DEPUTADO DO PP NA LIDERANÇA DO GOVERNO ALIVIA PRESSÃO SOBRE RICARDO BARROS

//DEPUTADO DO PP NA LIDERANÇA DO GOVERNO ALIVIA PRESSÃO SOBRE RICARDO BARROS
No site da revista Época, o jornalista Murilo Ramos destacou que a indicação do deputado paraibano Aguinaldo Ribeiro (PP) para a liderança do governo na Câmara dos Deputados, encaminhada na quinta-feira (23), é um alívio para o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Conforme a publicação, o ministro “se queixava a interlocutores de que Ribeiro tramava sua queda do posto”. “Barros acreditava que, com um cargo de destaque na Câmara, como acontece agora, Ribeiro teria outras prioridades na vida – que não a de trabalhar por sua derrocada”, diz a nota. O deputado André Moura (PSC-SE), que era o líder do governo, foi informado pelo telefone por Michel Temer, na noite de quinta-feira, de que não seria mais o líder do governo na Câmara. Também deve ser criada a liderança da maioria, com a provável indicação do deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES).

Doação de Paulo Octávio na campanha do Paraná

A revista Isto É publica em seu site que, em 2010, a Construtora e Incorporadora Squadro Ltda, de propriedade do ex-vice-governador do Distrito Federal, Paulo Octávio, destinou recursos para a campanha Cida Borghetti (PP), mulher do ministro da Saúde, Ricardo Barros. Ela era a vice na vitoriosa chapa, liderada por Beto Richa (PSDB), ao governo do Paraná. Os repasses totalizaram R$ 180 mil, afirma a reportagem. “Além de engordar os cofres da campanha da mulher de Ricardo Barros, naquele ano, a Construtora e Incorporadora Squadro também colaborou com o polêmico irmão da vice-governadora do Paraná, cunhado de Ricardo Barros. De acordo com registros do TSE, a empresa doou à campanha de Juliano Borghetti (PP) tanto a deputado estadual em 2010, como ao cargo de vereador, em 2008”, acrescenta a publicação. Atualmente, uma polêmica envolve a intenção de trocar a sede da Anvisa para um prédio de propriedade de Paulo Octávio.

Críticas à campanha de prevenção à Aids no Carnaval

Ao menos sete entidades que representam pessoas que vivem com HIV divulgaram na quinta-feira (23) cartas de repúdio à nova campanha publicitária do Ministério da Saúde para prevenção da Aids no Carnaval. O grupo também pede que um dos vídeos seja retirado do ar. Reportagem da Folha de S.Paulo afirma que “para as associações, ao destacar os dados sobre o número de pessoas ainda sem tratamento ou não diagnosticadas, em tom considerado de suspeita, a campanha acaba por ‘estigmatizar’ e ‘culpabilizar’ as pessoas que vivem com HIV”. “O Ministério da Saúde informou, em nota, que a campanha tem como objetivo incentivar que 260 mil pessoas busquem o tratamento contra HIV, que está disponível gratuitamente em todo o país e é o melhor do mundo. Questionada sobre a reclamação das entidades de demora no acesso à consulta especializada após o diagnóstico, a pasta afirma que a crítica não faz sentido”, destaca a Folha.

SAÚDE NA IMPRENSA
Ministério da Saúde – Cooperação Brasil-Cuba-Haiti inaugura depósitos de vacinas

Anvisa – Anvisa formaliza nova composição de sua Diretoria Colegiada

Fiocruz – Uso de animais em pesquisa abrange desafios éticos e compromisso com novas tecnologias

Fiocruz – Campanha do Ministério da Saúde reforça importância de usar camisinha

O Estado de S.Paulo – Promotoria denuncia onze por furtos de R$ 33 milhões da Fundação Butantã

O Estado de S.Paulo – Brasil tem maior taxa de transtorno de ansiedade do mundo, diz OMS

O Estado de S.Paulo – Escola de SP ensina alunos a meditar

Folha de S.Paulo – Entidades criticam nova campanha do Ministério da Saúde para o Carnaval

Folha de S.Paulo – Grávida com morte cerebral dá à luz gêmeos no Paraná

Valor Econômico – STF afasta critérios para concessão de imunidade a entidades filantrópicas

Valor Econômico – Ministros autorizam cobrança de ICMS

Época – Murilo Ramos – Aguinaldo Ribeiro na liderança do governo na Câmara é alívio para o ministro da Saúde

Época – “Tentaram jogar por terra a minha reputação”, diz ex-diretor do Instituto Butantan

Veja São Paulo – Instituto Butantan sofre grave crise, com denúncia e investigação

G1 – Coleta de sangue para doações de medula óssea está suspensa em SC

G1 – Acordo garante 1ª unidade da Fiocruz do Estado na USP de Ribeirão Preto

G1 – População de Brasília é a que mais pratica atividade física, diz estudo

Isto É Dinheiro – Desvio na Fundação Butantã chega a R$ 55 milhões, diz promotor

Isto É – Pacientes com câncer sofrem com falta de medicamentos no Hospital Bonsucesso

Isto É – Empresário ajuda mulher de ministro e ele retribui

Terra – BH: febre amarela causa fechamento de parques de Carnaval

Jornal da Paraíba – Aguinaldo Ribeiro assume liderança falando em defender a Paraíba

Conexão Tocantins – Judiciário concede tutela provisória para obrigar o Estado a regularizar atendimento a doentes renais

Jornal Floripa – Pacientes renais enfrentam falta de medicamentos em Pouso Alegre, MG

Jornal da USP – Casos aumentam, mas profissionais ainda não sabem lidar com suicídio

Conselho Indigenista Missionário – PMDB troca secretário e Saúde Indígena segue loteada

Extra – Antibiótico deixa controle do Parkinson mais próximo

Extra – Sono pode ter ligação com risco de demência

Segs – Uma em cada quatro pessoas sofre de Síndrome Metabólica

Cidade Verde – Pacientes com diabetes tipo 1 terão acesso gratuito a insulina

Zero Hora – Aparelhos importantes no trato de doentes cardíacos passam a ser integrados a hospitais públicos

Correio do Brasil – Zika provoca atrofia dos testículos, diz estudo

Super Interessante – 8 mitos sobre o aborto

Agência Senado – Wellington Fagundes pede conclusão de hospital no Mato Grosso

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.