Boletim NK – Dia Mundial da Conscientização sobre Incontinência Urinária terá sessão especial

//Boletim NK – Dia Mundial da Conscientização sobre Incontinência Urinária terá sessão especial
Dia Mundial da Conscientização sobre Incontinência Urinária terá sessão especial
O Senado promoverá no dia 12 de março sessão especial para comemorar o Dia Mundial da Conscientização sobre Incontinência Urinária, celebrado anualmente em 14 de março. De acordo com o portal de notícias do Senado Federal, o pedido para a realização da sessão (REQ 1112/2019) é de autoria do senador Nelsinho Trad (PSD-MS). Esse requerimento contou com o apoio dos senadores Marcos do Val (Podemos-ES), Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), Telmário Mota (PROS-RR), Mailza Gomes (PP-AC) e Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB). Na justificação do requerimento, Nelsinho destaca que a data é importante para a conscientização sobre os sintomas e para lembrar que há tratamento. “A incontinência urinária é um problema de saúde pública, definido pela perda involuntária de urina. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, no Brasil mais de 10 milhões de pessoas (entre homens e mulheres), de diferentes faixas etárias, sofrem com essa disfunção, que é mais comum em mulheres e pode interferir nas atividades diárias e na qualidade de vida”.

 

PEC institui comitês estaduais para evitar conflitos judiciais na área da saúde

A Proposta de Emenda à Constituição 207/19, de autoria do deputado  Célio Silveira (PSDB-GO), determina que os estados e o Distrito Federal instituam comitês estaduais interinstitucionais de desjudicialização da saúde. De acordo com o portal de notícias da Câmara dos Deputados, a PEC prevê que o comitê seja composto por gestor da área da saúde; técnico da Anvisa e ANS; por magistrado estadual de primeiro ou segundo grau; por representantes do Ministério Público Estadual; da Defensoria Pública; da Procuradoria Estadual; do Conselho Estadual de Saúde, e dos usuários do sistema suplementar de saúde. Pela proposta, cada estado da federação e o Distrito Federal deve editar lei estabelecendo as competências, fluxos operacionais e demais normas aplicáveis aos Comitês. O autor da PEC, deputado Célio Silveira (PSDB-GO), avalia que não há como impor ao Estado uma responsabilidade ilimitada de assistência em saúde, assim como também não é aceitável a ineficiência do poder público na efetivação da saúde. “A judicialização do direito à saúde refere-se, por exemplo, à disponibilização de medicamentos, à disponibilização de exames e à realização de procedimentos e cirurgias”, exemplifica. Segundo o deputado, “para haver equilíbrio entre a assistência ilimitada e a ineficácia, diversas instituições, entre elas as jurídicas, assistidas por profissionais da saúde, podem ter uma atuação fundamental, afiançando a maior resolutividade possível”, disse Silveira. A admissibilidade da PEC será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Caso aprovada, a proposta será analisada por comissão especial, criada especificamente com essa finalidade. Depois, será votada em dois turnos no Plenário.

Brasil mostra, em Davos, boas práticas do SUS e oportunidades em saúde

O Ministério da Saúde encerrou nesta sexta-feira (24) a participação na 50ª edição do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. Segundo publicação do portal do Ministério da Saúde, durante os quatro dias de encontro, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, juntamente com a representante da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil, Socorro Gross, participou de encontros com organizações não governamentais, com representantes da indústria farmacêutica, e com ministros da Saúde de outros países. Na pauta, o desenvolvimento de novas vacinas, investimentos para complexos industriais, e boas práticas do Sistema Único de Saúde (SUS). “Apresentamos sempre a nossa visão de sistema de saúde, que hoje está na agenda global. Debatemos sobre o desenvolvimento de novas vacinas, que são importantes para doenças negligenciadas, como dengue, leishmaniose e esquistossomose, além de investimentos para complexos industriais nas Américas. Também colocamos à disposição dos outros países experiências bem-sucedidas em sistemas de saúde de toda a nossa região”, destacou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. O ministro  fortaleceu o diálogo internacional em busca de soluções para a saúde do Brasil e do Mundo. Ele participou de debates sobre tuberculose, vacinas, novas doenças e obesidade infantil. Nesta sexta-feira (24), fechando a participação no Fórum Econômico Mundial, o ministro Mandetta se reuniu com o presidente global da Fundação Gates, Cris Elias. O objetivo foi aproximar a Fundação dos projetos em andamento no SUS, como o Conecte SUS, que terão grande impacto na saúde global.

Farmacêuticas correm para desenvolver vacinas contra o coronavírus

Com o avanço da epidemia de coronavírus, que já matou mais de 80 pessoas e alcançou 4 dos 5 continentes, biofarmacêuticas têm anunciado planos para o desenvolvimento de vacinas com apoio de universidades, grupos globais de saúde e dos governos dos Estados Unidos e da China. Três desses projetos são financiados pela Cepi (Coalizão de Inovações em Preparação para Epidemias), uma parceria entre organizações públicas, privadas, filantrópicas e civis, lançada em Davos em 2017. Segundo a Folha de S. Paulo, entre os envolvidos estão as biofarmacêuticas Moderna e Inovio, a Universidade de Queensland (Austrália) e o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA. De acordo com comunicado da Cepi, esses programas vão aproveitar as plataformas de resposta rápida para o desenvolvimento de vacinas já financiadas pela entidade, que adotam tecnologias que podem ser adaptadas para uso contra diferentes patógenos, inserindo novas sequências genéticas ou de proteínas. Os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA, estimaram que os primeiros ensaios clínicos para uma vacina possam ter início em abril. Avançar do sequenciamento do vírus até os testes iniciais com humanos em apenas três meses seria um recorde na criação de uma vacina pela agência, segundo ele. Isso se deve principalmente à rapidez com que cientistas chineses conseguiram identificar a sequência genética do novo coronavírus, que foi publicada em poucos dias. Com o código genético em mãos, os pesquisadores puderam começar a trabalhar imediatamente no desenvolvimento de candidatas às vacinas, sem precisar de uma amostra do vírus. “Dada a rápida disseminação global do vírus coronavírus, o mundo precisa agir rapidamente e em união para combater essa doença”, afirmou Richard Hatchett, CEO da Cepi, em comunicado.

SAÚDE NA IMPRENSA
Ministério da Saúde – Brasil mostra, em Davos, boas práticas do SUS e oportunidades em saúdeMinistério da Saúde – Ministério da Saúde atualiza situação do novo coronavírus para os estados

Ministério da Saúde – 434 municípios recebem recurso extra para combate a doenças

Anvisa – Coronavírus: ações preventivas para a saúde do viajante

Câmara dos Deputados – PEC institui comitês estaduais para evitar conflitos judiciais na área da saúde

Câmara dos Deputados – Projeto reserva para lei regulação de medicamentos isentos de prescrição

Senado Federal – Dia Mundial da Conscientização sobre Incontinência Urinária terá sessão especial

Senado Federal – Projeto garante atendimento no SUS para diagnóstico precoce de doenças crônicas

Estadão – Nova molécula tem ação potente e seletiva contra tumor de ovário

Estadão – Câncer de pulmão: conheça os principais sintomas e tratamentos da doença

Estadão – ‘Não é uma situação alarmante’, diz Bolsonaro sobre coronavírus

Folha de S. Paulo – Farmacêuticas correm para desenvolver vacinas contra o coronavírus

Zero Hora – Prefeito de Wuhan admite ter escondido dados sobre coronavírus e oferece seu cargo

Zero Hora – Osteoporose: saiba quais são os sintomas, as causas e o tratamento

Zero Hora – Pesquisadores desenvolvem software para diagnosticar câncer de pele do tipo melanoma

G1 – Pai de menina brasileira internada nas Filipinas por suspeita de coronavírus diz que família está ‘com ótima saúde’

G1 – HC da Unicamp cria plano de combate ao coronavírus e define protocolo para identificar casos suspeitos
_____________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »