CONDIÇÕES CLIMÁTICAS ELEVAM ALERTA PARA MONITORAMENTO DA FERRUGEM NOS ESTADOS DE MS, PR E RS

//CONDIÇÕES CLIMÁTICAS ELEVAM ALERTA PARA MONITORAMENTO DA FERRUGEM NOS ESTADOS DE MS, PR E RS

A Embrapa divulgou em seu site, nesta quinta-feira (22), que o Consórcio Antiferrugem publicou comunicado alertando produtores e técnicos para as condições climáticas favoráveis ao aparecimento de ferrugem asiática da soja. De acordo com o pesquisador  da Embrapa Soja, Rafael Soares, o clima tem sido favorável à ferrugem nas lavouras de soja no sul do MS, PR e RS.  “Isto serve de alerta para os produtores em relação a aplicação de fungicidas, principalmente nas lavouras que estão em fase de fechamento entrelinhas (quando as plantas de soja de uma linha de plantio encostam nas de outra linha) e ainda não fizeram aplicações. Nesse caso, se o clima estiver favorável (alta umidade) e houver relato de ocorrência da doença na região, aplicações de fungicidas recomendados deverão ser feitas”, explica o pesquisador.

Mais chuva e temperatura amena

De acordo com as informações divulgadas pelo Consórcio Antiferrugem, este ano, a predominância do fenômeno climático “La Niña” de fraca intensidade, vem trazendo, de forma geral, maior volume de chuvas e temperaturas mais amenas do que se esperaria para essa época do ano. “Especificamente na região Sul, onde poderia se esperar volume de chuvas mais próximos da média histórica ou abaixo dela, até agora a chuva tem caído em abundância e não há previsão de seca. Dessa forma, o clima tem sido favorável ao aparecimento da ferrugem-asiática o que requer maior atenção de técnicos e produtores.  No site http://www.consorcioantiferrugem.net/ mantém o acompanhamento permanente da evolução da doença no Brasil”, destaca a publicação”, diz o texto publicado no site da Embrapa.

Preocupação com o teto de gastos

Reportagem do Valor Econômico, nesta quinta-feira (22), destaca que a Emenda Constitucional 95, que limitou o aumento dos gastos públicos no Brasil, foi promulgada há uma semana, mas já preocupa muitos produtores rurais pelo impacto que pode causar, no médio prazo, ao financiamento ao agronegócio. “O temor no segmento é que esse novo dispositivo constitucional, que impede os gastos públicos de um ano de crescerem mais do que a inflação do ano anterior, leve a uma redução drástica nos subsídios pagos pelo governo para o crédito rural a cada safra. A percepção é de que o setor também pode ficar sujeito a tetos de gastos que podem restringir a oferta de crédito rural subsidiado. O Valor apurou que técnicos do Ministério da Fazenda e do Banco Central já têm sinalizado que o volume de recursos subsidiados pode minguar a médio e longo prazos”, diz o texto.

Reunião marcada para janeiro

Ministério da Fazenda e do Banco Central já marcaram para o fim de janeiro de 2017 a primeira reunião de governo para tratar do próximo Plano Safra – o 2017/18. Geralmente, essas discussões acontecem no mês de abril. “Apesar de o governo ainda não ter se posicionado abertamente sobre o assunto, entidades de produtores encabeçadas pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), analistas de mercado e a bancada ruralista do Congresso já entendem que a emenda constitucional forçará o Executivo a definir prioridades para as suas despesas, que podem deixar de fora os gastos com equalização das taxas de juros do Plano Safra, feitos pelo Tesouro Nacional para que essas taxas sejam menores que as de mercado”, ressalta a reportagem do Valor Econômico.

NA IMPRENSA

Embrapa – Condições climáticas favoráveis elevam alerta para monitoramento da ferrugem em MS, PR e RS – http://ow.ly/r3X6307nLjK

Embrapa – Articulação pelo fortalecimento da Agricultura Familiar Agroecológica mobiliza instituições no Estado de São Paulo –http://ow.ly/55Gv307nLlv

Agência Senado – CRA debateu seguro rural, controle de pragas e desperdício de alimentos – http://ow.ly/BAIE307nC4B

Tribuna Hoje – Agência de Defesa Agropecuária interdita 1.155 kg de agrotóxicos em 2016 – http://ow.ly/fgHG307nLr9

Blog do Nill Junior – MP critica Projeto de Lei que substitui expressão “agrotóxicos” por “defensivo fitossanitário” – http://ow.ly/f91b307nLvA

O Imparcial – Resíduos de agrotóxicos podem provocar câncer, alerta docente da Unesp – http://ow.ly/YrpK307nLER

A Tribuna Cultural – MPE quer que supermercados façam análises dos alimentos – http://ow.ly/gdaw307nLNM

Campo Grande News – Coriolano Xavier – Comida boa na mesa e liderança silenciosa – http://ow.ly/U25v307nLV1

Tribuna do Interior – Adapar alerta para negligência na aplicação de agrotóxico na região – http://ow.ly/HGgM307nLZM

Atlantida – Dia de campo da C. Vale mostra como informações vão ajudar produtor – http://ow.ly/2Hep307nM39

Agrolink – SP: trabalho da Coordenadoria de Defesa Agropecuária reduziu riscos sanitários no Estado – http://ow.ly/MJVX307nM5p

Folha de S.Paulo – Biólogos e engenheiros pegam em armas na ‘tropa de elite’ do Ibama – http://ow.ly/krOu307nuun

Zero Hora – Campo Aberto – Fepagro e o seu legado –http://ow.ly/qezK307nvqb

Valor Econômico – BH Airport tenta barrar aviação comercial em Pampulha –http://ow.ly/LAaU307nw85

Valor Econômico – Teto dos gastos põe setor rural em estado de alerta –http://ow.ly/5qZI307nwhO

Valor Econômico – Mais frango do Brasil para Cingapura –http://ow.ly/urAr307nwmO

Valor Econômico – Rabobank reduz déficit para açúcar –http://ow.ly/tif2307nwuq

Valor Econômico – Commodities Agrícolas – http://ow.ly/GSZq307nwCB

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.