de instalação e manutenção. “A tela Belgo Javaporco traz segurança e qualidade no serviço. É a única tela que realmente resiste aos animais silvestres. Há diversos métodos para combater esses ataques, mas nenhum tem eficácia como a tela”, reforça o pecuarista. Além de resistente contra o ataque dos animais, a tela Belgo Javaporco também é uma excelente opção para proteção de propriedades próximas às áreas urbanas, como rodovias. “Os animais invasores estão à espreita. É preciso usar a tecnologia para proteção das instalações e das pessoas”, recomenda Guilherme Vianna.

NA IMPRENSA

Agência Câmara – Comissão aprova projeto que redefine zoos e aquários como centros de conservação da biodiversidade 

Agência Câmara – Pescadores pedem socorro para superar burocracia e atraso no seguro-defeso 
Agência Câmara – Proposta exige placas em rodovias para coibir o abandono de animais 
O Estado de S.Paulo – Em expansão, Petz chega à Região Norte e já soma 143 lojas espalhadas pelo País 
O Estado de S.Paulo – Desrespeito à natureza e aos animais causou pandemia, diz primatologista britânica 
Portal Jeronimo Goergen – Agroindústria sinaliza apoio e pede ajustes em projeto que cria fiscalização por meio de programa de autocontrole 
O Globo – As pessoas preferem gatos a cachorros na hora de adotar uma animal de estimação 
O Globo – Cães não vacinados no Jockey do Rio, na vila dos cavalos de raça, mordem sócio do clube 
G1 – Cachalote que encalhou na costa do AP é enterrada para que ossada seja exposta em museu 
G1 – Campanha na web pede ajuda para reabilitar filhote de peixe-boi resgatado na Amazônia 
G1 – Centro de Zoonoses promove semana de adoção de animais, em Campina Grande 
G1 – Concurso fotográfico recebe imagens de animais silvestres em Piracicaba 
G1 – Armas e carne de animais silvestres são apreendidas em Seringueiras, RO
G1 – Câmara aprova projeto que obriga clínicas veterinárias comunicarem recebimento de casos de animais domésticos em situação de maus-tratos 
Embrapa – Mais de 200 técnicos do Senar e Prodeter/BNB recebem capacitação em ovinocultura e caprinocultura 
SBA – Mato Grosso diminui em 10,34% exportações de carne vermelha, diz Imea 
AgroLink – Kit acelera o diagnóstico da tuberculose bovina 
AgroLink – Entenda os riscos que os animais silvestres representam 
AgroLink – Curso do Senar mostra caminhos para quem quer investir em piscicultura no Tocantin 
AgroLink – Ovos: preços se mantém em bom patamar, mas não cobrem o custo de produção 
AgroLink – Remates da Conexão Delta G superam expectativas na Temporada de Outono 
AgroLink – Desempenho exportador das carnes na 2ª semana de junho e no acumulado do mês 
AgroLink – Preços dos lácteos reagem 
AgroLink – Base nutricional sólida é essencial para o desenvolvimento saudável de potros 
AgroLink – Carne de frango: novos números da SECEX/ME sugerem retrocesso nos embarques da semana 
AgroLink – Mercado do boi gordo: começo de semana frio em São Paulo, mas altas nos preços em outras praças 
AgroLink – Tática para melhorar a taxa de prenhez 
AgroLink – Estudo inédito propõe abate humanitário de peixes  
Anda – Bois fogem após sobreviverem a acidente e um deles é puxado pelo rabo na Bolívia 
Anda – PL aprovado por Comissão pretende proibir corrida de cães em Curitiba (PR) 
Anda – Casal muda de casa para ter espaço para adotar cão traumatizado após maus-tratos 
Anda – Cachorro foge de casa para brincar em chafariz e vídeo da cena viraliza 
Anda – Matança de nove jacarés no Pantanal ocorre pela primeira vez em dois anos 
Canal Rural – Primeiros cuidados são essenciais para leitões desenvolverem imunidade 
Canal Rural – Plano ABC: governo instala comissão executiva para nova fase 
Canal Rural – Cientistas usam chip para investigar o que compromete a gestação em bovinos 
Canal Rural – Febre aftosa: RS discute formas de reforçar vigilância agropecuária 
Canal Rural – Comissão debate projeto que autoriza autocontrole em fiscalizações sanitárias 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »