ANS lança edital do Projeto Cuidado Integral à Saúde – Projetos Piloto em APS  

//ANS lança edital do Projeto Cuidado Integral à Saúde – Projetos Piloto em APS  

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) lançou, nesta quinta-feira (27), o edital do Projeto Cuidado Integral à Saúde – Projetos-Piloto em Atenção Primária à Saúde (APS). Para participar do processo seletivo a operadora terá até o dia 20/03 para se inscrever por meio do formulário FORMSUS (abrir preferencialmente no Internet Explorer). O edital apresenta a contextualização do tema, os requisitos para a participação e os critérios para a seleção das operadoras. Confira aqui o edital. O Programa de Certificação de Boas Práticas em Atenção à Saúde foi instituído pela Resolução Normativa nº 440, de 13 de dezembro de 2018. A medida visa incentivar as operadoras de planos de saúde a desenvolverem um cuidado cada vez mais qualificado aos seus beneficiários, através da implantação de redes de atenção ou linhas de cuidado certificadas por entidades acreditadoras reconhecidas pela ANS. A primeira iniciativa do programa é o Programa de Boas Práticas em Atenção Primária à Saúde (APS). Sua proposta é estimular a qualificação, o fortalecimento e a reorganização da atenção primária, por onde os pacientes devem ingressar preferencialmente no sistema de saúde. O programa é destinado apenas às operadoras de planos de saúde, que podem participar de duas formas: obtendo a certificação em APS ou implementando projetos-piloto em APS. Com o objetivo de subsidiar a implementação dos projetos-piloto, que deverão funcionar como fase preparatória para a solicitação da certificação em APS, a ANS promoveu no último dia 11/02 evento de assinatura de acordo de cooperação para o Projeto Cuidado Integral à Saúde – Projetos-Piloto em APS com o Institute for Healthcare Improvement – IHI, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz e a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade – SBMFC. As operadoras participantes do Projeto Cuidado Integral à Saúde obterão uma pontuação bônus na Dimensão de Qualidade em Atenção à Saúde – IDQS do Índice de Desempenho da Saúde Suplementar – IDSS, conforme estabelecido na Ficha Técnica com a descrição detalhada do indicador Participação em Projetos de Indução da Qualidade da ANS, disponível no Portal da ANS.

Consulta pública traz possibilidade de tratamento no SUS para tipo raro de câncer no sangue

O aumento extremo do baço, cansaço excessivo e progressivo, fraqueza, falta de ar, emagrecimento e perda de apetite, diminuição da imunidade, sudorese noturna, dor óssea e nas articulações. De acordo com anuncio publicado no jornal O Estado de S.Paulo nesta sexta-feira (28), esses são alguns dos sintomas da mielofibrose, tipo raro de câncer no sangue que, segundo estimativas, afeta um em cada 133 mil indivíduos. Para tratá-la, os médicos podem utilizar um medicamento da classe das terapias-alvo (um inibidor das proteínas JAK1 e JAK2). Cerca de 50% dos pacientes apresentam mutação no gene JAK2, e a inibição desta proteína promove redução do tamanho do baço, um dos sinais mais característicos dessa condição. Recentemente, a substância foi foco de um estudo clínico realizado com 2.233 pacientes de vários países, sendo 104 do Brasil, que foram analisados por mais de 30 meses em relação à segurança (ou seja, efeitos adversos) e à efetividade do uso do medicamento. “O trabalho confirmou ambas”, afirma o hematologista Renato Tavares, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás, um dos líderes da pesquisa no Brasil. Esses resultados são muito importantes para ajudar a introduzir o medicamento no Sistema Único de Saúde (SUS). “No sistema privado ele está disponível desde 2018, mas, infelizmente, os 75% da população que dependem do SUS não têm acesso”, conta o Dr. André Abrahão, diretor médico da Novartis. Para mudar esse cenário, a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec) abriu uma consulta pública que acontecerá até 11 de março de 2020. Quem quiser contribuir deve procurar pela consulta número 04, disponível neste site: http://conitec.gov.br/consultas-publicas. A tarefa de identificar a mielofibrose não é fácil. Na fase inicial, seus sintomas são similares aos de outras doenças comuns na velhice. Isso pode confundir o profissional, já que a condição é mais incidente em pessoas acima dos 50 anos. “Além disso, não existem exames conclusivos, e poucos especialistas são treinados para detectar a mielofibrose”, acrescenta Tavares. Outra questão é que os pacientes podem se adaptar aos sintomas, fazendo com que alguns pacientes demorem a percebê-los. Nesses casos, quando o diagnóstico ocorre, o quadro já pode estar grave e debilitante.

Comissão externa ouve presidente da Anvisa sobre enfrentamento ao coronavírus

A comissão externa que acompanha o enfrentamento do coronavírus no Brasil ouve nesta quarta-feira (4) o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres. O debate atende a requerimento dos deputados Luiz Antonio Teixeira Jr. (Progressistas-RJ) e Jorge Solla (PT-BA). Teixeira Jr. destaca que a Anvisa é órgão primordial no País para a prevenção e controle sanitário e, no caso do coronavírus, se corre o risco de existência de uma pandemia. “É necessário se faz que a Anvisa preste informações de todas as ações tomadas, de forma isolada ou em conjunto, para combater a entrada desta moléstia em nosso País”. A reunião será realizada às 14h30, no plenário 15, destacou a Agência Câmara nesta sexta-feira (28).

‘Se repetir cenário da China, coronavírus é administrável no Brasil’, diz ministro da Saúde 

A chegada do novo coronavírus tende a ser administrável pela rede de saúde caso o Brasil repita o cenário registrado em parte da China, em que houve aumento seguido de estabilização dos casos, afirma o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em entrevista à Folha de S.Paulo nesta sexta-feira (28). “Se se comportar dessa maneira, vamos supor, 50 mil casos em uma cidade como São Paulo, do tamanho de Wuhan, é perfeitamente administrável. A Coreia do Sul, que está do lado, tem mil casos. Se ficarmos em um cenário como esse, vamos ter pontos de concentração de casos, mas, a meu ver, perfeitamente atendíveis e controláveis”, disse ele, que cita a baixa letalidade. Para o ministro, no entanto, é preciso ver como o vírus irá se comportar no verão e em um país tropical. “No nosso país, meu maior receio é o Rio Grande do Sul, porque quando teve o H1N1 foi o lugar com maior número de casos e mortes. Mas será que esse coronavírus vai repetir a performance do H1N1 no Brasil? Se gostar mais de aglomeração do que de frio, o Rio de Janeiro passa a ser a minha maior preocupação.” Mandetta disse avaliar que é apenas questão de tempo para que a OMS (Organização Mundial da Saúde) reconheça a situação atual como uma pandemia. Para ele, porém, não há motivo para pânico. “A humanidade convive com vírus desde sempre.” O ministro é graduado em medicina pela Universidade Gama Filho, do Rio de Janeiro, em 1989, e tem pós-graduação em ortopedia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

SAÚDE NA IMPRENSA

Agência Senado – Coronavírus: senadores usam rede social para divulgar medidas de prevenção

Agência Senado – Iluminação especial no Congresso lembra Dia Mundial das Doenças Raras

Agência Senado – Contrato Verde e Amarelo é tema de debate na Comissão de Direitos Humanos

Agência Câmara – Comissão debate potencial brasileiro para o cultivo da cannabis sativa

Agência Câmara – Comissão externa ouve presidente da Anvisa sobre enfrentamento ao coronavírus

Folha de S.Paulo – Em três anos, consumo de maconha entre idosos dos EUA aumentou 75%

Folha de S.Paulo – Bahia busca paciente em casa e usa até avião para transportar suspeito de coronavírus

Folha de S.Paulo – ‘Estou sitiada’, diz brasileira que tenta deixar epicentro do coronavírus no Irã

Folha de S.Paulo – Governos estaduais cobram leitos e dinheiro do Ministério da Saúde contra coronavírus

Folha de S.Paulo – Procon-SP vai apurar abusos na venda de máscaras e álcool gel

Folha de S.Paulo – Sistema de saúde que leva famílias à falência será crucial para definir rival de Trump

Folha de S.Paulo – O que é hypnobirthing, ou hipnose no parto? A técnica funciona?

Folha de S.Paulo – ‘Se repetir cenário da China, coronavírus é administrável no Brasil’, diz ministro da Saúde

Folha de S.Paulo – Letalidade do novo coronavírus é maior que a do sarampo e bem menor que a do ebola

Folha de S.Paulo – 8 dicas para curtir a ‘surftrip’ grávida

Folha de S.Paulo – Governo avalia proibir exportação de máscaras e itens de saúde por causa do coronavírus

Folha de S.Paulo – Hospital diz que isolou vírus que circula na Itália e que ele é diferente do da China

Folha de S.Paulo – Casos de suspeita de coronavírus no Brasil sobem para 132

Folha de S.Paulo – Brasileiros criam plataforma para treinar médicos sobre coronavírus

Folha de S.Paulo – Quarentena por coronavírus em hotel espanhol tem até piscina, relata hóspede

Jornal Agora – Ministério da Saúde antecipa campanha de vacinação contra a gripe por causa de coronavírus

Jornal Agora – São Paulo investiga 85 casos de suspeita de coronavírus

O Globo – Brasil pode ter 300 casos suspeitos de coronavírus: saiba tudo sobre a doença e seu impacto global

O Globo – Tirar carne da alimentação ajuda ou prejudica a saúde?

O Globo – Coronavírus expôs debilidade de governos em lidar com crise de saúde mundial

O Globo – Coronavírus: com sistema de saúde sobrecarregado, mulheres grávidas ficam sem atendimento na China

O Estado de S.Paulo – Japão assusta pais ao pedir fechamento de escolas por medo do coronavírus

O Estado de S.Paulo – Psoríase tem consequências psicológicas que podem levar à ansiedade e à depressão

O Estado de S.Paulo – Consulta pública traz possibilidade de tratamento no SUS para tipo raro de câncer no sangue

O Estado de S.Paulo – Um vírus sem ideologia

Agência Brasil – Coronavírus: setor de turismo adota procedimentos para evitar doença

Agência Brasil – OMS: casos de coronavírus foram confirmados em mais nove países

Agência Brasil – Campanha de vacinação contra gripe será antecipada no país

Jota – A doença de hubris

Anvisa – Solicita estende peticionamento a produtos controlados

ANS – ANS lança edital do Projeto Cuidado Integral à Saúde – Projetos Piloto em APS

Correio Braziliense – Cientistas desenvolvem exame que pode melhorar a detecção de melanoma

_______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »