DOCUMENTO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE APRESENTA MUDANÇAS NA POLÍTICA DE SAÚDE MENTAL, ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS

//DOCUMENTO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE APRESENTA MUDANÇAS NA POLÍTICA DE SAÚDE MENTAL, ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS

Documento do Ministério da Saúde publicado esta semana dá sinal verde para a compra de aparelhos de eletroconvulsoterapia para o SUS e reforça a possibilidade da internação de crianças em hospitais psiquiátricos. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, o texto ainda prega a abstinência para o tratamento de dependentes de drogas. Com 32 páginas, o texto sobre as mudanças na Política de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas da pasta tira ainda o protagonismo da redução de danos, adotada há pelo menos 30 anos no País. A estratégia prevê o cuidado geral do dependente químico e tem como principal objetivo a melhora de seu estado. Ao Estado, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta disse não conhecer o documento. E ao ouvir os temas abordados, emendou: “Sem dúvida (as medidas) são polêmicas.” Coordenador Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde, Quirino Cordeiro, defendeu o destaque dado ao tratamento. “A ideia, de acordo com ele, é orientar gestores do SUS sobre a política de saúde mental, o que passa por abordar o uso da eletroconvulsoterapia”, informa o jornal.

 

Saúde das mulheres é ameaçada com pesquisas médicas focadas em homens



O desenvolvimento de novos tratamentos e remédios é um processo longo e complexo. Em geral, começa na bancada dos laboratórios, segue com estudos pré-clínicos e experimentos com animais, para então chegar aos ensaios clínicos com humanos. Conforme o jornal O Globo, apesar das recentes recomendações e regulamentações pela inclusão e diferenciação de gêneros em todas as etapas, esse caminho ainda é marcado por fortes desigualdades, que podem prejudicar o atendimento das mulheres e sua saúde. É o que aponta um estudo publicado no periódico médico-científico “The Lancet”. De acordo com o levantamento, que analisou mais de 11,5 milhões de artigos de pesquisa médica publicados entre 1980 e 2016, houve alguma evolução nesse sentido no período, especialmente nos ensaios clínicos, com uma maior participação feminina nessa fase, nos últimos anos. Mas a lacuna continua grande na ciência básica, com mais de dois terços das pesquisas biomédicas ignorando as diferenças entre homens e mulheres e não reportando o sexo das linhagens de células usadas nos experimentos, geralmente masculinas. “Com a lacuna de gênero nos objetos das pesquisas, não só problemas biológicos específicos das mulheres são negligenciados ou permanecem desconhecidos como muitas vezes efeitos adversos, interações perigosas ou dosagens adequadas de novos medicamentos para elas só são descobertos na prática clínica, com os remédios já no mercado, o que traz consequências potencialmente catastróficas”, destaca a matéria.

 

Publicada nova resolução para radiofármacos



O portal da Anvisa destacou que regularizar a situação dos radiofármacos de uso consagrado, que estão sendo comercializados no país sem o devido registro sanitário em razão dos critérios estabelecidos pela Agência por meio da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 70/2014 é o objetivo da RDC 263/2019, publicada no Diário Oficial da União (DOU) da última terça-feira (5). Os radiofármacos são preparações farmacêuticas com finalidade diagnóstica ou terapêutica que, quando prontas para o uso, contêm um ou mais radionuclídeos. Compreendem também os componentes não radioativos para marcação e os radionuclídeos, incluindo os componentes extraídos dos geradores de radionuclídeos. A obtenção do registro sanitário para os radiofármacos de uso consagrado tende a melhorar o monitoramento e a fiscalização dessa classe de medicamentos. “Também proporcionará a possibilidade de precificação de tais medicamentos, o que irá aprimorar o gerenciamento desses produtos e diminuir o risco por parte do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária”, afirma o portal.

 

Prorrogada Consulta Pública sobre comércio de produtos controlados



A Anvisa prorrogou por 30 dias, a contar de 1º de fevereiro de 2019, o prazo para recebimento de contribuições à proposta de norma que dispõe sobre o controle de importações e exportações de plantas, substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial. É o que informa o portal da Anvisa. O despacho do diretor-presidente da Anvisa, William Dib, que prorroga a Consulta Pública 587/2018 foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (7). Aberta para contribuições no início de janeiro, a proposta de norma tem o objetivo de modernizar os procedimentos referentes ao controle internacional de plantas, substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial, bem como de condensar em um só ato normativo os fundamentos legais sobre o comércio internacional desses produtos, contribuindo para desburocratizar o processo de regulação e garantir um controle mais efetivo. Além do controle de importação e exportação, a nova norma também atualiza os critérios para a concessão de autorização especial simplificada para instituição de ensino e pesquisa (AEP). “O documento é necessário para a aquisição de plantas, substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial, para uso exclusivo em atividades acadêmicas e estudos clínicos”, ressalta a notícia.

 

SAÚDE NA IMPRENSA
Alepr – Projeto estabelece medidas para aliviar sofrimento de pacientes com doenças crônicas 

 

Alesp – Fevereiro Laranja alerta sobre a importância do diagnóstico precoce da leucemia

 

Alesp – Reunião com a nova secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência

 

Anvisa – Esclareça suas dúvidas sobre suplementos alimentares

 

Anvisa – Publicada nova resolução para radiofármacos

 

Anvisa – Prorrogada CP sobre comércio de produtos controlados

 

Anvisa – Linha de kits da Bahiafarma é interditada

 

Câmara dos Deputados – Proposta proíbe venda de óculos e lentes de contato em estabelecimentos não credenciados

 

Câmara dos Deputados – Proposta de juristas descriminaliza o uso de drogas para consumo próprio

 

Câmara dos Deputados – Projeto reconhece pacientes com fissura palatina como pessoas com deficiência

 

Fiocruz – Fiocruz investe em campanha pelo reconhecimento das diferenças

 

Fiocruz – IOC/Fiocruz recebe inscrições para o Ciclo Carlos Chagas de Palestras

 

Fiocruz – Fiocruz inscreve para mestrado em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia

 

Fiocruz – Evento propõe ações de redução de impactos do desastre da Vale

 

Folha de S. Paulo – Número mundial de suicídios cai nos últimos 30 anos, diz estudo

 

Folha de S. Paulo – Infecção por dengue pode proteger contra zika, diz estudo

 

Folha de S. Paulo – Homem é preso sob suspeita de estuprar paciente sedada em hospital de SP

 

G1 – ‘Tantas pessoas doentes precisando de médico e aqui tem dois vendendo espetos’, desabafa cubano que ficou no Brasil

 

G1 – Pessoas que já tiveram dengue teriam menos chance de ter Zika, diz estudo

 

G1 – Juristas entregam a Maia proposta que prevê descriminalização do uso de drogas

 

G1 – Vídeo: Ministro relata ameaça a equipe do governo em hospital no RJ e suspeita de atuação de milícia

 

G1 – Cerca de 70 funcionários de hospital de BH contraem sarna, diz Secretaria de Saúde

 

G1 – PM prende mulher condenada por desviar R$ 11 milhões em medicamentos para tratamento de câncer em SP

 

INCA – Vacinação contra o HPV é segura, efetiva e necessária para eliminar câncer do colo do útero, diz IARC

 

Ministério da Saúde – 6ª CNSI seleciona comunicadores indígenas para cobertura jornalística colaborativa

 

Ministério da Saúde – Novo cronograma do programa Mais Médicos

 

Novarejo – Distribuidoras de medicamentos criam central para auxiliar pequenas farmácias

 

O Estado de S. Paulo – Projeto para proibir DIU e pílula do dia seguinte foi protocolado por engano, diz Márcio Labre

 

O Estado de S. Paulo – Boletim médico indica que Bolsonaro tem pneumonia e médico diz que ‘é bem sutil e leve’

 

O Estado de S. Paulo – Venezuela bloqueia na Colômbia comida e remédio enviados pelos EUA

 

O Estado de S. Paulo – Dólar fecha a R$ 3,72 com preocupações sobre saúde de Bolsonaro

 

O Estado de S. Paulo – ‘Vamos aguardar o que é esta questão da pneumonia’ diz Mourão sobre Bolsonaro

 

O Estado de S. Paulo – Andradina (SP) decreta estado de emergência por epidemia de dengue

 

O Estado de S. Paulo – Coluna do Broadcast – Banco Modal mira dez transações no setor de saúde neste ano

 

O Estado de S. Paulo – Seus Direitos – Leitora cobra entrega de exames de laboratório

 

O Estado de S. Paulo – Casos de depressão aumentaram durante crise econômica da Grécia

 

O Estado de S. Paulo – Jovem espanhol cria prótese robótica de braço com blocos de Lego

 

O Estado de S. Paulo – Texto do Ministério da Saúde dá aval ao eletrochoque

 

O Estado de S. Paulo – Fausto Macedo – Hospital vai indenizar mulher impedida de amamentar bebê por falso diagnóstico de HIV

 

O Globo – Saúde das mulheres é ameaçada com pesquisas médicas focadas em homens

 

Panorama Farmacêutico – Distribuidoras unem-se em central de negócios

 

Panorama Farmacêutico – FCecon abastece medicamentos para tratamento de quimioterapia

 

Panorama Farmacêutico – Resolução adota medidas cautelares para medicamentos

 

Panorama Farmacêutico – Sanofi se transforma em busca de novos sucessos de vendas

 

Senado Federal – Wellington promete lutar pela logística do Brasil

 

Valor Econômico – Norma de consulta a distância vai mudar

 

Zero Hora – Terapia inovadora transforma células de câncer de mama em gordura para evitar metástase

 

Zero Hora – Tuberculose multirresistente é uma ameaça mundial crescente

 

Zero Hora – Pontos e linhas escuras que turvam a visão, as “moscas volantes” são comuns e forçam até a mudança de hábitos

 

__________________________________________________________________________________________

 

 

 

 

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.