Boletim NK – Deputados do agro articulam apoio aos candidatos à presidência da Câmara e Senado

Home/Informativo/Boletim NK – Deputados do agro articulam apoio aos candidatos à presidência da Câmara e Senado

Deputados do agro articulam apoio aos candidatos à presidência da Câmara e Senado

A uma semana da eleição para a presidência da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, parlamentares que representam os interesses do agronegócio se movimentam nos bastidores de Brasília para conseguir apoio aos candidatos. Na última sexta-feira, 22, um grupo de deputados da bancada do agro tomou café-da-manhã com o presidente da República Jair Bolsonaro e a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, para reafirmar intenção de voto no candidato endossado pelo chefe do Executivo.

Segundo o Canal Rural, é a eleição na Câmara dos Deputados que tem gerado mais tensão nos corredores dos poderes. A polarização da corrida presidencial está entre os candidatos Arthur Lira (PP-AL), respaldado pelo presidente da República Jair Bolsonaro, e o candidato Baleia Rossi (MDB-SP), indicado pelo atual presidente da casa, Rodrigo Maia. O presidente da Câmara, além de selecionar os projetos de lei a serem votados em plenário, é o segundo na linha de sucessão presidencial e é o responsável por aceitar um pedido de impeachment contra o presidente da República. A definição do parlamentar que ocupará este posto pelos próximos dois anos é crucial para a formação de estratégias políticas.

Entre os membros da diretoria da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) que participaram do café-da-manhã com o presidente Bolsonaro e manifestaram intenção de voto em Lira estão o deputado Neri Geller (PP-MT), Evair Melo (PP-ES), Aline Sleutjes (PSL-PR), Zé Vitor (PL-MG). A ministra Tereza Cristina, deputada federal licenciada do mandato para exercer cargo no Executivo, deve reassumir o posto no Legislativo no dia das eleições para votar em Lira. Com isso, Cristina deve ir contra a indicação de voto do próprio partido. O Democratas, partido de Rodrigo Maia, apoia a candidatura de Baleia Rossi.

O atual presidente da frente, deputado Alceu Moreira (MDB-RS) e o presidente eleito da próxima gesta, deputado Sérgio Souza (MDB-PR) já manifestaram intenção de voto no colega e presidente de partido, Baleia Rossi. Porém, nos bastidores, há o entendimento de que os apoios partidários às candidaturas não conseguem prever o resultado das eleições. Pelo voto ser secreto, acredita-se que as novas lideranças do Congresso serão definidas com base em traições no próximo dia 1º. As traições seriam realizadas por parlamentares que podem ir contra as orientações do partido de apoio ou contra os anúncios públicos pessoais de intenção de voto.

No Senado, os presidentes Bolsonaro e Davi Alcolumbre apoiam o mesmo candidato, o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG). A principal concorrência é a senadora Simone Tebet (MDB-MS). O MDB é o partido com mais representantes eleitos no Senado, 15 no total. Os senadores Major Olímpio (PSL-SP) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO) também estão na disputa. Porém, a definição de votos no Senado ainda está caminhando. Muitos senadores ainda não definiram seus apoios. É o caso do vice-presidente da FPA, o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS). O debate entre os senadores deve esquentar até o final desta semana.

Aprosoja sul-mato-grossense alerta agricultores para doenças de final de ciclo

A alta pluviosidade no mês de janeiro em Mato Grosso do Sul, aliada à alta nebulosidade e adensamento das plantas, em função do alto vigor vegetativo, estimulam a alta incidência de doenças de final de ciclo, que podem prejudicar substancialmente a produtividade da safra de soja 2020/21. O estado atingir produtividade 53 sc/ha, chegando a produção de 11,591 milhões de toneladas. A área plantada está estimada em 3,645 milhões de hectares, aumento de 7,55% quando comparada com a área da safra 19/20, que foi 3,389 milhões de hectares.

Segundo a Aprosoja/MS – Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso do Sul – doenças como a antracnose, phomopsis, mancha alvo e bacterioses, tornam-se comuns nesses ambientes, afetando diretamente o rendimento da lavoura. “Nossos técnicos de campo estiveram rodando todas as lavouras do Mato Grosso do Sul nesses últimos 10 dias e com excesso de chuvas observado no campo, percebemos alta incidência de antracnose, phomopsis, crestamento bacteriano, entre outras doenças fúngicas. Isso pode diminuir bastante a produtividade média se não tomar os devidos cuidados, o produtor precisa estar atento aos protocolos de manejo e não deixar de lado o controle fitossanitário”, destaca o presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi. A entrevista foi concedida ao portal Agrolink.

Para evitar queda de produtividade a Associação recomenda que os agricultores se mantenham atentos ao clima, e aproveitem ao máximo as oportunidades de se pulverizar os talhões, de acordo com as necessidades e possíveis infestações. E ainda, em conversas com diversas empresas de aviação agrícola, a associação constatou um colapso na agenda de pulverizações aéreas, já que todas as empresas estão com filas de espera.

Startup Tarvos, de manejo de pragas agrícolas, recebe aporte de R$ 1,6 milhão

A startup Tarvos recebeu uma injeção de R$ 1,6 milhão para investir em tecnologia de monitoramento de pragas agrícolas. O aporte foi feito pelo fundo SEED4SCIENCE, da gestora Fundepar. Na rodada, houve também aporte de capital para pesquisa feito pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Criada em 2018 pelos empreendedores Andrei Grespan, Fabricio Soares e Hugo Fernandes, a Tarvos tem clientes em alguns dos principais polos de produção agrícolas do país, como Mato Grosso, Paraná e Bahia. A carteira inclui fabricantes de produtos de proteção de cultivos e cooperativas, entre outros.

A Tarvos oferece soluções para o controle e manejo de pragas que otimizam a aplicação de defensivos em culturas como soja, algodão e milho. Em comunicado, a agtech informou que pretende usar os recursos para executar validações de mercado de parte do portfólio das tecnologias e expansão das áreas de oferta de produtos e comercial. As informações são do Valor Econômico.

Biofertilizante nanotecnológico revoluciona nutrição

Um fertilizante e estimulante biológico que utiliza como matéria-prima carbono, nitrogênio e hidrogênio foi o resultado de uma parceria entre UNB (Universidade de Brasília) e a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária). Através da nanotecnologia, a Arbolina (previamente conhecida como Krill A32), possui características químicas que permitem uma absorção mais eficiente pelas folhas e, dentro da planta, ativa rotas metabólicas essenciais. “Os principais benefícios são: aumento da fotossíntese devido maior aproveitamento da luz, ativação mais eficiente de enzimas que fornecem energia para planta, maior desenvolvimento de raízes, maior aproveitamento de água e nutrientes”, explica Juscimar Silva, pesquisador da Embrapa da área de Solos e Nutrição de Plantas, em reportagem da revista europeia Vida Rural.

A partir dessa “Nanotecnologia Verde” é possível aumentar a produtividade e a qualidade nutricional de cultivares. Isso porque a solução oferta macros e micronutrientes necessários para o crescimento dos vegetais, como nitrogênio, fósforo, potássio, ferro e zinco, por exemplo.

Desenvolvida para o aumento da eficiência dos sistemas produtivos, a Arbolina possui em sua formulação propriedades estimulantes e hormonais. De acordo com Juscimar, o biofertilizante é voltado principalmente para aplicação na agricultura por meio de pulverizações foliares em hortaliças, soja, trigo, milho, algodão, feijão, morango e em qualquer outra espécie cultivada.

A Arbolina é resultado de um projeto de pesquisa multidisciplinar que teve sua origem nos laboratórios da UNB, contando com a expertise de professores e alunos do departamento de Química da Universidade. A partir daí houve o escalonamento de produção da tecnologia para padrões industriais, com parceria da Embrapa, através da formação da startup Krilltech. Com isso, a patente de formulação foi depositada integralmente junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) neste ano de 2020.

 

NA IMPRENSA

 

Valor – Governo cria grupo interministerial para elaborar Plano Nacional de Fertilizantes

Valor – Unigel entra no agronegócio e projeta salto de 50% na receita

Valor – Startup Tarvos, de manejo de pragas agrícolas, recebe aporte de R$ 1,6 milhão

Valor – Colheita de soja avança em Mato Grosso, mas ritmo ainda exige atenção

Valor – Consultoria eleva em 50% estimativa para déficit global de açúcar

Valor – Atraso da colheita de soja adia plantio de milho safrinha no país

G1 – Como um agrotóxico usado na Guerra do Vietnã está destruindo videiras na Campanha Gaúcha

Agência Câmara – Proposta proíbe uso e importação de ‘preparado de mel’ pela indústria nacional

Agência Câmara – Projeto cria fundo para indenizar pecuaristas que tiverem animais sacrificados

Agrolink – Aprosoja/MS alerta agricultores para doenças de final de ciclo

Agrolink – Paraná terá safra de milho 3,5% menor 

Agrolink – PB: Senar busca parcerias para ampliar atuação do Agronordeste

Portal do Agronegócio – Biofertilizante nanotecnológico revoluciona nutrição

CNA – Diretoria da FAEP é reeleita com foco no fortalecimento dos sindicatos rurais

Canal Rural – Deputados do agro articulam apoio aos candidatos à presidência da Câmara e Senado

Agro em Dia – Multinacional do agro anuncia projeto para Pagamentos por Serviços Ambientais

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »