Brasil tem primeiro drone 100% conectado à tecnologia 5G

Home/Informativo/Brasil tem primeiro drone 100% conectado à tecnologia 5G

Brasil tem primeiro drone 100% conectado à tecnologia 5G

O Brasil já conta com o primeiro drone totalmente conectado na tecnologia 5G. Segundo informou o AgroLink , o equipamento foi desenvolvido em uma iniciativa da empresa de tecnologia Ericsson e com o grupo sucroenergético São Martinho, em parceria com a Vivo Empresas. Trata-se do modelo Nauru 500C, fabricado pela XMobots, especializada na fabricação de drones. O equipamento pode ser usado para o agronegócio e por outros setores também. O 5G permite ao drone realizar um mapeamento de alta precisão com transmissão de vídeo e com controle em tempo real de todo o processo de captura de imagens. Com a alta velocidade e baixa latência do 5G, a câmera embarcada no drone tem também a capacidade de realizar live streaming em tempo real e com imagens de alta definição. A tecnologia empregada potencializa aos agricultores eficiência nos processos e nas operações. Entre outros benefícios e vantagens, os drones serão ainda mais precisos nos desafios do campo como na detecção de plantas daninhas, no controle inteligente de pragas ou para a localização e identificação de focos de incêndio em canaviais.

Governadores articulam ação no STF contra mudança no ICMS sobre combustíveis

Contrários ao projeto que muda a regra de tributação sobre combustíveis, governadores devem entrar com uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) para tentar barrar a medida caso o Senado também aprove a proposta. O texto passou pela Câmara nesta quarta-feira (13), informou a Folha de S. Paulo. Patrocinado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), o projeto prevê que o ICMS (imposto estadual) passe a ser um valor fixo. Os estados e o Distrito Federal poderão definir anualmente as alíquotas específicas. A taxa do tributo será calculada com base no valor médio dos combustíveis nos últimos dois anos. Governadores, que perderão receita, e parlamentares da oposição dizem que a medida não ataca o real problema da alta dos preços dos combustíveis, que está relacionada à desvalorização do câmbio e ao aumento do valor do barril de petróleo no mercado internacional.O argumento para acionar o STF é que não caberia ao Congresso definir as regras do ICMS, e sim aos estados. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Novo estudo sugere proibição do glifosato

A suposição das autoridades da UE de que o glifosato não se espalha pelo ar foi contestada por um novo estudo. Segundo informou o  portal  AgroLink, os resultados da pesquisa feita na Alemanha com o título “Poluição do ar por pesticidas” provam que o glifosato e dezenas de outros pesticidas estão viajando pelo ar por quilômetros em parques nacionais e cidades. A análise foi publicada inicialmente em 2019 e agora foi revisada por cientistas independentes e publicada na revista Environmental Sciences Europe. No entanto, as autoridades da UE responsáveis pelo processo de aprovação relativo ao uso de glifosato excluíram até agora a aplicação aérea do herbicida. No estudo a toxina agrícola glifosato foi detectada em cada um dos 69 pontos de medição distribuídos por toda a Alemanha. Foi encontrado longe de campos potenciais de origem, mesmo em parques nacionais. Além do glifosato, dezenas de outros agrotóxicos foram registrados no ar, como mostra o estudo. O estudo sugere proibir gradualmente todos os pesticidas sintéticos na UE até 2035. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Especialistas apontam enfraquecimento de órgãos ambientais no combate ao fogo no Acre

Especialistas da área ambiental afirmaram nesta quarta-feira (13) que problemas estruturais, como falta de ações integradas, escassez de recursos e insuficiência de pessoal e de equipamentos, têm dificultado o combate a focos de queimadas no estado do Acre nos últimos meses, informou a Agência Câmara. Eles participaram de audiência pública na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados. Em setembro, o Acre registrou 3.982 focos de queimadas, contra 3.357 no mesmo período de 2020. Os dados são do Programa de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O instituto aponta ainda que, em agosto deste ano, o estado registrou o segundo maior número de focos de queimadas em 11 anos: 3.185, atrás apenas de agosto de 2020, com 3.578 focos. Para o procurador da República Humberto de Aguiar Junior, do Ministério Público Federal, os dados do Inpe reforçam a tese de que o problema não é de monitoramento e, sim, de planejamento e ação.  Chefe da Divisão de Observação da Terra e Geoinformática do Inpe, Luiz Aragão concordou com a ideia de que o Estado brasileiro já possui capacidade tecnológica para identificar as queimadas e o desmatamento, devendo focar na integração de ações nacionais, regionais e locais e na capacitação de estruturas e de pessoal. Representante da Secretaria de Meio Ambiente e das Políticas Indígenas do Acre, Vera Reis cobrou atenção do Parlamento para casos de invasão de terras públicas. Ela sustentou ainda que as queimadas são um problema cultural, vinculado à questão produtiva, sendo necessário que o poder público estimule a adesão à técnicas de produção de baixo carbono, com menos emissões de poluentes. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Veja outras notícias

Agência Câmara
Comissão de Agricultura avalia atuação da Embrapa

Agência Câmara
Câmara aprova valor fixo para cobrança de ICMS sobre combustíveis

Agência Câmara
Participantes de debate apoiam ratificação de acordo que prevê a redução no uso de gases de efeito estufa

Agência Câmara
Especialistas apontam enfraquecimento de órgãos ambientais no combate ao fogo no Acre

Agência Senado
Senado vai analisar projeto que muda cálculo do ICMS sobre combustíveis

Mapa
Sustentabilidade e tecnologia devem ser as bases para relação entre Brasil e China, diz ministra

Mapa
Webinar apresenta experiências brasileira e internacional de seguro rural paramétrico

Mapa
Mapa publica no Portal Brasileiro de Dados Abertos a base de dados Agenda de Autoridades – Legado

Mapa
Valor Bruto da Produção Agropecuária de 2021 está estimado em R$ 1,10 trilhão

Embrapa
Agricultura digital aponta caminhos para transformação de sistemas agroalimentares

Embrapa
Embrapa apresenta tecnologias sustentáveis em agricultura tropical a 32 países africanos

SBA
PRF apreende mais de 10,6 toneladas de agrotóxico falsificado

AgroLink
Argentina investiga fraude em defensivo brasileiro

AgroLink
Novo estudo sugere proibição do glifosato

AgroLink
Brasil tem primeiro drone 100% conectado à tecnologia 5G

AgroLink

Índice de Poder de Compra de Fertilizantes ficou em 1,26

Canal Rural
Empresários pedem que governo brasileiro apoie mercado de carbono na COP26

Canal Rural
Petrobras defende política de preços e caminhoneiros ficam insatisfeitos

Portal do Agronegócio
E-commerce agrícola deve cumprir regras para venda de defensivos

Portal do Agronegócio
Crise dos fertilizantes pode afetar abastecimento interno do Brasil

Portal do Agronegócio
BIODIESEL: Ubrabio diz que manutenção de leilões evita sonegação de impostos

Valor Econômico
Pacheco diz que ouvirá governadores e que Senado terá “o tempo dele” para analisar mudanças no ICMS

Valor Econômico
 ICMS dos combustíveis terá que ser aprovado anualmente pelas assembleias, prevê projeto

Folha de S. Paulo
Governadores articulam ação no STF contra mudança no ICMS sobre combustíveis

G1
Exportação de café verde do Brasil cai 30% em setembro com gargalo logístico, diz Cecafé

O Estado de S. Paulo
Mudança no ICMS de combustíveis não deve conter alta de preços, dizem especialistas

O Globo
Mudança no ICMS sobre combustíveis trará alívio em ano eleitoral, mas pode pressionar preços em 2023

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »