Boletim NK – Ministro da Economia Paulo Guedes defende uso de defensivos durante o Fórum Econômico Mundial

//Boletim NK – Ministro da Economia Paulo Guedes defende uso de defensivos durante o Fórum Econômico Mundial

Ministro da Economia Paulo Guedes defende uso de defensivos
durante o Fórum Econômico Mundial

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse, na manhã desta terça-feira (21), durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça), que o mundo precisa de mais comida e salientou que é preciso usar defensivos para que seja possível produzir mais. “Isso é uma decisão política, que não é simples, é complexa”, afirmou. Conforme noticiado pelo Canal Rural, Guedes continuou falando sobre o tema, afirmando que a busca dos humanos é sempre pela criação de vidas melhores. Ele ressaltou, porém, que “somos animais que escapamos da natureza”. Durante o evento que falava sobre as inovações tecnológicas da última geração, Guedes citou que, ao contrário do que os americanos dizem, foi o Brasil que criou o avião, pelas mãos do inventor Santos Dumont. O ministro fez um trocadilho com um neologismo em inglês sobre o futuro da indústria no mundo. “O futuro da manufacture (indústria, que tem origem na palavra mão em Latim) será a mindfacture (uma expressão que funde as palavras mente e indústria)”, afirmou. O principal, de acordo com ele, será instruir os trabalhadores para que estejam preparados para um novo mundo no mercado de trabalho.

Anvisa inicia a reavaliação do carbendazim

A Anvisa publicou, no final do mês de Dezembro de 2019, o Edital de Chamamento Público 01/2019, que convoca as empresas detentoras de registro de agroquímicos à base de carbendazim para uma reunião sobre os procedimentos de reavaliação que serão adotados. O edital marca o início da reavaliação desse ingrediente ativo. No Brasil, o registro de defensivos agrícolas não tem prazo de validade. Assim, uma vez que um produto entra no mercado, ele pode ser comercializado de forma indefinida. Por isso, a reavaliação é o instrumento técnico e legal para a revisão do perfil de segurança de produtos, a partir de novas informações produzidas pelos sistemas de monitoramento ou pesquisas científicas. “Os aspectos toxicológicos que motivam a reavaliação do carbendazim são as suspeitas de mutagenicidade, carcinogenicidade, toxicidade para o desenvolvimento e toxicidade reprodutiva. Outros desfechos toxicológicos também farão parte da análise técnica durante a reavaliação”, afirma a Anvisa. Segundo reportagem do portal Agrolink, a reunião será realizada no dia 27 de janeiro de 2020, quando serão apresentados os procedimentos administrativos, o escopo da reavaliação e as abordagens a serem utilizadas para avaliação técnica, conforme documentos preparatórios disponíveis no portal da Anvisa. Também será estabelecido o prazo para entrega dos documentos pelas empresas que, conforme determinado pela Resolução da Diretoria Colegiada 221/2018 da Agência, não poderá exceder 180 dias.

Revista Agroanalysis destaca entrevista com presidente do Sindag

A entrevista do presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (SINDAG), Thiago Magalhães, é destaque de janeiro da revista Agroanalysis, do Centro de Agronegócio da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Na entrevista, Magalhães destacou que o Brasil possui a segunda maior frota mundial de aviões agrícolas do mundo. Segundo ele, o sucesso das operações no Brasil, que acontecem desde 1947, consolidou a aviação agrícola nacional como a melhor ferramenta para uma resposta rápida e eficiente em campo. “Hoje, temos mais de 2,2 mil aeronaves e crescemos acima de 50% nos últimos dez anos. Com isso, somos reconhecidos como uma das melhores forças aéreas agrícolas do mundo”, completou. O presidente do Sindag também ressaltou o papel do setor no combate a incêndios nas matas e florestas. De acordo com ele, os produtores rurais cada vez mais tomam consciência da vantagem do avião para a proteção de suas lavouras em caso de incêndios. “Só na temporada de 2019, contabilizamos mais de 1,8 mil lançamentos de água no Brasil contra chamas em vegetação, em mais de 350 horas voadas em operações anti-incêndio”, afirmou. Quanto aos planos para 2020, Magalhães vê um potencial de crescimento do setor. “Considerando as regras do Código Florestal brasileiro, de produzir com respeito às áreas de Reservas Legais (RLs) e às Áreas de Preservação Permanente (APPs), a aviação agrícola torna-se cada vez mais uma ferramenta fundamental. Em um cálculo simplista, a frota brasileira, de 2,2 mil aeronaves, precisará de duzentos a quatrocentos novos aparelhos para atender essa demanda”, contou.

Mapa negocia R$ 1,5 bilhão para apoiar contratação do seguro rural em 2021

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) articula com a área econômica do governo a meta de ampliar o orçamento do programa para R$ 1,5 bilhão no exercício de 2021. O objetivo, de acordo com o portal de notícias do Mapa, desde o dia 2 de janeiro, os produtores podem procurar os corretores, instituições financeiras, cooperativas e revendas para contratar as apólices de seguro no âmbito do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR). São 14 companhias seguradoras credenciadas no programa operando em todas as regiões do país e ofertando seguros rurais para mais de 60 culturas e atividades. Para 2020, está previsto R$ 1 bilhão para o programa, maior valor para subvenção desde sua criação. A estimativa é apoiar a contratação de aproximadamente 250 mil apólices, possibilitando a cobertura de 18 milhões de hectares e um valor segurado de R$ 50 bilhões. A projeção considera o comportamento de contratações em anos anteriores e pode variar dependendo do perfil de contratação de seguro rural por atividade e tamanho de produtor. Outro objetivo do Mapa é elevar o patamar de qualidade dos serviços entregues pelas seguradoras aos produtores. “Vamos cobrar melhorias nas coberturas e produtividades estipuladas, bem como dos serviços dos corretores e de peritos agrícolas. Esses últimos terão que fazer parte de um cadastro nacional e serão submetidos a cursos de capacitação e de certificação até 2022. Todas essas ações fazem parte do Programa AGIR – Agro Gestão Integrada de Riscos no âmbito do projeto de Promoção do Seguro Rural”, afirmou o diretor do Departamento de Gestão de Riscos do Mapa, Pedro Loyola.

NA IMPRENSA

Câmara dos Deputados – Projeto propõe critérios para produção e venda da cachaça artesanal

MAPA – Mapa negocia R$ 1,5 bilhão para apoiar contratação do seguro rural em 2021

Sindag – Revista Agroanalysis destaca entrevista com presidente do Sindag

Agrolink – Anvisa inicia a reavaliação do carbendazim

Globo Rural – AgRural: colheita de soja alcança 1,8% da área no Brasil

Globo Rural – PIB do agronegócio acumula alta de 1,15% de janeiro a outubro de 2019

Canal Rural – Gripe aviária: OIE notifica novos focos da doença em três países

Canal Rural – Guedes defende uso de defensivos durante o Fórum Econômico Mundial

Canal Rural – Bolsonaro determina criação de conselho para ações na Amazônia

Canal Rural – Em 2019, carne bovina desbancou tomate, com alta de 30% nos supermercados

Canal Rural – RS: chuvas melhoram lavouras, mas soja tem perdas garantidas de até 20%

Valor Econômico – Embrapa vê erro de estratégia e planeja voltar para a África

Valor Econômico – Commodities Agrícolas

Valor Econômico – Dados fracos da Ásia levam açúcar ao maior nível em dois anos em NY

Valor Econômico – Começa disputa contra a Índia na OMC

G1 – Prefeitura de Rio Branco vai começar a comprar produtos da agricultura familiar, determina lei

Zero Hora – Gisele Loeblein – Ministério da Agricultura impõe restrições para autorizar retirada da vacina contra aftosa no RS

Zero Hora – Gisele Loeblein – Nova tabela de frete rodoviário no país pressiona agronegócio

Campo Grande News – Agricultura familiar: um caso de sucesso das políticas públicas

_____________________________________________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »