Boletim NK – Guedes defende vacinação em massa e diz que medida é decisiva para a economia

Home/Informativo/Boletim NK – Guedes defende vacinação em massa e diz que medida é decisiva para a economia

Guedes defende vacinação em massa e diz que medida é decisiva para a economia

O ministro Paulo Guedes (Economia) defendeu nesta segunda-feira (25) a vacinação em massa, dizendo que esse será um fator decisivo para o retorno seguro da população ao trabalho e para o desempenho da atividade em 2021. “Nesse terceiro ano [de governo] o grande desafio é a vacinação em massa. Espero que todos auxiliem esse processo”, afirmou em breve comentário sobre os dados da arrecadação federal. “A vacinação em massa é decisiva, e um fator crítico de sucesso para o bom desempenho da economia logo à frente”, disse.

O ministro parabenizou envolvidos em esforços de vacinação como a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), o Instituto Butantan, além da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), das Forças Armadas (que fazem parte da logística dos imunizantes) e dos profissionais de saúde. O titular da equipe econômica disse que é preciso seguir exemplos como o de Israel, que começou a imunização da população há três semanas e já vê as taxas de internamento de idosos caírem 60%.

“É possível que o Brasil surpreenda de novo favoravelmente se derrubarmos a taxa de mortalidade. Israel acabou de fazer isso, concentrando na população idosa. Se concentrarmos o fogo ali [na vacinação de idosos], podemos derrubar a taxa de mortalidade”, disse.

Guedes tentou rebater críticas direcionadas ao governo federal, como a de que o Executivo não diversificou os riscos na para encomendar vacinas e deixou de negociar com múltiplos fabricantes. “O Brasil está tentando comprar todas as vacinas, sou testemunha do esforço logístico que está sendo feito. A crítica de que estaríamos teria ficado com uma vacina só simplesmente não cabe”, disse. As falas foram registradas pela Folha de São Paulo.

Guedes criticou quem, a seu ver, está usando a pandemia para fazer política. “Tem muita gente subindo em cadáveres para fazer política, isso não é bom. A população e os eleitores vão saber diferenciar isso lá na frente. Estamos num ano extremamente sério e difícil, e sempre houve essa perspectiva de que saúde e economia andam juntas”, disse. Em seguida, o ministro criticou o governador de São Paulo, João Doria, que tentou implementar um ajuste fiscal com aumento da carga tributária com a justificativa de que o pacote era necessário devido ao desequilíbrio nas receitas provocado pela pandemia.

O ministro ainda defendeu que o Congresso limpe a pauta que está parada na fila de aprovação e busque a aprovação de reformas logo após o recesso. Para ele, isso é crítico para a atração de investimentos.

Bolsonaro diz que China liberou exportação de insumos para fabricação da CoronaVac no Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (25) em uma rede social que a Embaixada da China no Brasil informou que estão liberados para exportação 5,4 mil litros de insumos necessários para a fabricação da vacina CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Em carta ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o embaixador chinês Yang Wanming confirmou a liberação dos 5,4 mil litros de insumos. “Venho pela presente cumprimentá-lo e, em continuidade da nossa conversa no dia 21 do mês corrente, aproveito para informar que a exportação ao Brasil do novo lote dos 5.400 litros dos insumos da CoronaVac acabou de ser autorizada pelos órgãos competentes da China. Espera-se que a sua chegada ao Brasil ocorra nos próximos dias”, diz o texto da carta.

Após a publicação de Bolsonaro na rede social, Wanming escreveu mensagem na mesma rede: “A China está junto com o Brasil na luta contra a pandemia e continuará a ajudar o Brasil neste combate dentro do seu alcance. A União e a solidariedade são os caminhos corretos para vencer a pandemia”.

De acordo com o presidente, os insumos que serão utilizados para a produção da Coronavac já estão em uma “área aeroportuária” prontos para serem enviados ao Brasil. As informações foram apuradas pelo G1.

O Butantan depende da liberação de uma nova remessa de insumos da China para retomar o envase de doses da CoronaVac em São Paulo, afirmou na segunda-feira (18) o diretor-presidente do instituto, Dimas Covas.

Planos de saúde: ANS recebe mais de 16 mil reclamações durante a pandemia

De acordo com Relatório Covid-19, divulgado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), mais de 16 mil reclamações relacionadas à serviços de atendimento do novo coronavírus foram registradas entre março e dezembro de 2020, uma média diária de 53 reclamações. O pico de insatisfação foi registrado em julho (3.475). A partir de agosto, o número teve queda e só voltou a crescer no mês de dezembro, quando tiveram 1.173 registros, sendo que 74% foram relacionadas aos exames do novo coronavírus.

Segundo advogado especialista em direito à saúde Rafael Robba, negativas para realizar exames de diagnóstico da Covid-19 (RT- PCR) e, também, o de detecção de anticorpos (sorologia) dificilmente vão parar no judiciário. “O custo não justifica. Então, se o beneficiário não consegue resolver o problema por meio da ANS, acaba ficando no prejuízo”, diz. Robba vê um cenário preocupante diante do contexto de pandemia. “Mostra que a saúde suplementar não está dando a resposta que deveria. Isso faz com que ou o beneficiário custei o serviço ou sobrecarregue ainda mais o Sistema Único de Saúde”, explica.

Desde o dia 13 de março do ano passado, o exame de diagnóstico da Covid-19 deve ser coberto pelos planos de saúde, em caso de suspeita da Covid-19, desde que tenha indicação médica, seguindo o protocolo e diretrizes definidas pelo Ministério da Saúde.

À CNN, a FenaSaúde diz que as reclamações referentes aos atendimentos relativos à Covid-19 caíram 66% desde julho e que o número registrado em dezembro (1.173) equivale a 0,002% do total de 47,6 milhões de beneficiários atendidos por planos de saúde no país. Disse ainda que associadas à FenaSaúde se empenham para prestar o melhor atendimento a seus beneficiários e, durante a pandemia, foram realizados 1,7 milhão de exames RT-PCR e 235 mil exames sorológicos de identificação de anticorpos da doença.

 

Podemos aciona STF para priorizar a vacinação de todas as pessoas com deficiência

O partido Podemos ajuizou no Supremo Tribunal Federal (STF), neste fim de semana, arguição de descumprimento de preceito fundamental para que sejam incluídas no grupo prioritário do Plano Nacional de Vacinação contra o Covid-19 – logo nesta primeira fase, sem exceção – “todas as pessoas com deficiência, assim como seus cuidadores/acompanhantes/responsáveis, em grau de equivalência aos demais grupos que já estão sendo vacinados”.

Na ADPF 785, com pedido urgente de liminar, o antigo Partido Democrático Trabalhista (PDT) é representado por sua presidente, deputada Renata Hellmeister de Abreu (SP), e pelo senador Romário de Souza Faria (RJ). O relator da ação, por prevenção, é o ministro Ricardo Lewandowski. Como ele continua trabalhando no recesso, caberá a ele decidir liminarmente sobre o caso, mesmo no período de férias dos ministros.

Segundo o JOTA, na petição inicial, o advogado do Podemos, Joelson Dias, assegura que o governo federal condiciona a prioridade de vacinação a um determinado grupo de pessoas com “deficiência permanente e severa”, violando o artigo 5º da Constituição de 1988. E também o artigo 4º da Convenção da ONU sobre Direitos Humanos (CDPCD), que obriga o estado-parte a “assegurar e promover o pleno exercício de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais para todas as pessoas com deficiência, sem qualquer tipo de discriminação por causa de sua deficiência”.

 

NA IMPRENSA

 

STF – Ministro Lewandowski encaminha à PGR notícia-crime contra Bolsonaro e Pazuello0

Agência Câmara – Projeto propõe assistência psicológica para incentivar a doação de órgãos

Agência Câmara – Projeto inclui a terapia nutricional em política voltada para autistas

CNN – Planos de saúde: ANS recebe mais de 16 mil reclamações durante a pandemia

Agência Brasil – São Paulo passa para Fase Vermelha a partir de hoje

Agência Brasil – Justiça suspende atendimento presencial do INSS no Amazonas

Agência Brasil – Municípios do Rio começam a receber vacina Oxford-AstraZeneca/Fiocruz

G1 – Janeiro ultrapassa dezembro em número de mortes por Covid-19, indicam secretarias de Saúde

G1 – Bolsonaro diz que China liberou exportação de insumos para fabricação da CoronaVac no Brasil

G1 – Fiocruz diz ter ‘sinalização’ de que insumo para 7,5 milhões de vacinas de Oxford será enviado ao Brasil em 8 de fevereiro

G1 – Moderna diz que vacina funciona contra variantes do coronavírus, mas vai testar dose extra e nova fórmula

G1 – 261 pacientes com Covid-19 são levados do Amazonas para tratamento em outros estados

G1 – Secretários de Saúde, Assistência social e Limpeza pública de Manaus estão na lista de vacinados contra a Covid-19

G1 – MP apura se secretário que deu vacina contra a Covid-19 à ‘mulher da vida dele’ também furou fila de imunização

G1 – Governo de São Paulo reúne ex-presidentes para incentivar vacinação contra a Covid-19

Folha – Guedes defende vacinação em massa e diz que medida é decisiva para a economia

Folha – Negligência da comunidade de saúde ajudou os antivacina, diz especialista

Folha – Passionalismo e ideologia levam médicos a receitar tratamento precoce contra Covid, diz presidente da AMB

Folha – Atraso de vacinas em países mais pobres ameaça economias desenvolvidas

Valor – México anuncia acordo com Rússia para receber 24 milhões de doses da Sputnik

O Globo – Fura-fila: MP do Rio investiga 243 supostas irregularidades nos primeiros dias de vacinação contra Covid-19

O Globo – Novo presidente do TJ-MS chama de ‘irresponsável, covarde e picareta’ quem defende prevenção à Covid

O Globo – Finovac: pesquisadores da vacina finlandesa contra a Covid-19 procuram Brasil para parceria

JOTA – Podemos aciona STF para priorizar a vacinação de todas as pessoas com deficiência

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »