BOLSONARO SANCIONA LEI QUE ESTABELECE JULHO COMO O MÊS NACIONAL DE COMBATE À HEPATITE VIRAL

//BOLSONARO SANCIONA LEI QUE ESTABELECE JULHO COMO O MÊS NACIONAL DE COMBATE À HEPATITE VIRAL
O presidente Jair Bolsonaro sancionou, nesta quinta (10), a lei que institui o ‘Julho Amarelo’. A legislação estabelece que deverão ser realizadas em todo o país, neste período, ações de combate às hepatites virais — dos tipos A, B, C, D, e E — que somaram mais de 40 mil casos no Brasil em 2017.  De acordo com o G1, a decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta (11).  A Organização Mundial de Saúde já havia estabelecido, em 2010, a data de 28 de julho como o Dia Mundial da Hepatite. Diversos estados e municípios brasileiros já promoviam iniciativas de combate à doença.

Ministério quer enviar remédio perto de vencer para paciente com hepatite C

O Ministério da Saúde corre contra o tempo para tirar de seus estoques um medicamento essencial para tratar pacientes com hepatite C e que está prestes a vencer, o sofosbuvir. De acordo com o Estadão, nesta semana, a pasta enviou aos Estados alerta de que vai mandar uma quantidade do remédio para que o início do tratamento seja feito até dia 25. Se a data-limite não for cumprida, perderá a validade. Ao todo, são 2,2 mil tratamentos que têm de ser usados até 28 de fevereiro. Caso contrário, o prejuízo será de R$ 18 milhões – a pasta pagou US$ 49,46 por comprimido em 2017, época da compra. “A distribuição é praticamente inviável”, diz a coordenadora do Programa de Hepatite da Secretaria de Saúde paulista, Sirlene Caminada. Ela observou que, mesmo que o cronograma da pasta seja cumprido, será preciso prazo para que as drogas sejam distribuídas nos serviços das cidades. Há ainda necessidade de uma consulta antes da entrega do remédio ao cadastrado. A secretaria diz ainda estudar qual resposta dará ao governo federal.

Diretora do departamento de HIV é exonerada, e ONGs reagem

O Ministério da Saúde irá trocar o comando do departamento de HIV/Aids e hepatites virais, hoje responsável pela política de prevenção e controle de infecções sexualmente transmissíveis no país. A atual diretora, a médica sanitarista Adele Benzaken, foi avisada da exoneração nesta quinta-feira (10), em conversa com o novo secretário de vigilância, Wanderson Kleber de Oliveira. A medida ocorre uma semana após o novo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmar em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo que o governo precisava voltar a estimular a prevenção do HIV, “mas sem ofender as famílias”. A mudança gerou reação de entidades que representam especialistas e portadores de HIV, que passaram a enviar cartas ao novo ministro pedindo que a atual diretora seja mantida no cargo. Questionado, o ministério informa que Adele não será mais a diretora, “mas foi convidada para continuar a contribuir com a política”. A previsão é que a troca de comando seja publicada no Diário Oficial da União nos próximos dias. Em seu lugar, ficará o atual diretor-substituto do departamento, o médico epidemiologista Gerson Pereira. Ainda não há informações se ele assumirá o cargo de forma definitiva.

Postos de SP têm falta de medicamento para esclerose múltipla

Portadores de esclerose múltipla têm encontrado dificuldade para retirar o medicamento fingolimode na rede pública de saúde de São Paulo. A droga, usada no tratamento da doença, está em falta nos postos de entrega de remédios gratuitos para a população.  Segundo a pasta, o ministério aprovou “somente 75%” do total de comprimidos requisitados pelo estado, “mas não enviou nada até o prazo estabelecido em portaria federal, que foi 20 de dezembro”. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o Ministério da Saúde diz que teve atraso na aquisição da droga “por problemas com o fabricante”, que realizou uma compra emergencial para suprir a falta do medicamento e que todos os estados [que registram faltas] estarão abastecidos com fingolimode até o fim desta semana.

SAÚDE NA IMPRENSA
Câmara dos Deputados – Proposta permite a presença de acompanhante durante perícia do INSS

Câmara dos Deputados – Proposta padroniza nomenclatura de pessoas com deficiência na Constituição

Senado Federal – Apoio para produção de vacinas e medicamentos da Fiocruz vira lei

Ministério da Saúde – Pesquisa estuda a atenção à saúde indígena na Bahia

Ministério da Saúde – Picada de escorpião: saiba os cuidados e o que fazer em caso de acidente

ANS – ANS disponibiliza números do setor relativos a novembro

Fiocruz – Fiocruz auxilia estudantes a transformar práticas alimentares

Fiocruz – Pesquisa avalia benefício do benzonidazol na doença de Chagas

Correio Braziliense – CNDL/SPC: população quer mais saúde e segurança; ajuste fiscal não é prioridade

Valor Econômico – Aids ainda é uma grave ameaça no Brasil

Valor Econômico – Medicina e milagre

O Globo – Ingestão de fibras e grãos integrais reduz risco de morte

O Globo – Aplicativo para celulares pode ajudar a evitar mortes por overdose de opioides

G1 – Fibras: o carboidrato que salva vidas, mas que a maioria das pessoas não come o suficiente

G1 – Bolsonaro sanciona lei que estabelece julho como o mês nacional de combate à hepatite viral

G1 – 41% dos brasileiros são contra qualquer tipo de aborto, diz Datafolha

G1 – Senadores dos EUA condenam programa de envio de médicos de Cuba: ‘tráfico de pessoas’

Folha de S. Paulo – Diretora do departamento de HIV é exonerada, e ONGs reagem

Folha de S. Paulo – Anvisa mira redes de fast food em restrição a gordura trans

Folha de S. Paulo – Postos de SP têm falta de medicamento para esclerose múltipla

Estadão – Ministério quer enviar remédio perto de vencer para paciente com hepatite C

Folha de S. Paulo – Alçada por primeira-dama, Libras tem gargalo de escolas e professores

Panorama Farmacêutico – Aplicativo oferece atendimento médico remoto por videoconferência

Panorama Farmacêutico – Plataforma digital reúne informações médicas sobre saúde mental

Panorama Farmacêutico – Pata-de-vaca possui substância semelhante à insulina

Panorama Farmacêutico – Marcapasso cerebral que promete acabar com tremores e convulsões

Panorama Farmacêutico – Projeto pode reduzir em 80% custo da imunoterapia

Panorama Farmacêutico – Casos de sarampo passam de 10 mil no Brasil, diz Ministério

Panorama Farmacêutico – Central de Medicamentos do Amazonas tem R$ 2 milhões de remédios vencidos
_____________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »