Deputado sugere agendamento virtual de castrações

//Deputado sugere agendamento virtual de castrações
Na semana passada, o deputado federal Célio Studart (PV-CE) encaminhou ao Executivo sugestão de implementação de um sistema que promova agendamentos virtuais de castrações de animais abandonados ou sob tutela de entidades que atuam na área de proteção animal. De acordo com o publicação do portal Anda desta terça-feira (19), em cidades onde a castração já é oferecida pelo poder público, o agendamento poderia ser feito online, assim como ocorre em cidades como Rio de Janeiro, Manaus e Recife. No texto do requerimento, Studart lembra que segundo dados do Instituto Pet Brasil, mais de 170 mil animais abandonados estão sob tutela de organizações de proteção animal, sem contar que o país soma milhões de animais abandonados sem tutela. De acordo com o deputado, o governo federal pode criar o seu próprio cadastro e firmar parcerias com os estados para o recolhimento de dados públicos e oficialização de estatísticas sobre a demanda.
Proteína animal e saúde se destacam em 2019
O aumento da liquidez na bolsa de valores, com mais investidores locais buscando a renda variável, beneficiou praticamente todos os setores dentro do Ibovespa ao longo de 2019. As companhias de proteína animal, as construtoras e as empresas expostas diretamente ao setor de saúde, entretanto, foram as que mais colheram valorização entre todas as demais do índice no acumulado do ano até o momento. Levantamento feito pelo Valor Econômico nesta quarta-feira (20) mostra que o valor de mercado conjunto de JBS, BRF e Marfrig praticamente dobrou em 2019, saindo de R$ 52,8 bilhões no fim do ano passado para R$ 106,6 bilhões agora. Já no setor de construção, MRV e Cyrela valem juntas, hoje, R$ 18,2 bilhões na B3, contra R$ 11,7 bilhões no fim do ano passado – um ganho de 56%. A alta do Ibovespa em 2019 é de 20,4% até agora; ontem, o índice caiu 0,38%, aos 105.864 pontos. Empresas expostas ao setor de saúde, como operadoras de planos e fabricantes de medicamentos, também foram destaques dentro do índice. A perspectiva não só para a atividade brasileira como a necessidade de busca por alternativas com o envelhecimento da população explicam a disparada de 61,8% do valor de mercado conjunto de Qualicorp, Intermédica e Hypera no ano até agora, para R$ 62,7 bilhões. Grande aposta para 2019, com a promessa de retomada da economia brasileira, o setor de varejo entregou um bom ganho de valor de mercado, embora abaixo dos outros: 27,8% no acumulado do ano, saindo de R$ 449,9 bilhões no fim de 2018 para R$ 575,1 bilhões agora. Nesse caso, estão incluídas todas as empresas diretamente ligadas ao ciclo de economia doméstica: B2W, CVC, Lojas Americanas, Lojas Renner, Magazine Luiza, Natura, Localiza, Pão de Açúcar, Via Varejo, Raia Drogasil e Ambev. No setor de proteína animal, a peste suína africana na China, que fez aumentar a demanda no país pela morte de diversos animais, explica boa parte dos ganhos. Fator adicional no caso da BRF é o melhor ciclo da produção de carne de frango do Brasil, já que a empresa dona da Sadia e da Perdigão é líder nas exportações mundiais nesse segmento. Já a exposição ao mercado de carne bovina nos EUA coloca a JBS em boa posição, uma vez que o mercado americano já é, hoje, o grande foco da empresa.

Segunda etapa da vacinação contra a Febre Aftosa termina na próxima semana no MT

No próximo dia 30 de novembro encerra a segunda etapa de vacinação do gado contra a febre aftosa no estado do Mato Grosso. A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) informou nesta quarta-feira (20) que 14 milhões de bovinos e bubalinos até 24 meses de idade devem ser vacinados durante esse período. Segundo o portal Notícias Agrícolas a única exceção fica para as propriedades que estão localizadas na região do Baixo Pantanal Mato-Grossense, na qual a imunização é obrigatória para todos os bovinos e bubalinos. Até o momento, o prazo é de 1º de novembro a 15 de dezembro para vacinar e comunicar a vacinação junto ao Indea. Até o dia 10 de dezembro, o pecuarista deve informar ao Indea do seu municipio a declaração da vacinação com contagem dos animais por idade e sexo com a nota fiscal da compra das vacinas.  “O pecuarista mato-grossense já está acostumado com o calendário de vacinação, no entanto, deve-se atentar também aos prazos para comunicação”, informou a diretora executiva da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Daniella Bueno. A instituição ainda orienta que os associados para que não deixem para os últimos dias, para evitar as filas nos escritórios do Indea. Para o produtor que não vacinar o rebanho no período, a multa é de 1 UPF (Unidade Padrão de Fiscal) por cabeça de gado não vacinado.”O produtor que atrasar a comunicação fica impossibilitado de emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA) por um período mínimo de 30 dias”, destacou a Acrimat.

Dieta dos mamíferos é afetada pela agricultura, diz estudo

Um artigo publicado no Proceedings da Academia Nacional de Ciências (PNAS), confirma a hipótese de que a agricultura também afeta dieta e uso de habitat de mamíferos selvagens que vivem em áreas florestais fragmentadas perto de terras agrícolas e pastagens, informou o portal AgroLink nesta quarta-feira (20). O estudo foi realizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). “Restos florestais e a matriz agrícola não são separadas. Existe uma interface entre essas áreas. Não é novidade que os animais precisam encontrar comida nas plantações, mas essa prática não havia sido quantificada até agora. Devo enfatizar que a dieta em questão não é ideal. É uma questão de sobrevivência “, disse Marcelo Magioli, bolsista da FAPESP e primeiro autor do artigo. Segundo o estudo, o impacto da agricultura na conservação está relacionado não apenas ao desmatamento e fragmentação florestal, mas também às alterações causadas pelo processo na dieta de animais silvestres. Os pesquisadores enfatizam a necessidade de gerenciamento adequado de ambientes humanos modificados para apoiar a sobrevivência da vida selvagem. “Nossas descobertas apontam para a necessidade de um manejo agrícola mais favorável para apoiar esses animais e sublinhar a importância do Código Florestal Brasileiro e manter reservas legais e áreas de conservação permanente [APP]”, afirmou Ferraz. Para medir quanto a dieta desses mamíferos foi alterada pela influência da matriz agrícola, os pesquisadores analisaram isótopos estáveis de carbono e nitrogênio no pelo dos animais. O método, amplamente utilizado em estudos tróficos de animais marinhos, identifica o tipo de alimento consumido em um período de aproximadamente três meses e a posição do indivíduo na cadeia alimentar.

NA IMPRENSA
Agência Câmara – Legislação Participativa debate Dia Nacional de Luta pela Pesca Artesanal

Folha de S. Paulo – Coala encurralado é salvo de incêndio na Austrália

Valor Econômico – China vai revisar dados do PIB de 2018 e anos anteriores

Valor Econômico – Proteína animal e saúde se destacam em 2019

O Estado de S.Paulo – Produtores de carne trazem pratos vegetarianos para o cardápio principal

O Estado de S.Paulo – Dia da consciência negra: preconceito chega aos animais

G1 – PRF faz blitz educativa com animais empalhados no BR 070

G1 – Veja o quadro “Animais Desaparecidos” desta terça-feira, 19 de novembro

G1 – Animais empalhados são usados em ‘blitz educativa’ para alertar sobre atropelamento em rodovias de MT

AgroLink – Dieta dos mamíferos é afetada pela agricultura, diz estudo

Notícias Agrícolas – Segunda etapa da vacinação contra a Febre Aftosa termina na próxima semana no MT

Anda – Laboratório industrial para desenvolvimento de produtos à base de vegetais abre nos EUA

Anda – Economista revela que a alimentação à base de vegetais diminui pegada de carbono em 85%

Anda – Peão agride cavalo em rodeio e MP abre ação civil pública sobre o caso

Anda – Tartaruga é devolvida à natureza após cinco meses de reabilitação

Anda – Granado se compromete a retirar campanha que faz apologia a animais explorados

Anda – Deputado sugere agendamento virtual de castrações

Revista Globo Rural – Óleo já atingiu pelo menos 675 áreas de 116 cidades, informa Ibama

Revista Globo Rural – FAO eleva para 7,162 milhões número de animais eliminados por peste suína

Revista Expressiva – Seminário orienta técnicos para inspeção de produtos de origem animal

SNERI – Sesap alerta sobre importância da prevenção contra casos de raiva

Metrópoles – Cinco sinais de que seu cachorro está se sentindo solitário

Blog Ricardo Marques – Governo do Maranhão intensifica ações de combate à raiva na cidade de Caxias

Tribuna União – Por que uso de antibióticos na agropecuária preocupa médicos e cientistas

Correio do Estado – Prefeito quer instalar UPA para cães e gatos em 2020

__________________________________________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »