COM GREVE, HOSPITAIS REGISTRAM FALTA DE REMÉDIOS E ALERTAM PARA RISCO A PACIENTES

//COM GREVE, HOSPITAIS REGISTRAM FALTA DE REMÉDIOS E ALERTAM PARA RISCO A PACIENTES

Estado de S.Paulo destacou que com a greve dos caminhoneiros completando seu quarto dia, alguns dos principais hospitais privados do País já começam a registrar falta de medicamentos e insumos necessários para o atendimento a pacientes. Nesta quinta-feira (24), três entidades que representam o setor emitiram comunicados alertando para o risco da situação e pedindo aos grevistas que liberem da paralisação caminhões que transportam medicamentos e oxigênio. A Confederação Nacional de Saúde informou que estabelecimentos de saúde já sofrem com a falta de gás medicinal, material anestésico, medicamentos, insumos para tratamento de água, entre outros produtos vitais para a manutenção dos serviços, bem como para a segurança dos pacientes. A Associação Nacional de Hospitais Privados, que representa 106 centros de saúde de referência no País, solicitou às lideranças do movimento grevista que cargas de gases medicinais, como oxigênio, medicamentos e outros insumos sejam liberados do embargo estabelecido, uma vez que alguns dos hospitais associados já detectam queda substancial dos estoques e iminente falta de insumos nas instituições de saúde. A Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo informou que enviou comunicado aos presidentes da República, da Câmara e do Senado alertando para o iminente desabastecimento dos hospitais e serviços de saúde, caso persista a greve dos caminhoneiros. “Segundo a entidade, as unidades de saúde costumam trabalhar com estoques reduzidos e com abastecimentos regulares, a cada dois ou três dias”, frisa a nota.

 

Anvisa apresenta sistema para monitorar próteses



A Anvisa apresentou nesta quarta-feira (23), durante a 25ª edição da Feira Hospitalar, em São Paulo, o Registro Nacional de Implantes (RNI) para monitorar próteses de quadril e joelhos e stents coronários. De acordo com a Anvisa, trata-se de um sistema que permitirá o cadastramento de pacientes submetidos a tais procedimentos e que terá dados dos produtos implantados, do profissional e do serviço de saúde onde foram realizados, entre outros. A presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), Patrícia Fucs disse que a entidade tem, desde 2007, ações voltadas para garantir dispositivos mais seguros para o paciente. Com o Registro, será possível gerar informações sobre próteses e stents implantados, das técnicas cirúrgicas utilizadas, do perfil dos pacientes e dos serviços de saúde envolvidos. Esses dados serão úteis para aprimorar a regulação dos produtos implantáveis, bem como indicar as melhores condutas terapêuticas e os materiais mais adequados. “A implantação do sistema RNI nos serviços de saúde ocorrerá de maneira gradual”, afirma a matéria.

 

Brasil vai implementar protocolo de eliminação do comércio ilícito de cigarros



Um encontro entre especialistas para auxiliar o Brasil na implementação do Protocolo para Eliminação do Comércio Ilícito de Cigarros e de Outros Produtos do Tabaco foi promovido nos últimos dias 21 e 22, em Brasília. É o que informa o portal do INCA. O Protocolo está vinculado ao artigo 15 da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco da Organização Mundial da Saúde e é a principal política de regulação da oferta para reduzir o uso do tabaco e suas consequências para a saúde e para a economia. No Brasil, por exemplo, será medida fundamental para evitar que os cigarros baratos do contrabando enfraqueçam a política adotada pela Receita Federal de aumento de impostos e do preço do cigarro para reduzir o tabagismo, especialmente entre jovens. “O prazo para que o Brasil ratifique e deposite sua adesão ao protocolo nas Nações Unidas se encerra em 2 de julho. Só a partir da formalização da adesão, o País poderá se beneficiar da cooperação internacional no combate ao comércio ilícito de cigarro”, informa o portal.

 

Especialistas criam cápsula que trafega pelo intestino e detecta doenças



Com aproximadamente 9m de comprimento, o trato digestivo é uma longa e sinuosa estrada, difícil de trafegar. Agora, cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, descobriram uma forma de explorá-lo e, assim, detectar com facilidade alterações que podem indicar doenças graves. Segundo o Correio Braziliense, eles desenvolveram um sensor que, ingerido, faz o diagnóstico de problemas gastrintestinais e estomacais. Diferentemente do exame de cápsula endoscópica, que fornece imagens dos órgãos, o dispositivo trabalha identificando moléculas sugestivas de sangramento excessivo. De acordo com os pesquisadores, o sistema pode ser adaptado para apontar biomarcadores associados a diversas outras condições de saúde. “As estratégias que temos hoje são tipicamente limitadas a fazer fotos ou tirar pequenas amostras para biópsias. O nosso objetivo é construir sensores biológicos que possam servir como leitores de algumas dessas interessantes locações”, explicou Timothy Lu, professor do MIT. “Biológico porque o sistema do MIT utiliza bactérias geneticamente modificadas que, dentro das cápsulas, desempenham o papel de sensores”, destaca a notícia.

 

SAÚDE NA IMPRENSA
Ministério de Saúde – Reunião discute resultados do Projeto POP-Brasil para o enfrentamento da infecção pelo HPV 

 

Ministério de Saúde – Gerenciamento de resíduos sólidos é tema de capacitação para trabalhadores da saúde indígena

 

ANS – Funcionamento do Núcleo da ANS em Belo Horizonte

 

INCA – Brasil vai implementar protocolo de eliminação do comércio ilícito de cigarros

 

Fiocruz – Dose fracionada da vacina para febre amarela garante imunidade prolongada

 

Anvisa – Anvisa apresenta sistema para monitorar próteses

 

Anvisa – Troca de medicamentos no balcão de farmácias

 

Anvisa – Tephinet Américas premia estudo sobre reação adversa

 

Anvisa – Importação de produtos de saúde terá canal verde

 

Anvisa – Anvisa quer conhecer tecnologias inovadoras na Saúde

 

ALESP – Lei estabelece placas em unidades de saúde para evitar o abandono de nascituros

 

Câmara dos Deputados – Comissão de Seguridade aprova aumento de jornada para trabalhadores expostos à radiação

 

Estado de S.Paulo – Com greve, hospitais registram falta de remédios e alertam para risco a pacientes

 

Estado de S.Paulo – Febre amarela: vacina não deve atingir toda SP

 

Folha de S.Paulo – Oi, vocês têm H3N2?

 

Folha de S.Paulo – Greve já afeta cirurgias em SC e pode interromper entrega de oxigênio em SP

 

G1 – Cores e tipos de manchas na pele apontam para diferentes problemas

 

G1 – Cientistas criam método mais barato e efetivo para detectar mosquito com zika

 

Zero Hora – Casos de câncer devem aumentar 58% até 2035, diz fundo de pesquisa

 

Zero Hora – Sobe para nove o número de casos de febre chikungunya em Santiago

 

Zero Hora – Composto cancerígeno do churrasco é absorvido pela pele, diz pesquisa

 

Zero Hora – Primeiro transplante do Brasil comemora 50 anos

 

Correio Braziliense – Especialistas criam cápsula que trafega pelo intestino e detecta doenças

 

Correio Braziliense – No Congo, padre vai para quarentena após ser contaminado por ebola

 

Correio Braziliense – Reoneração pode afetar hotéis, varejo, automóveis e medicamentos

 

Gazeta Norte Mineira – “AME O BRUNO” Justiça garante R$3 milhões para tratamento de doença rara

 

Prefeitura de Maraba – Saúde: farmácias dos postos de saúde estão reabastecidas com novos medicamentos

 

Panorama Farmacêutico – Embrapii financia projetos para novos fármacos

 

Felipe Vieira Jornalista – Porto Alegre: São Lucas busca diabéticos tipo 2 para pesquisa

 

Floriano News – Saúde terá câmara técnica para diminuir judicialização

 

Revista Pense Leve – Doenças endocrinológicas autoimunes mais frequentes

 

____________________________________________________________________________

 

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.