Anvisa questiona Saúde sobre reforço a todos os adultos e 2ª dose da Janssen

Home/Informativo/Anvisa questiona Saúde sobre reforço a todos os adultos e 2ª dose da Janssen

Anvisa questiona Saúde sobre reforço a todos os adultos e 2ª dose da Janssen

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) enviou uma lista de questionamentos ao Ministério da Saúde sobre a decisão de liberar a dose de reforço da vacinação contra Covid-19 a todos adultos. Segundo a Folha de S. Paulo, a agência também pede dados sobre a decisão de aplicar a vacina da Janssen, antes de dose única, em duas doses. Os questionamentos da Anvisa foram enviados na noite de quarta-feira (17) ao Ministério da Saúde. A agência afirma que é preciso demonstrar ’minimamente’ que seguem mantidas a segurança e a eficácia das vacinas após as mudanças.No mesmo documento, a Anvisa afirma que só conhece discussões sobre a Janssen que envolvem a ’possibilidade de aplicação de dose de reforço e não de segunda dose como parte do esquema primário de vacinação’. Em seis questionamentos sobre a mudança no esquema vacinal da Janssen, a agência pede à Saúde dados de estudos utilizados para o anúncio, como a eficácia demonstrada após a segunda dose e a aplicação de reforço e resultados de segurança. Em discussão prévia, técnicos da Anvisa aconselharam o ministério a aguardar uma posição da agência sobre a aplicação da dose de reforço, o que não ocorreu. Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Saúde pede a Guedes mais R$ 1,4 bi em 2021 para garantir vacinas da Pfizer em 2022

O Ministério da Saúde pediu à equipe de Paulo Guedes (Economia) o aumento de R$ 1,4 bilhão no Orçamento de 2021 para garantir a compra de 100 milhões de vacinas da Pfizer para a campanha contra da Covid-19 de 2022, informou a Folha de S. Paulo. O imunizante é uma das apostas do governo para o controle da pandemia no próximo ano, pois pode ser usado em adolescentes, está sob análise para crianças e serve como dose de reforço para quem recebeu outros modelos de vacinas. O pedido deve entrar na pauta da próxima reunião da JEO (Junta de Execução Orçamentária). A pasta de Guedes sinalizou que irá adicionar a verba ao orçamento da Saúde, segundo integrantes do governo. O recurso extra, que deve ficar dentro do teto de gastos —regra que limita o aumento das despesas públicas—, seria usado para pagar antecipadamente 20% do contrato de R$ 7 bilhões com a Pfizer, uma imposição da farmacêutica na negociação pelas doses. Procurados, os ministérios da Economia e da Saúde não se manifestaram.  Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Saúde tem menor previsão de gastos federais desde 2012

No momento em que o sistema público de saúde ainda se recupera do pico de demanda provocado pela pandemia de covid-19, a previsão de gastos federais nessa área na proposta orçamentária de 2022 tem o menor nível desde 2012, segundo nota técnica do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS) obtida pelo Estadão/Broadcast. O órgão alerta para a falta de recursos suficientes para financiar gastos com atenção primária, além da queda de investimentos na área. O diretor de políticas públicas do IEPS, Arthur Aguillar, explica que mesmo com a redução na procura por atendimentos no SUS por covid-19, graças à ampliação da vacinação, há uma demanda reprimida por procedimentos diversos, que caíram 19% em 2020. A situação desses pacientes pode ter se agravado, sobretudo no caso de pessoas com doenças crônicas. Para o IEPS, lidar com esse quadro em um cenário com poucos recursos pode ser dramático. A nota técnica considerou as dotações previstas no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de cada ano. Portanto, o valor não considera emendas parlamentares, cuja parcela é destinada às ações em saúde – o estudo inclusive critica a elevada dependência desse instrumento para a realização de investimentos, como a criação de novas unidades básicas de saúde. Para 2022, também foram descontados gastos relativos ao combate à covid-19 (que elevam a dotação total a R$ 147,5 bilhões, mas também podem ser insuficientes na avaliação do instituto). Para acessar a matéria completa, clique aqui.

Coquetel da AstraZeneca oferece 83% de proteção contra covid ao longo de 6 meses, diz fabricante

A farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca informou nesta quinta-feira, 18, que seu coquetel de remédios contra covid-19, chamado de AZD7442 ou Evusheld, oferece 83% de proteção ao longo de um período de seis meses. O produto, que consiste em uma combinação de anticorpos de longa ação (LAABs, na sigla em inglês), ainda está em fase de testes. Segundo o Estado de S. Paulo, com o avanço nos resultados, a AstraZeneca dá um largo passo para disponibilizar uma solução focada naqueles que podem não responder bem às vacinas. Participam dos testes pessoas com comorbidades e/ou que tenham potencial de desenvolver quadros graves da doença.  A AstraZeneca apontou que um estudo separado em pacientes com covid-19 leve a moderada mostrou ainda que uma dose maior de AZD7442 reduz o risco de agravamento dos sintomas em 88%. Isso para casos em que o coquetel é administrado dentro dos três dias após os primeiros sintomas. A terapia injetada tinha demonstrado anteriormente conferir 77% de proteção contra doença sintomática após três meses, em uma leitura prévia do último estágio de testes.  Para acessar a matéria completa, clique aqui.

 

Veja outras notícias

Anvisa
Anvisa ressalta o fim da vigência de norma sobre importação de medicamentos e dispositivos médicos

Anvisa
Doses de reforço: Anvisa solicita informações ao Ministério da Saúde

Anvisa
Anvisa e Butantan fazem reunião sobre CoronaVac nesta sexta-feira

Anvisa
Contribua para o Guia para Controle de Projetos para Fabricantes de Dispositivos Médicos

Anvisa
Próxima reunião pública da Dicol será na quinta-feira (25/11)

Anvisa
Resistência microbiana preocupa autoridades de saúde

Agência Saúde
Simpósios vão discutir a Toxoplasmose e suas implicações na Saúde Pública

Agência Saúde
Com foco na segunda dose e na dose de reforço, Mega Vacinação contra a Covid-19 inicia neste sábado (20)

Agência Saúde
Governo Federal investe R$ 48,4 milhões para habilitar mais 137 novas equipes para atendimento domiciliar

Agência Senado
Congresso será iluminado de azul e laranja em alusão ao Dia Internacional da Patologia RDT

Agência Câmara
Comissão aprova campanha de incentivo à doação de cabelo a pessoas carentes com câncer

Agência Câmara
Projeto que proíbe discriminação contra idosos nos seguros de vida ainda não tem consenso

Agência Brasil
Ações para cuidados da doença de Chagas devem ser implantadas em 2022

Agência Brasil
Mobilização alerta para riscos da automedicação com antibióticos

Agência Brasil
Fiocruz pesquisa prazo de imunidade e intercambialidade de vacinas

Folha de S. Paulo
Anvisa questiona Saúde sobre reforço a todos os adultos e 2ª dose da Janssen

Folha de S. Paulo
Saúde pede a Guedes mais R$ 1,4 bi em 2021 para garantir vacinas da Pfizer em 2022

O Estado de S. Paulo
Saúde tem menor previsão de gastos federais desde 2012

O Estado de S. Paulo
Coquetel da AstraZeneca oferece 83% de proteção contra covid ao longo de 6 meses, diz fabricante

O Globo
Grávidas e puérperas deverão receber dose de reforço de Pfizer

O Globo
Covid-19: análise do pulmão de cadáveres de pessoas que morreram da doença revela pistas para novos tratamentos

Correio Braziliense
Risco: mais da metade dos homens brasileiros não fazem exames preventivos

Correio Braziliense
Anvisa pede informações à Saúde sobre ampliação da dose de reforço

Correio Braziliense
Covid-19 pode piorar casos de diabetes, diz endocrinologista

Correio Braziliense
Pulseira é capaz de prever uma crise epiléptica com antecedência

G1
Dose de reforço: vacina usada deve ser ‘preferencialmente’ a da Pfizer, independente do esquema vacinal

G1
Coquetel de anticorpos da AstraZeneca manteve proteção contra Covid após 6 meses, diz farmacêutica

Medicina S/A
Menos de 35% das brasileiras acima de 45 anos fizeram mamografia

Medicina S/A
No digital, a tendência é que as farmácias virem hubs de saúde

Medicina S/A
67% das empresas não ampliarão investimentos em saúde após pandemia

Medicina S/A
Estudo revela impacto da pandemia na saúde dos brasileiros

Portal Hospitais do Brasil
Projeto apoia hospitais públicos e UPA na implementação de boas práticas para atenção à cardiologia e urgências cardiovasculares

Portal Hospitais do Brasil
Estudo brasileiro sugere nova conduta mundial: cirurgia em idade gestacional precoce aumenta possibilidade do bebê andar

Portal Hospitais do Brasil
No SUS, produção de exames oftalmológicos melhora em 2021, mas não supera nível pré-pandemia