Boletim NK – Comissão de Biossegurança do Ministério da Ciência e Tecnologia aprova a vacina de Oxford

//Boletim NK – Comissão de Biossegurança do Ministério da Ciência e Tecnologia aprova a vacina de Oxford

Comissão de Biossegurança do Ministério da Ciência e Tecnologia aprova a vacina de Oxford

A Comissão Técnica Nacional em Biossegurança (CTNBio), do Ministério da Ciência e Tecnologia, aprovou nesta sexta-feira (15) a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Trata-se da primeira vacina contra a doença liberada pelo órgão. Mesmo com essa aprovação, o uso emergencial da vacina ainda precisa ser liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que divulgará uma decisão no domingo (17).

Em paralelo a isso, a avaliação da CTNBio era necessária, porque essa vacina é constituída por um organismo geneticamente modificado (OGM). De acordo com a Lei de Biossegurança, cabe ao Ministério da Ciência e Tecnologia, por meio da comissão, analisar os estudos com OGMs no Brasil, que podem ser plantas, células humanas, animais ou microorganismos, e liberar ou não a vacina. No caso da vacina de Oxford, é utilizada uma tecnologia conhecida como vetor viral recombinante. O imunizante é produzido a partir de uma versão enfraquecida de um adenovírus que causa resfriado em chimpanzés – e que não causa doença em humanos. As informações são do G1.

SP vai entregar na segunda 4,5 milhões de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde

São Paulo começará a entregar as doses da vacina do Butantan ao Ministério da Saúde na próxima segunda-feira, anunciou hoje o governo paulista. Lote com 4,5 milhões de doses prontas para aplicação será encaminhado ao Centro de Distribuição e Logística do Ministério da Saúde, no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos.

“As doses entregues ao Ministério da Saúde serão destinadas para todos os Estados brasileiros e para o Distrito Federal. Vamos aguardar que no domingo a Anvisa autorize o uso emergencial da vacina do Butantan, assim como esperamos que o faça também para a vacina AstraZeneca”, disse o governador João Doria. As vacinas deverão ser usadas após a aprovação da Agência da Vigilância Sanitária (Anvisa). É esperado que a autarquia se pronuncie no próximo domingo sobre as permissões para uso emergencial das duas vacinas. No processo de análise, os técnicos vão fazer uma longa apresentação de todos os detalhes das duas vacinas. Em seguida, a diretora responsável pela área de medicamentos, Meiruze Freitas, deve apresentar seu parecer.

Questionado sobre a data de início da vacinação, o secretário de saúde do Estado de São Paulo, Jean Gorinchteyn, manteve a data do dia 25 de janeiro, mas afirmou que o prazo pode ser encurtado. “Se tivermos chance de início precoce, não perderemos tempo nem vidas. Começaremos antes”. A entrevista foi concedida ao Valor Econômico.

 

Covid em Manaus: nova variante pode estar por trás de caos no Amazonas, dizem pesquisadores

Pesquisadores no Brasil acreditam que a nova variante do coronavírus identificada no Amazonas pode estar por trás do caos vivido nos últimos dias em Manaus. Segundo Felipe Naveca, cientista da Fundação Oswaldo Cruz no Amazonas que liderou as pesquisas sobre a cepa, a nova variante do coronavírus teve origem “sem dúvida” na Amazônia.

Ele disse à correspondente da BBC na América do Sul, Katy Watson, que a nova variante mostrou algumas das mesmas mutações que as novas variantes detectadas no Reino Unido e na África do Sul – e “algumas dessas mutações foram associadas a um aumento da transmissão e isso é preocupante”. Em entrevista para a agência AFP, Naveca disse: “Existe essa possibilidade (de a nova variante ter maior poder de contágio), eu não posso garantir que isso já esteja ocorrendo, mas existe por conta das mutações que ela apresentou na posição 484 e 501, são mutações que são associadas a esse potencial de mais transmissão. Então muito provavelmente sim.”

Outro pesquisador, Jesem Orellana, da Fiocruz-Amazônia, disse ao jornal Estadão que a nova variante é a “explicação mais plausível” para a recente explosão de casos. “Porque esse tipo de crescimento tão explosivo a gente normalmente aceita quando toda a população é considerada suscetível ao novo vírus. Mas essa disseminação que estamos vendo num contexto em que pelo menos 30% a 40% da população já tinha sido exposta ao coronavírus só pode ser porque essa nova cepa se programa muito mais rapidamente que todas as 11 variantes que circularam antes na região.”

 

Anvisa autoriza pedido de oxigênio medicinal

A Anvisa informa que, na tarde de ontem (14/1), autorizou o pedido da empresa White Martins Gases Industriais do Norte Ltda. para produzir e distribuir  oxigênio medicinal a 95% de teor (em vez de 99%) nas unidades da Rede Estadual de Saúde do Amazonas. Conforme solicitado, a medida valerá pelo prazo de 180 dias. Nesse sentido, a Anvisa esclarece ainda que o deferimento do pedido foi enviado tanto para a referida empresa quanto ao secretário de saúde do estado.   

Nesse caso, a Agência colocou duas condições: Providenciar para que os profissionais e serviços de saúde sejam informados sobre a correta pureza do produto de cada cilindro (95% e não 99%). De acordo com a empresa responsável pela produção de oxigênio medicinal, a flexibilização do nível de pureza vai permitir o aumento da capacidade de fabricação. Além disso, aessar a prática assim que a situação for normalizada.

De acordo com a empresa, a flexibilização do nível de pureza vai permitir ao aumento da capacidade de produção da empresa. Nas informações enviadas à Anvisa, a empresa estimou um aumento na produção de 200 cilindros de oxigênio por dia com a autorização.

NA IMPRENSA

 

G1 – Justiça determina que governo federal transfira pacientes do AM que podem morrer por falta de oxigênio

G1 – Governo de SP diz que vai disponibilizar leitos para receber bebês prematuros e gestantes do Amazonas

G1 – Comissão de Biossegurança do Ministério da Ciência e Tecnologia aprova a vacina de Oxford

G1 – Covid em Manaus: nova variante pode estar por trás de caos no Amazonas, dizem pesquisadores

G1 – ‘Imposição de disciplina’ no Brasil ‘não funciona’, diz Mourão sobre lockdown para combater Covid

G1 – Governo de SP publica decreto de revogação da nova alíquota do ICMS sobre alimentos e medicamentos genéricos

Agência Saúde – Saúde recruta mais de 2,5 mil profissionais para fortalecer o atendimento em Manaus

Agência Saúde – Saúde confirma caso de reinfecção por nova cepa da Covid-19

Agência Saúde – Ministério da Saúde amplia ações de apoio emergencial no Amazonas

Agência Saúde – Brasil registra 7.339.703 milhões de pessoas recuperadas

Anvisa – Anvisa autoriza pedido de oxigênio medicinal

Folha de S. Paulo – Empresas do Amazonas criam força-tarefa logística para atuar em Manaus

Folha de S. Paulo – Oferta de oxigênio venezuelano para Manaus gera crítica de opositores de Maduro

Folha de S. Paulo – Crise da Covid em Manaus eleva pressão por volta do Congresso no recesso, e centrão resiste

Folha de S. Paulo – Com avião prestes a decolar, Ernesto ainda faz apelos a indianos por liberação de vacinas

Folha de S. Paulo – Em meio à crise, Brasil envia maior avião de carga para treino militar nos EUA

Valor Econômico – SP vai entregar na segunda 4,5 milhões de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde

STJ – Plano de saúde deve custear importação de medicamento com registro cancelado na Anvisa por desinteresse comercial

JOTA – Setor da saúde consegue liminares contra ajuste fiscal em São Paulo

UOL – AMB cobra responsabilidade de governantes e pede ações urgentes em Manaus 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »