Brasil propõe na OMC a adoção de corredores alimentares e de insumos a despeito de sanções internacionais

Home/Informativo/Brasil propõe na OMC a adoção de corredores alimentares e de insumos a despeito de sanções internacionais

Brasil propõe na OMC a adoção de corredores alimentares e de insumos a despeito de sanções internacionais

O Brasil lançou a ideia de um grande compromisso mundial para os países deixarem fluir produtos agrícolas nos mercados globais, a despeito das sanções internacionais contra a Rússia e de problemas causados por lockdown na China, em discussões na Organização Mundial do Comércio (OMC), informou o Valor Econômico. Segundo a matéria, a conjuntura tornou-se bem mais complicada, o que impede o livre fluxo de alimentos e pode resultar em nova crise. Muitas empresas temem que seus navios sofram explosão no Mar Negro, os seguros estão mais caros, a falta de containers aumentou com a situação também na China e a inflação continua subindo em diferentes partes do mundo. A ideia que o Brasil discute com vários outros países é que, da mesma forma que existem corredores humanitários, sejam estabelecidos corredores de urgência para assegurar o fluxo contínuo de alimentos e matérias-primas essenciais e insumos para a produção transfronteiriça de alimentos e agricultura, incluindo fertilizantes. Com esses corredores, seria possível então fazer transitar certas commodities da Ucrânia e da Rússia, por exemplo. E países como o Brasil, que necessitam de fertilizantes, terão o insumo para produzir excedentes e ajudar a alimentar o mundo, como nota uma fonte. A ideia de corredores de urgência alimentares foi mencionada nesta quinta-feira (5) pelo embaixador brasileiro junto à OMC, Alexandre Parola, durante o Conselho Geral da organização. Para o representante brasileiro, a segurança alimentar será a questão mais importante durante a conferência de ministros de comércio dos 164 países membros, prevista para junho em Genebra. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

 

Mapa reúne representantes estaduais para avançar com o Plano ABC+

Representantes de todos os estados brasileiros participaram da 1ª Reunião Nacional do Plano ABC+, nos dias 3 e 4 de maio, em Brasília, comunicou o Mapa. Os mais de 80 participantes integram os Grupos Gestores Estaduais, colegiados formados por diversas instituições ligadas ao setor agropecuário, responsáveis pela elaboração e execução dos respectivos Planos de Ação Estadual (PAE). A coordenadora-Geral de Mudanças Climáticas, Florestas Plantadas e Agropecuária Conservacionista, Soraya Araújo, explica que dentro do aspecto de governança do Plano ABC para o decênio 2020-2030 ABC+, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento estabeleceu como sua principal estratégia a revitalização dos grupos estaduais alinhados ao Plano ABC+, mas customizados à realidade de cada unidade federativa. Nos dois dias de trabalho foram realizadas apresentações buscando a interação com os atores locais, a troca experiências exitosas de implantação das ações do Plano ABC (1ª fase) nos estados e a orientação quanto à condução operacional para elaboração e execução das ações do PAE. Para o representante do grupo gestor de Minas Gerais, Fernando Costa, é importante que as informações, tecnologias e capacitações sobre agricultura de baixo carbono cheguem com o “sotaque” de cada região. “Além de trabalharmos para que o Brasil alcance as metas de mitigação de gases de efeito estufa, é muito mais importante falarmos da adaptação do processo produtivo agropecuário. Mais ainda de colocar todos nós de forma harmonizada nesta perspectiva de crescer esta política pública tão importante e de igualar todos conforme as particularidades de cada estado dentro desta agricultura de baixo carbono”, destacou Costa. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Monitoramento via drone ganha visibilidade no setor de logística

O setor de logística no Brasil não para de crescer. Matéria do jornal Folha Vitória, destacou que hoje, um processo de transporte e armazenamento de matéria-prima ou mercadorias ocupa lugar de destaque no mundo dos negócios, chegando a representar 13,1% do PIB. A implantação de videomonitoramento utilizando drones em centros de distribuição, somada à aplicação de tecnologias para armazéns inteligentes, é relevante neste cenário e pode trazer uma série de impactos positivos, entre eles a otimização de processos e melhora na gestão operacional, aumento da segurança física e patrimonial, evitando ou diminuindo problemas de segurança patrimonial e de processos, apontou a matéria. Com aplicações cada vez mais variadas, sendo a principal delas o monitoramento de cargas, o “veículo aéreo não tripulado”, ou seja, o drone, dá apoio à aproximação de veículos aos centros de distribuição, ao acompanhamento de combate a incêndios e faz relatórios fotográficos para assistência à manutenção predial externa. Ainda, cumpre novas funcionalidades, como apoio interno para monitorar a ocupação das docas, conferir mercadorias, inspecionar containers, encontrar itens difíceis de localizar, avaliar o topo das prateleiras, acessar áreas de armazenamento estreitas e auxiliar nas manutenções e atividades até então executadas por mão de obra humana. O uso de drones otimiza as operações e permite identificar e registrar problemas de infraestrutura e segurança, a fim de evitá-los e gerar dados para adequar processos, para que sejam executados de forma eficiente e adequada. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Está aberta tomada de subsídios sobre exigência de gravadores de dados de voo

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) está realizando estudos para verificar a viabilidade de alteração de regras de gravadores de dados de voo para aeronaves da aviação geral do Regulamento Brasileiro de Aviação Civil n° 91. Com a intenção de colher informações sobre os custos relacionados, foi preparado um questionário para a tomada de subsídios. A pesquisa ficará aberta até o dia 31 de maio. O formulário foi desenvolvido para ser preenchido por proprietários e operadores, pilotos, organizações de manutenção, fabricantes, e associações ou organizações de classe. Também foi gerada versão em inglês para permitir a participação de fabricantes e organizações de manutenção estrangeiras. As informações cadastradas serão utilizadas apenas para fins estatísticos e comporão análise de impacto regulatório para o apoio na tomada de decisão. Eventuais mudanças de regulamento serão colocadas posteriormente em consulta pública. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Veja outras notícias

Agência Senado
Agricultor familiar afetado por seca poderá renegociar dívidas, decide CRA

Agência Senado
Avança texto que perdoa ou parcela multas de pequenos produtores com o Ibama

Folha de S. Paulo
Chegada de fertilizantes cai no principal porto de entrada do Brasil por falta de espaço

Valor Econômico
Balança comercial brasileira tem superávit de US$ 8,1 bilhões em abril, queda de 13,9%

Valor Econômico
Brasil propõe na OMC a adoção de corredores alimentares e de insumos a despeito de sanções internacionais

Valor Econômico
Alta do diesel acelera defasagem e eleva o risco de suprimento

Anac
Webinário sobre segurança operacional na aviação comercial acontecerá no dia 12/5

Anac
ANAC revoga autorização para operações da Itapemirim Transportes Aéreos no país

Anac
Está aberta tomada de subsídios sobre exigência de gravadores de dados de voo

Mapa
Mapa vai a Jordânia, Egito e Marrocos para ampliar negociações de fertilizantes

Mapa
Mapa reúne representantes estaduais para avançar com o Plano ABC+

Mapa
Mapa divulga nova edição virtual do Guia de Seguros Rurais

AgroLink
SIT: eventos debatem benefícios dos bioinsumos na agricultura brasileira

AgroLink
Presença de resíduos de agrotóxicos em hortifrútis tem queda histórica

AgroLink
Ciência atualiza dados de estoque de carbono em plantios florestais

Canal Rural
‘Trabalhar para que taxas do Plano Safra fiquem abaixo de dois dígitos’, diz ministro da Agricultura

Canal Rural
Câmara prorroga incentivo a empresas de exportação

Canal Rural
Mapa promete que vai proteger indústria nacional contra importação de etanol

Portal do Agronegócio
Brasil e Guatemala estreitam cooperação para uso do etanol

Portal do Agronegócio
Faesp: Plano Safra 2022/2023 precisa redefinir os recursos do crédito rural

G1
Decisão dos estados impede redução de tributo sobre combustíveis, diz ministério

Folha Vitória
Monitoramento via drone ganha visibilidade no setor de logística

Compre Rural
Sindag divulga nota sobre matéria relacionada à intoxicação por defensivos

Compre Rural
Entidades do agronegócio divulgarão manifesto em apoio ao biodiesel no Brasil