Boletim NK – Drones de pulverização podem ser aliados da aviação agrícola

//Boletim NK – Drones de pulverização podem ser aliados da aviação agrícola

Drones de pulverização podem ser aliados da aviação agrícola

A aviação agrícola desempenha um papel muito importante para a agricultura do país, atuando em áreas como de tratamento fitossanitário, distribuição de fertilizantes, sementes. E ainda auxilia em outras áreas, como o de combate a incêndios, visto recentemente em vários locais, incluindo o Pantanal e a Amazônia. No entanto, o principal mercado, de fato, é o de aplicação de defensivos agrícolas. E sabemos que o uso de drones para essa finalidade vem aumentando. As informações são do portal Agrolink

Sendo assim, as duas tecnologias se mostram complementares. Afinal, por serem menores, os drones podem operar em áreas menores ou de difícil acesso, onde aviões não operariam, por exemplo. Podemos citar as áreas mais inclinadas como as lavouras de café, no Espírito Santo, áreas de hortifruti, ou até propriedades menores com culturas como milho e soja, além de vários outros nichos de mercado.  Além disso, a aviação agrícola segue uma regulamentação que estabelece que faixas de aplicação sejam mantidas sem pulverização a certas distâncias de locais como áreas de preservação permanente (APP), mananciais de captação de água para abastecimento, entre outros. Ao menos parte dessas áreas aparentemente poderá ser aplicadas via drones.

De acordo com Fernando Kassis Carvalho, engenheiro agrônomo  um outro aspecto pouco falado é que a indústria de defensivos agrícolas vem trabalhando intensamente no desenvolvimento de formulações para aplicações em baixos volumes de calda (ou taxa de aplicação). Como a aviação já usa volumes menores, o desenvolvimento dessas formulações pode favorecer muito o setor, pois um dos gargalos da aviação agrícola é a dificuldade do manuseio de produtos, e principalmente problemas físicos na calda (incompatibilidade física ou dificuldade de diluição).Enquanto isso, temos vistoque está havendo o pedido de patente de vários produtos e formulações para aplicações como de 10 L/ha e 20 L/ha, visando melhorar essas características. Formulações mais modernas, além de mais segurança ambiental podem trazer ganhos operacionais, pois possibilitam otimizar o tempo de trabalho.

Ministério da Agricultura libera pagamento do Garantia-Safra para 200 mil agricultores do país

O Ministério da Agricultura liberou o pagamento do Garantia-Safra da temporada 2019/20 para quase 200 mil agricultores familiares de oito Estados do país. O valor autorizado ultrapassa R$ 168 milhões. Serão contemplados 197 mil produtores de Alagoas, da Bahia, do Ceará, Maranhão, de Minas Gerais, da Paraíba, de Pernambuco e do Piauí, que receberão o pagamento em parcela única de R$ 850. As informações foram apuradas pelo Valor Econômico.

O Ministério da Agricultura liberou o pagamento do Garantia-Safra da temporada 2019/20 para quase 200 mil O Garantia-Safra é destinado ao sustento básico de agricultores familiares de regiões atingidas por estiagens ou enchentes que provocam perdas nas lavouras. Agricultores com renda mensal de até um salário mínimo e meio, que tiverem perdas de produção em seus municípios igual ou superior a 50%, têm direito ao benefício.

 

Planta OGM produz feromônios que controla insetos

Os cientistas descobriram como modificar geneticamente a planta camelina para produzir precursores de feromônios que podem controlar pragas de insetos agrícolas sem o uso de pesticidas, afirmou Joan Conrow, da Cornell Alliance for Science, em um artigo publicado pelo Genetic Literacy Project (GLP).  Conrow aponta que feromônios e outros semioquímicos estão entre a próxima geração de controles sustentáveis de insetos. Eles protegem as plantações repelindo os insetos pragas das plantas, impedindo-os de acasalar ou manipulando seus comportamentos. Essa abordagem protege o meio ambiente, ao mesmo tempo que elimina os problemas de resíduos de inseticidas nos alimentos e de insetos que desenvolvem resistência a pesticidas.

Atualmente, os feromônios sexuais dos insetos são produzidos sinteticamente – um processo caro que usa petróleo ou óleos vegetais como matéria-prima para fornecer as cadeias de hidrocarbonetos para construir. Grandes volumes de solventes também são necessários para criar compostos intermediários, resultando em subprodutos de resíduos químicos.  Ao começar com os precursores do óleo de semente geneticamente modificada, os pesquisadores são capazes de eliminar a maior parte das necessidades de solvente e cerca de 80% dos resíduos químicos. Usar a planta de camelina rica em óleo como uma “biofábrica” também encurta significativamente o processo e reduz o alto custo de produção de feromônios. As informações são do portal Agrolink.

 

Agronegócio “não tem nada a reclamar” do governo federal, diz Bolsonaro

Em conversa com apoiadores na manhã desta segunda-feira (18/1), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que o agronegócio não tem o que reclamar do governo federal. “O agro está bem, né? Acho que o agro não tem nada a reclamar da gente. Não é que nós não… Nós fizemos muita coisa e não interferimos. O agro não tem problema, nem com demarcações de terra, nem com quilombola. O MST nós cortamos na raiz o recurso para eles. Não aprovamos a reforma que tratava da regularização fundiária porque o Rodrigo Maia deixou caducar a medida provisória, senão estaria muito melhor. As multas foram racionalizadas, não tem mais aquela multa… O pessoal ia para multar. A multa tem que ter um caráter educativo.”

O setor do agronegócio é um dos que dá sustentação a Bolsonaro no Congresso. A bancada do agronegócio foi a responsável pela indicação da ministra da Agricultura, a deputada licenciada Tereza Cristina. Informações do jornal Metrópoles.

 

NA IMPRENSA

 

Metrópoles – Agronegócio “não tem nada a reclamar” do governo federal, diz Bolsonaro

Agrolink – Drones de pulverização podem ser aliados da aviação agrícola

Agrolink – Preços mundiais do arroz permaneceram firme

Agrolink – Brasil registrou crescimento de 9,4% nas exportações de café

Agrolink – China aprovará comercialmente nova soja OGM 

Agrolink – Planta OGM produz feromônios que controla insetos

Agrolink – Início do treinamento para Programa de Certificação de Propriedade da Rede ILPF

Agrolink – Rastreabilidade em pomares de maçãs é exigência do mercado internacional

Agrolink – Como funciona a primeira fazenda 100% monitorada por sensores inteligentes

Agrolink – RS: instalação de kits de irrigação é tema de capacitação em Passa Sete

Agrolink – Aposte no milho: Brasil precisa 10% mais produção

Valor Econômico – Ministério da Agricultura libera pagamento do Garantia-Safra para 200 mil agricultores do país

Portal do Agronegócio – Cooperativismo ganha força como impulsionador da economia em 2021

Portal do Agronegócio – Lei que regula recuperação judicial do produtor entra em vigor neste mês

Portal do Agronegócio – Selo internacional faz crescer pedidos de exportação da Goiaba com IG, de Carlópolis, no Paraná

Portal do Agronegócio – Grão-de-bico: crescimento da área plantada confirma potencial da cultura para atender a demanda por produtos orgânicos

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »