Boletim NK – Produção global de alimentos para animais cai em 2019

//Boletim NK – Produção global de alimentos para animais cai em 2019
Produção global de alimentos para animais cai em 2019
A Pesquisa Anual Global de Alimentos da Alltech, divulgada nesta segunda-feira (27), estima que a tonelagem internacional de alimentos para animais diminuiu 1,07%, para 1,126 bilhão de toneladas de alimentos produzidos em 2019, devido principalmente à peste suína africana (ASF) e ao declínio de porcos na região Ásia-Pacífico. Conforme publicação do portal Agrolink, esse foi o primeiro declínio na produção global desde que a Alltech iniciou a pesquisa anual, nove anos atrás. Os nove principais países produtores de ração, de acordo com a pesquisa, são Estados Unidos, China, Brasil, Rússia, Índia, México, Espanha, Japão e Alemanha. Juntos, esses países produzem 58% da produção mundial de ração e contêm 57% das fábricas de ração do mundo, e podem ser vistos como um indicador das tendências gerais da agricultura. A China tinha sido o principal país produtor de alimentos para animais, mas sua indústria suinícola foi abalada pela ASF, o que resultou no abate de metade de seu rebanho. Como região, a América Latina registrou um crescimento de 2,2%, para 167,9 milhões de toneladas. O Brasil permaneceu líder na produção de alimentos para a região e o terceiro no mundo em geral, com as espécies primárias para produção de alimentos sendo frangos de corte (32,1 milhões de toneladas) e porcos (17,0 milhões de toneladas). Brasil, México e Argentina continuam produzindo a maioria dos alimentos na América Latina, com 76% da produção regional de alimentos para animais.

Projeto pretende revogar a lei que instituiu o Dia Nacional do Rodeio

O Projeto de Lei 6319/19 revoga a legislação que instituiu o Dia Nacional do Rodeio, a ser comemorado no dia 4 de outubro – data em que se comemora também o dia de São Francisco de Assis, padroeiro dos animais. Segundo publicação do portal da Câmara dos Deputados, a lei foi sancionada no fim do ano passado. O autor da proposta, deputado Fred Costa (Patriota-MG), lamenta que a atividade seja comemorada. “Devemos repudiar os absurdos comemorativos criados para se ganhar dinheiro ou riso fácil em cima da dor e do sofrimento dos animais”, diz Costa. O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Mais de 84 milhões de animais foram vacinados contra febre aftosa no país
A maioria dos pecuaristas do país fez, mais uma vez, o dever de casa em relação à prevenção da febre aftosa no rebanho. No segundo semestre de 2019, 98,35% do rebanho bovino e bubalino com até 24 meses de idade foram imunizados, o equivalente a 84,13 milhões de animais. Os dados finais dessa etapa (segundo semestre de 2019) podem ter alterações, pois ainda não foram considerados os dados da Bahia. O sistema do estado apresentou problemas técnicos e os dados consolidados serão enviados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) até o próximo dia 31. Em 24 estados e no Distrito Federal, todos os animais jovens (até 24 meses de idade) devem ser vacinados no segundo semestre de cada ano. No primeiro semestre, são vacinados os animais de todas as idades.  Atualmente, o rebanho bovino e bubalino brasileiro é de 215,57 milhões de cabeças. De acordo com o portal do Mapa, o sucesso do programa brasileiro de vacinação e erradicação da febre aftosa despertou o interesse da Índia, que tem o maior rebanho bovino e bubalino do mundo (mais de 400 milhões de animais). Na última semana, técnicos brasileiros estiveram na Índia, que integraram a missa da ministra Tereza Cristina ao país asiático, iniciaram a elaboração de um acordo de cooperação técnica na área de febre aftosa, como forma de troca de experiências e conhecimento técnico entre dois países.
Mapa faz esclarecimentos sobre coronavírus
Diante da emergência do vírus identificado na China em dezembro de 2019 – Coronavírus e já detectado em vários países, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) informa que está acompanhando a situação em contato com o Ministério da Saúde, que emitiu orientação técnica para vigilância e atenção à saúde no Brasil em conformidade com diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS). De maneira geral, o coronavírus também pode causar infecções em animais. Entretanto as investigações ainda estão em andamento para identificar e estabelecer as espécies com potencial de ser um reservatório dessa doença. Até o momento, com base nas informações disponíveis,  não temos relatos do vírus em qualquer espécie animal. Ressaltamos ainda que a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) não fez nenhuma restrição de comercialização de produtos e de animais. Segundo o portal do Mapa, o Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária esclarece que a recomendação geral é que animais doentes nunca devem ser abatidos para consumo. O Mapa orienta também que o consumo de produtos animais não inspecionados, crus ou malcozidos, deve ser evitado. Qualquer suspeita de doença exótica ou emergente, bem como mudança no perfil epidemiológico de doenças animais, devem ser relatadas imediatamente ao Serviço Veterinário Oficial, estruturado no Mapa e nos estados, que são também responsáveis pela defesa sanitária animal.
NA IMPRENSA
Câmara dos Deputados – Projeto revoga a lei que instituiu o Dia Nacional do Rodeio

Mapa – Mais de 84 milhões de animais foram vacinados contra febre aftosa no país

ANDA – Como a produção de frango contribui com o desmatamento

ANDA – Harvard lança treinamento para advogados lutarem por direitos animais

ANDA – Oferta de produtos veganos cresceu 677% no Brasil

ANDA – Justiça determina fim de sacrifício de animais e construção de abrigo em Porangatu (GO)

G1 – Cães com sobrepeso podem ter a expectativa de vida reduzida em até 3 anos; veterinária dá dicas para manter peso

Agrolink – Produção global de alimentos para animais cai em 2019

Canal Rural – ‘Em 10 anos, Brasil vai se tornar grande fornecedor de alimentos para a Índia’, diz diretor de relações internacionais da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)

Portal do Agronegócio – Pintos de corte: volume produzido em 2019 aumentou 6,5%

Canal do Pet – Cada vez mais procurado, reiki em pets auxilia em vários tratamentos

Jornal de Brasília – Homem afirma ter sacrificado animal machucado, mas é preso por maus-tratos

Campo Grande News – Animais de estimação em condomínio, como fazer dar certo?

Notícias Agrícolas – Impacto do coronavírus na demanda chinesa por carnes deve ser apenas temporário, dizem especialistas
_____________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »