Boletim NK – Com vacinas em falta, Pazuello promete imunização geral contra Covid em 2021

//Boletim NK – Com vacinas em falta, Pazuello promete imunização geral contra Covid em 2021

Com vacinas em falta, Pazuello promete imunização geral contra Covid em 2021

Em meio a críticas por conta da lentidão na vacinação contra o novo coronavírus e reconhecendo a dificuldade de adquirir doses no exterior, o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, afirmou que espera vacinar toda a população até o fim deste ano. Em sessão no plenário do Senado nesta quinta-feira (11), o ministro da Saúde disse que sua expectativa vacinar 50% da população até junho e a outra metade até o fim do ano.

Segundo dados do consórcio dos veículos de imprensa, o Brasil vacinou até o momento 4,4 milhões de pessoas, o equivalente a 2,69% da população acima de 18 anos –o país tem 211,7 milhões de pessoas, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Nem toda a população, no entanto, é indicada para receber a vacina. Não há estudos, por exemplo, sobre a aplicação dos imunizantes em menores de 18 anos. Além disso, por falta de doses, a vacinação foi interrompida em cidades da região metropolitana do Rio de Janeiro nesta semana; Salvador alterou o cronograma também por escassez de imunizantes.

Pazuello ressaltou que enfrenta dificuldades para adquirir vacinas no exterior, sendo que os produtores oferecem disponibilidade de doses insuficientes para a realidade brasileira. Por isso sinalizou que a aposta seria a produção nacional. O ministro da Saúde voltou a atacar as condições da Pfizer, que pediu impôs condições, como o não julgamento em tribunais brasileiros e a imunidade em casos de reações adversas. Pazuello disse que as condições são impraticáveis e “leoninas”.

Segundo o ministro, a pasta tem hoje negociações com a Bharat Biotech, que fabrica a vacina Covaxin e com o Instituto Gamaleya, da Rússia, para obter a vacina Sputnik. No primeiro caso, são previstas 20 milhões de doses em 60 dias. No segundo, 10 milhões de doses. As informações são da Folha de São Paulo.

Pazuello diz que país não tem estrutura para o que houve em Manaus e defende distanciamento

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou nesta quinta-feira que será “trágico” a curva de contaminação do novo coronavírus apresentada em Manaus (AM) no início do ano se repetir em qualquer outro lugar do Brasil. Pazuello admitiu que “ninguém estava preparado” para o que aconteceu na capital amazonense, onde o sistema de saúde colapsou, e alegou que “não há estrutura que aguente” esse nível de elevação. A apuração é do o Globo.

– Havia um aumento previsível, mas não na velocidade da curva que nós vimos. O aumento previsível vinha também pela sazonalidade do ano: nós estamos no meio do inverno do Norte, que é a chuva, e o momento da chuva no Norte aumenta as doenças pulmonares. Então, esperava-se que houvesse um novo aumento dessa contaminação neste momento, e nós estávamos preparados para isso, mas não para o tamanho do impacto e da curva que aconteceu. Ninguém estava – afirmou no Senado.

Segundo Pazuello, “não adianta querer dizer” que o governo deveria estar preparado: E não adianta eu querer dizer que estava, que eu deveria estar, que todos têm que estar. Se essa curva acontecer em qualquer lugar do Brasil, vai ser drástico. Se nós tivermos, em três semanas, 150%, 150%, 120% e 90% de aumento, não há estrutura que aguente.

Em sessão temática sobre o novo coronavírus, no Senado, Pazuello também defendeu o distanciamento social como estratégia de enfrentamento da Covid-19.Na conversa com senadores, o ministro disse que, segundo análise da pasta, a variante da Covid-19 identificada em Manaus é três vezes mais contagiosa. Ainda de acordo com ele, as vacinas aprovadas até o momento contra a doença são eficazes para a nova cepa.

Câmara aprova até 3 anos de detenção para quem furar a fila da vacina contra covid-19

Passar na frente na hora de tomar vacina agora poderá dar cadeia. Projeto aprovado nesta quinta-feira, 11, pela Câmara prevê pena de até 3 anos, além de multa, para quem for pego passando na frente dos demais. A proposta precisa ainda ser aprovada pelo Senado e cria um novo tipo de crime, chamado de “infração a plano de imunização”, atualmente não previsto no Código Penal.

O Ministério Público já investiga casos de “fura-fila” na vacinação de covid-19 em ao menos 10 Estados e no Distrito Federal. Embora hoje não seja crime, o gestor responsável por descumprir as regras de prioridades pode ser punido com base na lei de improbidade administrativa, que prevê multa e perda dos direitos políticos.

O projeto aprovado na Câmara também torna crime qualquer afronta aos planos de imunização federais, estaduais, distritais ou municipais, para todas as vacinas e não apenas a contra a covid-19. A proposta que foi aprovada é de autoria do deputado Fernando Rodolfo (PL-PE), mas outros 17 projetos similares foram juntados. A relatora Margarete Coelho (PP-PI) manteve também uma forma qualificada do crime de peculato, com pena de prisão de 3 a 13 anos e multa para apropriação, desvio ou subtração de bem ou insumo médico, terapêutico, sanitário, vacinal ou de imunização, público ou particular. As informações são do Estadão.

Lira diz que não acredita que Bolsonaro vetará prazo de cinco dias para análise de vacinas

O presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), disse nesta quarta-feira, 10, que não acredita que o presidente Jair Bolsonaro vá vetar o prazo de cinco dias imposto pelo Congresso para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprove o uso emergencial de vacinas contra a covid-19.

Não acredito em um veto do presidente Bolsonaro”, disse Lira, em entrevista à BandNews. Ele defendeu um esforço por parte da agência para acelerar o processo de aprovação de vacinas, diante do que chamou de uma “situação de guerra” contra o coronavírus.

Nesta quarta-feira, o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, se reuniu com Bolsonaro para pedir que ele vete o dispositivo, por considerar que o prazo “extingue a capacidade da Anvisa de se manifestar em termo de análise”. O prazo foi incluído pela Câmara em uma Medida Provisória (MP) editada pelo governo.

Questionado sobre a possibilidade de um eventual veto de Bolsonaro à medida ser derrubado pelo Congresso, Lira respondeu apenas que acredita que o prazo será mantido

 

NA IMPRENSA

 

Valor – Ministério da Saúde estuda antecipar vacinação no Amazonas para conter covid-19

Valor – México recebe doses da vacina da chinesa CanSino e aprova uso da CoronaVac

Valor – Rio vai interromper vacinação no sábado se novos lotes não forem entregues

Valor – Teva negocia parcerias para fabricar vacinas contra covid, diz CEO

Valor – EUA poderiam ter evitado 40% das mortes por covid-19, diz relatório

Valor – Nada vai ser mais importante para setor de serviços do que vacinação, diz IBGE

Valor – Vacina contra variantes da covid pode ficar pronta em 6 meses, diz AstraZeneca

Valor – Atender demanda por vacinas é oportunidade para empresas em 2021, avalia Totvs

Valor – Número de hospitalizados nos EUA por covid-19 é o menor em 3 meses

Valor – Lucro da AstraZeneca antes de imposto salta 388% no 4° trimestre

Valor – Para imunizar população, temos que fabricar vacina no Brasil, diz Pazuello no Senado

Valor – Câmara aprovação punição para quem furar fila da covid-19 e destruir vacinas

G1 – 60% das pessoas com Covid não têm sintomas na semana antes do resultado positivo, aponta estudo

G1 – Bebê nasce com anticorpos contra a Covid-19 após mãe ser vacinada, aponta estudo preliminar

Estadão – Lira diz que não acredita que Bolsonaro vetará prazo de cinco dias para análise de vacinas

Estadão – Câmara aprova até 3 anos de detenção para quem furar a fila da vacina contra covid-19

Folha – Com vacinas em falta, Pazuello promete imunização geral contra Covid em 2021

Folha – Ministério da Saúde diz ao MPF que usou cloroquina da Fiocruz destinada a malária para tratar Covid

Folha – Vacinação rápida faz de Israel espécie de laboratório para o mundo

Folha – Pazuello lembra derrotas da Alemanha em guerras e pede para não se abrir CPI como ‘frente política’ contra Covid

Folha – OMS emite alerta sobre possível fuga imunológica da variante de Manaus pelas vacinas contra Covid

Folha – Pazuello afirma que variante do coronavírus de Manaus é três vezes mais contagiosa

Folha – Com vacinas em falta, Pazuello promete imunização geral contra Covid em 2021

O Globo – Biden anuncia compra de 200 milhões de doses adicionais de vacinas contra a Covid

O Globo – Pazuello diz que país não tem estrutura para o que houve em Manaus e defende distanciamento

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »