Embrapa Suínos e Aves faz 24,7 mil testes de Covid-19 em 2020

Home/Informativo/Embrapa Suínos e Aves faz 24,7 mil testes de Covid-19 em 2020

A Embrapa Suínos e Aves de Concórdia encerrou o ano de 2020 com a realização de 24.702 testes moleculares de Covid-19. Apenas em dezembro, foram 729 amostras processadas. O trabalho em apoio ao Ministério da Saúde e ao Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-SC) para os diagnósticos da região oeste e extremo oeste de Santa Catarina, num total de 118 municípios, teve início há sete meses, em maio. Os testes são realizados no laboratório NB3, de alta biossegurança, do Complexo de Sanidade e Genética Animal do centro de pesquisa. A estrutura está em operação desde 2014 e apoia o desenvolvimento e validação de técnicas de diagnóstico, bem como isolamento, caracterização, controle e prevenção de microrganismos infecciosos de interesse das cadeias suinícola e avícola. Também são utilizadas as salas de PCR e lavagem de materiais. A equipe que atua nos testes é formada por 15 profissionais de virologia, imunologia, genética, bacteriologia, patologia e biologia, além de técnicos de laboratório. Também foi contratado um profissional pelo Ministério da Saúde e Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) para auxiliar nas atividades. O trabalho é realizado em duas equipes: uma se concentra na extração de RNA das amostras recebidas e a outra trabalha com o RT-PCR, em tempo real, para a detecção do genoma do vírus. Segundo Janice Zanella, chefe-geral da Embrapa Suínos e Aves, recentemente começaram a ser feitos testes de Covid-19 para o SC Transplantes (central de transplantes de órgãos da Secretaria de Saúde de Santa Catarina). Ainda, foram capacitados dez profissionais dos laboratórios regionais do Lacen de Joaçaba e de Chapecó. A Embrapa também continua recebendo doações em dinheiro e de insumos, além de firmar convênios como, por exemplo, com a Engie Brasil – Hidrelétrica de Machadinho e de Itá e com a prefeitura de Concórdia. As doações em dinheiro são recebidas por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa e ao Desenvolvimento (Faped). Todo o valor arrecadado é utilizado exclusivamente em ações de combate à Covid-19 conduzidas pela Embrapa. As informações para os interessados em doar estão no site embrapa.br/suínos-e-aves.

Aditivos naturais para uso em produtos cárneos

Carnes e produtos cárneos são extremamente suscetíveis à oxidação e deterioração de sua qualidade, principalmente quando consideradas as mudanças que ocorrem durante o processamento e/ou armazenamento, informou o portal AgroLink nesta quinta-feira (7). Para minimizar essas alterações, os aditivos alimentares apresentam grande importância. Mas antes de falarmos sobre os aditivos em produtos cárneos, é importante resgatarmos a definição de aditivos. Segundo a legislação brasileira, aditivos alimentares são os ingredientes intencionalmente adicionados aos alimentos sem finalidade de nutrir, mas com o objetivo de alterar as características biológicas, físicas, químicas, ou sensoriais do alimento (BRASIL, 1997). Esses podem ser de origem natural ou sintética. Os aditivos naturais são produzidos e/ou recuperados de uma fonte natural, como por exemplo, os extratos e óleos essenciais de plantas ou substâncias produzidas por microrganismos, como, bacteriocinas e enzimas. Já os aditivos sintéticos são substâncias produzidas industrialmente que podem “imitar” ingredientes da natureza, por possuírem moléculas semelhantes às encontradas nas matrizes biológicas, ou podem ser moléculas desenvolvidas em laboratório que apresentam variados desempenhos tecnológicos. Há algumas décadas o mercado internacional vem demonstrando uma tendência crescente para o desenvolvimento de alimentos que contêm menores teores de aditivos, e principalmente, são isentos de aditivos artificiais. Este movimento iniciou na Europa e logo chegou à América do Norte. Mais recentemente vem sendo introduzido no Brasil por empresas que buscam oferecer ao consumidor alimentos com claims de maior “naturalidade”, o que vem sendo reconhecido pelos consumidores como alimentos mais saudáveis. De fato, muitos consumidores de alimentos de todo o mundo têm demonstrado maior interesse por conhecer maiores detalhes acerca do alimento que consome, estratégia ligada à busca por um estilo de vida mais saudável. No Brasil esse mercado é crescente e demonstra a necessidade de um olhar crítico para o desenvolvimento de alimentos, no que diz respeito à escolha criteriosa do tipo de aditivo a compor uma nova formulação.

Lei determina que seja incluída a conscientização sobre os direitos dos animais domésticos e silvestres no projeto pedagógico de escolas públicas e privadas

A Lei nº 18.057/2021, que passou a valer a partir desta terça-feira (5), determina que seja incluída a conscientização sobre os direitos dos animais domésticos e silvestres no projeto pedagógico de escolas públicas e privadas de ensino fundamental e médio em Santa Catarina. De acordo com o Governo de Santa Catarina temas como proteção, respeito e bem-estar animal, adoção e posse responsável de animais domésticos, proibição e multa da farra-do-boi, além da legislação referente aos crimes praticados contra animais e penalidades devem ser divulgados por meio de palestras, estudos e debates. A medida também determina que o Projeto Protetor Ambiental Mirim, desenvolvido pela Polícia Militar Ambiental de Santa Catarina, inclua a conscientização sobre os direitos dos animais domésticos e silvestres, e que a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) desenvolva ações para reforçar o assunto junto à comunidade. Caberá ao Poder Executivo a regulamentação desta lei.

Tocantins vacina mais de 4,1 milhões de bovideos contra aftosa e rebanho supera os 9 milhões de animais

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) divulgou na tarde desta quarta-feira (6), o índice vacinal da segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, onde foram vacinados 4.169.723 bovideos, de um total de 4.277.206 em idade vacinal (24meses), perfazendo um percentual de 97,48%. Em virtude da pandemia, a declaração de vacinação contra febre aftosa encerrou no último dia 31 de dezembro. Segundo o portal AgroLink os dados da campanha revelou que o rebanho tocantinense de bovídeos incluindo os animais adultos bateu um novo recorde, chegando a 9.091.469 animais, distribuido em 55.118 propriedades rurais. Os municípios que concentram o maior número de animais, são: Araguaçu com 380.349 bovídeos, seguido por Formoso do Araguaia com 316.381 animais, em terceiro aparece Araguaína com 251.515, Peixe com 226.741 e Sandolandia fecha os cinco municípios com maiores rebanho com 202.745 animais. “O resultado desta campanha trouxe uma boa notícia para o Tocantins, o nosso rebanho continua crescendo e superamos os 9 milhões de bovídeos. Isso requer cada vez mais responsabilidade nossa e dos produtores rurais na proteção deste patrimônio sanitário  de livre de febre aftosa,” destacou o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha. O responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa, João Eduardo Pires, explicou que, o produtor que deixou de vacinar o rebanho deve procurar imediatamente o escritório da Adapec para pegar uma autorização de compra de vacina e agendar uma data na Agência para que os técnicos façam o acompanhamento da vacinação na propriedade e posteriormente, declarar a vacinação junto a Adapec, e, caso estes, não procure a Agência, eles serão notificados pelo órgão para que façam a vacinação. Vale ressaltar que a multa para quem não vacinou é de R$ 5,32 por animal não vacinado e mais R$ 127,69 por propriedade não declarada, além disso, o produtor fica impedido de fazer a movimentação do rebanho até a regularização da vacina.

NA IMPRENSA

Folha de S.Paulo – ‘Neve’ na Nicarágua: tigresa branca nasce em cativeiro

Folha de S.Paulo – É falso que Instituto Vital Brazil tenha encontrado cura 100% eficaz para Covid

G1 – Animal pré-histórico descoberto em São João do Polêsine é capa da revista ‘Nature’

G1 – Após lei que proibia alimentar animais de rua em cidade de SC, governo cria legislação contrária e libera prática de cuidado aos animais

G1 – Saiba como denunciar crimes de maus-tratos e abandonos de animais

G1 – Aumento dos casos de abandono de animais durante a pandemia preocupa ONG de Jundiaí: ‘Não é descarte’

G1 – Planejamento financeiro deve conter despesas com animais domésticos

G1 – Rebanho vacinado contra a febre aftosa no Tocantins chega a 4 milhões de animais

G1 – Leis estaduais que beneficiam animais entram em vigor

G1 – Rio Preto implanta programa para evitar atropelamentos de animais silvestres

Embrapa – Embrapa Suínos e Aves faz 24,7 mil testes de Covid-19 em 2020

AgroLink – SC quer produzir mais carne bovina

AgroLink – Boi é puxado por oferta restrita

AgroLink – Sculp amplia linha de produtos para o trabalho em couro

AgroLink – Compass Minerals anuncia novo diretor agrícola Sul

AgroLink – Arroba do boi ultrapassa R$ 280

AgroLink – Aditivos naturais para uso em produtos cárneos

AgroLink – Paraná atua para ampliar espaço no mercado mundial de carnes

AgroLink – Preços da arroba do boi gordo em alta

AgroLink – Tocantins vacina mais de 4,1 milhões de bovideos contra aftosa e rebanho supera os 9 milhões de animais

Anda – Maus-tratos: cães magros e feridos são encontrados em canil municipal no RJ

Anda – Pit bull debilitada que teria sido explorada para reprodução é salva após abandono

Anda – Cadela rejeitada por ter nascido sem as patas vive feliz após adoção

Anda – Calor mata 10 mil aves exploradas para consumo após queda de energia elétrica

Anda – Cachorro é esfaqueado ao tentar proteger tutora agredida pelo ex-marido

Anda – Homem admite ter espancado cadela após ser preso por suspeita de zoofilia

Anda – Cães magros e doentes praticam canibalismo para sobreviver em casa vazia

Governo de Santa Catarina – Lei determina que seja incluída a conscientização sobre os direitos dos animais domésticos e silvestres no projeto pedagógico de escolas públicas e privadas

Portal Tocantins – Tocantins vacina mais de 4,1 milhões de bovídeos contra aftosa e rebanho supera os 9 milhões de animais

SBA – Cotação do boi gordo sobe novamente e atinge R$ 275/@ nesta quinta-feira (7)

SBA – Custos de produção devem impactar no poder de compra do suinocultor brasileiro

SBA – Mercado do boi gordo tem expectativa de preços firmes ao longo de 2021

 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »