BRASIL TEM MENOS DA METADE DOS APARELHOS DE RADIOTERAPIA DO QUE O RECOMENDADO

//BRASIL TEM MENOS DA METADE DOS APARELHOS DE RADIOTERAPIA DO QUE O RECOMENDADO
Reportagem do Bom Dia Brasil desta terça-feira (21) mostrou que os hospitais públicos brasileiros têm menos da metade dos aparelhos de radioterapia recomendados pela Organização Mundial da Saúde para atender pacientes com câncer. Conforme a matéria veiculada, “além da falta de equipamento e da péssima distribuição pelo país, algumas estão quebradas há anos”. “Cerca de 60% dos pacientes com câncer precisam desse tipo de tratamento. Quando um equipamento como este quebra, ele deixa de atender cerca 50 pessoas por mês”, diz trecho da reportagem. Em todo o país, aparelhos de radioterapia credenciados ao SUS estão parados porque quebraram, estão em manutenção ou nunca foram instalados. “A Organização Mundial da Saúde recomenda que para cada 300 mil habitantes uma máquina esteja disponível. Atualmente, existem 269 aparelhos na rede pública. Mas seria necessário o dobro disso para atender os pacientes com câncer, já que a fila não para de crescer”, acrescenta a matéria do Bom Dia Brasil. Para ampliar a oferta de radioterapia, o Ministério da Saúde lançou um plano em 2012 que previa a instalação de até 80 aparelhos em todo o país. “Mas até agora apenas dois foram instalados. O ministério diz que mais 18 aparelhos devem ser entregues ainda este ano”, ressalta outro trecho da reportagem.

Fábricas de hemoderivados em impasses

O editorial da Folha de S.Paulo desta terça-feira (21) lembra que “decorridos mais de 12 anos desde sua instituição, a Hemobrás está longe de cumprir a missão de tornar o Brasil autossuficiente na produção de hemoderivados, objetivo tido como estratégico em um mercado global oligopolizado”. A publicação destaca que a fábrica está instalada em Pernambuco, longe das maiores fontes de matéria-prima, já consumiu R$ 1 bilhão, mas permanece inconclusa — uma vez que as obras foram paralisadas com a apuração da PF. “Em vez de processar por ano 500 mil litros de plasma, como se pretendia, a estatal remete não mais de 200 mil litros de qualidade satisfatória a uma empresa francesa, com a qual foi assinado um contrato de transferência de tecnologia”, diz o editorial. Sem a produção total da Hemobrás, há consequência para a fábrica de hemoderivados do Instituto Butantan, em São Paulo, que se encontra ainda inoperante depois de gastos de R$ 239 milhões. “Um lapso primário compromete a empreitada. Pelo acordo firmado entre o Butantan e a Hemobrás, o primeiro trabalharia com a matéria-prima excedente da segunda — que, como já visto, simplesmente inexiste”, enfatiza trecho do editorial.

Ações do Ministério da Saúde voltadas ao Paraná

O blog de Lauro Jardim, do jornal O Globo, destacou na noite de segunda-feira (20) que todas as portarias do Ministério da Saúde publicadas no Diário Oficial contemplam o Paraná, estado natal do ministro Ricardo Barros. Diz a nota: “Ricardo Barros é um ministro a quem se pode acusar de tudo — menos de não botar o Paraná, seu estado natal, como prioridade de vida. A leitura do Diário Oficial da União de hoje ilustra bem esse amor incondicional de Barros. Chega a ser comovente. Todas as quatro portarias baixadas hoje pelo Ministério da Saúde contemplam o Paraná. Seja em recursos para UPAs (em favor dos municípios de Ibiporá e Santa Terezinha de Itaipu) e para o Samu (para as cidades de Astorga e Sarandi) seja para engordar os cofres do TecPar, o Instituto de Tecnologia do Paraná. No caso do TecPar, Barros determinou uma redistribuição dos projetos para a fabricação de produtos biológicos para o SUS, que haviam sido definidos pelo ministro Arthur Chioro no ano passado. Com a mudança, o TecPar multiplicará seus ganhos financeiros em cerca de oito vezes”.

Humberto Costa quer convocar Ricardo Barros

Líder da oposição no Senado, o senador Humberto Costa (PT-PE) pediu a convocação nas comissões de Constituição e Justiça e de Fiscalização e Controle da Casa do ministro da Saúde, Ricardo Barros, para que ele explique denúncias veiculadas pela imprensa de que o ministro da Saúde, Ricardo Barros, virou sócio de uma área de R$ 56 milhões, sendo que possui bens declarados de apenas R$ 1,8 milhão. Além disso, “É importante que o ministro, diante da gravidade das acusações, venha até o Congresso Nacional para prestar os devidos esclarecimentos sobre o assunto. As explicações dadas até o momento não encerram as suspeitas em torno do caso. Precisamos ouvi-lo”, declarou Humberto, conforme a reportagem publicada pela Folha de Pernambuco.

SAÚDE NA IMPRENSA
Ministério da Saúde – Ministério da Saúde convoca nova geração a usar camisinha

Anvisa – Suspensas propagandas de produtos com fosfoetanolamina

Anvisa – Nota sobre fosfoetanolamina como “suplemento alimentar”

ANS – Campanha esclarece direitos dos beneficiários de planos de saúde

ANS – Estudo avalia beneficiários de planos de saúde

Inca – Inca tem novo folder educativo sobre câncer de pele

Tecpar – Tecpar vai atender 50% da demanda do Ministério da Saúde em quatro medicamentos biológicos

Agência Brasil – Febre amarela leva União a reconhecer situação de emergência em 64 cidades

Governo do Paraná – Paraná vai atender 50% da demanda nacional em medicamentos biológicos

Folha de S.Paulo – Mercado Aberto – Preço de medicamento deverá ter reajuste médio de 3,4%, projeta setor

Folha de S.Paulo – Obesidade avança e atinge um a cada seis clientes dos planos de saúde

Folha de S.Paulo – Cláudia Collucci – Obesos devem pagar mais por plano de saúde? Nos EUA, eles já pagam

Folha de S.Paulo – Governo Alckmin decide afastar diretor do Instituto Butantan

Folha de S.Paulo – Editorial – Sangria orçamentária

Folha de S.Paulo – Editorial – Pragmatismo básico

Folha de S.Paulo – Polêmica com Rita Lobo traz à tona debate sobre radicalismo alimentar

Folha de S.Paulo – Marcio Serôa de Araujo Coriolano e Solange Beatriz Paljeiro Mendes – Erros e acertos da política da saúde

Folha de S.Paulo – Anvisa suspende propaganda de suplemento com fosfoetanolamina

Folha de S.Paulo – Cadê a Cura? – Surdos curtindo música? Entenda como o implante coclear ‘conversa’ diretamente com o cérebro

O Estado de S.Paulo – Coluna do Estadão – Comissão de Ética dá 30 dias para Padilha responder sobre declarações de troca de votos por ministério

O Estado de S.Paulo – Editorial – É hora de destravar a pesquisa

O Estado de S.Paulo – BTG prepara venda de grupo de farmácias BR Pharma por R$ 1

O Globo – Lauro Jardim – O amor incondicional de um ministro por sua terra natal

O Globo – Antônio Frasson, mastologista: ‘Angelina Jolie mudou a história’

O Globo – Paulo Pinheiro – Saúde em emergência

O Globo – Transplante de células-tronco interrompe avanço da esclerose múltipla

O Globo – ‘Por que não legalizar a maconha medicinal?’, questiona pastor

Bom Dia Brasil – Brasil tem menos da metade dos aparelhos de radioterapia que deveria

Bom Dia Brasil – Equipamentos médicos novos sem uso revelam desperdício na saúde

Bom Dia Brasil – Instituto Butantan troca presidente após irregularidades nas contas

Correio Braziliense – TCDF identifica desperdício milionário na saúde pública do DF

Correio Braziliense – Pimenta nativa da Amazônia é testada para combater o Aedes aegypti

Folha de Pernambuco – Humberto quer convocar ministro da Saúde para Senado

UOL – Adolfo Lutz vai desenvolver novo teste de tuberculose

Segs – ANS incentiva operadoras de planos de saúde a aderirem à iniciativa Empresa Pró-Ética

Goiás Agora – Tocantins implanta Integra SUS baseado no Conecta SUS goiano

Saúde – Novo tratamento para varizes chega ao SUS

Circuito Mato Grosso – Inadimplência do governo com saúde básica cresce 68% em quatro meses

R7 – Helcio Zolini – Sumiço nas farmácias de remédio contra o câncer surpreende pacientes e põe tratamentos em xeque

Metrópoles – TJDFT desmembra processo da Operação Drácon

Bonde – Ministério da Saúde convoca nova geração a usar camisinha

Estado de Minas – Ministério lança nesta terça campanha de prevenção de aids no carnaval

O Tempo – Fábrica da Funed que custou R$ 80 mi não poderá produzir

Alagoas 24 Horas – Fiocruz vai desenvolver medicamento à base de maconha para o SUS

Diário Catarinense – Laboratórios podem suspender exames do SUS em Florianópolis

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.