EDITORIAL DESTACA ÚLTIMAS JANELAS LEGISLATIVAS DO ANO

//EDITORIAL DESTACA ÚLTIMAS JANELAS LEGISLATIVAS DO ANO

Editorial da Folha de S.Paulo destaca que uma análise da produção legislativa nacional dos últimos dois anos mostra que o Congresso deliberou sobre temas difíceis e cruciais com intensidade não vista desde os anos 1990. Segundo o jornal, não houve propriamente um despertar cívico de deputados e senadores. “Estes se moveram pela imperiosa necessidade de conter um aprofundamento ainda mais trágico da recessão econômica”. Há poucas semanas pela frente até que o início da campanha eleitoral paralise, na prática, as atividades do Congresso. “Todos os esforços devem ser empreendidos para que se aprovem nesse período três projetos importantes: o aperfeiçoamento do cadastro positivo, a duplicata eletrônica e as regras do distrato imobiliário. Urge também examinar o recém-apresentado projeto que eleva a tributação sobre fundos de investimento destinados a poupadores mais abonados”, frisa a publicação. Uma derradeira janela legislativa será aberta após a definição da disputa presidencial, que provavelmente se dará no segundo turno, ao final de outubro. “A pauta dependerá, claro, do entendimento entre o eleito e os que estão encerrando seus mandatos; a conclusão da reforma previdenciária seria, sem dúvida, o desfecho mais virtuoso”, ressalta a Folha.

 

Venda da Embraer recebe críticas em debate no Plenário da Câmara



O anúncio de um acordo entre a Embraer e a Boeing para criar uma nova empresa joint venture com operações em comum foi criticado nesta quarta-feira (1) em comissão geral no Plenário da Câmara dos Deputados. É o que informa a Agência Câmara. O deputado Flavinho (PSC-SP), que propôs o debate, demonstrou preocupação com a manutenção dos empregos, o futuro da empresa e a soberania nacional. Pelo acordo, a norte-americana Boeing vai pagar US$ 3,8 bilhões para ficar com 80% do controle da joint venture, que terá atuação exclusiva na área de aviação comercial. Durante o debate, o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Herbert Claros, disse que não há garantias de que a nova empresa vai preservar empregos e direitos dos 13 mil trabalhadores da Embraer. Segundo ele, as demissões já estão ocorrendo. “Antes mesmo do negócio ser firmado, os sindicatos já registraram 300 demissões”, disse.

 

Com receitas US$ 4 bilhões no ano, farelo de soja é destaque na balança



Um dos destaques da balança comercial do agronegócio deste ano é o farelo de soja. Segundo a Folha de S.Paulo, as exportações do mês passado foram 43% superiores, em volume, às de igual período de 2017. Os preços subiram 20%. Volume e preços maiores garantiram ao Brasil receitas, em julho, 72% superiores às de igual período do ano passado, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Líder nas exportações mundiais de soja em grãos, o país conseguiu elevar também as vendas externas de farelo. O aumento de exportações de farelo de soja já permitiu ao país atingir receitas de US$ 4,1 bilhões de janeiro a julho deste ano com esse produto, 33% mais do que em igual período do ano passado. O farelo ajuda a engrossar o saldo da balança comercial brasileira. “As exportações do complexo soja deverão render US$ 37,5 bilhões neste ano, segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove). Até julho, o país já havia atingido US$ 27 bilhões”, afirma a matéria.

 

Parceria entre Embrapa e Marfrig faz ‘carne de baixo carbono’



Folha de S.Paulo destacou que a Embrapa desenvolve desde 2015 meios de aferição de produtos e de modelos de produção para indicar sustentabilidade. Começou com a carne bovina, ao montar o que a empresa chama de marcas-conceito. São sistemas de produção sustentáveis certificados, como o da “carne carbono neutro” e o da “carne de baixo carbono”. Esses sistemas de produção neutralizam ou reduzem a emissão de metano emitido pelos animais, via integração de lavouras e florestas e com manejo adequado do solo. A parceria com uma grande empresa do mercado para implementar a proposta agora dá força ao modelo. É o que Embrapa, uma empresa de pesquisa, e a Marfrig, a segunda maior processadora de carne vermelha do mundo e uma grande compradora de animais, estão fazendo. Segundo a empresa de pesquisa, a carne carbono neutro é produzida em sistemas integrados com árvores plantadas. Elas são responsáveis pelo sequestro de carbono e possibilitam a neutralização da emissão de metano dos animais. Já a carne de baixo carbono pode ser produzida em sistemas integrados com lavouras e pastagens. Um manejo adequado do solo permite a estocagem de carbono na terra. A Marfrig deve implementar o projeto de carne carbono neutro já, mas o de carne de baixo carbono precisa de alguns ajustes. “A previsão é para janeiro do próximo ano”, informa a nota.

NA IMPRENSA
Mapa – Selo único poderá identificar Indicações Geográficas brasileiras 

 

MMA – À espera da ararinha-azul

 

Embrapa – MIT faz evento no Rio com palestra da Embrapa sobre inovação em pesquisa

 

Embrapa – Embrapa, Iapar e Meridional promovem Dia de campo de trigo

 

Embrapa – Novas alternativas de laranjas doces e tangerinas para o Nordeste

 

Embrapa – Curso para melhorar a qualidade da farinha de mandioca será realizado em Urbano Santos

 

Embrapa – Jornal Financial Times realiza evento no Brasil e tem apoio da Embrapa

 

Embrapa – Cafés do Brasil ocupam área de 1,8 milhão de hectares sendo 1,5 milhão de arábica e 376 mil de robusta

 

Embrapa – Tecnologias para cadeias produtivas integram programação técnica da Expoacre

 

Embrapa – Acordo de parceria vai desenvolver mercado de carne sustentável

 

Câmara dos Deputados – Venda da Embraer recebe críticas em debate no Plenário da Câmara

 

Câmara dos Deputados – Nova medida provisória mantém subsídio ao diesel de caminhões, ônibus e máquinas agrícolas

 

Senado Federal – Projeto estende Garantia-Safra a produtores de hortaliças

 

Senado Federal – Projeto permite aos criadores deduzirem do IR despesas com cavalos de corrida

 

Senado Federal – Proposta iguala produtor rural a empresário para falência ou recuperação

 

Folha de S.Paulo – As últimas janelas

 

O Estado de S.Paulo – Ministro da Defesa defende decisão sobre Embraer e Boeing só depois das eleições

 

Folha de S.Paulo – Parceria entre Embrapa e Marfrig faz ‘carne de baixo carbono’

 

Folha de S.Paulo – Com receitas US$ 4 bi no ano, farelo de soja é destaque na balança

 

Folha de S.Paulo – E se a política de Trump der certo?

 

G1 – Importação de soja dos EUA pela UE dispara; embarques do Brasil caem

 

G1 – Exportações de carne suína e de frango sobem forte em julho, após impacto da greve no mês anterior

 

G1 – Veja quem movimenta a agricultura no Brasil

 

G1 – Especialistas analisam plano de recuperação judicial de Viracopos e apontam risco e erro de avaliação

 

G1 – Gol tem prejuízo de R$ 1,3 bi no 2º trimestre, pressionada por câmbio

 

O Globo – Aeroportos podem ter que divulgar direitos do passageiro em caso de atraso ou cancelamento de voos

 

Zero Hora – Gisele Loeblein – Clima e histórico para escolher a semente de soja

 

Zero Hora – Gisele Loeblein – Bayer projeta para a metade do mês início da integração com a Monsanto

 

Mais Soja – Tereza Cristina (Presidente da FPA) pede prorrogação do prazo para refinanciamento de dívidas rurais com bancos públicos

 

Mais Soja – PR: Colheita do milho frustra produtores

 

Mais Soja – Exportação da soja brasileira mira o mercado chinês

 

Mais Soja – Coinoculação no feijoeiro comum consegue atingir 114% de lucratividade

 

Mais Soja – BASF conclui processo de aquisição de negócio e ativos da Bayer

 

_____________________________________________________

 

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.