Alemanha confirma novo caso de peste suína africana em javali

//Alemanha confirma novo caso de peste suína africana em javali
Um novo caso de peste suína africana foi confirmado em um javali selvagem na Alemanha, no estado de Brandemburgo, ao leste do país, disse o ministério da agricultura nesta segunda-feira (28). Segundo o G1, já foram 36 casos confirmados desde o primeiro, em 10 de setembro. Todos foram registrados em animais selvagens e suínos de fazendas não foram afetados, segundo a pasta. A China e diversos outros compradores suspenderam importações de carne suína da Alemanha neste mês, depois que o primeiro caso foi confirmado, o que levou os preços da carne suína na China a dispararem.

Cães farejadores são treinados para detectar o novo coronavírus

Além auxiliar em resgates e denunciar o tráfico de drogas, os cães farejadores ganharam uma nova função na pandemia, informou o Correio Braziliense na última sexta-feira (25). Na Finlândia, esses animais estão sendo treinados para delatar pessoas com covid-19. E, de acordo com os pesquisadores da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Helsinque, os cachorros podem descobrir a presença do novo coronavírus antes mesmo de o doente manifestar sintomas. Os cientistas acreditam que a doença provoca uma mudança no suor que é imperceptível para os humanos, mas que pode ser sentida pelo olfato aguçados dos cachorros. Assim, os pesquisadores, em parceria com a Wise Nose, organização finlandesa especializada em detecção de cheiros, treinaram dezesseis animais para que pudessem distinguir e alertar os adestradores sobre a presença da covid-19. Durante os ensaios, diferentes amostras de odor eram apresentadas aos cães. Quando os animais cheiravam o resultado de um teste positivo, os cientistas tocavam uma espécie de campainha. Já quando os cachorros estavam diante da amostra negativa, nada acontecia e passavam para a próxima. Nos aeroportos, o processo será similar. Ao invés de farejar diretamente os passageiros, como comumente acontece na busca por substâncias ilícitas, os cães irão farejar lenços entregues aos viajantes e depositados numa caixa de coleta. Eles levam apenas dez segundos para saber se uma pessoa está com o novo coronavírus, mas todo o processo dura cerca de um minuto. Por enquanto, a participação na avaliação é voluntária e cada turno tem duração diferente, de acordo com a resistência dos cães. Caso o resultado seja positivo, o paciente é encaminhado para um teste gratuito feito no próprio aeroporto. A Universidade de Helsinque garante que a confiabilidade do teste beira os 100%. Os testes começaram nesta semana nos aeroportos finlandeses e devem durar quatro meses. A técnica, entretanto, já começou a se espalhar. O Sistema Nacional de Saúde do Reino Unido anunciou que também deve começar a treinar cães farejadores para reconhecer pessoas com covid-19.

Três motivos para vacinar seu pet contra a raiva

Seu cachorro ou gato nunca foi vacinado contra a raiva ou está com a dose atrasada? Se você acha que não tem por que se preocupar, o Blog Bom pra Cachorro da Folha de S.Paulo listou, nesta segunda-feira (28), três motivos: raiva é doença sem tratamento e mata; pode ser transmitida aos humanos, igualmente letal; a vacinação é a única forma de prevenção e controle da doença. Não há pandemia que justifique deixar o animal sem a vacina. E ela deve ser repetida, obrigatoriamente, todos os anos. As doses são encontradas em clínicas particulares, mas também são oferecidas por prefeituras, sem custo. Se na sua cidade não há campanha de vacinação, informe-se com a administração municipal. Na capital paulista, há 15 pontos fixos de imunização. A vacinação deve ser feita mesmo que não haja registro da doença na vizinhança. É um ato de carinho com o pet e com quem está ao seu redor. Para alertar sobre os riscos, o Dia Mundial Contra a Raiva é lembrado todo dia 28 de setembro. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, a raiva está presente em mais de 150 países ou territórios e provoca a morte de 59 mil pessoas por ano –a maioria em regiões da Ásia e da África. A meta é eliminar a doença até 2030. No mundo, cães são os principais transmissores aos humanos. No Brasil, têm sido os morcegos. Em São Paulo, o último registro de raiva humana é de 2018, após contato direto da vítima com morcego infectado. Desde 1997, o estado não registra casos de raiva em humanos provocadas pela variante canina. Mas não dá para relaxar. Uma escapadinha do pet de casa já representa risco. Se ele caçar um morcego doente ou for agredido por outro animal infectado, conviverá por semanas sem sintomas, na mesma rotina de carinhos e lambidas, e deixará a família em perigo. O tutor deve procurar ajuda imediata do veterinário caso flagre seu pet com um morcego, presencie ataque de animal desconhecido ou não vacinado ou perceba que seu bichinho tem ferimentos de causa não identificada. Mesmo que ele já seja vacinado, o profissional avaliará o tratamento preventiva contra a raiva, antes do possível surgimento dos sintomas.

Embrapa cria tecnologia capaz de reduzir custos com alimentação de animais

Uma tecnologia para monitorar as deficiências de alimentação dos animais pode ajudar a reduzir os custos de alimentação de rebanhos no Semiárido brasileiro, destacou o Canal Rural nesta segunda-feira (28). Baseado em tecnologia de espectroscopia no infravermelho próximo (NIRS), a Embrapa desenvolveu, ao longo de 12 anos de pesquisas, o Serviço de Assessoria Nutricional Remota para Pequenos Ruminantes (AssessoNutri) que permite indicações de rações balanceadas, a partir de uma análise das fezes dos animais e alimentos disponíveis, identificando necessidades nutricionais com precisão, de forma mais ágil e com menor custo que análises convencionais. A partir de 2021, o serviço estará à disposição de pequenos produtores de três regiões atendidas pelo programa AgroNordeste – Médio Canindé (PI), Cariri Paraibano e Sertão dos Inhamuns (CE) – em uma parceria da Embrapa, Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e instituições de ensino, pesquisa e extensão nessas regiões, como a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), IFCE – campus Tauá, IFPI – campus Paulistana e Senar, capacitando jovens egressos dessas instituições para que possam operar o serviço. Os técnicos e produtores contemplados pelo programa terão acesso a essas informações por meio de boletins de orientação nutricional, disponibilizados mensalmente, com recomendações de rações de menor custo a partir das necessidades dos animais. “Técnicos e produtores irão receber informações com orientação sobre o uso mais racional dos alimentos concentrados, aumentando a eficiência e reduzindo os custos”, comenta Marco Bomfim, pesquisador da área de Nutrição Animal e chefe-geral da Embrapa Caprinos e Ovinos. Com a tecnologia, a expectativa é dar respostas mais precisas sobre necessidades nutricionais: a alimentação é o item de maior custo na produção animal, especialmente crítica para rebanhos no Semiárido, onde as condições de clima limitam a disponibilidade de alimentos no pasto para os animais. Com isso, o uso de rações concentradas se torna comum, levando a dependência de insumos externos e aumento dos custos.

NA IMPRENSA

Folha de S.Paulo – Três motivos para vacinar seu pet contra a raiva

Folha de S.Paulo – Com piscina e pet shop, parque indoor para cães é aberto em SP; veja fotos

O Estado de S.Paulo – E os gatos, devem sair?

O Globo – Invasões de animais silvestres a residências são mais comuns na primavera; saiba o que fazer

O Globo – Só na psicologia: para melhorar relação entre animais e donos, adestradores mudam abordagem

O Globo – Adoção on-line: projeto reabilita cães e gatos vítimas de maus-tratos e os entrega em casa

O Globo – Jiboia aparece em estacionamento de shopping no Centro de Niterói

G1 – Alemanha confirma novo caso de peste suína africana em javali

G1 – Região do Alto Tietê é considerada parte da rota do tráfico de animais, diz veterinário

G1 – Animais de estimação podem ter saúde prejudicada devido baixa umidade; veterinária orienta sobre cuidados

Valor Econômico – México abre mercado para as exportações brasileiras de ovos

OPAS – OPAS comemora redução de novos casos de raiva nas Américas e pede esforço contínuo para alcançar a eliminação até 2022

Correio Braziliense – Bichos de estimação são alívio para a pandemia

Correio Braziliense – Cães farejadores são treinados para detectar o novo coronavírus

CNA – Setor produtivo apresenta proposta de Fundo de Defesa Agropecuária

Anda – Leões criados em cativeiro para caça enlatada são salvos e ganham uma nova chance

Anda – Vombate e canguru desenvolvem laço profundo e puro de amizade

Anda – Quadrilhas organizadas ameaçam populações de onças pintadas da Bolívia

Anda – Chinelos e equipamentos de pesca causam danos aos animais em Patrimônio Mundial da Unesco

Anda – Grupos trabalham para salvar animais feridos e desaparecidos após o furacão Laura

Anda – Dois novos filhotes de rinocerontes-de-java nascem em parque na Indonésia

Anda – Espécies ameaçadas de extinção são capturadas em fogo cruzado de conflito terrestre em Mianmar

Anda – Pangolim corre risco de extinção em razão da caça

Anda – Liminar proíbe exploração de touros em espetáculo circense em Nova Esperança (PR)

Anda – Protetora de animais idosa ganha um novo lar para os seus animais resgatados

Agrolink – Preços dos ovos recuam

Agrolink – Probiótico é efetivo na prevenção de infecções alimentares

Agrolink – Câmara técnica divulga resultado do índice de preços da cesta de derivados lácteos

Agrolink – Boi gordo: de olho no mercado interno

Agrolink – Bovinos para reposição: preços subiram 51% no acumulado de 2020

Canal Rural – Embrapa cria tecnologia capaz de reduzir custos com alimentação de animais

Canal Rural – Você viu? Uma fazenda no interior de Minas está colocando ‘sutiãs’ em vacas

Canal Rural – Caso raro: vaca dá à luz gêmeos de sexos diferentes no sul de MG

Canal Rural – Com suíno estável e grãos em alta, relação de troca piora para o criador

Canal Rural – Contra desmatamento na Amazônia, JBS vai rastrear fornecedores indiretos

______________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »