Alerta sobre vacinas veterinárias

//Alerta sobre vacinas veterinárias
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) informou, nesta terça-feira (24), que as vacinas registradas na pasta contra coronaviroses são exclusivamente para uso em animais. Jamais devem ser utilizadas em humanos. Ressaltamos ainda que os agentes responsáveis pelas doenças nos animais são muito diferentes do coronavírus responsável pela Covid-19. As avaliações feitas pelo Mapa são voltadas às espécies-alvo dessas vacinas, como cães, bovinos e aves. Não existe segurança clínica muito menos qualquer indicação de utilização de vacinas de uso veterinário por humanos, sob risco de reações graves e efeitos colaterais severos. Reafirmamos: essas vacinas são de uso veterinário exclusivo! jamais devem ser utilizadas em humanos!

Brasil pode usar aparelhos veterinários para tratar humanos afetados pelo coronavírus

Nesta terça-feira (24), a Folha de S.Paulo divulgou que, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) criou um cadastro nacional de equipamentos veterinários que possam ser usados no combate ao coronavírus. A base reúne informações sobre três equipamentos até agora: ventiladores mecânicos, monitores multiparamétricos e concentradores de oxigênio. O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) criou um cadastro nacional de equipamentos veterinários que possam ser usados no combate ao coronavírus. A base reúne informações sobre três equipamentos até agora: ventiladores mecânicos, monitores multiparamétricos e concentradores de oxigênio. “Nos Estados Unidos e em Portugal, a aderência foi alta a esse tipo de campanha”, diz Rabelo. “Nós estamos tentando nos antecipar com esse cadastro”. A proposta é que a base criada seja colocada à disposição dos órgãos de saúde quando os hospitais precisarem de mais aparelhos. A ação é feita pela Bveccs e pela Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa). O formulário para os veterinários que querem se cadastrar está disponível em http://www.123formbuilder.com/form-5347973/form.

Aprenda a higienizar as patas dos cães após os passeios

Mesmo em tempos de covid-19, alguns cães ainda precisam sair de casa, em curtos passeios, para fazer suas necessidades, mas é importante limpar as patinhas do mesmo modo que os tutores limpam seus sapatos quando voltam da rua, destacou o portal Anda nesta quarta-feira (25). “Quando voltamos da rua, costumamos tirar os sapatos ou limpá-los antes de entrar em casa. O ideal é tirar, afinal trazemos sujeira e até bactérias da rua. Com os cães acontece o mesmo”, diz a especialista em animais Milene Costa no site web.cachorros. Ela explica que o correto é usar lenços umedecidos específicos para cães, mas também podem ser adotados os fabricados para humanos, especialmente os usados em crianças: “O ideal é que não tenham álcool nem cheiro. O cheiro pode incomodar o cãozinho enquanto o álcool pode ferir a pele. Caso o cãozinho tenha pisado em coisas grudentas você pode usar gelo para amolecê-la antes de passar os lenços”. Ela lembra ainda que muitos cães adultos não estão acostumados a esse tipo de higienização e podem reagir mal quando os tutores pegam suas patas para a limpeza: “Para os cães entregar as patas por mais que alguns segundos é muito incomodo. Isso porque é uma parte do corpo que é frágil e demonstra submissão. Animais dominantes podem ter ainda mais dificuldade entregar as patas”. Segundo ela, a limpeza deve ser feita com cuidado e rapidamente. Petiscos podem ser dados ao cão sempre que ele fica tranquilo enquanto o tutor limpa as patas como uma forma dele associar a higienização a algo prazeroso. E atenção: é preciso limpar toda a pata. “Com o cão tranquilo, seja em pé ou deitado, pegue pata por pata e passe o lenço umedecido em toda a pata, não apenas na parte de baixo. Não use muita força, isso pode machucar a pata. Mas fique atento se está tudo certo, se há algum machucado. Ou se ele deu algum sinal de dor”. Quanto aos filhotes, o ideal é acostumá-lo com o manuseio das patas e orelhas desde cedo.

Japão anuncia apoio a produtores de leite

O governo do Japão ampliou, nesta quarta-feira (25), o apoio aos produtores de leite e aos laticínios do país para mitigar os impacto da queda do consumo nas escolas após a decisão do governo de fechá-las em meio à pandemia de coronavírus. De acordo com relatório do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), o programa de apoio tem orçamento de US$ 21,5 milhões. De acordo com o Valor Econômico o objetivo é fornecer suporte de preços para o excesso de leite desviado para processamento posterior e para o leite em pó desnatado que será destinado para alimentação animal. Aproximadamente 10% do consumo de leite no Japão é destinado a refeições nas escolas. O valor dos pagamentos será igual à diferença entre o preço normalmente pago aos agricultores pelo leite para uso escolar e o preço pago pelo leite para posterior processamento. Os preços variam de acordo com a região, mas a diferença é estimada em US$ 0,33 por quilo. O total de pagamentos aos produtores pode variar entre US$ 8 milhões e US$ 10 milhões. Fontes da indústria anteciparam que a maior parte do excesso de leite será processada em manteiga e em leite em pó desnatado. Em 2019, o Japão importou 47,1 mil toneladas de leite em pó desnatado do mundo, incluindo 5,8 mil toneladas dos Estados Unidos, avaliadas em US$ 13 milhões. Como resultado do impacto do coronavírus na utilização de laticínios no Japão, as importações totais tendem a cair.

NA IMPRENSA
Folha de S.Paulo – Brasil pode usar aparelhos veterinários para tratar humanos afetados pelo coronavírus

Folha de S.Paulo – Série documental narra episódio bizarro envolvendo arma e tigre

O Estado de S.Paulo – Pet shops e profissionais pets durante a quarentena

O Estado de S.Paulo – Corpo de Bombeiros de MG faz concurso para escolher nome de cachorros de busca

O Estado de S.Paulo – ‘Demissão por coronavírus será a última medida que vamos tomar’, diz CEO da Petz

O Estado de S.Paulo – Helicópteros ajudam a alimentar animais após incêndios na Austrália

O Globo – Bem-sucedido, projeto reintroduzirá mais 32 jabutis no Parque da Tijuca

O Globo – Para proteger gorilas do coronavírus, parques africanos suspendem visitação

O Globo – Artigo: Covid-19 e meio ambiente

Mapa – Alerta sobre vacinas veterinárias

Valor Econômico – Japão anuncia apoio a produtores de leite

Valor Econômico – Cães não são hospedeiros do novo coronavírus, diz professor da USP

Valor Econômico – Distribuição de agrotóxicos e produtos veterinários mantém o ritmo

Valor Econômico – Lucro do grupo chinês WH, maior produtor global de carne suína, aumentou 55% em 2019

AgroLink – China fará leilão de 20 mil t de carne suína de reservas estatais em 27 de março

AgroLink – Técnica possibilita boi de 300 kg em dois anos

AgroLink – Asumas confirma normalidade na produção e abastecimento de carne suína

AgroLink – Ideagri realiza webinar gratuito para lançar 5ª edição do IILB

G1 – Animais de estimação podem ser transmissores indiretos do coronavírus; entenda

G1 – Instituto Quatro Patas realiza campanha para alimentar animais de rua em Caruaru

G1 – Especialistas explicam comportamento do coronavírus em animais

Anda – Aprenda a higienizar as patas dos cães após os passeios

Anda – Campanha pede que as pessoas divulguem que os animais domésticos não transmitem Covid-19

Anda – México está perto de proibir testes em animais para produtos cosméticos

Anda – Abrigo de animais suspende adoções e visitas por conta da Covid-19 em Joinville (SC)

_______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »