Boletim NK – Mapa oferece curso EAD para médicos veterinários

//Boletim NK – Mapa oferece curso EAD para médicos veterinários

Mapa oferece curso EAD para médicos veterinários

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) disponibilizou curso na modalidade de Ensino à Distância (EAD) para médicos veterinários da iniciativa pública e privada, direcionado para o controle e a erradicação do Mormo e da Anemia Infecciosa Equina (AIE).  A iniciativa faz parte do plano de ações do Programa Nacional de Sanidade dos Equídeos (PNSE).

A legislação prevê que para a prevenção, controle e erradicação do Mormo em todo o território nacional, a colheita de amostras sorológicas para os testes diagnósticos para movimentação animal somente podem ser executadas por médico veterinário habilitado. Os profissionais devem estar registrados no Conselho Regional de Medicina Veterinária e aprovados em capacitação específica sobre o PNSE, oferecida e organizada pelo Serviço Veterinário Oficial. As informações são do portal Vida Rural.

Vacinação contra a febre aftosa será mantida em 2022

A vacinação contra a febre aftosa será mantida em 2022 nos Blocos II (AP, PA, RR e parte do AM), III (AL, CE, MA, PB, PE, PI e RN) e IV (BA, DF, ES, GO, MG, MS, MT, RJ, SE, SP e TO). A decisão é da Equipe Gestora Nacional (EGN) do Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância da Febre Aftosa (PE-PENEFA), vinculada ao Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Segundo o Mapa, mesmo com os esforços dos estados em avançar no Plano Estratégico, a evolução conjunta dos blocos ainda não está adequada para uma suspensão segura da vacinação contra a febre aftosa. Uma nova avaliação deve ser feita até o final do primeiro semestre de 2021.

O vice-presidente do Sistema Famato, Francisco Pugliesi de Castro, destacou os esforços do produtor rural nesta caminhada para a retirada da vacina em Mato Grosso (Bloco IV) a fim de alcançar o status de livre da febre aftosa sem vacinação. Ele lamenta o fato de nem todos os estados terem avançado nos trabalhos rumo à retirada como Mato Grosso que já tem, inclusive, uma parte sem vacinação. “O produtor entendeu a importância de vacinar e cuidar do seu plantel. Essa conquista já tivemos, agora precisamos avançar na retirada. Hoje temos condições de retirar a vacinação com segurança e manter a sanidade animal dos nossos rebanhos. Vamos continuar trabalhando em conjunto com outros estados e aguardar o momento oportuno em que os demais estejam aptos a fazer a retirada da vacina”, afirmou em entrevista ao Repórter Agro.

Novo laboratório do LFDA-SP passa a diagnosticar doenças aviárias

O novo laboratório do LFDA-SP destinado à realização de ensaios para o diagnóstico da influenza aviária e da doença de Newcastle já está em funcionamento. A estrutura tem uma área superior a 2.000 m², dos quais 374 m² são de alto nível de bioconteção (NBA-3), iniciou os trabalhos em dezembro de 2020.

Após as etapas de comissionamento e certificação ocorridas em 2019 e 2020, o novo laboratório NBA-3 do LFDA-SP foi autorizado pela COMBioLAB (Comissão Permanente de Gestão de Riscos Biológicos e Biossegurança em Laboratórios da Rede Nacional de Laboratórios Agropecuários que manipulem agentes biológicos e suas partes, vírus e suas partes e príons de interesse em saúde animal,) a manipular patógenos de alta virulência. Com isso, as atividades relacionadas ao diagnóstico virológico em amostras suspeitas de influenza aviária e da doença de Newcastle passaram a ser feitas na nova estrutura.

Segundo o Mapa, o novo laboratório é um dos mais modernos do mundo, sendo uma das poucas unidades NBA-3 com dedicação exclusiva para o diagnóstico de doenças aviárias. A área de alta biocontenção dispõe de sistemas e equipamentos com capacidade de detectar, identificar, propagar e manipular microrganismos de alto risco biológico sem oferecer risco à segurança da comunidade e do meio ambiente.

Itália relata surto de gripe aviária em pássaros domésticos

A Itália relatou um surto de gripe aviária H5N8 altamente patogênica em pássaros de quintal, disse a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), segundo a agência Reuters. Os casos foram identificados em Lugo, na província de Ravenna, na região central do país.

O vírus foi detectado em dois grous coroados cinzentos de quintal, informou a entidade, com sede em Paris. Por causa do surto, 12 pássaros mantidos em um jardim particular foram mortos e eliminados , disse o relatório. As informações são do Valor Econômico.

 

NA IMPRENSA

 

Valor – Itália relata surto de gripe aviária em pássaros domésticos

Folha – Número de espécies de abelhas observadas na natureza caiu cerca de 25% desde os anos 1990

Folha – Frigoríficos e açougues fazem protesto contra mudança do ICMS em SP

Agrolink – Falhas reprodutivas e fluxo de produção

Agrolink – Republica Checa bane mercados de aves e proíbe avicultores de manter animais soltos

Agrolink – Suécia abaterá 1,3 milhão de aves em maior produtora de ovos do país

Agrolink – Leite: consumo despenca, preço cai e produtor está no prejuízo em Santa Catarina

Agrolink – Piauí terá o primeiro núcleo do Cavalo Crioulo no Nordeste

Agrolink – Corteva Agriscience apresenta websérie “Escolhas Certas”

Suíno – Epidemia de peste suína africana está longe de terminar na China

Suíno – Autoridades alemãs reconhecem redução de salmonella em suínos após vacinação com enterisol® ileitis

Vida Rural – Mapa oferece curso EAD para médicos veterinários

Vida Rural – Por Influenza Aviária, Coreia do Sul já abateu quase 20 milhões de aves; deve importar ovos

Repórter Agro – Vacinação contra a febre aftosa será mantida em 2022

IstoÉ – Instituto Butantan faz testes de soro em animais para tratar covid-19

Mapa – Segundo período do defeso do caranguejo-uçá começa no dia 29 de janeiro

Mapa – Novo laboratório do LFDA-SP passa a diagnosticar doenças aviárias

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »