Boletim NK – Não houve aumento nos registros de agroquímicos, diz Sindiveg

//Boletim NK – Não houve aumento nos registros de agroquímicos, diz Sindiveg

Não houve aumento nos registros de agroquímicos, diz Sindiveg

Em 2020 foram registrados 399 defensivos químicos para proteção de cultivos, contra 433 insumos químicos registrados no ano anterior. Ao contrário do que tem sido noticiado por alguns veículos de comunicação, não houve recorde nem aumento no número de registros de defensivos agrícolas químicos em 2020. Na verdade, houve redução de 8%, como mostram os dados divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

E então, o aumento nos registros é bom ou ruim para a agricultura brasileira?

De acordo com o artigo de Eliane Kay, diretora executiva do Sindicato Nacional das Indústrias de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg), ter queda do número de registro de agroquímicos é bom para a agricultura brasileira? Não necessariamente. Apesar de ser a primeira redução na quantidade de químicos liberados no país desde 2015, ela não deve ser comemorada, tendo em vista a necessidade urgente de novas tecnologias para combater pragas e doenças com eficiência e, assim, contribuir para evitar a redução da produção de alimentos.

Segundo o portal Agrolink, em 2020, verificou-se expressivo aumento do número de registros de produtos biológicos. Foram 94 liberações em 2020, ante 40 do ano anterior: crescimento de 135%. Com exceção de 2019, que teve queda em relação a 2018, todos os anos desde 2015 registraram elevação dessa classe de produtos, que se enquadram nos parâmetros do Plano Nacional de Bioinsumos, lançado no ano passado exatamente para estimular a produção biológica. Os primeiros resultados comprovam que a iniciativa teve resultado.

Setor de orgânicos espera crescer menos em 2021, avalia Organis

Ainda diante de um cenário de incertezas na economia, por conta da pandemia, o setor de orgânico adota uma postura mais conservadora, mas mantém a expectativa positiva. A Organis – Associação de Promoção dos Orgânicos acredita em um crescimento de 10% neste ano, abaixo do que vem sendo registrado em anos anteriores, com taxas de expansão bem mais expressivas.

“Dez por cento é um bom número de trabalho, equilibrado, que serve para o mercado dos orgânicos planejar e investir. Mas, se houver crescimento acima desse patamar, como em 2020, estamos prontos para os ajustes e, principalmente, para buscar a inovação em todos os momentos. Dinamismo e poder de reação rápida são características do nosso movimento” diz o diretor da Organis, Cobi Cruz, em nota.

A Associação avalia que os números mostram a consolidação de uma tendência, de maior percepção da sociedade sobre alimentação saudável, sustentabilidade e relações de produção que considera socialmente mais justas. Para o Globo Rural, o mercado, diante disso, está se expandindo dos grandes centros para o interior do país. E os pontos de vendas perceberam mais rápido a tendência de mudanças de hábito de consumo.

Crédito rural ultrapassa R$ 135 bilhões em sete meses

Dados divulgados pelo Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2020/2021 mostram um avanço na contratação de crédito rural. De julho a janeiro foram R$ 135,3 bilhões, o que representa uma alta de 17% em relação ao mesmo período da safra anterior.

O maior avanço está no crédito para investimento alcançou R$ 43,52 bilhões e cresceu 41%. O custeio alcançou R$ 72,7 bilhões, alta de 13%. A comercialização cresceu 9%, com R$ 11,59 bilhões e a industrialização atingiu R$ 7,59 bilhões, avanço de 4%.

As aplicações de investimento se situaram em R$ 1,75 bilhão (7%) com contratações dos médios produtores (Pronamp), em R$ 9,72 bilhões (9%) para os pequenos agricultores (Pronaf)  e para os demais produtores em R$ 32,05 bilhões (58,2%). Os recursos da poupança rural aplicados nos financiamentos de investimento realizados pelos médios e pequenos produtores foram o grande destaque.

Plantas espontâneas podem fazer controle biológico

Um estudo conduzido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) busca avaliar os efeitos de plantas espontâneas no controle biológico de pragas.

Os testes ocorrem no Campo Experimental Vale do Piranga, em Oratórios, e em propriedades de produtores de pimenta em Paula Cândido e Piranga, na Zona da Mata Mineira. Nos locais espécies como serralha, mentrasto e picão-preto são mantidas ao redor e nas entrelinhas de campos de pimenta e hortaliças. O objetivo é atrair os inimigos naturais que atuam como predadores e parasitoides dos insetos-pragas.

Segundo o portal Agrolink, os resultados mostram que essas plantas espontâneas aumentaram a abundância total de aracnídeos e de insetos predadores dentro de áreas cultivadas de pimenta, bem como provocaram redução no ataque de pulgões às plantas. O manejo pode ser uma boa opção em sistemas agroecológicos, uma vez que, o produtor não precisaria adquirir novas sementes e já conhece as plantas. A técnica pode ser adaptada para outras culturas.

Experimentos conduzidos no laboratório de controle biológico da Epamig Sudeste comprovaram a adequação nutricional do pólen e néctar dessas plantas espontâneas para insetos predadores. “O incremento da diversidade local com essas plantas aumenta também a abundância de invertebrados que podem representar recursos alimentares para os besouros carabídeos, como uma alternativa às espécies-pragas associadas com os cultivos. As plantas espontâneas também fornecem locais de refúgio para estes besouros predadores, aumentando a sua persistência dentro do agroecossistema”, destaca Madelaine.

 

NA IMPRENSA

 

Valor – Votorantim Cimentos expande vendas de insumos no setor agrícola

Valor – Cooperativa paranaense Capal fecha 2020 com receita de mais de R$ 2 bilhões

Valor – Agromais e Cultura Agronegócios, de insumos agrícolas, anunciam fusão

Valor – Cooperativas: Paranaense Bom Jesus fatura quase R$ 1 bilhão em 2020w

Valor – Compras chinesas de produtos agrícolas dos EUA ficam abaixo da meta em 2020

Agrolink – Não houve aumento nos registros de agroquímicos, diz Sindiveg

Agrolink – Plantas espontâneas podem fazer controle biológico

Agrolink – MT: clima impacta pouco na produtividade

Agrolink – Fundecitrus e pesquisadores do Instituto Biológico criam manual para o controle sustentável das moscas-das-frutas

Agrolink – Raízen vai comprar 9 unidades da Biosev

Agrolink – Como a tecnologia de aplicação pode alavancar a soja

Agrolink – Crédito rural ultrapassa R$ 135 bilhões em sete meses

Agência Câmara – Proposta cria fundo para compensar produtores rurais por fenômenos climáticos extremos

Agência Câmara – Projeto prorroga prazo de adesão de pequenos produtores a Programa de Regularização Ambiental

Agência Câmara – Proposta aumenta prazos para definição de área rural consolidada

Canal Rural – Com exportações do agro em baixa, balança comercial tem déficit de US$ 1,15 bi

Canal Rural – Combustível: Petrobras anuncia reajuste de R$ 0,13 no preço do diesel

Globo Rural – Setor de orgânicos espera crescer menos em 2021, avalia Organis

Portal do Agronegócio – Fruticultura e apicultura: Itaueira Agropecuária investe no domínio do manejo apícola, eleva a produtividade de pomares e entra no mercado de mel

Portal do Agronegócio – Santander expande negócios agrícolas no Brasil

Portal do Agronegócio – Principais fungicidas usados no controle de doença em tangerinas perdem eficácia em todo o Estado de São Paulo

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »