ANVISA DIVULGA RESULTADOS ALCANÇADOS EM 2018

//ANVISA DIVULGA RESULTADOS ALCANÇADOS EM 2018
Já está disponível o Relatório de Gestão da Anvisa, que traz um consolidado dos resultados obtidos pela instituição em 2018. De acordo com o portal da Anvisa, o documento destaca informações gerais e das diversas áreas técnicas que compõem a Agência. Um dos principais dados apresentados é o registro de 827 medicamentos em 2018, sendo 10 deles para o tratamento de doenças raras e 21 novos (antivirais, tratamento de infecções, câncer, dentre outros) ampliando as opções terapêuticas no Brasil. Em 2018, ano em que foi comemorado os 18 anos do início do processo de registro de genéricos no Brasil, foram registrados 24 medicamentos genéricos inéditos, o que elevou para 360 a quantidade de produtos disponibilizados para a população. A adequada avaliação e análise de registro de genéricos no Brasil traz resultados benéficos para a sociedade, pois representa acesso a mais opções de medicamentos com preços mais baixos do que os produtos de referência. O Relatório de Gestão 2018 também destaca a regularização de 5.780 produtos para a saúde, 51.259 cosméticos e 7.337 saneantes. De acordo com o documento, outras ações importantes, que mostram o compromisso da gestão com a eficiência, foram a eliminação e a redução das filas para registro de medicamentos, alimentos e produtos para saúde. Além disso, ações de fiscalização evitaram que um número expressivo de produtos fora dos padrões requeridos para o consumo fosse disponibilizado à população. Outro ponto importante foi a boa gestão de recursos financeiros, indicado pela execução de 94,3% do orçamento de 2018. Para acessar o documento, clique aqui.

Editorial aborda sobre o percentual de abandono no Mais Médicos

Após a saída dos cubanos no programa Mais Médicos, ainda antes da posse, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) comemorou o rápido preenchimento das vagas por brasileiros. Porém, conforme editorial publicado pelo jornal Folha de S. Paulo, dos 7.120 profissionais que assumiram postos no Mais Médicos entre dezembro de 2018 e janeiro deste ano, 1.052 (15% do total) já desistiram. Não há data prevista para o preenchimento dessas vagas, condenando comunidades que dependem exclusivamente do programa a improvisarem atendimento médico a seus moradores. A maior taxa de desistências, 31%, ocorreu em locais cuja população extremamente pobre perfaz 20% ou mais do total. O problema, todavia, também é significativo em capitais e regiões metropolitanas, nas quais se contou um quinto das defecções. Nesses centros urbanos, as vagas do Mais Médicos estão, em geral, nas áreas mais distantes e violentas. “Alterar esse padrão, propõe melhores condições de trabalho em hospitais e postos de saúde. Outras opções incluem a criação de uma carreira federal no SUS e a ampliação da telemedicina”, afirma a publicação.

O SUS na encruzilhada: gastar melhor para melhorar a qualidade

As comemorações do Dia Mundial da Saúde em 7 de abril motivam uma reflexão sobre as conquistas e desafios de um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo: o SUS brasileiro. Este debate é importante tanto para melhorar a atenção à saúde, garantindo serviços que satisfaçam às necessidades e expectativas da população, como para o equilíbrio das contas públicas, dado que a saúde tem um dos maiores orçamentos do governo brasileiro. É o que informa o colunista Rafael Muñoz no jornal Folha de S. Paulo. Recente análise do Banco Mundial mostra que os gastos com saúde beneficiam os grupos de mais baixa renda. No entanto, são muitos os desafios para consolidar essas conquistas e responder às crescentes necessidades da população. Um dos principais problemas é que a população avalia mal os serviços do SUS. A explicação frequente para o problema da qualidade é que o governo não gasta o suficiente com saúde, mas as evidências apontam para uma realidade mais complexa. De fato, o gasto público em saúde no Brasil é inferior à média do gasto público entre os países da OCDE. O relatório Um Ajuste Justo, do Banco Mundial, aponta que as ineficiências do sistema público de saúde custam pelo menos R$ 22 bilhões por ano aos cofres públicos. “Uma agenda de eficiência do SUS é essencial para consolidar e expandir os avanços dos últimos 30 anos”, informa o colunista.

Estudante realiza projeto que visa acelerar o processo de Judicialização da Saúde no Ceará

O portal do G1 destacou que impactar positivamente na sociedade, propondo soluções para problemas reais, é o propósito do Mestrado Profissional em Direito e Gestão de Conflitos da Pós-Unifor. Os alunos são instigados a desenvolver, como trabalho final de curso, soluções para problemas reais a partir do desenvolvimento das competências necessárias para compreender, selecionar, criar e implementar formas inovadoras de resolução de conflitos. Partindo dessa premissa, a aluna Caroline Moreira Gondim, advogada na Procuradoria Geral do Estado do Ceará, defendeu no último dia 29 de março, sua dissertação com o tema “Plataforma Digital como Ferramenta de Resolução de Conflitos e Otimização na Prestação de Serviços Públicos de Saúde”. O trabalho aborda as maneiras de tornar o processo de judicialização da saúde no Estado menos burocrático e mais informativo, por intermédio de plataformas digitais. O projeto visa ampliar o acesso à informação e recebeu o nome de “DemocraSUS”, porque, segundo sua idealizadora, ele propõe atender os três pilares da democracia: a informação, a transparência e a participação popular. “Além dos três pilares do projeto, a plataforma DemocraSUS busca auxiliar na ampliação do Núcleo de Atendimento Inicial em Saúde (NAIS), que é um núcleo resultado da parceria com a Defensoria Pública do Estado, usado para diminuir os casos de judicialização na saúde”, destaca a notícia.

SAÚDE NA IMPRENSA
Anvisa – Planilha para cálculo complementar já pode ser acessada

Anvisa – Anvisa divulga resultados alcançados em 2018

Anvisa – Autorização de funcionamento: novo método de análise

Fiocruz – Biblioteca Virtual de Saúde dos Povos Indígenas é institucionalizada

Ministério da Saúde – Semana “Saúde na Escola” aborda importância da vacinação

Ministério da Saúde – Ministro da Saúde anuncia novas ações para fortalecimento da Atenção Básica

SUS Conecta – Inscrições para atividades na 16ª Conferência Nacional de Saúde já estão abertas

Alesp – Recursos para o Atende Fácil Saúde

Câmara dos Deputados – Comissão vota parecer sobre MP que viabiliza empréstimos do FGTS para santas casas

Senado Federal – Comissão Mista de Orçamento deve ser instalada nesta quarta-feira

Senado Federal – Plenário vota proteção a autistas e tarifa social de energia

Correio Braziliense – Estimulação elétrica em idosos recupera atividade cerebral, mostra pesquisa

Correio Braziliense – Polícia Civil investiga venda ilegal de suplemento nutricional no DF

Correio Braziliense – Desinvestir para voltar a crescer

Folha de S. Paulo – Caso de blogueira ‘descoberta’ aponta falhas de dieta crudivegana

Folha de S. Paulo – Cláudia Collucci – Relatório da OMS explica por que homens vivem menos que mulheres

Folha de S. Paulo – Percentual de abandono no Mais Médicos atingiu 15% em apenas um trimestre

Folha de S. Paulo – Rafael Muñoz – O SUS na encruzilhada: gastar melhor para melhorar a qualidade

Folha de S. Paulo – Como tubarões podem nos ajudar a combater bactérias super-resistentes

G1 – O curioso caso que levou à descoberta de que temos ‘dois cérebros’

G1 – ‘Projeto das UPAs’: operação prende ex-secretários acusados de receber propina de R$ 1 milhão para cada unidade

G1 – Operação busca empresários do RJ suspeitos de fraudes na saúde no DF

G1 – Estudante realiza projeto que visa acelerar o processo de Judicialização da Saúde no Ceará

O Estado de S. Paulo – Com 12 mortes neste ano, febre amarela ainda é ameaça no interior de SP

O Estado de S. Paulo – Avanço de fungo imune a drogas preocupa países

O Estado de S. Paulo – Paralisia do sono: entenda como é acordar e não poder se mexer

O Globo – Artigo: As gêmeas siamesas brasileiras

O Globo – Grávida, Amy Schumer sofre de hiperêmese, doença pouco estudada ‘porque não acomete os homens’

Zero Hora – Governo federal deve anunciar na terça ampliação do horário de atendimento da Saúde da Família

Zero Hora – Campanha de vacinação contra a gripe começa na quarta-feira em todo o país

Zero Hora – Estado interrompe circulação de unidade móvel para coleta de sangue no RS

Panorama Farmacêutico – Combinação de medicamentos pode elevar expectativa de combate ao câncer, segundo estudos

Panorama Farmacêutico – FDA aprova medicamento para tratamento da esclerose múltipla secundária progressiva

Panorama Farmacêutico – Remédios podem passar a ter venda fracionada obrigatória

Panorama Farmacêutico – Sindusfarma apresenta estudo sobre logística reversa

__________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.