CRISE ECONÔMICA IMPULSIONA CONSUMO DE GENÉRICOS

//CRISE ECONÔMICA IMPULSIONA CONSUMO DE GENÉRICOS

Crise econômica impulsiona consumo de genéricos

A crise econômica e o desemprego em alta aceleraram a migração para os medicamentos genéricos no início deste ano no Brasil, impulsionando o crescimento do mercado farmacêutico. De acordo com o Valor Econômico, de janeiro a março, enquanto as vendas de remédios no geral cresceram 5,28%, o avanço em genéricos foi de 9,28%, para 356,7 milhões de unidades, segundo dados da IQVIA, que audita as vendas da indústria. A confiança dos médicos também dá fôlego ao segmento. Dos 10 medicamentos mais prescritos no país, seis são genéricos, segundo auditoria da IQVIA nos balcões de drogarias e farmácias. Principalmente no tratamento de doenças crônicas, onde está concentrada a maior parte do portfólio, os pacientes têm aderido mais a essa classe de medicamento. Hoje, os genéricos representam cerca de 34% do mercado farmacêutico nacional e há potencial para mais, seja através dos lançamentos, seja pela maior substituição do medicamento de referência.

Sistemas se voltam à previsão de doenças

O Valor Econômico destacou que em 2030, quando a população brasileira com mais de 60 anos deverá ser de cerca de 42 milhões de pessoas, a mesma quantidade de crianças e jovens de até 14 anos – os gastos com saúde privada (convênio médico) devem atingir R$ 383,5 bilhões. Esses valores representam um aumento de 157% quando comparados a 2017, segundo dados do Instituto de Saúde Suplementar (IESS). A lógica do mercado de convênios médicos que os jovens, normalmente mais saudáveis, subsidiem os mais velhos está se quebrando com o envelhecimento da população brasileira. Diante desse cenário demográfico inexorável, a tecnologia deve exercer um papel relevante no setor. Em meio à revolução tecnológica e um olhar mais atento à prevenção, a área da medicina diagnóstica é considerada uma das mais promissoras nos próximos anos. Uma das principais vias de crescimento serão os exames genéticos que possibilitam a adoção de tratamentos e medicamentos mais personalizados e, consequentemente, mais assertivos porque serão moldados conforme as características genéticas de cada paciente.

 

Ministério da Saúde amplia oferta de medicamentos a crianças que realizaram transplante de fígado

O Ministério da Saúde ampliou o tratamento disponibilizado no Sistema Único de Saúde (SUS) às crianças que são submetidas a transplante de fígado. Agora, o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT), que orienta o cuidado relacionado ao transplante hepático pediátrico, passa a contar com mais três medicamentos: basiliximabe, everolimo e timoglobulina. Esses imunossupressores já eram ofertados no SUS, mas não havia indicação para uso em crianças e adolescentes até os 18 anos no pós-transplante para diminuir o risco de rejeição ao novo órgão. De acordo com o portal do Ministério da Saúde, as sugestões de ampliação da oferta de medicamentos no Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) para imunossupressão de transplante hepático em pediatria foram analisadas pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS, que tem a função de assessorar o Ministério da Saúde na incorporação, alteração ou exclusão de tecnologias no âmbito do SUS e da Saúde Suplementar, bem como analisar a tecnologia em consonância com as necessidades sociais em saúde e com a gestão do SUS.

Saída de profissionais cubanos afeta programa Mais Médicos

Em novembro do ano passado, o governo de Cuba ordenou a volta de todos os profissionais cubanos que participavam do programa Mais Médicos, depois que o presidente Jair Bolsonaro criticou os termos do acordo. O governo cubano considerou as declarações de Bolsonaro ameaçadoras e depreciativas. Segundo programa Profissão Repórter, o Ministério da Saúde abriu editais para preencher as 8.517 vagas deixadas pelos cubanos; 7.120 foram preenchidas por médicos formados no Brasil e as 1.397 vagas que sobraram, foram oferecidas para os brasileiros formados no exterior. Até o início de abril deste ano, 1.052 médicos brasileiros desistiram do programa.

 

SAÚDE NA IMPRENSA

Anvisa – Anvisa reúne Comissão de Biovigilância em Reprodução

Anvisa – Prorrogado prazo para envio de atributos de stents

Anvisa – Anvisa lança Observatório de Regulação Sanitária

Valor Econômico – Crise econômica impulsiona consumo de genéricos

Valor Econômico – Resultado da CVS no 1º tri é impulsionado por medicamentos de marca

Valor Econômico – Sistemas se voltam à previsão de doenças

Estado de S. Paulo – Concessão de fábrica dobrou custo de medicamentos para o Estado de SP

Estado de S. Paulo –  Amil anuncia descredenciamento de hospitais em SP e no Rio

Folha de S. Paulo – Estímulo elétrico e dieta de alho para combater a perda de memória em idosos

Folha de S. Paulo – Risco para a saúde pública, fake news agora trazem novas ameaças

Ministério da Saúde – Campanha contra a gripe atinge 21% do grupo prioritário

Ministério da Saúde – Ministério da Saúde participa do Seminário Internacional sobre Grandes Acidentes do Trabalho

Ministério da Saúde – Ministério da Saúde amplia oferta de medicamentos a crianças que realizaram transplante de fígado

Ministério da Saúde – Quase mil cidades podem ter surto de dengue, zika e chikungunya no país

Hemobrás – Hemobrás participa do IV Simpósio do Complexo Hospitalar da UPE

O Globo – Por que é importante consultar o dentista antes de fazer uma cirurgia

O Globo – Sem lucro, 600 padarias de São Paulo param de vender cigarros

O Globo – Cientistas temem que chicungunha repita febre amarela e se instale em florestas

O Globo – Fast food mata mais do que cigarro e pressão alta, diz estudo

O Globo – Dia Mundial do Autismo: demora no diagnóstico ainda é uma das principais barreiras

G1 – Médica cubana trabalha em restaurante de BH na esperança de voltar a exercer a profissão

G1 – Saída de profissionais cubanos afeta programa Mais Médicos

G1 – Médico surpreende casal surdo ao usar Libras em atendimento de emergência

G1 – Ministro do STF suspende norma que permite trabalho de grávidas e lactantes em atividade insalubre

G1 – Hospitais de Porto Alegre autorizam visitas de animais de estimação a pacientes internados

G1 – Agência ambiental dos EUA diz que glifosato ‘provavelmente não é cancerígeno’

SUS Conecta – “As convergências devem falar mais alto que as divergências sobre o SUS”, afirma presidente do CNS

Fiocruz – Ministro da Saúde se reúne com Conselho Deliberativo da Fiocruz

Fiocruz – Chamadas públicas para livros autorais e para coleção ‘Temas em Saúde

Fiocruz – Pesquisa clínica em chikungunya é tema de simpósio

Fiocruz – Inscrições abertas para especialização em ‘Métodos Alternativos ao Uso de Animais de Laboratório’

Fiocruz – Editora Fiocruz lembra o marco da ciência brasileira em diversos títulos

Correio Braziliense – Cientistas conseguem monitorar conexão entre neurônios em tempo real

Correio Braziliense – Cientistas australianos encontram antídoto para veneno de vespas-do-mar

Correio Braziliense – Amamentação reduz risco de obesidade para a criança, afirma estudo da OMS

Correio Braziliense – Casos de dengue avançam 339% no Brasil

Zero Hora – Ônibus de Porto Alegre terão passe livre no Dia D de vacinação contra a gripe

Zero Hora – Adultos saudáveis não podem descuidar no consumo de alimentos com colesterol
__________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »