Boletim NK – Governo descobre novos depósitos de potássio para uso na agricultura

Home/Informativo/Boletim NK – Governo descobre novos depósitos de potássio para uso na agricultura

Governo descobre novos depósitos de potássio para uso na agricultura

Com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre o potencial no país de minerais usados na agricultura, o Serviço Geológico do Brasil, empresa pública ligada ao Ministério de Minas e Energia, identificou na Bacia do Amazonas novas ocorrências e ampliou em 70% a potencialidade sobre depósitos de sais de potássio, ou silvinita, como é denominado o mineral cloreto de potássio, do qual se extrai o potássio (K).

Essencial para qualquer tipo de cultivo, o potássio é um dos minérios mais importantes para a indústria de fertilizantes. O mineral é largamente utilizado para aumentar a produtividade no campo e, juntamente com o nitrogênio e o fósforo, forma a tríade presente nas formulações NPK.

Atualmente, o Brasil importa 96,5% do cloreto de potássio que utiliza para fertilização do solo. Também ostenta o título de maior importador mundial de potássio, com 10,45 milhões de toneladas adquiridas em 2019, de acordo com dados do Ministério da Economia.

De acordo com o diretor de Geologia e Recursos Minerais, do Serviço Geológico do Brasil, Marcio Remédio, caso esses depósitos já identificados entrem em produção, o impacto para o setor agrícola e para produção de fertilizantes no Brasil pode ser imediato. “A expectativa é que, ao reduzir a importação de fertilizantes, o insumo torne-se mais barato e acessível, eliminando custos de transporte e logística”, explicou ao Canal Rural.

“Inovação para segurança alimentar e preservação ambiental”, diz Ministra

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) participou nesta quarta-feira (27) do painel virtual Destravando a Inovação para transformar Sistemas Alimentares, promovido pelo Fórum Econômico Mundial de Davos.  A ministra citou as ações adotadas pelo Brasil nos últimos anos para tornar a agricultura mais digital e destacou que a “inovação é imprescindível para adequar a agropecuária à realidade global”.

De acordo com a ministra, o Ministério da Agricultura trabalha com cinco eixos estratégicos: sustentabilidade, inovação aberta, bioeconomia, agregação de valor e agricultura digital. “O Brasil tem hoje um dos ecossistemas de inovação agropecuária mais vibrantes do mundo”.

Em relação aos investimentos em startups ligadas ao agro, houve um salto exponencial nos últimos anos no país, passando de US$ 4 milhões, em 2013, para US$ 200 milhões, em 2019. “Contabilizamos, hoje, mais de 2 mil agtechs no Brasil, trabalhando, por exemplo, com protocolos de certificação, rastreabilidade, Blockchain e tecnologias para entregar um produto cada vez mais sustentável e seguro aos consumidores”.

Segundo o Portal Agrolink, Tereza Cristina ressaltou que uma das prioridades do Ministério é expandir a conectividade no campo, como forma de permitir a inclusão dos mais de 4,5 milhões de pequenos produtores, fixação dos jovens no meio rural e melhoria da renda das mulheres do campo, responsáveis pela gestão de cerca de 20% dos estabelecimentos rurais do país. “Dar a elas adequado acesso à tecnologia é essencial para o desenvolvimento da atividade agropecuária nacional”, afirmou, acrescentando o lançam.

Em projeto-piloto, seguro rural chega a 10 mil agricultores familiares

Mais de 10 mil agricultores familiares participaram do projeto-piloto do seguro rural para operações do Pronaf do Ministério da Agricultura. Ao todo, foram aplicados R$ 36,6 milhões em subvenção ao prêmio para apólices de cobertura de 277 mil hectares de milho primeira safra, soja, banana, maçã e uva. O valor segurado chegou a R$ 881 milhões.

Conforme apuração do Valor Econômico, as contratações se concentraram nos estados do Paraná (45%), Rio Grande do Sul (35%) e Santa Catarina (13%), mas ocorreram também em Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Pará, Roraima e Tocantins. Os recursos destinados ao projeto fazem parte do orçamento de 2020 do PSR.

Greve dos caminhoneiros, no dia 1º, deve ocorrer com categoria dividida

Apesar do apelo do presidente Jair Bolsonaro para que os caminhoneiros não façam greve no próximo dia 1º, é quase certo que algumas paralisações ocorrerão com o apoio de várias entidades e sindicato do setor. O acompanhamento de grupos de WhatsApp de motoristas mostra que eles estão divididos e que Bolsonaro ainda tem muita força na categoria. As informações são do Valor Econômico.

Wallace Landim, presidente da Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava) e um dos líderes da paralisação em maio de 2018, também. Chorão, como é conhecido, alega que Bolsonaro não cumpriu as promessas de campanha.

José Roberto Stringasci, presidente da Associação Nacional de Transporte no Brasil (ANTB), defende que os caminhoneiros não façam carregamentos e fiquem em casa ou, então, que permaneçam parados em postos de gasolina.

A Confederação Nacional dos Caminhoneiros e Transportadores Autônomos de Bens e Cargas (Conftac) também afirma que o momento não é oportuno para uma paralisação da categoria. A entidade pondera que uma greve poderia gerar danos irreparáveis para a sociedade, como o desabastecimento durante a pandemia, e relacionou a convocação do ato a uma especulação política.

 

 

NA IMPRENSA

 

Valor – Greve dos caminhoneiros, no dia 1º, deve ocorrer com categoria dividida

Valor – Em projeto-piloto, seguro rural chega a 10 mil agricultores familiares

Valor – Importações chinesas de milho geram debate sobre real demanda do país

Valor – Conftac pede ao STF que julgue a constitucionalidade da tabela de piso mínimo do frete

Folha – Insatisfação de caminhoneiros não é problema da Petrobras, diz presidente da estatal

Estadão – Presidente da Petrobrás diz que custo do diesel é problema da idade da frota de caminhões

Estadão – CNT pede segurança nas estradas para garantir abastecimento em caso de greve dos caminhoneiros

Agrolink – Chuva ameniza efeitos da estiagem, mas não reverte perdas na agricultura

Agrolink – ESPM oferece cursos gratuitos para o setor de Agronegócio

Agrolink – Faese apresenta demandas do agro à senadora Maria do Carmo

Agrolink – Líder caminhoneiro diz que apelo de Bolsonaro “não convence”

Agrolink – “Inovação para segurança alimentar e preservação ambiental”, diz Ministra

Agrolink – Soluções tecnológicas nacionais para o agronegócio

Canal Rural – Agro gerou 61 mil novos empregos em pleno ano de pandemia

Canal Rural – Governo descobre novos depósitos de potássio para uso na agricultura

Canal Rural – Bayer lançará 30 variedades da nova soja Intacta 2 Xtend para safra 21/22 no Brasil

Canal Rural – Greve dos caminhoneiros: petroleiros declaram apoio à paralisação

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »