Brasil tem a segunda maior frota de aviação agrícola do mundo

//Brasil tem a segunda maior frota de aviação agrícola do mundo
O programa Agrocultura desta semana tratou da importância da aviação agrícola no Brasil: o país tem a segunda maior frota do mundo, e perde apenas para os Estados Unidos. Segundo a TV Cultura no centenário do patrono Clóvis Candiota, celebrado nesta quarta-feira (16), saiba mais sobre a força aérea que aplica defensivos em plantações e também ajuda no combate de incêndios. A estimativa de crescimento da frota agrícola brasileira é de 3% este ano, o que deve totalizar 2.350 aeronaves. Mato Grosso, Rio Grande do Sul, São Paulo e Goiás são os estados com maior número de aviões agrícolas. Enquanto uma aeronave faz a aplicação de 50 a 400 hectares em uma hora, tratores realizam o mesmo serviço em 8 a 15 hectares. A área pulverizada pela aviação agrícola no Brasil é em torno de 72 milhões de hectares ao ano, o que equivale ao tamanho somado dos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O pioneiro da aviação agrícola no mundo foi Alfred Zimmermann, agente florestal alemão. Em 1911, ele usou uma aeronave e produtos químicos no combate a lagartas de uma plantação. Dez anos depois, em Ohio, nos Estados Unidos, ocorreu a primeira pulverização em floresta comercial. Já no Brasil, o primeiro voo agrícola foi em Pelotas (RS) em 1947, para combater gafanhotos que atacaram plantações. O engenheiro agrônomo Leôncio Fontelles e o piloto Clóvis Candiota instalaram um sistema de pulverização na aeronave. “[Clóvis] instalou na cabine, no lugar que sobrava à volta dele, o que ele dizia que era uma ‘engenhoca’: um recipiente de pesticida adaptado àquele espaço que ele tinha, com uma manivela que ele acionaria durante o voo para realizar o polvilhamento”, conta Iris Helena Candiota, filha do piloto. Segundo ela, Clóvis levou seu projeto a um funileiro local, que fez as adaptações necessárias no avião para conter a infestação de gafanhotos. Criador da SANDA – Serviço Aéreo Nacional de Defesa Agrícola, primeira empresa do ramo no Brasil, Clóvis tornou-se o patrono da aviação agrícola no País, e, em sua homenagem, o Dia da Aviação Agrícola passou a ser comemorado em 19 de agosto, data do primeiro voo em Pelotas.

Senador quer aviões agrícolas no combate ao fogo no Pantanal

Integrante da comissão instalada no Senado para acompanhar o combate aos incêndios no Pantanal, o senador Carlos Fávaro (PSD-MT) apresentou um projeto para abrir caminho ao uso de aviões agrícolas privados na operação contra o fogo, informou o portal Veja nesta quinta-feira (17). A comissão externa foi instalada oficialmente na quarta. A primeira atividade será uma visita ao local das queimadas no sábado. Fávaro quer mudar o Código Florestal e a regulamentação da aviação agrícola de modo a permitir que o poder público inclua as aeronaves nos planos de contingência e na Política Nacional de Manejo e Controle de Queimadas, Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais. “A inclusão dos aviões agrícolas nos planos oficiais nos permite enfrentar de forma muito mais adequada esse problema, que se apresenta com complexidade muito superior à que existia no passado próximo”, diz o senador.

Proibição do ingrediente ativo paraquate em produtos agrotóxicos no Brasil entra em vigor a partir de 22 de setembro de 2020

Após a finalização da reavaliação toxicológica do ingrediente ativo paraquate, conduzida pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa),  e de acordo com a Resolução de Diretoria Colegiada (RDC Nº 177, de 21 de Setembro de 2017), publicada no DOU Nº 183, de 22 de setembro do 2017, foi determinada a proibição do paraquate em produtos agrotóxicos no país e sobre as medidas transitórias de mitigação de riscos, destacou o portal Agrolink nesta sexta-feira (18). Ficariam proibidas, após três anos contados a partir da data de publicação da resolução, a produção, a importação, a comercialização e a utilização de produtos técnicos e formulados à base do ingrediente ativo paraquate. O prazo se encerra em 22 de setembro de 2020. A partir dessa data, fica proibida a produção, a importação, a comercialização e a utilização de qualquer agrotóxico à base do ingrediente ativo paraquate.  Existe uma exceção em relação ao uso, que é a permissão para agricultores que já tenham adquirido agrotóxicos à base de paraquate por mais 30 dias (até 22 de outubro). Passados esses 30 dias, as empresas registrantes de produtos à base de paraquate devem recolher estoques existentes em estabelecimentos comerciais e em poder dos agricultores. A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e a Força Tarefa dos registrantes de paraquate solicitaram à Anvisa a prorrogação do prazo para julho de 2021, mas em reunião da diretoria colegiada, no dia 15 de setembro, a Anvisa manteve a proibição do uso e comercialização do herbicida paraquate a partir do dia 22 de setembro no Brasil. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) também solicitou que a Anvisa estabeleça um prazo mais longo para o uso de produtos à base de paraquate que já tenham sido adquiridos pelos agricultores.  Com relação ao pedido, os diretores da Anvisa concordaram em discuti-lo na próxima reunião da Diretoria Colegiada, que será em 22 de setembro.

Projeto Agro pelo Brasil começa nessa sexta-feira (18)

De acordo com o portal Agrolink a primeira edição do projeto Agro pelo Brasil acontecerá nesta sexta-feira (18) e sábado (19). A iniciativa do Sistema CNA/Senar vai conectar pessoas e debater temas de interesse do agro, além de mostrar experiências de sucesso no campo, promover a cultura e a gastronomia. A abertura oficial acontecerá às 8h30 e contará com a participação do presidente da CNA, João Martins; do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (FAEB), Humberto Miranda; do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Goiás (FAEG), José Mário Schreiner; e do diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Daniel Carrara. A transmissão ocorrerá de forma virtual, pelo portal agropelobrasil.com.br. A programação se estenderá ao longo do dia com diversas atrações e continuará no sábado. Cinco cidades estarão envolvidas nessa edição: Brasília (DF), Salvador (BA), Juazeiro (BA), Goiânia (GO) e Anápolis (GO). Os temas serão tratados em debates, reportagens e links ao vivo diretamente do estúdio em Brasília e nos estados participantes. Especialistas do Brasil e colaboradores do Sistema CNA/Senar ministrarão as palestras técnicas. Na sexta, a programação abordará tecnologias no agro 4.0, prevenção ao Covid-19 no campo, importância da educação profissional rural, exportações, impactos da reforma tributária, alimentos artesanais e tradicionais e o Programa Agronordeste. A atração cultural será o projeto musical Talentos da Nossa Terra, que revelará artistas regionais. Sábado – O projeto continua no sábado com a Rede CNA Jovem/Formando lideranças para o agro, Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), Feira Segura e transmissão do Programa Nosso Agro. O destaque gastronômico será o programa Do Rural à Mesa, com a culinária baiana e goiana. Para receber notícias do evento e enviar perguntas aos convidados é necessário se inscrever no site do Agro pelo Brasil. O público poderá participar enviando vídeos, áudios ou textos através do WhatsApp (61) 99884-1499.

NA IMPRENSA

Agência Senado – Fávaro defende ampliação de comissão que acompanhará queimadas no Pantanal

Agência Senado – Meio ambiente: Senado aprova campanha de conscientização “Junho Verde”

Agência Senado – Senado define membros suplentes da Comissão do Pantanal

Agência Senado – Senadores cobram explicações de ministro por baixa execução orçamentária na área ambiental

Agência Câmara – Deputados vão sugerir a Maia votação de seis propostas da pauta ambiental

Agência Câmara – Projeto proíbe desmatamento na Amazônia por 5 anos e incentiva recuperação de áreas

O Estado de S.Paulo – Ministério da Agricultura quer retirar crítica a comida industrializada de guia alimentar

O Estado de S.Paulo – Desmatamento ilegal: o agronegócio precisa assumir a liderança

O Estado de S.Paulo – Rede vai ao Supremo para que governo envie força-tarefa contra fogo no Pantanal e na Amazônia

O Globo – Ministério da Agricultura quer retirar de Guia Alimentar da Saúde dados sobre ultraprocessados

G1 – Preço do algodão sobe no campo, mas indústria descarta alta expressiva ao consumidor e desabastecimento

G1 – Ministra da Agricultura espera êxito com EUA sobre açúcar e quer levar etanol à Índia

Valor Econômico – Primeira carga de melão exportada pelo Brasil à China desembarca em Xangai

Valor Econômico – Na mira da Raízen, Biosev tem outro trimestre de prejuízo

Valor Econômico – Amendoim brasileiro conquista mercados

Valor Econômico – Mais um corte no orçamento do seguro

Valor Econômico – “Não estou feliz”

Valor Econômico – Sobem os preços do tomate e da cenoura

Valor Econômico – Sobem os preços do tomate e da cenoura nas Ceasas do país

Valor Econômico – Após zerar taxa de importação, Brasil compra 30 mil toneladas de arroz dos EUA

Valor Econômico – Ministério da Agricultura pede que “Guia Alimentar para a População Brasileira” seja revisto

Veja – Senador quer aviões agrícolas no combate ao fogo no Pantanal

CNA – Saldo comercial do agro é recorde em 2020

CNA – Projeto Paisagens Rurais capacita técnicos para recuperação de áreas e pastagens degradadas

Mapa – Prazo para adequação dos estabelecimentos produtores de kombucha é prorrogado até julho de 2021

Mapa – Governo Federal entrega títulos de propriedade rural em Mato Grosso

Mapa – Queijo serrano é o primeiro produto artesanal a receber o Selo Arte em Santa Catarina

Embrapa – Estande da Embrapa na Agrolab Amazônia apresenta soluções em agricultura digital

Agrolink – “O agro dá exemplo”, diz Bolsonaro

Agrolink – Com R$ 61,9 bilhões, Goiás registra maior VBP da agropecuária dos últimos anos

Agrolink – Estudo mostra que plantadeiras estão com performance 15% abaixo do necessário

Agrolink – Proibição do ingrediente ativo paraquate em produtos agrotóxicos no Brasil entra em vigor a partir de 22 de setembro de 2020

Agrolink – Primeira carga de melão brasileiro chega a China

Agrolink – Equipe dos EUA testa cultura de coberturas

Agrolink – PRF apreende 200 kg de agrotóxicos

Agrolink – Bevap inaugura planta de etanol anidro com investimentos de mais de R$ 20 milhões

Agrolink – Bactérias da laranja degradam inseticidas

Agrolink – Com clima favorável, população do psilídeo está alta em todas as regiões do cinturão citrícola

Agrolink – Embrapa e Universidade de Nottingham assinam parceria

Agrolink – Novo trigo pode resistir à ferrugem

Agrolink – Tamanho do cérebro das abelhas está relacionado à dieta

Agrolink – Projeto Agro pelo Brasil começa nessa sexta-feira (18)

Agrolink – Artigo analisa cenário mundial dos aquíferos

Agrolink – CNA debate incentivo à cabotagem e desafios do transporte aquaviário no Brasil

Uol – Brasil tem a segunda maior frota de aviação agrícola do mundo

Jornal União – Pela quinta vez consecutiva, ADAMA destaca-se entre as empresas mais inovadoras do agronegócio brasileiro

Segs – Ourofino Agrociência lança programa com foco na sustentabilidade da aplicação de defensivos
______________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »