Boletim NK – Para presidente da Embrapa, o foco do agro em 2020 deve ser a ampliação da conectividade no campo

//Boletim NK – Para presidente da Embrapa, o foco do agro em 2020 deve ser a ampliação da conectividade no campo

Para presidente da Embrapa, o foco do agro em 2020 deve ser a ampliação da conectividade no campo

Em entrevista ao programa Direto ao Ponto, do Canal Rural, o presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Celso Moretti, abordou temas que estarão no foco do agro em 2020. Um deles é a ampliação urgente da conectividade no campo. Segundo ele, enquanto o Brasil tem 65% do seu território coberto por internet, na China o índice estaria em torno de 95%. Esse seria um dos motivos pelos quais o Congresso teria aprovado dois projetos para ampliar os investimentos em banda larga no país, lembrou. “Se a gente está querendo falar em agricultura de precisão, agricultura digital, nós temos que avançar no que diz respeito à conectividade”. Outro desafio a ser superado na agricultura digital é a capacitação do homem no campo, na opinião do presidente da Embrapa. “[Para] Trabalhar na roça precisa estudar, porque há um conjunto de sensores, inteligência artificial, internet das coisas, a possibilidade de se utilizar cada vez mais os drones. Com a chegada das startups, vai ser preciso capacitar melhor ainda nosso produtor”, disse Moretti.

‘Nossa agricultura é movida a ciência’, diz presidente da Embrapa

Moretti também comemorou a confirmação do orçamento da instituição nos mesmos patamares de 2019, após um anúncio de que haveria corte de 45%. Segundo Moretti, o trabalho da instituição e a atuação do Congresso foram determinantes para evitar a redução no caixa da empresa. “Um orçamento respeitável. São R$ 3,7 bilhões. Nós entendemos que dadas as condições que nós tivemos no país foi algo, inclusive, bastante razoável que nós conseguimos”, avaliou. “Nossa agricultura é movida a ciência e hoje alimentamos 1,4 bilhão de pessoas, preservando 66,3% do território”, acrescentou ao defender a importância da continuidade dos projetos da Embrapa. Além de contar com orçamento próprio, a empresa busca parcerias com o setor privado para captar mais recursos. “Em 2019, nós assinamos mais de 350 contratos com o setor produtivo, empresas e associações de produtores, [envolvendo] todas as grandes empresas do agro, que trabalham com a parte de defensivos, de pesticidas, a indústria de maquinaria”, afirmou.

Brasil e Alemanha firmam acordo de cooperação técnica no setor agrícola

Os governos do Brasil e da Alemanha assinaram neste sábado (18) memorando de entendimento para Diálogo Agropolítico Alemão-Brasileiro. O acordo foi firmado entre as ministras Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Julia Klöckner (Alimentação e Agricultura da Alemanha), em Berlim. De acordo com nota do Ministério da Agricultura, o acordo prevê cooperação técnica, intercâmbio de informações (seminários, feiras, cursos), visitas técnicas e publicação de material conjunto em diversos setores da agricultura, como bioeconomia, gestão sustentável (solo e água), cadeias agroalimentares sustentáveis, financiamento rural, política agrícola e conectividade. Um grupo, formado por representantes dos dois países e de setores do agro brasileiro e alemão, irão traçar um plano de trabalho e coordenar a execução. O acordo tem duração de três anos, podendo ser prorrogado. “Esse acordo vai aproximar mais os dois países, trocaremos conhecimento e nós poderemos mostrar a tecnologia que desenvolvemos para criar a agricultura tropical brasileira”, disse a ministra Tereza Cristina.

Agronegócio invade diplomacia e faz Brasil formar time de adidos agrícolas

O presidente Jair Bolsonaro embarca esta semana para uma viagem de quatro dias à Índia onde deve assinar uma dúzia de acordos comerciais que promovam o agronegócio brasileiro. Para abrir as portas do mundo para os produtos nacionais, o Brasil conta com um grupo de 24 adidos agrícolas, cargo criado em 2009 para internacionalizar o campo brasileiro. A Índia tem um histórico protecionista, desenvolvimentista e de muitas restrições cambiais, como o Brasil. Além disso, o agronegócio indiano é a imagem refletida do brasileiro. O país produz café, açúcar, aço, cimento e carne, que enfrentam dificuldades de escoamento em razão de uma infraestrutura precária – um panorama bastante familiar. Os adidos agrícolas têm o desafio de encontrar interesses comuns entre os dois países. Conforme divulgado pelo Estadão, a viagem de Bolsonaro à Índia ocorre após um pedido do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, que esteve em Brasília em novembro, na cúpula dos Brics – bloco formando por Brasil, Rússia, Índia China e África do Sul. “Existe um interesse grande do governo indiano em uma aproximação maior com o Brasil. Há muitos territórios inexplorados”, diz Amit Kumar Mishra, cônsul da Índia em São Paulo.

 

NA IMPRENSA

MAPA – Brasil e Alemanha firmam acordo de cooperação técnica no setor agrícola

Folha de S.Paulo – Cacau orgânico tira pequenos agricultores da pobreza no Brasil

Estadão – Agronegócio invade diplomacia e faz Brasil formar time de adidos agrícolas

Globo Rural – Empresa do RS fará financiamento inédito de insumos pelo mercado financeiro

Globo Rural – Embrapa envia milhares de sementes para ‘bunker’ localizado na Noruega

Canal Rural – ‘Nossa agricultura é movida a ciência’, diz presidente da Embrapa

Canal Rural – Soja: confira possíveis cenários de preço, produção e exportação em 2020

Canal Rural – Nanopartícula pode melhorar desempenho de fertilizantes e defensivos agrícolas

Valor Econômico – Anvisa interdita todas as cervejas da Backer

Isto É Dinheiro – ‘O Brasil é pioneiro no agronegócio, mas precisa melhorar o uso do solo’, diz Nobel de Química

Isto É Dinheiro – Fundos têm R$ 46,3 bilhões para Norte, Nordeste e Centro-Oeste

Agrolink – Soja do Brasil pode competir por demanda da China

Agência Brasília – DF Rural: aplicativo ajuda e protege produtores

Zero Hora – Gisele Loeblein – Perdas nas lavouras e aumento de custos para indústria: as marcas da estiagem no RS

Money Times – Agronegócio gaúcho têm a primeira operação estruturada de CRA para mercado financeiro

Suinocultura Industrial – Insumos registram alta em janeiro

__________________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »