Comissão debate conectividade e inovação no meio rural

Home/Informativo/Comissão debate conectividade e inovação no meio rural

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados promove audiência pública na próxima sexta-feira (21) sobre conectividade e inovação no meio rural. O debate ocorre no plenário 6, às 9 horas. Segundo a Agência Câmara o pedido para realização da audiência é do deputado Zé Silva (Solidariedade-MG). Ele foi relator do Projeto de Lei 172/20, que deu origem à Lei 14.109/20, que permite utilização dos recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) para a conexão das áreas rurais brasileiras. Zé Silva foi responsável por incluir a destinação de recursos do Fust para levar os serviços de telecomunicações para o meio rural e também urbano que tenha baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e a inclusão de políticas para inovação tecnológica no meio rural, coordenadas pela Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater). Foram convidados para a audiência pública os presidentes das seguintes entidades: Organização das Cooperativas Brasileiras – OCB; Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura – Contag; Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural – Anater; Confederação Nacional da Agricultura – CNA. Além de representantes dos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; e das Comunicações; e do SindiTelebrasil, que reúne empresas do setor de telecomunicações.

Mudança de secretário da Agricultura abre espaço ao MDB na gestão Doria

O secretário de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Gustavo Junqueira, deixará o cargo para assumir a presidência da Investe SP, agência de estímulo a investimentos do governo paulista. Como adiantou a Folha de S.Paulo, o deputado estadual Itamar Borges (MDB) ocupará seu lugar, em uma movimentação de João Doria (PSDB) para ampliar apoios políticos para 2022. A transição deve ocorrer nos próximos 15 dias. O atual presidente da Investe SP, Wilson Mello, que é advogado, voltará a atuar na iniciativa privada. Itamar, que é líder do MDB na Assembleia Legislativa, é condenado criminalmente em segunda instância por desvios de verbas da educação. Ele recorre aos tribunais superiores. Em nota enviada à Folha, o governo de São Paulo confirmou as mudanças. Em nota anterior, enviada no dia 12, a Secretaria de Comunicação afirmou à reportagem que “qualquer insinuação sobre sua saída [de Junqueira] não passa de mera especulação”. Agora, o governo informa que a mudança ocorre após a saída de Mello para atender a um convite da iniciativa privada. “O deputado estadual Itamar Borges, que preside a Frente Parlamentar do Agronegócio Paulista e a Comissão de Atividades Econômicas, foi convidado a contribuir com a atual administração como novo Secretário de Agricultura e Abastecimento e aceitou o desafio”, diz o texto. “A partir de segunda-feira (17), Borges inicia uma transição integrada no comando da pasta ao lado de Junqueira. A transição deverá ser concluída até o fim deste mês”, completa. A secretaria de Agricultura é visada entre os políticos por sua capilaridade pelo interior de São Paulo. O MDB, partido da base de Doria, vinha pleiteando mais espaço no governo, já que nomes de outras siglas aliadas, como DEM, Republicanos e PP, ocupam secretarias. ​

Campo tem que ser, e parecer, sustentável

Em franca expansão desde o fim dos anos 1990, após superar sucessivas crises de endividamento e passar a contar com um câmbio mais favorável às exportações, o agronegócio brasileiro vive a fase final de uma prova de fogo. Mesmo com a pandemia, manteve o ritmo e consolidou o país como um fornecedor global confiável de alimentos, com oferta robusta de grãos, carnes e muitos outros produtos, destacou o Valor Econômico nesta segunda-feira (17). Mas a manutenção dessa posição dependerá de melhorias socioambientais capazes de mudar uma imagem ainda arranhada por estragos localizados que, em meio a uma forte pressão internacional, ameaçam afetar esse avanço. Lideranças como Roberto Rodrigues, ex-ministro da Agricultura, Pedro de Camargo Neto, ex-presidente da Sociedade Rural Brasil (SRB), Marcello Brito, presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), e André Nassar, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove), entre outras, além dos CEO de todas as grandes empresas do setor instaladas no país, não cansam de repetir: para fazer valer sua força e ampliar conquistas, o agro brasileiro tem que ser – e parecer – sustentável. Cumprida essa tarefa, vai superar seus desafios com louvor. Musculatura para isso não falta. Segundo dados do Ministério da Agricultura, o valor bruto da produção (VBP) agropecuária do Brasil (“da porteira para dentro”) deverá somar R$ 1,1 trilhão em 2021, 53,4% mais que em 2011 (R$ 701,54 bilhões) e resultado quase três vezes superior ao de 2001. Esse crescimento sem paralelo é ancorado em um mercado doméstico pujante, apesar das recorrentes turbulências econômicas, e turbinado por exportações que superam US$ 100 bilhões por ano e chegam ao mundo todo, embora a China atualmente seja, de longe, o principal destino. De olho nessas crescentes exigências, grandes multinacionais como as americanas Cargill, Bunge e ADM renovaram recentemente compromissos com o desmatamento zero na Amazônia e sinalizaram que adotarão a mesmo postura no Cerrado nos próximos anos. Sob pressão de consumidores e varejistas, principalmente europeus, as múltis já rastreiam sua cadeia de suprimento e começam a cercar fornecedores indiretos, responsáveis pela maior parte dos casos em que são associadas a desmates ilegais. Em tempos de preços elevados desses grãos no mercado internacional, as atenções estão ainda mais voltadas ao Brasil, onde o desmatamento voltou a aumentar de forma expressiva nos últimos anos. Segundo dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o país lidera as exportações globais de soja, com previsão de embarques de 86 milhões de toneladas nesta safra 2020/21, e é o segundo no ranking do milho, com 35 milhões.

Folha realiza quinta edição do fórum sobre agronegócio sustentável

A Folha de S.Paulo promove, no dia 20 de maio, a quinta edição do fórum Agronegócio Sustentável, evento que reúne especialistas para debater a importância da produção agrícola aliada à conservação ambiental. A transmissão será das 15h às 18h30 (horário de Brasília). Na abertura, o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), concederá uma entrevista ao vivo de meia hora ao jornalista Bruno Blecher, especializado em agronegócio e meio ambiente. Na sequência, serão apresentados os painéis de discussão. Três eixos temáticos permeiam os debates desta edição. A primeira mesa aborda a importância da preservação do cerrado, bioma que tem assistido ao aumento do desmatamento, inclusive nas unidades de conservação. O segundo painel explora as Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN), tipo de unidade de conservação que pode ser criada por iniciativa do próprio produtor rural e concede benefícios fiscais. Já a terceira mesa debate o desenvolvimento de tecnologia para a produção de fertilizantes em território nacional. O evento tem patrocínio do governo de Mato Grosso, da Mosaic Fertilizantes e da Ambipar e será transmitido no site da Folha. O vídeo estará disponível nesta página em breve. O público pode enviar perguntas e comentários por meio do WhatsApp, no número (11) 99648-3478. Confira a lista completa de convidadas, clique aqui.

NA IMPRENSA

Agência Câmara – Comissão debate conectividade e inovação no meio rural 
Agência Senado – Senado vai analisar projeto com novas regras para o licenciamento ambiental 
Folha de S.Paulo – Mudança de secretário da Agricultura abre espaço ao MDB na gestão Doria 
Folha de S.Paulo – Folha realiza quinta edição do fórum sobre agronegócio sustentável  
Folha de S.Paulo – Ciclo de commodities deve beneficiar o Brasil por ao menos dois anos  
O Estado de S.Paulo – Produtor rural terá crédito por aplicativo 
O Estado de S.Paulo – Máquinas agrícolas usadas viram alternativa para produtores rurais 
O Estado de S.Paulo – Fabricantes de máquinas agrícolas registram aumento de até 40% nas vendas 
O Estado de S.Paulo – Falta de peças e aço atrasa entrega de máquinas para produtores rurais e cria gargalo no campo 
O Estado de S.Paulo – A nova Lei de Licenciamento Ambiental 
O Globo – Agronegócio e mineração lideram investimentos, avançam em tecnologia e puxam outros setores  
G1 – Banana é a fruta mais consumida no Brasil 
G1 – Projeto da Embrapa pode levar tratamento de esgoto de baixo custo para zona rural 
G1 – Aplicativo do Senar traz compilado de cartilhas para quem trabalha no campo 
G1 – Clima ajudou cultivo de milho verde no Ceará 
G1 – Com produção em queda, venda de etanol por usinas do Centro-Sul cresce 18% em abril, diz Única 
G1 – Agricultores investem no maracujá, que vem trazendo bom retorno 
G1 – Clima compromete produtividade de cana no noroeste paulista 
Correio Braziliense – A planta que pode salvar a produção mundial de café 
Mapa – Brasil ultrapassa US$ 10 bilhões em exportações de produtos do agronegócio em abril 
Mapa – Fruticultura brasileira ganha mais um aliado no combate à mosca das frutas 
Mapa – Mapa publica nova regulamentação para controle da Ferrugem Asiática da Soja 
Mapa – Quase 4 mil títulos são entregues em Mato Grosso do Sul 
Mapa – Novas normas de identidade e qualidade para bebidas não alcoólicas entram em vigor em junho 
Valor Econômico – Campo tem que ser, e parecer, sustentável 
Valor Econômico – Falta de chuva trava queda do preço do feijão 
Valor Econômico – Recordes em soja e carnes elevam embarques do agro 
Valor Econômico – Fertilizantes Heringer fecha 1º trimestre com lucro bruto de R$ 149,3 milhões  
Valor Econômico – Governo confirma manutenção da redução da mistura do biodiesel 
Valor Econômico – Éxes estrutura CRA de R$ 48 milhões a produtor do Piauí 
Embrapa – Publicação aborda perdas na colheita mecanizada de feijão 
CNA – Senar alcança 1 milhão de visitas técnicas 
SBA – Valorização externa eleva embarques da soja brasileira, diz Cepea 
AgroLink – Agro se fez ouvir em Brasília 
AgroLink – Exportações do agro batem US$ 10 bilhões em abril 
AgroLink – Área de trigo deve crescer 5% 
Revista Globo Rural – Ihara cria holding para para investir em novos segmentos do agronegócio 
Revista Globo Rural – Mercado de defensivos biológicos deve crescer mais de 50% no Brasil em 2021 

 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »