Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) debate importância da proteína animal na nutrição

Home/Informativo/Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) debate importância da proteína animal na nutrição

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) promoveu, nesta terça-feira (24), uma live sobre a importância da proteína animal no equilíbrio nutricional humano. O encontro foi moderado pela coordenadora de produção animal da CNA, Lilian Figueiredo, e teve como debatedoras a idealizadora do movimento #bebamaisleite, Flávia Fontes, e a embaixadora da dieta carnívora no Brasil, Jade Soller. Jade Soller explicou que a dieta carnívora é aquela em que o consumo de alimentos está baseado em produtos de origem animal. Segundo ela, os principais benefícios são a riqueza nutricional, a alta disponibilidade de nutrientes e a eliminação de antinutrientes. Conforme Jade, o baixo consumo de proteínas causa metabolismo lento, problemas para perder peso e na construção de massa muscular, baixos níveis de energia, dor muscular, nos ossos e articulações, além da baixa imunidade. Para evitar esses e outros problemas, ela recomendou o consumo de proteínas animais. A idealizadora do movimento #bebamaisleite conta que a ideia do projeto surgiu há quatro anos, quando ela se tornou mãe e percebeu as desinformações em relação aos benefícios do consumo de leite e derivados, o que provocava a redução no consumo das crianças. O objetivo da iniciativa é defender os lácteos como parte de uma dieta saudável, baseado em informações científicas. Flávia Fontes também destacou a diversificação de produtos para os intolerantes e alérgicos a leite no mercado. De acordo com ela, a intolerância à lactose é provocada pela ausência dessa enzima, enquanto os outros têm alergia à proteína da vaca, geralmente crianças. Para isso, foi criado um selo, em parceria com a CNA, que identifica produtos que contém apenas a caseína A2, indicados para pessoas com alergia à caseína A1. Durante a live foi ressaltada, ainda, a importância do consumo de proteínas de origem animal associado a grãos e vegetais para uma dieta equilibrada. Na opinião da coordenadora de produção animal da CNA, uma alimentação saudável deve ser baseada em “comida de verdade”, ao invés de produtos ultraprocessados e ultra-refinados.

Câmara Setorial da Carne Bovina se reúne por videoconferência

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou, nesta terça-feira (24), de reunião virtual da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Carne Bovina do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para discutir, entre outros temas, uma agenda positiva do setor para 2021 e mudanças no Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária dos Produtos de Origem Animal (Riispoa). “Precisamos manter o diálogo e continuarmos juntos e comprometidos com a nossa cadeia produtiva da carne para avançar nas ações”, disse o presidente da Câmara e da Comissão Nacional de Bovinocultura de Corte da CNA, Antônio Pitangui de Salvo. Um dos assuntos tratados no encontro foram os impactos do Decreto 10.468/2020, que alterou a legislação do Riispoa. A norma modificou, entre outros pontos, a regulamentação do setor de reciclagem animal brasileiro. O presidente executivo da Associação Brasileira de Reciclagem Animal (ABRA), Décio Coutinho, apresentou as principais mudanças da nova medida. Durante o encontro virtual, os membros da Câmara debateram também os impactos gerados pela alteração do artigo 185 do Decreto 9.013/2017, que trata dos novos critérios na condenação de carcaças bovinas devido à presença de cisticercose. O grupo propôs a constituição de um projeto voltado para o controle e erradicação da zoonose. “O nosso objetivo é melhorar cada vez mais a qualidade sanitária do produto brasileiro”, disse o assessor técnico da CNA, Ricardo Nissen. O secretário-adjunto de Defesa Agropecuária do Mapa, Marcio Rezende Evaristo, explicou que não é esperado aumento na quantidade de condenações, já que houve alteração do critério de julgamento e não do critério de pesquisa. Segundo Rezende, a alteração dos critérios alinha os requisitos brasileiros às recomendações internacionais da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE). Na reunião também foi discutido o cenário das exportações de carne bovina ao longo de 2020 e a comparação com dados de 2019. De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC), de janeiro a outubro deste ano, houve aumento de 87,2% de receita da carne exportada para a China, com relação ao ano passado. Já para os Estados Unidos, houve crescimento de 25,9% de receita no mesmo período.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Cidasc promovem exercício simulado de atuação em ocorrência de febre aftosa

Nesta terça-feira (24), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) informaram que realizam de forma virtual, até o dia 27 de novembro, um treinamento simulado de atuação em uma ocorrência de febre aftosa. O exercício faz parte das atividades previstas para organização e capacitação do Serviço Veterinário brasileiro para atuação em emergências zoossanitárias. Além deste treinamento virtual, está previsto para 2021 o módulo de campo do exercício simulado em Santa Catarina, assim que a situação epidemiológica da pandemia da Covid-19 no Brasil permitir o retorno seguro das atividades presenciais. “O objetivo do treinamento é a preparação para enfrentar uma eventual ocorrência de febre aftosa, minimizando seus impactos econômicos e sociais, mas as medidas demonstradas na teoria, e depois na prática, servem para todas as doenças emergenciais, como a peste suína clássica, peste suína africana, influenza aviária, entre outras. Os protocolos sanitários são semelhantes, e o caráter de emergência é o mesmo”, destaca o diretor do Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária, Geraldo Moraes. A capacitação conta com apresentações de representantes do Serviço Veterinário Oficial brasileiro, da Defesa Civil de Santa Catarina, da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e do Centro Panamericano de Febre Aftosa (Panaftosa). Entre os assuntos discutidos estão os procedimentos relacionados à situação da febre aftosa no mundo, a atuação da OIE, a preparação para emergências, epidemiologia e diagnóstico da doença, a investigação epidemiológica, o registro de dados e sistemas de informação, as medidas de biossegurança e procedimentos de contenção e eliminação de focos de febre aftosa, entre outros, conforme diretrizes do Plano de Contingência para Febre Aftosa. No último dia (27), está previsto um estudo de caso sobre as principais ações a serem desencadeadas nas primeiras 72 horas após a confirmação de um foco fictício de febre aftosa em Santa Catarina. Participam do treinamento virtual cerca de 350 profissionais das Superintendências Federais de Agricultura, Pecuária e Abastecimento e dos órgãos estaduais de Sanidade Agropecuária de todo o país, além de representantes do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária, da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, da Defesa Civil, entre outros. Em 2019, em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), o Mapa organizou um exercício simulado em São José dos Pinhais (PR), que contou com a participação de 178 profissionais, incluindo integrantes do Serviço Veterinário Oficial de 25 unidades da Federação e da Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai. O simulado é uma oportunidade para reforçar a cooperação e a capacidade de resposta em um território com status de livre de febre aftosa.

Saiba proteger seu cachorro do contágio pelo coronavírus

Foram registrados, nesta semana, os primeiros casos de coronavírus em cães no Brasil. Cientistas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) anunciaram a descoberta de um vira-lata e um buldogue francês que testaram positivo pelo exame molecular de RT-PCR, embora eles não tenham desenvolvido sintomas da Covid-19 (nem contaminado seres humanos). Por isso, o jornal O Globo conversou, nesta quarta-feira (25), com dois veterinários sobre como proteger seu cão durante a pandemia. lavio Moutinho, professor da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal Fluminense (UFF), destaca que vivemos um período de exceção, durante o qual devem ser tomadas todas as medidas recomendadas para evitar a transmissão do coronavírus tanto para humanos quanto para outros animais. “Isso é uma questão de cidadania e respeito ao próximo”, afirma, e acrescenta: “Devemos sempre buscar o bem-estar de nossos animais, portanto, passeios na rua e ida ao veterinário quando necessário não podem ser negligenciados. Se os tutores tomarem os cuidados recomendados e higienizarem as patas dos animais ao retornarem da rua, o risco de infecção de pessoas ou animais reduz bastante”. Com a divulgação de informações sobre registros de cães e gatos com diagnóstico positivo para o coronavírus, o veterinário se preocupa com a possibilidade do aumento do abandono, por receio dos tutores de contrair a doença. Ele destaca que não há, até o momento, nenhuma indicação da transmissão da Covid-19 dos animais domésticos para os humanos, somente do contrário. Diogo Alves, vice-presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio de Janeiro, afirma que os cuidados com a higiene dos animais devem ser intensificados nesse período como precaução, mas ressalta não ser necessário alarmismo. Os veterinários listaram algumas recomendações para cuidar dos animais de estimação durante a pandemia. Clique aqui para ver as recomendações.

NA IMPRENSA

O Estado de S.Paulo – ‘Cão de guarda’ vence prêmio de foto de pet mais engraçada em 2020

O Globo – Saiba proteger seu cachorro do contágio pelo coronavírus

G1 – Brasil receberá até 25,5 mi euros de banco estatal alemão para Amazônia, diz governo

G1 – Incêndios na Amazônia deixam rastro de destruição por décadas

G1 – Ipea corta expectativa de crescimento do PIB agropecuário de 2020 e 2021

G1 – Mulher é detida em flagrante por maus-tratos a animais em Mendes

G1 – Animais resgatados das queimadas são tratados em centro de reabilitação

G1 – Quase 40 animais silvestres mantidos em cativeiro são resgatados pela polícia na Bahia

Mapa – Mapa e Cidasc promovem exercício simulado de atuação em ocorrência de febre aftosa

CNA – Câmara Setorial da Carne Bovina se reúne por videoconferência

CNA – CNA debate importância da proteína animal na nutrição

AgroLink – MG: vacinação contra febre aftosa vai até 30/11

AgroLink – Boi gordo: preço da arroba caiu e a oferta diminuiu

AgroLink – Preços do suíno vivo começam a recuar nos estados

AgroLink – Carne bovina: exportações brasileiras em bom ritmo em novembro

Canal Rural – Queda nos preços da arroba começa a perder força no Brasil, diz Safras

Canal Rural – ‘Taxação de insumos agrícolas em SP prejudicará o Brasil como um todo’

Canal Rural – Bezerro sobe mais do que o boi gordo e aperta situação do pecuarista

Canal Rural – Tilápia: do Paraná aos Estados Unidos em 48 horas

Globo Rural – Com frigoríficos no vermelho, varejo deve absorver alta da arroba nos próximos meses

SBA – “1º Leilão Sindi Cerrado” comercializa aspirações em média de R$ 30 mil

SBA – Mercado do boi gordo com arroba a R$ 283 nesta terça-feira (24)

Noticias Agrícolas – Até 8% dos primeiros casos da Covid-19 nos EUA na fase inicial da pandemia estão ligados a frigoríficos, diz estudo

Noticias Agrícolas – Desempenho exportador das carnes nos primeiros 14 dias úteis de novembro

Noticias Agrícolas – Câmara Setorial da Carne Bovina se reúne por videoconferência

Noticias Agrícolas – Valor de referência fica em R$ 1,48 em novembro no RS

Portal do Agronegócio – RS: produtores de leite da região de Ijuí usam trigo para fazer silagem

Portal do Agronegócio – MG tem maior fábrica de leites vegetais

Portal do Agronegócio – Unidades da BRF de Marau (RS) e de Concórdia (SC) são habilitadas para exportar cortes de aves à Coreia do Sul

Portal do Agronegócio – Startup brasileira FieldPRO apresenta ao mercado tecnologia inovadora de leitura do microclima e do solo para o produtor rural

Portal do Agronegócio – Boi gordo, suínos, leite e grãos com preços em alta, aponta Boletim Agropecuário de novembro

Portal do Agronegócio – MSD Saúde Animal realiza investimentos na fábrica de Cruzeiro (SP)

Portal do Agronegócio – Cuidado com as instalações e rígido manejo sanitário são fundamentais para evitar infecções intestinais nos leitões, recomenda especialista da Vetoquinol

Portal do Agronegócio – Sistema que controla clima de aviário pode evitar perdas na produção de frangos

Portal do Agronegócio – Programa de Sementes Forrageiras vai ser antecipado e abertura deve ser anunciada em breve

Portal do Agronegócio – Abates de frangos no RS devem fechar 2020 em número menor do que o esperado, diz presidente da Asgav

Portal do Agronegócio – Queda no peso médio, faz potencial de carne de frango aumentar menos de 3% em 2020

Portal do Agronegócio – A carne suína se acumula na Europa enquanto o vírus e a peste suína reduzem as vendas

Portal do Agronegócio – Boi gordo: pressão de baixa sobre os preços da arroba

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »