Avança área tratada com agrotóxicos

//Avança área tratada com agrotóxicos
A área tratada com agrotóxicos no Brasil aumentou 9,8% no segundo trimestre, informou o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg), nesta quinta-feira (13). Segundo o Valor Econômico ao todo, 142,4 milhões de hectares receberam defensivos agrícolas no período, ante 129,8 milhões no mesmo intervalo do ano passado. De acordo com o Sindiveg, as vendas desses insumos renderam US$ 1,36 bilhão no segundo trimestre, queda de 3,1% na comparação anual. Conforme o sindicato, a desvalorização do real ante o dólar tem sido um grande desafio para as indústrias, que compram insumos importados e ainda não conseguiram repassar integralmente a alta dos custos para a cadeia de distribuição e para os agricultores. Julio Garcia, presidente do Sindiveg, lembrou, em nota, que as indústrias financiam uma importante parcela da produção no país e disse que “o setor agroquímico está se esforçando muito para conseguir garantir recursos suficientes” ao custeio da atividade no campo. Ele afirmou que o prazo de financiamento médio oferecido pelas agroindústrias aos produtores foi de 240 dias no segundo trimestre deste ano, 20% acima do oferecido no mesmo período de 2019. Com 26 associados, o Sindiveg reúne empresas que respondem por cerca de 40% do mercado de agrotóxicos no país.

Alta nas estimativas para o valor bruto da produção no campo

De acordo com o Valor Econômico uma melhora generalizada das perspectivas do Ministério da Agricultura para as principais cadeias do campo brasileiro levou a Pasta a ampliar de forma expressiva sua estimativa para o valor bruto da produção (VBP) agropecuária no país em 2020, apesar dos reflexos negativos da pandemia em alguns segmentos com menos participação no cálculo. Segundo levantamento divulgado nesta quarta-feira (12), o VBP do setor como um todo passou a ser calculado pelo ministério em R$ 742,4 bilhões, montante recorde, R$ 25,8 bilhões maior que o previsto em julho e 10,1% superior ao de 2019. Para o conjunto formado pelas 21 principais lavouras do país, o ministério elevou sua projeção para o VBP para R$ 493,9 bilhões, com aumentos de R$ 13,9 bilhões ante julho e de 12,3% em relação ao ano passado. Com a colheita recorde, boa demanda externa e preços domésticos valorizados pelo câmbio, a soja lidera o VBP da agropecuária brasileira. A Pasta elevou sua estimativa para o grão para R$ 181,5 bilhões, R$ 8 bilhões a mais do que previa no mês passado e montante agora 22,4% superior ao de 2019. Para o VBP conjunto das cinco principais cadeias da pecuária, o Ministério da Agricultura elevou sua estimativa para R$ 248,5 bilhões, R$ 11,9 bilhões a mais que o projetado em julho e montante 6,1% superior ao do ano passado. Para os bovinos, que lideram o segmento, a conta foi ampliada para R$ 100 bilhões, 12,6% acima do número do ano passado. De acordo com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que também divulgou ontem novas projeções para o VBP da agropecuária brasileira, o montante total deverá crescer 12,5% em 2020 e alcançar o recorde de R$ 770,3 bilhões. Em linha com o Ministério da Agricultura, a entidade reforçou que o aumento será puxado por altas na produção de soja e milho e dos preços da carne bovina. A receita da agricultura “dentro da porteira” deverá ser 17,1% maior que em 2019, com R$ 493 bilhões. Para a pecuária, a previsão de crescimento do faturamento bruto é de 5,2%, totalizando R$ 277,3 bilhões.

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) discute regulamentação do uso de drones em atividades agropecuárias

O Grupo de Trabalho em Tecnologia da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) realizou uma videoconferência, na quarta (12), para discutir a proposta de instrução normativa colocada em consulta pública pelo Ministério da Agricultura, que propõe a regulamentação do uso de aeronaves remotamente pilotadas (RPA – sigla em inglês para remotely piloted aircraft) em atividades de pulverização agrícolas. Segundo o coordenador do GT de Tecnologia da CNA, Reginaldo Minaré, o objetivo foi analisar a proposta elaborada pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura para o uso de uma nova ferramenta na agricultura: os drones. A instrução normativa foi submetida à consulta pública no dia 10 de julho e tem prazo de 60 dias para encerrar. “A nossa preocupação é contribuir com a elaboração de uma norma objetiva, que considere a exata característica dessa nova ferramenta e não crie dificuldades para os agricultores adotarem essa tecnologia, que tem grande potencial como máquina agrícola”, disse ele. Durante a reunião, os participantes debateram pontos que poderiam melhor atender as necessidades dos agricultores proprietários de drones, bem como as ações educacionais do Senar, com o objetivo de promover a expansão da atividade com a segurança necessária. As sugestões serão consolidadas e enviadas ao Ministério da Agricultura. O encontro contou com a participação do coordenador de Produção Agrícola da CNA, Maciel Silva, e do assessor técnico da Confederação, Rogério Avellar, além de membros do GT de Tecnologia da entidade.

Congresso autoriza crédito de R$ 615 milhões para Agricultura, Defesa e Justiça

O Congresso Nacional aprovou nesta quarta-feira (12) projeto que abre crédito de R$ 615,9 milhões para os ministérios da Agricultura, Defesa e Justiça e Segurança Pública, informou o G1. A análise de projetos do Congresso Nacional que abrem crédito para reforçar o orçamento de pastas do Executivo costuma ser realizada em sessões conjuntas – ou seja, com a participação de deputados e senadores. Em razão da pandemia do novo coronavírus, os parlamentares estão votando as matérias separadamente. A aprovação desse tipo de crédito permite que o governo gaste mais dinheiro e, com isso, se desvie das metas fiscais de economia. No contexto da pandemia, entretanto, o Congresso aprovou um estado de calamidade pública válido até 31 de dezembro, que dispensa o governo federal de atender essas metas. Segundo mensagem enviada pelo governo ao Congresso, o dinheiro será aplicado nas seguintes ações: Agricultura: execução de convênio pactuado com a Prefeitura Municipal de Bananeiras, no Estado da Paraíba, para desenvolver a política nacional pesqueira e aquícola, bem como honrar compromissos assumidos em exercícios anteriores; Defesa: realização da Operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) na Amazônia Legal, denominada Operação Verde Brasil 2, cuja vigência foi estendida até 6 de novembro de 2020; Justiça e Segurança Pública: compras de armas de fogo, de sistemas de monitoramento eletrônico e reforço de infraestrutura em penitenciárias federais, como automação de portas e construção de uma muralha, torres e posto de entrada na unidade de Brasília. “A utilização de recursos do superávit financeiro de 2019 tem impacto negativo nos resultados fiscais da União. No entanto, em virtude do reconhecimento da ocorrência de estado de calamidade pública no País, a União está dispensada do atingimento dos resultados fiscais e, por conseguinte, da limitação de empenho de que trata a Lei de Responsabilidade Fiscal, com efeitos até 31 de dezembro de 2020”, escreveu o relator, senador Jader Barbalho (MDB-PA).

NA IMPRENSA

Agência Senado – Congresso derruba vetos do FGS e preserva desonerações para produtores rurais

Folha de S.Paulo – Crise passa longe do agro, e valor real da produção sobe 10% no ano

O Estado de S.Paulo – Qual é a Lei do Agro?

O Estado de S.Paulo – Ibama perde 55% dos fiscais em 10 anos

O Estado de S.Paulo – Bolsonaro é o Brasil de sempre

O Estado de S.Paulo – Pandemia revela um dos grandes desafios da humanidade: como alimentar quase 10 bilhões de pessoas?

O Globo – WRI: país pode crescer 38% mais até 2030 com a economia verde

O Globo – ‘Há duas grandes questões com o que se preocupar hoje: A ecologia e a desigualdade social’, disse Eric Hobsbawn há 25 anos

G1 – Congresso autoriza crédito de R$ 615 milhões para Agricultura, Defesa e Justiça

G1 – Apetite chinês faz exportação de soja crescer 33% e impulsa agronegócio

G1 – Com problema de oferta, Brasil reduz mistura de biodiesel no diesel, diz ministro

G1 – Governo eleva a R$ 742,4 bilhões previsão para valor da produção agropecuária em 2020

G1 – Área tratada com agrotóxicos cresce 6% no Brasil no 1º semestre

G1 – Metade da exportação brasileira foi do agronegócio em julho

Embrapa – Brasil apresenta experiências de produção em regiões secas para especialistas do G20

Embrapa – Embrapa e Fundação Bahia orientam produtores sobre ocorrência da podridão radicular de Phytophthora na região oeste da Bahia

Embrapa – Embrapa contribui com posicionamento do Brasil em plataforma latino-americana de ações climáticas

Valor Econômico – País terá que reduzir mistura de biodiesel no diesel, diz ministro

Valor Econômico – Índice de confiança do agronegócio calculado por Fiesp e CropLife Brasil teve forte alta no 2º tri

Valor Econômico – China faz “wash out” com óleo de soja argentino

Valor Econômico – Exportações do campo cresceram 12% em julho, para US$ 10 bilhões

Valor Econômico – Embarques de café recuaram, mas se mantiveram em elevado patamar

Valor Econômico – Ministério já estima o valor da produção agropecuária do país em 2020 em R$ 742 bi

Valor Econômico – Avança área tratada com agrotóxicos

Valor Econômico – Alta nas estimativas para o valor bruto da produção no campo

Valor Econômico – Exportações do agronegócio cresceram para US$ 10 bi em julho

Mapa – Inscrições para Programa de Residência Profissional Agrícola terminam na próxima semana

Mapa – VBP de 2020 deve chegar a R$ 742,4 bilhões

Mapa – Agronegócio representou mais da metade das exportações brasileiras em julho

CNA – CNA e Governo discutem medidas para combate à venda casada

CNA – CNA, FPA e ministra da Agricultura discutem Reforma Tributária

CNA – CNA discute regulamentação do uso de drones em atividades agropecuárias

CNA – VBP da agropecuária deve crescer 12,5% em 2020

AgroLink – Sorgo resistente à geada pode estar próximo

AgroLink – Seminários online abordam produção e valorização do Umbu

AgroLink – Uso de pesticidas na Alemanha diminui mais em 2019

AgroLink – Substância permite manga o ano todo

AgroLink – Monitoramento de produtividade é tema de debate no Seminário UDOP de Inovações

AgroLink – Brasil compra mais 63,3 mil t de trigo HRW dos EUA; total no ano se aproxima de 500 mil t

AgroLink – Pragas desafiam a produtividade da agricultura

AgroLink – Pesquisa cria novas estratégias de controle do greening

AgroLink – Variedade de sorgo reduz custos na pecuária

AgroLink – Brevant™ Sementes, marca da Corteva Agriscience, inaugura seu canal no YouTube

AgroLink – Confiança do Agronegócio está em alta

AgroLink – TO: governo segue com entrega de cestas básicas às famílias rurais

AgroLink – Brasil exportou 298,9 mil toneladas de arroz no último mês

AgroLink – Safra de melão iniciou neste mês no RN

AgroLink – Câmara derruba taxação especial sobre CBios

AgroLink – Cientista cria bioplástico que pode ser feito em casa

AgroLink – Dicas para fazer a Declaração do Imposto Territorial Rural (DITR)

AgroLink – Aprosoja apoia Projeto Monitor do Seguro Rural lançado pelo Mapa
______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »