DEBATADORES APONTAM FALHAS NA INCORPORAÇÃO PELO SUS DE TECNOLOGIAS CONTRA O CÂNCER

//DEBATADORES APONTAM FALHAS NA INCORPORAÇÃO PELO SUS DE TECNOLOGIAS CONTRA O CÂNCER
Em audiência na comissão especial da Câmara dos Deputados, ocorrida nesta terça-feira (18), debatadores apontaram dificuldades do Sistema Único de Saúde (SUS) em oferecer novas tecnologias para o tratamento de pacientes com câncer. A Agência Câmara noticiou que o assunto discutido foi destinado a estudar o processo de inovação e incorporação tecnológica no setor da saúde. O representante do Instituto Oncoguia, Tiago Matos, pediu mais transparência nas ações da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), órgão do Ministério da Saúde responsável pela aprovação de novas tecnologias para a saúde. ”Atualmente, não existe um protocolo padrão para o tratamento de pacientes com câncer pelo SUS e a compra dos medicamentos fica a cargo de cada um dos 280 hospitais credenciados”, ressaltou ele. Até o final do ano, estima-se que surgirão 520 mil novos casos de câncer no País. Em alguns casos, o medicamento chega a custar R$ 7 mil, enquanto o repasse do SUS para os hospitais conveniados é de R$ 1,1 mil. A representante da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama, Joana Jeker, destacou que o tratamento de câncer no SUS é feito basicamente com quimioterapia, mas esse tratamento associado a outras medicações pode dar ao paciente uma sobrevida de até 40 meses.

Especialistas dizem que MP 754 não traz critérios para alterar preços de remédios

A Agência Câmara destacou a mudança na política de preço dos remédios, feita pela Medida Provisória (MP) 754/16, que foi criticada pela maior parte dos participantes da audiência pública realizada nesta terça-feira (18) pela comissão mista que analisa a medida. “Segundo os expositores, o principal problema da MP é a falta de critérios para a definição do preço dos remédios. A MP 754 estabelece que o Conselho de Ministros da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed) pode autorizar de forma excepcional a redução ou o aumento dos preços dos remédios, sem datas estabelecidas para as decisões. Hoje, o reajuste de preços é anual, feito em uma data específica. Para o assessor técnico do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, Elton Chaves, a MP 754 pode ajudar os gestores municipais que ficam em situação complicada quando faltam medicamentos e os preços sobem abusivamente. O senador Valdir Raupp (PMDB-RO), que preside a comissão mista, afirmou que a audiência foi esclarecedora e trouxe informações importantes sobre a regulação de preços de medicamentos no Brasil,” diz o texto.

OMS comemora grandes ‘avanços’ na luta contra doenças negligenciadas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) comemorou nesta quarta-feira (19) os “avanços sem precedentes” na luta contra 18 doenças tropicais neglicenciadas, entre elas a dengue, que deixam 170 mil mortos e milhões de deficientes a cada ano. Reportagem do Jornal O Globo destaca que a agência de Saúde da ONU, companhias farmacêuticas e grupos da sociedade civil liderados pela Fundação Bill e Melinda Gates travam uma longa batalha para erradicar essas doenças, que são muito tratáveis mas que até pouco tempo atrás não haviam recebido muita atenção. “Embora tenha havido muitos progressos contra as doenças negligencias, a OMS advertiu que os avanços podem se estagnar se problemas mais amplos relacionados com a pobreza não forem enfrentados. A organização estima que 2,4 bilhões de pessoas ainda carecem de instalações básicas de saneamento, como banheiros e latrinas, enquanto quase 2 bilhões usam fontes de água potável contaminadas com matéria fecal”, destaca a publicação.

O homem mais rico do mundo contra o mosquito

O fundador da Microsoft, Bill Gates, revelou nesta terça-feira (18), em Genebra que fechou um acordo com o governo e entidades dos Estados Unidos, em 2016, para destinar US$ 18 milhões para modificar geneticamente os mosquitos, tornando-os estéreis. Conforme reportagem do jornal O Estado de S.Paulo, Gates relatou que os testes estão sendo realizados principalmente em Antioquia, na Colômbia, nos subúrbios do Rio, e também na Indonésia. O experimento ocorre depois que, na Ásia, cientistas obtiveram resultados positivos no Vietnã e em outros países tropicais. Seus assessores apontam que a iniciativa tem o potencial de ser a iniciativa de saúde de maior impacto da Gates Foundation que, ao longo dos últimos anos, destinou mais de US$ 500 milhões para tratar doenças. Gates não deixa de ser franco ao revelar que, apesar de tentativas de encontrar parceiros no Brasil, não conseguiu fechar um acordo com institutos nacionais para apoiar o desenvolvimento de imunizantes. “Há um grande trabalho no Brasil. Mas, por enquanto, não temos uma vacina”, completou.

SAÚDE NA IMPRENSA

Ministério da Saúde – Ministério da Saúde entrega equipamentos e veículos para ampliar atendimento indígena 

Ministério da Saúde – Ministério apresenta impacto de acidentes de trânsito no SUS 

Ministério da Saúde – Ministro da Saúde apresenta desafios da judicialização, em Portugal

Câmara dos Deputados – Especialistas dizem que MP 754 não traz critérios para alterar preços de remédios 

Câmara dos Deputados – Debatedores apontam falhas na incorporação pelo SUS de tecnologias contra o câncer 

Senado Federal – MP sobre reajuste de medicamentos não é consenso entre autoridades e indústria farmacêutica

Senado Federal – Comissão vota nesta quarta relatório de MP que institui bônus a peritos do INSS

Senado Federal – CAS estuda regulamentação das profissões de esteticista e cosmetólogo 

Anvisa – Empresas poderão ter licença sanitária automática 

Anvisa – Regra para ácido fólico em farinhas é atualizada

Folha de S.Paulo – CláudiaCollucci – Aumento da amamentação faria país economizar US$ 6 mi em saúde 

Folha de S.Paulo – Surtos sucessivos fazem de instituto no Pará o ‘alarme antivírus’ do país

Folha de S.Paulo – Governo compara resistência à Previdência com Revolta da Vacina 

O Globo – OMS comemora grandes ‘avanços’ na luta contra doenças negligenciadas 

O Estado de S.Paulo – O homem mais rico do mundo contra o mosquito 

Jornal de Brasília – Diagnóstico precoce salva vidas do câncer 

G1 – Pulseira com sensor de suor pode ajudar em diagnósticos médicos 

G1 – Tratamento de pacientes com câncer é prejudicado por falta de medicamento 

SBPPC – Estudo analisa regulação de medicamentos genéricos no Brasil 

Juina News – Mato Grosso pode ser pioneiro ao adotar tratamento complementar com ozonioterapia

Unale – ALERJ: Hospitais e clínicas deverão informar sobre gratuidade na reconstrução da mama

Diário de Pernambuco – Debatedores apontam falhas na incorporação pelo SUS de tecnologias contra o câncer 

Remédio Caseiro – 5 remédios fitoterápicos distribuídos pelo SUS para doenças simples 

AC 24Horas – Secretário do Ministério da saúde diz que governo do Acre devolve dinheiro que deveria investir no setor

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.