Com prazo estendido, vacinadores se capacitam para proteger rebanho contra a brucelose

//Com prazo estendido, vacinadores se capacitam para proteger rebanho contra a brucelose
Profissionais que aplicam vacina contra brucelose em bovinos e bubalinos aproveitam a flexibilização dos decretos municipais – quanto à realização de treinamentos – para cumprirem a exigência do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea/MT), informou a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) nesta quinta-feira (1). Os trabalhadores cadastrados no órgão têm até julho de 2021 para concluírem capacitação que os habilita para a função. O prazo foi estendido por um ano, devido a pandemia da Covid-19. Analista de pecuária da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Marcos Coelho de Carvalho explica que após esse prazo, os vacinadores que não apresentarem a capacitação – por meio de um médico veterinário – serão retirados do cadastro oficial. “Estima-se que em Mato Grosso tenham mais de quatro mil vacinadores. Após o prazo limite, somente poderão exercer a atividade, aqueles que tiverem a capacitação”. A obrigatoriedade foi determinada por meio da Portaria número 114 de 07 de novembro de 2018. O documento exige que a capacitação seja feita pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) ou instituição equivalente reconhecida pelo Indea-MT. Desde esta data, o Senar-MT já capacitou pelo menos 2.800 pessoas em treinamentos de Vacinação contra a Brucelose e Agente sanitário em saúde animal, ambos válidos para comprovação de capacitação. Em Porto dos Gaúchos, cerca de 75 produtores e trabalhadores rurais devem realizar a capacitação até a primeira quinzena de outubro. O presidente do Sindicato Rural, Milton Zolin, acredita que além da obrigatoriedade, a vacinação por profissionais capacitados traga mais segurança para a atividade. “O rebanho do município é de 114 mil cabeças de gado e ter o pessoal treinado é crucial para não perdemos esses animais e para que a vacinação ocorra de forma correta”. Segundo o instrutor credenciado junto ao Senar-MT, Renato de Andrade, o treinamento consiste na atualização de conhecimentos. “Fazemos revisão sobre os efeitos da vacinação de forma geral; como elas devem ser conservadas e aplicadas; as faixas etárias dos animais e a legislação vigente”. Até o final do ano, estão previstos 52 treinamentos ofertados pelo Senar-MT em parceria com os Sindicatos Rurais. Estes cursos acontecem em 38 cidades. Os interessados devem procurar o Sindicato Rural do respectivo município e verificar as próximas turmas.

Polícias de São Paulo e de Minas Gerais fazem primeiras prisões após nova lei contra maus-tratos a animais

Policiais de São Paulo e de Minas fizeram nesta quinta-feira (1) as primeiras operações após a publicação da lei Sansão, que prevê penas mais duras para quem cometer maus-tratos contra cães e gatos. Duas pessoas foram presas. Segundo ao Blog Bom pra Cachorro da Folha de S.Paulo em Minas, a ação ocorreu após denúncia do deputado federal Fred Costa (Patriota-MG), autor do projeto que resultou na nova lei. Quatro cães —um em estado grave— e uma gata com filhotes foram resgatados de uma casa em Belo Horizonte. A tutora, uma mulher de 37 anos, foi presa em flagrante. Segundo a Polícia Civil, há indícios de maus-tratos contra os cães. “Eles estavam magros, fracos, com sardas e bicheiras. Um rottweiler, em especial, não conseguia se alimentar, beber água e nem se levantar. Tivemos que improvisar uma maca para carregar o animal”, disse o delegado Luiz Otávio Braga Paulon, da Delegacia Especializada em Investigação de Crimes Contra a Fauna. Em depoimento, a mulher disse, segundo a polícia, que o cão mais debilitado apresentou o quadro de um dia para outro. Disse também que resgatou os outros três cachorros da rua há cerca de três meses. Em São Paulo, policiais do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania prenderam em flagrante um homem apontado como proprietário de um canil clandestino na zona sul. De acordo com a Secretaria da Segurança, os policiais afirmam que homem mantinha cães da raça pinscher em local com péssimas condições de higiene, no Jardim das Rosas, onde cortava o rabo dos filhotes —o que é proibido— e cruzava mãe e filhos para a procriação. Os dois suspeitos serão investigados e, ao final, poderão ser punidos pela nova lei, que estabelece pena de até cinco anos de reclusão. Sancionada em 29 de setembro e publicada no Diário Oficial da União no dia seguinte, a lei 14.064 altera a lei 9.605/1998 ao criar item específico para cães e gatos. Ficou conhecida como lei Sansão, em homenagem ao pit bull que teve duas patas decepadas em Minas. A pena prevista em caso de condenação, antes de três meses a um ano de detenção, passa a ser de dois a cinco anos de prisão. A lei prevê ainda multa e perda da guarda do animal.

Gatos ficam imunes ao coronavírus e podem ajudar no desenvolvimento da vacina, aponta estudo

Nesta sexta-feira (2), o Blog Gatices da Folha de S.Paulo destacou que, um estudo publicado na revista científica Pnas (Proceedings of the National Academy of Sciences), na terça-feira (29), aponta que gatos infectados pelo novo coronavírus desenvolvem resposta imune ao vírus. “A resistência à reinfecção é uma promessa de que uma estratégia de vacina pode proteger gatos e, por extensão, humanos”, diz a publicação. A pesquisa foi desenvolvida por cientistas da Escola de Medicina Veterinária da Universidade Estadual do Colorado, nos Estados Unidos, para investigar uma possível transmissão do Sars-CoV-2 entre humanos e animais domésticos. No processo, foi analisada a suscetibilidade de cães e gatos à infecção e o potencial de transmissão de gatos infectados para gatos que não haviam tido contato com o vírus. De acordo com os pesquisadores, os bichanos são altamente suscetíveis à infecção, com um período de até cinco dias de eliminação viral, oral e nasal, que não é acompanhada de sinais clínicos. Ou seja, apesar de infectados, os gatos não desenvolvem a doença Covid-19. Infectados em laboratório, os bichanos transmitiram o vírus para outros gatos saudáveis. Porém, não há evidências de que cães ou gatos desempenhem um papel significativo na infecção humana. Já a zoonose reversa (um humano contaminado passar o novo coronavírus para um gato) é possível. Também foi documentado que gatos desenvolveram uma resposta robusta de anticorpos neutralizantes após o contato com o Sars-CoV-2, o que evitou a reinfecção após uma segunda tentativa de infecção em laboratório. “Esses estudos têm implicações importantes para a saúde animal e sugerem que os gatos podem ser um bom modelo para o desenvolvimento de vacinas”, conclui o estudo. A mesma pesquisa apontou que cães que entraram em contato com o Sars-CoV-2 em laboratório não eliminam o vírus após a infecção, mas soroconvertem e desenvolvem uma resposta antiviral neutralizante. Os cachorros também não desenvolvem a doença.

Projeto de Lei que aumenta pena para maus-tratos a animais é aprovado no Distrito Federal

Os deputados do Distrito Federal aprovaram o projeto de lei nº 891/2020, que aumenta a pena para maus-tratos a animais, destacou o portal Anda nesta quinta-feira (1). De autoria do deputado Eduardo Pedrosa (PTC), a proposta também obriga os agressores de animais a arcar com as despesas do tratamento veterinário realizado após os maus-tratos e proíbe, em caso de violência física, que o infrator tutele outros animais pelo período de três a cinco anos. O texto foi aprovado por unanimidade pelos parlamentares, que também aprovaram um projeto de lei que proíbe o uso de coleira de choque em animais. O acessório costuma ser usado para coibir latidos de cães por meio da submissão à dor. O projeto de lei nº 843/2019, do deputado Daniel Donizet (PL), estabelece multa de R$ 1 mil por animal que for forçado a usar a coleira de choque. O valor pode ser dobrado em caso de reincidência. Os recursos arrecadados com as multas devem ser destinados a órgãos públicos e entidades que exerçam atividades em prol dos animais abandonados. Os dois projetos de lei seguem agora para análise do governador Ibaneis Rocha (MDB), que terá que decidir pela sanção ou pelo veto.

 NA IMPRENSA

Folha de S.Paulo – Gatos ficam imunes ao coronavírus e podem ajudar no desenvolvimento da vacina, aponta estudo

Folha de S.Paulo – Polícias de SP e de MG fazem primeiras prisões após nova lei contra maus-tratos a animais

O Globo – Restaurantes pet friendly que têm áreas ao ar livre e oferecem até mimos: confira opções

G1 – Fábrica da BRF em SC é habilitada para exportar suínos ao Vietnã

G1 – Paraíso do Tuiuti vai tratar da proteção dos animais no próximo carnaval

G1 – Campanha de vacinação de animais contra a Raiva começa amanhã (3)

G1 – Lei Sansão: mulher é presa por maus-tratos contra animais

G1 – Hospital universitário realiza tratamento em animais queimados em Lavras

G1 – Donos de PETs devem ter cuidado com seus animais para evitar possíveis ataques

Valor Econômico – Frigorífico paraguaio Concepción perto de acordo com Frigonorte; Minerva Foods tenta reverter

Valor Econômico – Rubens Pereira deixa cargo de diretor vice-presidente na BRF

CNA – Com prazo estendido, vacinadores se capacitam para proteger rebanho contra a brucelose

Anda – Belugas libertadas de aquário dão seus primeiros mergulhos em santuário marinho

Anda – Gatinha é abandonada por ter com olhos de cor diferentes e dedos a mais

Anda – Homem resgata gatinho abandonado e o leva em uma viagem por 21 países

Anda – ONG resgata 40 cães explorados para a venda em canil clandestino no PR

Anda – Para além da vivissecção: rumo a uma ética ecológica e antiespecista

Anda – PL que aumenta pena para maus-tratos a animais é aprovado no Distrito Federal

Anda – Pit bull é morto a tijoladas após brigar com cachorro do vizinho em Assis (SP)

Anda – Caso Naja: Ministério Público Militar investiga PMs por suspeita de fraude processual

Anda – Perícia investiga se queimada que ameaça santuário de macacos é criminosa

Anda – Pessoas estão consumindo menos proteína animal na Europa

Agrolink – Como produzir carne sustentável e de qualidade

Agrolink – MT: preços de bezerro e boi magro continuam subindo; oferta restrita

Agrolink – Preço da arroba do boi gordo subiu em 16 praças pecuárias

Agrolink – Alta nas cotações dos bovinos para reposição

Agrolink – MT: preços de bezerro e boi magro continuam subindo; oferta restrita

Agrolink – Vendas da carne de frango seguem aquecidas

______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »