Dezembro Verde alerta sobre maus-tratos e abandono de animais

//Dezembro Verde alerta sobre maus-tratos e abandono de animais

Durante todo este mês a campanha Dezembro Verde vai alertar a população sobre as graves consequências do abandono de animais e fomentar a guarda responsável dos bichinhos, geralmente cães e gatos que vagam nas ruas, após serem abandonados pelos tutores, informou o portal AgroLink nesta segunda-feira (14). Embora não haja estatísticas oficiais, uma estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que mais de 30 milhões de cães e gatos estejam em situação de abandono no Brasil. A campanha é promovida pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária de São Paulo (CRMV-SP). Abandonar ou maltratar animais é crime previsto pela Lei Federal nº 9.605/98. Vale lembrar que uma nova legislação, a Lei Federal nº 14.064/20, sancionada em setembro, aumentou a pena de detenção que era de até um ano para até cinco anos para quem cometer este crime. Além disso, o rito processual passa à vara criminal, não mais ao juizado especial. “A maioria dos animais abandonados não é resgatada e sofre com fome, doenças, exposição ao tempo, riscos de atropelamento e traumas que interferem em seu bem-estar mental e comportamento”, alerta a médica-veterinária Cristiane Pizzutto, presidente da Comissão Técnica de Bem-estar Animal (CTBEA) do CRMV-SP. Outra questão grave são os prejuízos à saúde pública. “O abandono impacta diretamente na vida das pessoas, pois animais nas ruas causam acidentes de trânsito, prejudicam o turismo e afetam a saúde pública – devido às doenças que afetam tanto humanos quanto animais”, diz a médica-veterinária Rosangela Gebara, que integra a CTBEA/CRMV-SP.A escolha deste mês para a campanha está relacionada ao fato de que, neste período do ano, os casos de abandono aumentam de forma expressiva. Segundo Rosangela, “trabalhos internacionais mostram que as principais causas de abandono são, em primeiro lugar, problemas no comportamento dos animais e, em segundo lugar, alterações na rotina de casa – aí entra a questão das viagens e mudanças de endereço.” Mas, a pandemia também ajudou a aumentar esse número, destaca Rosangela. A médica veterinária destaca que atualmente o abandono tem acontecido por questões financeiras, as pessoas estão ficando sem recursos para cuidar dos animais domésticos.

Japão confirma 26º caso de gripe aviária; mais de 90 mil aves serão abatidas

O Ministério da Agricultura do Japão confirmou nesta segunda-feira (14), o 26º caso do surto de gripe aviária “altamente patogênica” em regiões do país. De acordo com o Canal Rural a doença foi confirmada em uma fazenda de frangos na cidade de Hinata, província de Miyazaki, onde será necessário o abate de 46 mil frangos. Ainda de acordo com a pasta, houve ainda a confirmação de casos em uma planta de processamento de aves na cidade de Kawanami, província de Miyazaki, onde 20 mil animais também serão sacrificados. Além disso, uma granja produtora de ovos na cidade de Miho que precisou ser isolada em um raio de 3 quilômetros, já que 28 mil aves foram detectada com a doença. “No último domingo (13), recebemos denuncias que o número de animais mortos havia aumentado. No mesmo dia, um teste simples de influenza foi realizado e o resultado foi positivo na propriedade”, informou o departamento em nota oficial. Segundo o Ministério da Agricultura do país asiático, a doença é causada pelo vírus influenza A, do tipo H5N1, que raramente afeta os humanos, porém quando ocorre a contaminação pode causar sintomas parecidos com os da gripe comum, como febre, dor de garganta, mal-estar, tosse seca e coriza. O Japão tem uma produção de 185 milhões de galinhas para produção de ovos e uma população de 138 milhões de frangos, de acordo com o Ministério da Agricultura.

Mais de 10 casos de doença transmitida por fungo que afeta animais e humanos estão sob investigação em Manaus

Mais de dez casos suspeitos de “esporotricose animal” – doença transmitida por fungo e que afeta tanto pessoas quanto animais, especialmente os gatos – são investigados pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) em Manaus. Segundo o G1 até domingo (13), quatro casos da doença foram confirmados em bairros da Zona Oeste de Manaus. De acordo com a médica veterinária Patrícia de Paula Roberto, diretora do Centro de Controle de Zoonoses de Manaus, 20 casos suspeitos foram registrados. Desse total, quatro foram confirmados para a doença, e outros 16 seguem em análise. “Foi feito exame em animais com lesões, em 20 animais. Entre eles, já saiu esses quatro confirmados. A gente está atuando na área do bairro da Glória. Nos bairros adjacentes já começaram a aparecer algumas suspeitas e vamos atuar no decorrer da semana”, disse a médica veterinária. Equipes do CCZ devem visitar, nesta segunda-feira (14), três casas no bairro São Jorge e uma no bairro Novo Aleixo, onde há relatos de animais com suspeitas de infecção pela “esporotricose animal”. Segundo o Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae) da Semsa, estes são os primeiro registro de esporotricose em Manaus. No período entre 2010 e 2020, foram registrados surtos de esporotricose em animais em outros estados do Brasil, como Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina. De acordo com a diretora do CCZ, nos gatos aparecem feridas profundas, geralmente no focinho e nos membros, que não cicatrizam, podendo progredir para o resto do corpo. Os sinais clínicos que podem ser observados incluem perda de peso, apatia e secreção nasal. Nas pessoas, a doença acomete a pele e a parte profunda da pele, causando lesão única ou múltiplas, iniciando pelo local onde o fungo penetrou. Essas lesões iniciam com caroço, que pode se romper, formando uma ferida de difícil cicatrização. Segundo Patrícia, a principal característica da doença é o aparecimento de feridas arredondadas, nas patas e na cabeça, que não se cicatrizam e ainda podem se espalhar para o resto do corpo.

Donos de hotéis e creches para animais estão otimistas com os negócios no fim do ano

A chegada do final do ano com o estado na fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização tem deixado os donos de hotéis e creches de animais de estimação de Rio Claro (SP) otimistas em uma recuperação dos negócios, destacou o G1 neste domingo (13). Os locais, que chegaram a ficar vazios no início da pandemia, teve em abril o pior momento movimento do ano. Com regras de distanciamento social mais rígidas, na época, os donos de animais não saíam de casa e tinham mais tempo para cuidar de seus pets e houve demissões no setor. “Tiveram dois feriados em abril que eu fiquei sem nenhum animal. De abril até mais ou menos o meio do mês de maio. Eu tinha 5 funcionários, acabei demitindo, fiquei só com um. Aí como o pessoal não podia sair de casa e aqui o espaço é aberto e livre, conseguimos voltar com a creche. Agora, que está voltando ao normal, eu contratei mais uma funcionária”, disse o especialista em comportamento e dono de resort animal Diego Francisco de Oliveira. Mesmo com a volta do movimento, Oliveira acredita que os agendamentos para o fim de 2020 não devem superar os de 2019. “Costumamos ficar com 60 cães mais ou menos no final do ano e já temos 15”, afirmou. No centro de reabilitação de Guilherme Genovês Prado o movimento caiu cerca de 40%. Mas, segundo o proprietário, aos poucos, a rotina vai sendo retomada e as reservas para o fim do ano já estão sendo feitas. “São 53 vagas disponíveis e, hoje, já estamos com mais da metade reservadas”, disse. No local, além de brincar, os cachorros têm à disposição serviços como hidroterapia e adestramento, trabalho que exige dedicação e paciência e que Prado não via a hora de voltar a colocar em prática. “A pandemia deu um susto na gente, deixou a gente bem assustado e com medo, mas graças a Deus os clientes voltaram e estão confiando, tendo a segurança de trazer os pets”, finalizou.

NA IMPRENSA

Folha de S.Paulo – Tem dúvida sobre coronavírus em cães? Veja perguntas e respostas

Folha de S.Paulo – Abraçar vacas, a nova mania mundial?

Folha de S.Paulo – Primeira-dama de Cuiabá adota cachorro resgatado das queimadas no Pantanal

O Estado de S.Paulo – Pet nutella ou roots?

G1 – Animais morrem durante incêndio em casa de ração em Contagem, na Grande BH

G1 – Fiscalização flagra saída de pescadores do Rio Paraná, aplica multas de R$ 5 mil e apreende 90kg de peixes

G1 – Grupo de pesquisa descobre 15 novas espécies de fungos em área de proteção ambiental no Acre

G1 – Piracema é a melhor época do ano para criadores de lambaris

G1 – Exportações recordes de carne de porco em 2020 animam criadores do RS

G1 – Donos de animais domésticos precisam ficar atentos aos possíveis sinais de câncer de pele

G1 – Mais de 10 casos de doença transmitida por fungo que afeta animais e humanos estão sob investigação em Manaus

G1 – Três são presos por rinha de galos após polícia encontrar animais machucados em Muzambinho

G1 – Diretora do CCZ de Manaus explica doença transmitida por fungos que afeta animais e humanos

G1 – Relação entre animais e crianças com deficiências ou doenças é destaque de calendário lançado por ONG; FOTOS

G1 – Donos de hotéis e creches para animais estão otimistas com os negócios no fim do ano

G1 – Pecuaristas de Valadares planejam os gastos com alimentação de animais para baixar custos

G1 – Sobe para quatro o número de casos de doença transmitida por fungos que afeta animais e humanos, em Manaus

G1 – Canal permite à agropecuários notificarem às autoridades doenças em animais nas fazendas

G1 – Tamanduá-bandeira e filhote são resgatados por bombeiros após atropelamento em Boa Vista

G1 – Recife oferece vacinação antirrábica drive-thru para imunizar animais

Valor Econômico – Exportação de carne suína de Santa Catarina atinge marca histórica de US$ 1 bi no ano

Mapa – Mapa colhe sugestões sobre regras para a elaboração de queijo artesanal

Mapa – Planejamento forrageiro aumenta em 40% a produção de leite no RS

CNA – Boletim: CNA derruba lei que tornava bens de produtor indisponíveis sem decisão da justiça e anuncia vencedores do Prêmio Brasil Artesanal

AgroLink – Dezembro Verde alerta sobre maus-tratos e abandono de animais

AgroLink – PR: boletim analisa queda no preço da arroba bovina ao produtor

AgroLink – Mercado atacadista de carne bovina com osso

AgroLink – Rédeas de Ouro apresenta vencedores do ano na modalidade

AgroLink – Mercado do boi gordo mais calmo depois da tempestade

Canal Rural – Japão confirma 26º caso de gripe aviária; mais de 90 mil aves serão abatidas

Canal Rural – Suspeito de vender gado furtado em MS é preso pela Polícia Civil

Canal Rural – Boi gordo acumula queda de 7% em dezembro; confira as notícias desta segunda

Noticias Agrícolas – DSM faz retrospectiva da pecuária de corte e leite e anuncia projeções para 2021

Portal do Agronegócio – China vê novo aumento nos preços da carne suína com importações sob análise

Portal do Agronegócio – Santa Catarina atinge US$ 1 bilhão com exportações de carne suína, maior marca da história

 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »