Boletim NK – Programa aposta na orientação de professores para melhorar a imagem do agro

Home/Informativo/Boletim NK – Programa aposta na orientação de professores para melhorar a imagem do agro

Programa aposta na orientação de professores para melhorar a imagem do agro

A Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeiro Preto (Abag-RP) desenvolveu o programa educacional Agronegócio na Escola. A iniciativa, que existe desde 2001, oferece capacitação aos professores de escolas públicas e privadas. Além de palestras e treinamentos, os educadores são convidados a visitarem agroindústrias e centros de pesquisas para conhecerem de perto os procedimentos da cadeia produtiva. A Abag também oferece um material de apoio, e fica a critério do professor passar o conteúdo para os alunos em sala de aula.

De acordo com Mônika Bergamaschi, presidente do conselho diretor da Abag-RP e ex-secretária de Agricultura do estado de São Paulo, alguns livros didáticos há anos trazem informações distorcidas sobre o setor produtivo no Brasil.

Segundo a dirigente da entidade, o trabalho para editar os conteúdos distorcidos nos livros escolares leva um tempo para ser feito, por isso deve começar o quanto antes. “Cabe ao setor produtivo apontar onde estão os erros nessas publicações. A academia tem um papel importante nesse contexto. Temos instituições que fornecem dados confiáveis sobre o setor e pessoas capacitadas para efetuar a revisão nos livros”, ressalta.

Em entrevista ao Canal Rural, Mônika reforça o papel de universidades e centros de pesquisa que atuam como parceiras no programa no treinamento dos professores. Instituições como a Universidade Federal de São Paulo e Embrapa de São Carlos ministram cursos para os docentes que participam do Agronegócio na Escola. Segundo a diretora da Abag, os cursos e as visitas a agroindústrias trazem uma nova percepção para os professores.

Novo inseticida controla lagartas difíceis na soja e milho

A companhia de origem ítalo-japonesa Sipcam Nichino Brasil lançou recentemente o inseticida Takumi nas lavouras de soja e milho visando combater lagartas de difícil controle. Conforme a engenheira agrônoma Carulina Oliveira, gerente de produto da Sipcam Nichino, na fase anterior ao lançamento do inseticida, sobretudo entre 2018 e 2019, mais de 200 campos demonstrativos foram montados na fronteira agrícola nacional, com acompanhamento de várias consultorias de renome, como a Fundação MS e a Fundação MT. As informações são do portal Agrolink.

De acordo com Carulina, em lavouras de milho, a ação de Takumi na safra 2020-21 tem reduzido entre 75% e 100% a população da Spodoptera frugiperda, de dois dias a 14 dias depois da aplicação. Já na soja, acrescenta a agrônoma, o produto revela desempenho idêntico no controle da Spodoptera eridania, com eficácia na faixa de 73% a 100%, considerando o mesmo período após aplicado.

“Além das espécies Spodoptera frugiperda e Spodoptera eridania, a agrônoma da Sipcam Nichino destaca que o novo Takumi® vem comprovando ao produtor de soja e milho ser “altamente eficaz” no manejo de lagarta-das-maçãs (Heliotis virescens), lagarta-militar (Spodoptera sp), Helicoverpa armigera e falsa-medideira (Chrysodeixis includens)”, indica a empresa, através de sua assessoria de imprensa.

Alemanha pretende banir glifosato em 2024

O governo alemão apresentou essa semana um projeto de lei para banir totalmente o uso do herbicida glifosato no país a partir de 2024. Além disso, a iniciativa do executivo alemão pretende restringir o uso de defensivos agrícolas nas proximidades de fontes hídricas e em áreas protegidas.

De acordo com a ministra do Meio Ambiente, Svenja Schulze, o objetivo é preservar a presença de polinizadores no campo. “A morte dos insetos deve ser contida, no interesse de todos”, afirmou a titular da pasta, citada em um comunicado. Segundo a nota oficial do governo alemão, o projeto foi construído a partir de um difícil compromisso entre os Ministérios do Meio Ambiente com o ministério da Agricultura. A proposta prevê uma “proibição do uso de pesticidas perto dos rios”, em princípio por um perímetro de cinco a dez metros.

A ministra da Agricultura da Alemanha, Julia Klöckner, explica que será aceita uma certa flexibilidade em função da vegetação presente nas margens. De acordo com ela, o governo deixará para as autoridades locais decidirem o número exato, porém dentro do limite de uma distância mínima.

O portal Agrolink apurou que os agricultores locais criticam o projeto de lei afirmando que ele coloca em risco a subsistência das produções familiares e que as proibições seriam menos eficazes na promoção da biodiversidade do que a cooperação entre agricultores e conservacionistas. Joachim Rukwied, diretor da associação de produtores alemães, disse que essa legislação proposta é o caminho errado para alcançar uma maior proteção ambiental.

Entrega de fertilizantes cresce 11% no acumulado de 2020 até setembro

As entregas de fertilizantes ao consumidor final em setembro de 2020 somaram 4,585 milhões de toneladas, 7,4% mais que em igual mês de 2019. Nos nove primeiros meses do ano passado, o volume entregue ao mercado, de 29,366 milhões de toneladas, foi 11,5% superior ao verificado de janeiro a setembro de 2019. Os dados são da Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda) e são os mais recentes divulgados pela entidade. Desde 2019, a Anda tem apresentado os números de entregas de adubos no país com quatro meses de atraso.

Em setembro, a produção nacional de fertilizantes intermediários caiu 17,3% na comparação anual, enquanto em agosto havia recuado 16,4%. Foram 476,67 mil toneladas de adubos intermediários produzidos em setembro. A produção acumulada em nove meses de 2020, de 4,946 milhões de toneladas, foi 4,1% inferior à de igual intervalo de 2019.

Já a importação de adubos intermediários avançou 17,4% em setembro ante igual mês de 2019, a 3,192 milhões de toneladas. O volume de fertilizantes intermediários importados entre janeiro e setembro do ano passado, de 23,170 milhões de toneladas, foi 8,6% superior ao dos primeiros nove meses de 2019.

Apesar de o Brasil importar grande parte dos fertilizantes que utiliza, as exportações do produto em setembro do ano passado continuaram aquecidas, assim como nos meses anteriores. Foram 36,55 mil toneladas vendidas ao mercado externo em setembro, 72,3% a mais do que em igual mês de 2019. De janeiro a setembro, o volume exportado chegou a 459,60 mil toneladas, alta anual de 137,8%. Os estoques de produtos intermediários para fertilizantes e formulações NPK (de nitrogênio, fósforo e potássio) chegavam a 6,789 milhões de toneladas em 31 de dezembro de 2019, 12,1% acima dos 6,057 milhões de toneladas ao fim de 2018, segundo a Anda.

 

NA IMPRENSA

 

Valor – Colheita brasileira de café deverá cair 27,3% na safra 2021/22, diz IBGE

Valor – Não haverá aumento de impostos para as exportações agrícolas na Argentina, diz jornal

Valor – Governo abre transação tributária para dívidas feitas na pandemia

Valor – IBGE eleva em 0,7% estimativa para colheita recorde de grãos em 2021

Valor – Blairo Maggi critica “maus advogados” que incentivam quebras de contratos no campo

Valor – Produção brasileira de grãos deverá alcançar o recorde de 268,3 milhões de toneladas em 2020/21, diz Conab

Valor – Em MT, nova norma autoriza plantio de soja durante vazio sanitário

Valor – Preços de suco de laranja terão alta limitada em 2021, diz Rabobank

Valor – Área irrigada na agricultura brasileira cresceu 120% nos últimos 21 anos

Valor – JPMorgan aposta em novo superciclo de altas das commodities

Valor – Para entidades, decreto sobre legislação trabalhista trará insegurança jurídica

Vida Rural – Brasil e Reino Unido criam comitê conjunto para facilitar relação na agricultura

Vida Rural – Novo bioinseticida à base de duas bactérias Bt está disponível para agricultores

Vida Rural – FIAgro tem texto aprovado no Senado

Canal Rural – Garantia-Safra autoriza pagamento para mais de 88 mil agricultores familiares

Canal Rural – Entrega de fertilizantes cresce 11% no acumulado de 2020 até setembro

Canal Rural – Programa aposta na orientação de professores para melhorar a imagem do agro

Canal Rural – Deputado protocola pedido por garantia de vacinação contra Covid-19 para a população rural

Agrolink – Irrigação foi fundamental para a safra de arroz 20/21

Agrolink – Controle biológico é alternativa para mitigar perdas por cancro cítrico

Agrolink – STF adia votação sobre liberação de transgênicos

Agrolink – Novo inseticida controla lagartas difíceis na soja e milho

Agrolink – Alemanha pretende banir glifosato em 2024

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »