Boletim NK – Aviadores agrícolas cobram BR Distribuidora por problemas

//Boletim NK – Aviadores agrícolas cobram BR Distribuidora por problemas

Aviadores agrícolas cobram BR Distribuidora por problemas

O Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag) está buscando uma reunião urgente com a direção a BR Distribuidora, que está vendendo lotes de gasolina de aviação (avgas) sem todos os padrões exigidos para as aeronaves, como foi alertado pela própria empresa, em um comunicado. A empresa divulgou outra nota nessa quarta, dizendo que suspendeu preventivamente a venda de avgas e iniciou o recolhimento do produto comercializado, devolução do lote armazenado e recebimento de novos lotes.

Nesse cenário, o Sindag quer saber da empresa a real extensão do problema, sua causa, o que será feito em relação a quem problemas e, principalmente, quais as medidas para garantir que isso não se repita. O objetivo da entidade é a segurança de pilotos e pessoal em solo, além assegurar a tranquilidade das operações aeroagrícolas – em plena safra em diversas partes do País. As informações são do portal Agrolink.

Já a Agência Nacional do Petróleo (ANP), informou nesta quarta-feira (3) que havia sido comunicada na noite anterior, pela BR Distribuidora, sobre a existência de “um parâmetro fora dos limites de especificação na gasolina de aviação (avgas).” Em nota em seu site, a ANP explica que está buscando informações para entender a natureza e a extensão do ocorrido, para eventuais providências.

Também nesta quarta, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou comunicado dizendo que segue acompanhando o caso e aguarda avaliação da ANP sobre a qualidade do combustível.

Mato Grosso atualiza regras contra ferrugem asiática

Nesta semana a secretaria de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec) e o Instituto de Defesa Agropecuária de  Mato Grosso (Indea MT) atualizaram as medidas fitossanitárias para prevenção e controle da ferrugem asiática da soja no Estado. A Instrução Normativa 001/2021 foi publicada no Diário Oficial do Estado.

A atualização não trouxe mudanças nos princípios que norteiam o programa de prevenção e controle de ferrugem asiática, assim como mantem o calendário de plantio e o vazio sanitário da soja. A novidade é que a IN passa a complemplar a possibilidade de autorização de plantios excepcionais, para fins de pesquisa, fora da janela do calendário de plantio (de 16/09 a 31/12) desde que observados os mesmos critérios estabelecidos para os experimentos realizados durante o vazio sanitário da soja, que já estavam previstos na IN 002/2015.

Com o adiamento de prazo para até 15 de fevereiro, haverá possibilidade de realização de outras pesquisas de cunho técnico e científico, não contempladas na norma anterior, limitando a colheita dos experimentos a 14 de junho ou 31 de julho, conforme o caso.

Segundo o portal Agrolink, a Instrução inclui a obrigatoriedade da utilização de fungicidas multissítio nas aplicações para controle da ferrugem asiática. O uso dos produtos tem se mostrado cda vez mais importante no controle da ferrugem asiática, agindo como ferramenta de prevenção da resistência aos demais grupos de fungicidas.

Brasil compra em janeiro 40% do volume de fertilizantes esperado em 2021, diz Mosaic

O mercado de adubos comercializou em janeiro cerca de 40% do volume esperado para o ano no Brasil, disse nesta quinta-feira o vice-presidente comercial da Mosaic Fertilizantes, Eduardo Monteiro, em meio a um cenário de relação de trocas favorável ao agricultor, devido ao alto patamar de preços das commodities.

Segundo ele, essa conjuntura também se estende para outros países produtores de commodities, como Estados Unidos, Índia e China.

“Observamos aperto de oferta (global) e aumento de demanda, então temos perspectiva de preço firme para fertilizantes”, afirmou Monteiro durante evento transmitido pela internet. As apuração é do Valor Econômico.

Bayer oferece US$ 2 bi para evitar queixas sobre herbicida associado a câncer

Em nova tentativa de conter os impactos das alegações de que seu herbicida Roundup causa câncer, a Baye revelou ontem uma proposta de US$ 2 bilhões para pagar os agricultores e jardineiros que tentarem culpar a empresa por doenças no futuro. A empresa alemã e os advogados dos produtores disseram que procurariam uma permissão do juiz do Tribunal Distrital para um programa de compensação que pagaria entre US$ 5 mil e US$ 200 mil cada para futuros demandantes que contraírem linfoma não-Hodgkin após uso do Roundup.

Segundo o Valor Econômico, a Bayer tem lutado contra litígios sobre a segurança do Roundup desde 2018, quando comprou a Monsanto, fabricante do herbicida. Após três júris da Califórnia decidirem a favor dos produtores doentes, a Bayer concordou em junho passado em pagar até US$ 9,6 bilhões para resolver os casos do Roundup existentes. A companhia continua a negar qualquer li

O acordo, no entanto, não impediu que mais demandantes se apresentassem no futuro. Uma proposta anterior de criar um painel de especialistas científicos, cujas conclusões sobre a segurança do Roundup vinculariam futuros litigantes, não foi aprovada por um juiz federal. Desde julho, Bayer e advogados dos reclamantes têm trabalhado em uma revisão.

 

NA IMPRENSA

 

Valor – Ingredion amplia vendas no Brasil, e lucro operacional na América do Sul cresce 17% em 2020

Valor – Certificação e rastreabilidade aumentarão respeito pela soja brasileira, diz Tereza Cristina

Valor – Bayer oferece US$ 2 bi para evitar queixas sobre herbicida associado a câncer

Valor – Caixa amplia em 20% recursos para pré-custeio da safra 2020/21, que chegam a R$ 6,5 bi

Valor – CEO da Corteva diz que entende frustração dos investidores com a companhia

Valor – AGCO amplia vendas em 8,1% e lucra US$ 419,8 milhões no quarto trimestre

Valor – Incra cita Lei do Agro para não entrar em processo da Novonor contra o Lone Star

Valor – Cooperativa Auriverde, de SC, obtém financiamento de R$ 32 milhões do BRDE para infraestrutura

Valor – Bolsonaro afirma que anunciará nesta sexta-feira medidas sobre combustíveis no Brasil

Valor – Caixa quer crescer em 10 vezes tamanho da carteira de crédito agrícola

Valor – Cade aprova compra da Plenafértil pela Pitangueiras

Valor – Índice de preços de alimentos da FAO chega a seu maior valor desde 2014

Canal Rural – Grupo pede que Biden suspenda importação de produtos agrícolas do Brasil

Canal Rural – Vendas de terras para estrangeiros: ‘Brasil não pode abrir mão de um patrimônio estratégico’

Canal Rural – Tereza Cristina: A soja é o ouro do agro brasileiro, que será cada vez mais respeitado no mundo

Canal Rural – Soja: mesmo com clima adverso, safra deve atingir produtividade recorde, diz consultoria

Canal Rural – Tratores: governo inclui mais autopeças em lista com imposto reduzido para importação

Agrolink – Plantio em estufa com alta tecnologia eleva até 30% a produtividade

Agrolink – Aviadores agrícolas cobram BR Distribuidora por problemas

Agrolink – MT atualiza regras contra ferrugem asiática

Agrolink – Ervas Daninhas podem causar impacto de 30% na produção

Agrolink – Parceria fortalece agricultura de precisão para vinhos

Agrolink – MT: testes avaliam nova doença da soja em Sorriso

Agrolink – “Agro é a locomotiva da economia”, diz Bolsonaro

Globo rural – Brasil compra em janeiro 40% do volume de fertilizantes esperado em 2021, diz Mosaic

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »