Em menos de 30 dias entra em vigor novo modelo de Guia de Trânsito Animal (GTA) do MAPA

//Em menos de 30 dias entra em vigor novo modelo de Guia de Trânsito Animal (GTA) do MAPA

Nesta segunda-feira (4) o portal Noticias Agrícolas divulgou que através da Instrução Normativa nº 70, de 29 de dezembro de 2020, assinada pela Ministra Tereza Cristina, da Agricultura, o MAPA aprovou novo modelo impresso da Guia de Trânsito Animal (GTA) para o trânsito de animais vivos, ovos férteis e outros materiais de multiplicação animal. Na mesma normativa, estabeleceu o formato eletrônico da GTA, na forma do modelo e-GTA. Publicada na edição de 30 de dezembro de 2020 do Diário Oficial da União, a IN 70 entra em vigor em exatas quatro semanas, ou seja, a partir de 1º de fevereiro de 2021. Clique aqui para acessar a íntegra do ato normativo que estabelece novo modelo de GTA.

Organização Mundial de Saúde Animal notifica os primeiros casos de gripe aviária H5N8 na Alemanha desde junho de 2017

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE, na sigla em inglês) notificou 50 casos de gripe aviária na Alemanha, informou a Revista Globo Rural nesta segunda-feira (4). O vírus identificado foi o H5N8 – considerado altamente patogênico pelos organismos de saúde, cuja notificação anterior data de junho de 2017. A fonte ou origem da infecção ainda é desconhecida, de acordo com a OIE. Os casos foram notificados a partir do dia 27 de dezembro de 2020 em fazendas das regiões Brandenburgo, em galinhas, patos, gansos e codornas. Além dos casos reportados na Alemanha, a OIE já confirmou surto de gripe aviária na Arábia Saudita, Vietnã, Israel, Ucrânia, República Checa, África do Sul, Romênia, Polônia, Índia, Eslováquia, Hungria e China. Os avisos de notificação da organização sobre a ocorrência da doença se acentuaram desde o início do ano passado.

Ibama revoga trecho de norma que criava recifes artificiais em plataformas de petróleo

Segundo o Valor Econômico o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) decidiu revogar um trecho da norma publicada na última segunda-feira (28), que alterou as regras para a criação e o licenciamento ambiental de recifes artificiais no litoral do país, inclusive em unidades de conservação marinha. O texto suprimido nesta quinta permitia ao governo realizar um “licenciamento ambiental específico” para autorizar a conversão de estruturas oriundas de projetos licenciados para outros objetivos em recifes artificiais, “desde que extinta a finalidade original”. A regra prevista na instrução normativa publicada no início da semana autorizava, por exemplo, que plataformas de petróleo que não estejam mais em uso fossem transformadas em recifes artificiais ao invés de o maquinário ser retirado do fundo do mar. Agora, a norma resume que “não são consideradas recifes artificiais” estruturas como “as instalações portuárias, as de exploração e produção de petróleo e gás natural, os dutos e as de proteção de costa, mesmo que estejam colonizadas por organismos marinhos”. O plano do governo é instalar 128 recifes artificiais na costa brasileira. O objetivo é que eles cumpram das funções ambientais, como atrair fauna de vida livre, conservar e recuperar a biodiversidade e habitats degradados e gerir recursos pesqueiros, para a pesquisa, o ecoturismo e o mergulho contemplativo.

Aves brasileiras sob risco de extinção ‘ressurgem’ das cinzas em obra sobre conservação

O mito de que o Brasil seria o país do mundo que mais protege seus ambientes naturais só prospera graças à ignorância acerca do que já foi destruído. Não é incomum, por exemplo, que pedaços minúsculos de mata atlântica nordestina abriguem dezenas de espécies ameaçadas de aves num só lugar, e situações quase tão complicadas afetam trechos do cerrado ou da caatinga. Por sorte, não há nada de inevitável em tais cenários: é perfeitamente possível impedir a derrocada de componentes únicos dos ecossistemas brasileiros. De acordo com a Folha de S.Paulo essa conclusão esperançosa é a principal mensagem de “15 Histórias de Conservação”, livro que celebra os 15 anos de existência da organização não governamental Save Brasil, dedicada à proteção de espécies de aves que correm risco de desaparecer no país. Escrito pelos biólogos Pedro Develey e Jaqueline Goerck e pela jornalista Maura Campanili, o livro é tanto uma crônica do trabalho de pesquisadores e conservacionistas quanto uma introdução aos métodos e à lógica da proteção de espécies ameaçadas. As aves são, por motivos óbvios (beleza da plumagem e do canto, facilidade de identificação, atratividade para turistas etc.), alvos privilegiados desse tipo de esforço em todos os lugares do mundo. O território brasileiro, além disso, é o segundo do mundo em riqueza de espécies do grupo (quase 2.000 registradas) e, infelizmente, o que abriga o maior número de aves em risco de extinção (no momento, 171 espécies). A estratégia, portanto, é relativamente simples no papel: mapear geograficamente as aves ameaçadas e eleger o que se costuma chamar de “espécies-bandeiras”—bichos particularmente interessantes e carismáticos que podem funcionar como um tipo de guarda-chuva ecológico: protegendo o habitat deles, outras espécies relevantes e sob risco que o habitam também ficam protegidas, e todo mundo sai ganhando. O trabalho da equipe da Save Brasil tem sido importante em ambos os aspectos, mas a coisa se torna especialmente complexa, exigindo a combinação das habilidades de pesquisa e conservação com sensibilidade cultural e boa dose de diplomacia, quando entra em cena a negociação para transformar áreas já muito degradadas e sob pressão econômica em reservas naturais.

NA IMPRENSA

Folha de S.Paulo – Aves brasileiras sob risco de extinção ‘ressurgem’ das cinzas em obra sobre conservação

Folha de S.Paulo – Ex-dirigente de ONG ambiental assume fundo da JBS pela Amazônia

Folha de S.Paulo – Cadela perde parte da boca após ter bomba amarrada ao corpo no Réveillon

Folha de S.Paulo – Virada do ano na TV programa atrações até para animais de estimação

O Estado de S.Paulo – Barenbrug prevê receita 40% maior no Brasil

O Estado de S.Paulo – Roteiro pet: aonde ir com seu cachorro em São Paulo

G1 – Exportação de carne suína bate recorde em 2020

G1 – Produção de leite garante renda para pequenos agricultores no Sul do Ceará

G1 – Feijão preto e carne de porco fazem sucesso em todo o Brasil

G1 – Rinoceronte da Era do Gelo é recuperado com órgãos intactos na Rússia

G1 – Setor de hospedagem de animais sofre com baixo movimento

G1 – Polícia Ambiental de MS recolhe filhotes de maritaca abandonados por traficantes de animais

G1 – Polícia Civil investiga crime de maus-tratos contra animal no bairro do Jurunas, em Belém

G1 – Cavalo cai em fossa de 15 metros e morre no Benedito Bentes, em Maceió

G1 – Prefeitura de Sorocaba realizou mais de mil atendimentos envolvendo maus-tratos a animais em 2020

G1 – Com couro de gado pantaneiro, empresária cria 1ª indústria de bolsas de MS: ‘Natureza me inspira o tempo todo’

Valor Econômico – Ibama revoga trecho de norma que criava recifes artificiais em plataformas de petróleo

Mapa – Publicadas novas regras e procedimentos para o período de defeso do caranguejo-uçá

AgroLink – Frango vivo e abatido: comparativo de preços em dezembro de 2019 e 2020

AgroLink – Carne de frango ficou competitiva no ano

AgroLink – Último dia de negócios em 2020 calmo

AgroLink – Frango vivo tende a completar o restante de 2020 com a atual estabilidade de preço

AgroLink – Frango abatido fecha dezembro com o menor preço do trimestre

AgroLink – Importações chinesas de carnes e miúdos crescem 20,3% em novembro

Noticias Agrícolas – Em menos de 30 dias entra em vigor novo modelo de Guia de Trânsito Animal (GTA) do MAPA

SBA – Arroba do boi gordo encerra 2020 a R$ 265 em praças paulistas

SBA – Bezerro, boi magro, boi gordo e carne renovaram máximas reais em 2020

SBA – Suinocultura registrou no ano preços e exportações recordes

Globo Rural – OIE notifica os primeiros casos de gripe aviária H5N8 na Alemanha desde junho de 2017

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »