China pede correções após inspeções em frigoríficos

//China pede correções após inspeções em frigoríficos
A auditoria remota feita por autoridades chinesas em frigoríficos brasileiros que estão com as vendas suspensas por casos de covid-19 entre funcionários teve resultado positivo, conforme um auditor fiscal agropecuário que acompanhou a vídeo-inspeção. A retomada dos embarques à China, no entanto, não é imediata e ainda depende da correção de inconformidades detectadas. Em entrevista ao Valor Econômico, nesta quinta-feira (22), o auditor Adriano Guahyba explicou que, no Rio Grande do Sul, quatro frigoríficos foram inspecionados: dois da Seara (JBS), em Passo Fundo e Três Passos; um da BRF e outro da Minuano, ambos em Lajeado. Procurada pela reportagem, a JBS, que é dona da Seara, não comentou. BRF e Minuano não responderam até a publicação desta reportagem. A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), que representa os exportadores de carnes suína e de frango do país, também não quis comentar. De acordo com o auditor, ainda não há um documento com o resultado final da inspeção dos chineses. No entanto, o “parecer verbal” das autoridades asiáticas foi favorável. A documentação chinesa com o resultado da inspeção, e posterior liberação das vendas pela Autoridade Geral de Alfândegas da China (GACC, na sigla em inglês), só deve ocorrer após os frigoríficos corrigirem inconformidades apontadas pelos chineses. Segundo ele, os problemas detectados são pequenos e, ao que tudo indica, de fácil resolução. Os quatro frigoríficos do Rio Grande do Sul tiveram pelo menos um tipo de inconformidade apontada – uma das plantas teve quatro, de acordo com Guahyba. Procurado, o Ministério da Agricultura informou que “aguarda ainda resultado da avaliação feita pelas autoridades chinesas”. Em nota publicada ontem, o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) comemorou o resultado da inspeção, que ao todo visitou remotamente oito frigoríficos do país entre o fim de setembro e começo de outubro. Vale lembrar que o prazo de decisão dos chineses é sempre visto com cautela pelo Ministério da Agricultura. No Brasil, há uma orientação para evitar esse assunto para não melindrar os chineses. Tanto é assim que o comunicado da Anffa acabou retirado do ar pouco depois das 15h30. O país asiático é o principal destino das exportações brasileiras, respondendo por 37% da receita com os embarques de carnes. De janeiro a setembro, a China desembolsou US$ 4,7 bilhões para importar cerca de 1,5 milhão de toneladas de carnes, de acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pelo Ministério da Agricultura. Entre as proteínas, as carnes bovina e de porco são as mais dependentes da demanda chinesa. No acumulado de 2020, o país asiático respondeu por cerca de 45% do faturamento auferido pelos exportadores das duas proteínas.

Projeto de lei no DF prevê multa de R$ 1 milhão para empresas que testarem cosméticos em animais

Nesta quinta-feira (22) o G1 informou que, um projeto de lei aprovado na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) quer proibir a utilização de animais em pesquisas e testes de produtos cosméticos e de higiene pessoal. A proposta foi uma das 29 medidas votadas em segundo turno pelos parlamentares na sessão remota desta quarta-feira (21). Segundo o texto, as empresas e instituições de pesquisa que descumprirem a proibição serão multadas em R$ 1 milhão por animal feito de cobaia. Para começar a valer, o projeto precisa passar pela análise do governador Ibaneis Rocha (MDB). Se sancionada, a norma entrará em vigor somente dois anos após a data de sua publicação. O projeto nº 1.164/2020 é de autoria do deputado distrital Leandro Grass (Rede). Além dos estabelecimentos, os profissionais que usarem animais em testes também serão punidos progressivamente com multas e outras sanções. Veja medidas: Para a instituição que usar animais em pesquisa: multa no valor de R$ 1 milhão por animal; multa dobrada na reincidência; suspensão temporária do alvará de funcionamento; suspensão definitiva do alvará de funcionamento. Para o profissional: multa no valor de R$40 mil por animal; multa dobrada a cada reincidência.

Com apoio da FAEP, Mapa realiza webinar sobre javalis

O Departamento de Saúde Animal (DSA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) vai promover um webinar sobre a gestão de populações de javalis, informou a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) nesta quarta-feira (21). O evento, que conta com o apoio da FAEP, será realizado nos dias 22 e 29 de outubro, às 10 horas, com apresentações de especialistas do Brasil, Espanha, Uruguai e Alemanha. O objetivo é tratar a invasão e disseminação destes animais e mitigar o risco de contato entre os asselvajados e os domésticos/comerciais. No dia 22 de outubro, a programação reúne apresentações sobre desafios e perspectivas do manejo populacional do javali no Brasil com o zootecnista e coordenador geral de Gestão da Biodiversidade, Florestas e Recuperação Ambiental no Ibama, Rodrigo Dutra; com o engenheiro agrônomo e diretor geral da Fundação Artemisan da Espanha, Luis Fernando Villanueva; e com o médico veterinário e representante da proJAB e Associação de Controladores de Javalis de Artigas (ACJA) do Uruguai, Martin Altuna. No dia 29 de outubro, o tema será a gestão do manejo do javali frente a crises sanitárias, como estrutura, governança e responsabilidades compartilhadas. A programação inclui a gestão do javali frente a crises sanitárias na Espanha, com o médico veterinário e chefe do serviço de área de epidemiologia do Ministério da Agricultura, Alimentação e Ambiente (Mapama), German Caceres; gestão do javali antes e durante o foco de Peste Suína Africana (PSA) na Alemanha, com o médico veterinário e chefe do grupo de trabalho One Health and Development Cooperation, Klaas Dietze, e vigilância para Peste Suína Clássica (PSC) em javalis no Brasil, com a médica veterinária e pesquisadora em sanidade animal na Embrapa Suínos e Aves, Virgínia Santiago. O webinar é destinado a toda cadeia produtiva de suínos, produtores rurais em geral, profissionais do meio ambiente, controladores, estudantes, pesquisadores e serviço veterinário oficial. As inscrições devem ser realizadas no link: http://bit.ly/ABCS-11. No início deste ano, a FAEP estruturou o Grupo de Trabalho de Javalis, com participação do Mapa, Ibama, Exército Brasileiro, Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) e Associação Paranaense de Suinocultores (APS). A iniciativa surgiu a partir da Comissão Técnica de Suinocultura da Federação, que convocou entidades parceiras para debater as demandas dos produtores e articular ações para o controle efetivo do javali. Junto a isso, a FAEP também desenvolveu a cartilha “Javali: uma ameaça ao agronegócio paranaense”, em que aborda os riscos causados pela espécie em diversos âmbitos e acarretam prejuízos econômicos, ambientais e sanitários.

Rural Brasileira (SRB) e a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu  (ABCZ) vão expandir Pró-Genética

A Sociedade Rural Brasileira (SRB) e a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu  (ABCZ) anunciou, nesta quinta-feira (22), a assinatura de um Termo de Cooperação Técnica para a expansão do Pró-Genética – Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino de Minas Gerais para a pecuária paulista. Segundo o portal AgroLink a assinatura foi realizada pela presidente da SRB, Teresa Vendramini, e pelo presidente da ABCZ, Rivaldo Machado Borges Junior representando um grande avanço no desenvolvimento da pecuária zebuína, representando ainda um importante incentivo aos pequenos produtores. Com o acordo, a SRB pretende estimular o aumento da produção de carne e leite nas pequenas propriedades rurais, ao mesmo tempo em que oferece um estímulo para o melhoramento do rebanho. O projeto é baseado no uso de touros zebuínos Puros de Origem (PO), com Registro Genealógico Definitivo (RGD) e Exame Andrológico apto a reprodução. “Esta cooperação técnica de duas entidades centenárias, como a SRB e a ABCZ, pode ajudar e muito no aumento da renda nas pequenas propriedades rurais, o que acaba contribuindo para evitar o êxodo rural”, ressaltou a presidente da SRB, Teresa Vendramini. Já o diretor executivo da SRB, Luiz Roberto Zillo, explicou que o objetivo é levar educação e tecnologia a estes pequenos produtores da pecuária de corte e leite, o que deve impactar não apenas a renda, mas a produtividade no campo, servindo de incentivo a permanência dos jovens no campo. O documento reúne uma série de ações para as duas instituições, que trabalharão em parceria para a ampliação do programa. Do ponto de vista de expansão para o estado de São Paulo, a cooperação traz benefícios ao incentivar a disseminação de reprodutores geneticamente provados para melhorar esses rebanhos. “Isso já está acontecendo de modo geral no Brasil, e com essa novidade nós vamos estimular ainda mais a produção de carne e leite nas pequenas propriedades rurais”, diz Teresa. As entidades apostam na democratização da pecuária zebuína melhoradora e, consequentemente, o aumento da renda dos pequenos e médios produtores rurais, por meio do aumento da produtividade.

NA IMPRENSA

Agência Câmara – Câmara volta a debater sistema híbrido de votações no pós-pandemia

Agência Câmara – Ministério Público aponta falta de ação do governo federal em relação a queimadas

Agência Câmara – Frente parlamentar discute pauta ambientalista nas eleições municipais

Agência Câmara – Projeto permite embargo administrativo de obra responsável por queimada

Agência Senado – Projeto do governo cria marco legal das startups e do empreendedorismo inovador

Agência Senado – Davi faz balanço positivo do esforço concentrado desta semana

O Globo – ‘Como cães e gatos 3 — Peludos unidos’: animais entram em guerra em sequência da franquia; veja crítica

Canal Rural – ‘Preço do leite registra alta de 55% no ano e vai continuar subindo’

Canal Rural – Preços do boi sobem em todo o país com maior demanda chinesa

Canal Rural – Nesta quinta, Famato realiza fórum estadual sobre vigilância contra Febre Aftosa

G1 – Projeto de lei no DF prevê multa de R$ 1 milhão para empresas que testarem cosméticos em animais

G1 – Donos de cães e gatos podem vacinar animais contra raiva de graça no DF

G1 – Voluntários arrecadam tampinhas para ajudar no resgate e castração de animais abandonados nas ruas de Cuiabá

G1 – Ibama relata ‘dificuldades’ e diz que ‘exaustão de recursos’ levou ao recolhimento das brigadas contra incêndios

G1 – Mourão diz que conversará com Salles sobre Ibama: ‘Não me informou nada’

G1 – Salles não comunicou Braga Neto e Guedes sobre interrupção de combate a incêndios

G1 – Ibama relata ‘dificuldades’ e diz que ‘exaustão de recursos’ levou ao recolhimento das brigadas contra incêndios

G1 – Ibama determina recolhimento de brigadas de combate a incêndios por falta de recursos

G1 – China prevê alta de 30% na oferta de carne suína no Ano Novo Lunar

Valor Econômico – China pede correções após inspeções em frigoríficos

Valor Econômico – Ministério da Economia tenta mostrar que rebanho bovino pode coibir incêndios

CNA – Com apoio da FAEP, Mapa realiza webinar sobre javalis

CNA – Senar Goiás recebe doação de cavalos para fortalecer trabalho de equoterapia no estado

Embrapa – Live traz histórias de produtores do Balde Cheio que aumentaram produção de leite

AgroLink – Altas de preços no mercado do boi gordo

AgroLink – Confinadores estão receosos

AgroLink – Expoagro 2020 deve bater recorde em negócios

AgroLink – GO: Senar recebe doação de cavalos para fortalecer trabalho de equoterapia

AgroLink – SRB e ABCZ vão expandir Pró-Genética

Portal do Agronegócio – Suínos: animal vivo segue se valorizando em todas as regiões

Portal do Agronegócio – Frango vivo: relação de preços com o suíno vivo e o boi em pé em 2020

______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »