Dezembro Verde alerta contra o  abandono de  animais; entenda

Home/Informativo/Dezembro Verde alerta contra o  abandono de  animais; entenda

Abandonar ou maltratar animais é crime previsto em lei federal no Brasil, destacou o Blog Bom pra Cachorro da Folha de S.Paulo neste sábado (19). Ainda assim, são recorrentes os casos. Para conscientizar tutores e incentivar a guarda responsável, a campanha Dezembro Verde ocorre neste mês. Não há estatísticas oficiais, mas a última estimativa da OMS (Organização Mundial da Saúde) apontava mais de 30 milhões de cães e gatos em situação de abandono no país. Nas ruas, esses animais sofrem com fome, exposição ao tempo, doenças e risco de atropelamentos. São traumas que interferem no bem-estar mental e comportamento do bicho, afirma a veterinária Cristiane Pizzutto, presidente da Comissão Técnica de Bem-estar Animal CRMV-SP (Conselho Regional de Medicina Veterinária de São Paulo). Mas há também prejuízos à saúde pública. “O abandono impacta diretamente na vida das pessoas, pois animais nas ruas causam acidentes de trânsito, prejudicam o turismo e afetam a saúde pública —devido às doenças que afetam tanto humanos quanto animais”, afirma a veterinária Rosangela Gebara, que integra a comissão. Neste 2020 da pandemia, ONGs registraram mais pessoas interessadas em adotar animais, mas o abandono e os maus-tratos também cresceram. Mas, tradicionalmente, o fim do ano é o período em que casos de abandono aumentam exponencialmente, em meio a festas e férias. “Acontece de famílias deixarem seus animais nas ruas, isentando-se da responsabilidade quando vão se ausentar para as viagens de férias e festas de fim de ano”, afirma Cristiane. Maus-tratos a animais pode ser punido pela Lei de Crimes Ambientais. No final de setembro, a chamada lei Sansão, sancionada pelo governo federal  aumenta a pena para quem maltratar cães e gatos, especificamente,  e prevê prisão para o agressor. Denúncias sobre abandono ou maus-tratos podem ser feitas pelo 190 para a Polícia Militar, em delegacias —alguns estados têm delegacias especializadas de meio ambiente ou proteção animal— ou disque-denúncias específicos nos estados.

Exportações brasileiras de carne bovina devem seguir em alta em 2021

Puxadas pela forte demanda da China, os embarques de carne bovina do país já estabeleceram um novo recorde histórico em 2020 e deverão voltar a crescer em 2021, embora em um ritmo menor, informou o Valor Econômico nesta segunda-feira (21). A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) informou na sexta-feira que as vendas deverão somar 2 milhões de toneladas neste ano, ou US$ 8,5 bilhões. Em relação a 2019, os crescimento são de 8,8% e 11,8%, respectivamente. Para 2021, a entidade projetou o volume das exportações em 2,1 milhões de toneladas e a receita em US$ 8,8 bilhões. Se confirmados os avanços, será o quinto ano consecutivo de crescimento. Segundo, Antonio Camardelli, presidente da Abiec, essas projeções podem ser consideradas conservadoras, mas a cautela se justifica pelas incertezas ainda provocadas pela pandemia da covid-19 e seus reflexos sobre a demanda global da proteína – a pandemia também continua a exigir controles adicionais dos frigoríficos para evitar a disseminação do vírus entre funcionários. A grande âncora das exportações continua a ser a China. De janeiro a novembro deste ano, as vendas ao país asiático somaram 780 mil toneladas e renderam US$ 3,6 bilhões, com avanços de 88,3% e 65,8% ante igual intervalo de 2019. E se já, de longe, o principal destino para o produto brasileiro no exterior, a China é também um dos países com maior potencial de crescimento.

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)avalia que instrução normativa sobre bem-estar na suinocultura traz segurança jurídica

A Instrução Normativa nº 113/2020, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que trata de bem-estar animal na suinocultura, trará segurança jurídica ao produtor brasileiro, avalia a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). O documento foi publicado na última sexta-feira (18) no Diário Oficial da União. A CNA participou da elaboração da norma ao lado de outras entidades do setor produtivo, de pesquisa e também de bem-estar animal. “O texto nos dá uma segurança jurídica porque não existia uma normativa específica para a suinocultura, além de ser orientadora, trazendo questões relacionadas ao manejo e instalações que podem servir como referência para o produtor adequar suas granjas”, afirmou Iuri Pinheiro Machado, presidente da Comissão Nacional de Aves e Suínos da CNA. Machado participou diretamente da elaboração da normativa e ressalta que o documento estabelece tanto os parâmetros de bem-estar animal quanto os prazos para adequação das granjas já estabelecidas e para as novas. Segundo ele, um ponto importante que deve merecer a atenção dos produtores são os registros e a mensuração do bem-estar animal, que terão de ser feito pelo menos duas vezes por ano, seguindo os indicadores e as orientações da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). “A normativa vai ajudar muito o setor e é importante que todos tenham conhecimento dela para fazer as adequações necessárias. Ela prevê desde a produção até o carregamento dos animais para o abate. É uma normativa bastante completa”, ressaltou. A IN passou por consulta pública antes de ser publicada e entrará em vigor a partir de 1º de fevereiro de 2021. Acesse a Instrução Normativa para mais informações.

O que é o Proton, a revolucionária proteína artificial com a qual se busca alimentar animais em todo o mundo

“Eu experimentei e é muito bom. Se eu tivesse que temperar, diria que é ligeiramente umami, diz Peter Rowe, CEO da empresa de biotecnologia Deep Branch. Rowe leva seu trabalho muito a sério e não está falando sobre comida humana. Segundo o G1 o que ele comeu são amostras de uma proteína artificial criada especialmente para alimentar animais. O umami é conhecido como o quinto tipo de sabor que o ser humano percebe além do doce, salgado, ácido e amargo. A equipe de Rowe trabalha para reduzir a pegada contaminante de rações para animais, que são frequentemente distribuídos em remessas ao redor do mundo. “A produção de soja, fonte de proteína para alimentação de animais como galinhas, ou de farinha de peixe, principal fonte de proteína do salmão, costuma ser feita na América do Sul”, diz Rowe. No caso da farinha de peixe, as anchovas são pescadas na costa do Peru e do Chile. A partir daí, são processadas e enviadas para o restante do mundo. Da mesma forma, as plantações de soja no Brasil ou na Argentina podem envolver o desmatamento em algumas áreas e o uso de grandes quantidades de fertilizantes ou máquinas agrícolas e, novamente, transporte de longa distância. “Grande parte da intensidade da pegada de carbono se deve aos próprios processos e grande parte aos embarques”, explica Rowe. Uma resposta possível seria produzir ração animal a partir de proteínas unicelulares por meio de um processo de fermentação com leveduras, bactérias ou algas. As plantas podem ser encontradas em qualquer lugar onde haja a matéria-prima que os microorganismos normalmente usam: metano, etanol, açúcar, biogás ou mesmo madeira. Por meio de um projeto chamado “React First”, que recebeu 3 milhões de libras (cerca de R$ 21 milhões) em financiamento da Innovate UK, uma agência pública britânica dedicada a promover a inovação, seus cientistas estão trabalhando para reduzir a pegada poluente dos alimentos para animais.

 NA IMPRENSA

Folha de S.Paulo – Dezembro Verde alerta contra o  abandono de  animais; entenda 

O Estado de S.Paulo – Os pets e as festas de fim de ano

O Globo – Hospital Popular de Veterinária chega a São Conrado com consultas a partir de R$ 45

G1 – Confira o vencedor do melhor queijo artesanal de Minas Gerais

G1 – Operação retira invasores da reserva extrativista Aquariquara; governo de RO diz estar dando assistência às famílias

G1 – Projeto de comunidade ribeirinha de Rondônia salva tartarugas e tracajás

G1 – O que é o Proton, a revolucionária proteína artificial com a qual se busca alimentar animais em todo o mundo

G1 – Manifestantes protestam contra o fim das carroças com animais em Belo Horizonte

G1 – Projeto ‘Nesse Natal, Ajude um AUmigo feliz!’ realiza ação com animais de rua em Palmares

G1 – Canil municipal faz ensaio fotográfico de animais para incentivar adoção responsável em Juiz de Fora

G1 – Procedimento de castração de animais será realizado de forma volante em Maceió

G1 – Ocorrências com animais silvestres aumentam no Sul de Minas

G1 – Festas de fim de ano aumentam abandono de animais; canil e gatil em Piracicaba estão lotados, diz prefeitura

Valor Econômico – Produção de ração animal deve crescer 5% no país em 2020, diz Sindirações

Valor Econômico – Exportações brasileiras de carne bovina devem seguir em alta em 2021

CNA – CNA avalia que instrução normativa sobre bem-estar na suinocultura traz segurança jurídica

Embrapa – Prosa Rural – Recomendações para aquisição segura de alevinos de tambaqui

AgroLink – Oferta controlada eleva preço dos ovos

AgroLink – Índice de vacinação contra aftosa em Goiás atinge 99,13% em novembro

AgroLink – Mercado de aves e ovos enfrenta desafios em relação aos preços dos grãos no RS

AgroLink – Norma estabelece as boas práticas de manejo na produção comercial de suínos

AgroLink – Campeonato mundial premia genética nacional Hereford e Braford

AgroLink – Perspectivas para a pecuária brasileira em 2021

AgroLink – Na média das praças pesquisadas, o preço do boi caiu 3,2% em uma semana

Canal Rural – Capim híbrido estudado por universidade tem alta produtividade na seca

Canal Rural – Sistemas integrados de produção reduzem o número de doenças nas lavouras, diz estudo

Canal Rural – Embrapa projeta que 50% dos pecuaristas podem deixar a atividade até 2040

Canal Rural – Arroba do boi gordo reage com demanda mais forte nesta 2ª, diz Scot

Canal Rural – Carne bovina: Brasil deve ampliar mercados em 2021 e exportar 6% mais

Portal do Agronegócio – Agroindústria cresce em outubro, mas dificilmente eliminará suas perdas em 2020

Portal do Agronegócio – Reserva mantida pela Usina Coruripe no Norte de Minas completa 15 anos de atividades

Portal do Agronegócio – Prêmio Brasil Artesanal de Salame – Herança de família, receita transforma vida de produtor no Sul

Portal do Agronegócio – Produtores de leite esperam manutenção de estabilidade nos preços

Portal do Agronegócio – CABR Riva 2731, Campeã Mundial Fêmea da Raça Brahman em 2020

Portal do Agronegócio – De produtor de caprinos para empresário com marca própria

Portal do Agronegócio – Frango vivo entra na semana de Natal registrando novas quedas de preços

Portal do Agronegócio – Preço pago pelo quilo do suíno vivo permanece em R$ 7,75 no RS

Portal do Agronegócio – Na média das praças pesquisadas, o preço do boi caiu 3,2% em uma semana

Noticias Agrícolas – Embarque de carne do país supera 2 mi t pela 1ª vez, Abiec vê novo recorde em 2021

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »