BNDES LANÇA PILOTO DE CARTÃO COM CRÉDITO PRÉ-APROVADO A PRODUTOR RURAL

//BNDES LANÇA PILOTO DE CARTÃO COM CRÉDITO PRÉ-APROVADO A PRODUTOR RURAL
O BNDES lançou o projeto-piloto do cartão BNDES Agro, o primeiro voltado a produtores rurais pessoas físicas, que oferece as mesmas condições de financiamento dada às micro, pequenas e médias empresas. Conforme o Valor Econômico, trata-se de um crédito rotativo pré-aprovado de até R$ 2 milhões por banco emissor, com o qual o empreendedor pode adquirir bens, insumos e serviços cadastrados no site do cartão em até 48 parcelas mensais pré-fixadas e taxa de juros atualmente em 1,35% ao mês. Participam dessa fase piloto os sistemas Cooperativos Sicoob e Sicredi. A novidade já havia sido antecipada pelo presidente do BNDES, Paulo Rabello Castro, em meados deste mês, na mesma ocasião em que anunciou uma linha de crédito para capital de giro. “O lançamento do projeto foi feito na 40ª Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e Produtos Agropecuários (Expointer), que ocorre em Esteio, no Rio Grande do Sul. O banco de fomento é hoje a a principal fonte de crédito para investimentos na agropecuária, com cerca de R$ 14 bilhões contratados em aproximadamente 32 mil operações na safra 2016/17. Nos sete primeiros meses deste ano, o BNDES desembolsou R$ 8,13 bilhões para o setor, crescimento de 6,03% em relação ao valor liberado em igual período de 2016. Em número de operações, o aumento foi de 12,26%, totalizando 63 mil”, ressalta a reportagem.

Na China, Maggi vai tentar abrir mercado para produto de maior valor agregado

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, acompanhará o presidente Michel Temer na 9ª reunião de Cúpula do Brics, bloco formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O evento acontecerá de domingo (3) a terça-feira (5) na cidade de Xiamen, província de Fujian, na costa sudeste da China. De acordo com o site do G1, em nota, Maggi diz que o encontro servirá para aprofundar a cooperação econômica entre os países do bloco. “O Brasil tem que industrializar mais e vender produtos com maior valor agregado para eles. Teríamos que ter uma cota de produtos para vender dentro da China.” Na avaliação de Maggi, também é possível ampliar a participação das carnes brasileiras no mercado chinês. Atualmente, há limitação de plantas frigoríficas para exportar à China. “Isso pode ser ampliado para que possamos fornecer mais alimentos para eles. É nessa direção que temos que avançar.” “O Seminário de Oportunidades de Investimentos no Brasil, que acontece na sexta (1º) e no sábado (2), em Pequim, terá a participação, além de Maggi, dos ministros Maurício Quintella (Transportes) e Fernando Coelho Filho (Minas e Energia). Conforme o ministério, serão realizados encontros com investidores e fundos, quando será apresentado o portfólio de oportunidades nos mais variados segmentos do agronegócio brasileiro”, diz o G1.

Pesquisadores destacam programas fitossanitários como principal inovação da cotonicultura brasileira

Nos últimos três anos, o número de aplicações de inseticidas para combate ao bicudo-do-algodão no Brasil teve uma queda de 30% a 40%, enquanto os danos à produtividade ficaram próximos a zero. Estes são alguns dos resultados positivos creditados ao surgimento dos programas fitossanitários estaduais. Principal inovação surgida na cotonicultura brasileira nos últimos anos, o modelo foi alvo de análise de especialistas na tarde da quarta-feira (30) durante o 11º Congresso Brasileiro do Algodão (11º CBA). O portal da Associação brasileira dos produtores de algodão destaca que sendo mantidos pelas associações de produtores rurais, os programas fitossanitários são desenvolvidos por meio de núcleos que reúnem lideranças e grupos técnicos para discutir os problemas locais e a adoção de medidas. “A solução dos problemas dos produtores passa por medidas coletivas, de ampla adesão e regionalizadas”, acredita o engenheiro agrônomo Paulo Degrande, professor da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). “A inovação consiste no olhar do produtor sobre o que acontece nas suas fazendas”, ressalta. Uma das experiências do gênero debatidas durante o evento foi o programa fitossanitário da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa). “Em dois anos, nós reduzimos o número de aplicações de inseticidas de uma média de 25 a 30 para 12 a 15, durante todo o ciclo do algodão”, informa o coordenador do programa da Abapa, Antônio Carlos Araújo.

Publicada lei que regulamenta trabalho dos aeronautas

A regulamentação do exercício das profissões de piloto de aeronave, comissário de voo e mecânico de voo, denominados aeronautas, foi sancionada pelo presidente da República, Michel Temer, e publicada no Diário Oficial da União (DOU) da terça-feira (29). O Senado Federal em seu portal afirma que a nova lei (13.475/2017) resultou de projeto aprovado pelo Congresso em julho, na forma de substitutivo (SCD 2/2017). A lei aborda questões relativas aos contratos de trabalhos, escalas de serviço, acomodações para descanso a bordo de aeronaves, folgas periódicas, remuneração, alimentação, assistência médica, férias e limites tanto para voos e pousos quanto para a jornada de trabalho. A norma estabelece que a regulamentação do sistema de gerenciamento de risco de fadiga desses profissionais deverá obedecer às recomendações internacionais. Reduz em cinco horas a escala mensal de trabalho para aviões a jato (de 85 para 80) e turboélice (de 90 para 85). Já as escalas de aviões convencionais (100 horas) e helicópteros (90 horas) foram mantidas. Quando os tripulantes operarem diferentes tipos de aeronaves, o limite inferior será respeitado. Segundo a lei, o exercício das profissões é privativo de brasileiros natos ou naturalizados. “Outra alteração relacionada à aviação agrícola estabelece que os tripulantes dessa atividade poderão ter a parcela variável de seu salário calculada em área produzida ou aplicada e não em horas de voo”, afirma parte da publicação.

NA IMPRENSA

 

Mapa – Blairo acompanha Temer na reunião do Brics na China

Mapa – Novos leilões de apoio ao escoamento de milho serão realizados na próxima semana

Mapa – Nota de esclarecimento

MMA – Nota sobre exploração de petróleo na foz do Amazonas

Abrapa – 11º CBA – Pesquisadores destacam programas fitossanitários como principal inovação da cotonicultura brasileira

Câmara dos Deputados – Congresso derruba veto sobre financiamento de dívidas rurais; outros 7 vetos foram mantidos

Senado Federal – CRA debate Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018

Senado Federal – Publicada lei que regulamenta trabalho dos aeronautas

Folha de S.Paulo – Mercado Aberto – Novas regras para fintechs podem ampliar crédito em R$ 20 bihões

Folha de S.Paulo – Sem apoio do BNDES, Cemig planeja recorrer à Justiça para manter usinas

Folha de S.Paulo – Economia dos EUA cresce 3% no 2º trimestre e supera expectativas

Folha de S.Paulo – Juiz suspende decreto presidencial que extingue reserva na região amazônica

G1 – Na China, Maggi vai tentar abrir mercado para produto de maior valor agregado

O Estado de S.Paulo – Brasil consegue reduzir o desmatamento na Amazônia, mas o Palácio do Planalto conseguiu estragar a festa

Valor Econômico – Servidores do Ministério da Agricultura são presos na Operação Vegas

Valor Econômico – BNDES lança piloto de cartão com crédito pré-aprovado a produtor rural

Valor Econômico – Kepler Weber fecha convênio com DLL para financiar equipamentos

Valor Econômico – USJ teve prejuízo de R$ 42,8 milhões no 1º trimestre da safra 2017/18

Valor Econcômico – Indiana Mahindra dobrar a produção de tratores no país até 2022

Valor Econômico – Commodities Agrícolas

Valor Econômico – Sanidade domina debate de executivos de frigoríficos

Valor Econômico – Nova operação da PF em Tocantins implica Minerva

Valor Econômico – Cargill ganha musculatura e expande negócios com grãos

Valor Econômico – Preço do leite ao produtor tem nova queda

Valor Econômico – Quem planta colhe

Zero Hora – BRDE libera financiamento de R$ 40 milhões para cooperativas investirem em armazenagem

Zero Hora – Renda menor pode segurar investimentos na 40ª Expointer

Zero Hora – Agricultura gaúcha não deve sofrer com estiagem nos próximos meses, prevê meteorologia

Zero Hora – Agricultura familiar comemora variedade, qualidade e impulso nas vendas na Expointer

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.