ABERTO PRAZO DA CONSULTA PÚBLICA SOBRE O GLIFOSATO

//ABERTO PRAZO DA CONSULTA PÚBLICA SOBRE O GLIFOSATO

O portal da Anvisa destacou que está aberto o prazo para contribuições à Consulta Pública 613/2019 da Anvisa, que trata da manutenção do ingrediente ativo glifosato em produtos agrotóxicos no país e das medidas decorrentes de sua reavaliação toxicológica. Os interessados em participar do processo têm até o próximo dia 6 de junho para enviar contribuições. A proposta é resultado da avaliação feita por técnicos da Agência, com base nas evidências científicas mais atuais sobre o glifosato. Ao todo, o processo contou com 16 pareceres da Anvisa e outros três pareceres externos. Além dos estudos publicados sobre a substância em questão, a Anvisa também analisou uma série de dados nacionais sobre agrotóxicos. Entre as informações avaliadas estão os números mais recentes do monitoramento de resíduos de agrotóxicos, entre outros. “Após o término da CP, a Agência fará a análise das contribuições e poderá, se for o caso, promover debates com órgãos, entidades e aqueles que tenham manifestado interesse no assunto, com o objetivo de fornecer mais subsídios para discussões técnicas e a deliberação final da Diretoria Colegiada”, destaca o portal.

 

Entra em vigor novo sistema de Registro de Cultivares



As solicitações de novas inscrições de cultivares e espécies no Registro Nacional de Cultivares (RNC) estão sendo realizadas exclusivamente via internet desde o dia 1º de março, por meio do CultivarWeb. De acordo com o portal do Mapa, o novo sistema visa o preenchimento e encaminhamento por meio eletrônico de formulário de inscrição e dos anexos necessários. “O objetivo é conferir mais agilidade na análise dos pedidos de inscrição de cultivares, reduzir o período para concessão do registro e permitir a sistematização de informações”, explica a coordenadora-geral de Sementes, Mudas e Proteção de Cultivares da Secretaria de Defesa Agropecuária, Virgínia Carpi. “O RNC é regido pela Lei n° 10.711, de 2003, regulamentado pelo Decreto n° 5.153, de 2004, e tem por finalidade habilitar previamente cultivares e espécies para a produção e a comercialização de sementes e mudas no País”, informa a notícia.

 

Doria colocará biodiversidade sob comando da Agricultura



A exemplo do governo Bolsonaro, o governador João Doria (PSDB) deve passar para a Secretaria da Agricultura atribuições que antes eram da pasta ambiental. A principal mudança deve ser a transferência da Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos Naturais (CBRN), responsável pela implementação do Cadastro Ambiental Rural (CAR). É o que informa o jornal Folha de S. Paulo. A medida ainda deve ser confirmada oficialmente como parte de um amplo decreto que reorganiza as atribuições das secretarias estaduais, previsto para os próximos dias. Atual subsecretário de Meio Ambiente, Eduardo Trani disse no evento que “a mudança, em vias de ser anunciada, fundamentalmente trata apenas da relocalização de competências para a Secretaria da Agricultura em relação à implementação do CAR.” A CBRN deve ter a maior parte da sua estrutura e dos funcionários transferida para a Secretaria da Agricultura e Abastecimento, pois é responsável por funções regulamentadoras do agronegócio. O órgão tem sido responsável por criar parâmetros para certificação ambiental da produção rural. “A transferência dessa atribuição preocupa servidores e o agronegócio exportador. Entre os compromissos firmados entre setores da produção agrícola e o governo estadual estão a redução das áreas autorizadas para queima da cana-de-açúcar, redução do consumo de água e proteção de nascentes”, afirma o jornal.

 

Acidente com Boeing 737 Max levanta suspeitas sobre aeronave



O acidente deste domingo (10), com um avião da Ethiopian Airlines, foi o segundo em menos de seis meses envolvendo o recém-lançado Boeing 737 Max. Conforme o jornal O Estado de S. Paulo, este era o mesmo modelo de aeronave que caiu na Indonésia em outubro, matando 189 pessoas. Nos dois casos a queda se verificou minutos após a decolagem e não houve sobreviventes. A investigação sobre as causas do acidente continua, mas este mais recente levanta dúvidas quanto à segurança do 737 Max, que passou a ser comercializado pela Boeing no fim de 2017 como um avião econômico em termos de uso de combustível e tecnologicamente mais avançado do que seu popular 737. É muito cedo para dizer se as causas da queda do avião operado pela Ethiopian Airlines são as mesmas ou semelhantes àquelas envolvendo o acidente com o aparelho da Lion Air na Indonésia, no ano passado. Investigações realizadas pelas autoridades da aviação americanas e indonésias concluíram que o mergulho abrupto da aeronave da Lion Air foi causado pela atualização do software da Boeing com o fim de impedir uma perda de sustentação, mas que pode levar o avião a uma descida fatal se as informações de altitude e ângulo no sistema de computador estiverem incorretas. A mudança no sistema de controle da aeronave, que anula os movimentos manuais no modelo Max, não foi explicada para os pilotos de acordo com alguns sindicatos de aeronautas. Após o acidente, a Boeing disse estar “avaliando a necessidade contínua de mudanças do software, e outras, à medida que tivermos mais informações da investigação em curso”. “Não se sabe se a empresa realizou alguma mudança”, ressalta a matéria.

 

 

NA IMPRENSA

ANAC – Leilão dos aeroportos acontecerá na próxima sexta (15/03)

 

Anvisa – Glifosato: aberto prazo da consulta pública

 

Embrapa – Produção de café no Brasil, Colômbia e Peru representa 48% do total mundial

 

Embrapa – Olhar na ciência e formação em liderança feminina

 

Embrapa – Feira internacional de alimentos e bebidas tem participação da Embrapa

 

Mapa – Tereza Cristina se reúne com secretários para discutir projetos estratégicos

 

Mapa – Entra em vigor novo sistema de Registro de Cultivares

 

Câmara dos Deputados – Frente parlamentar debate papel da juventude na reforma agrária

 

Senado Federal – Plenário analisa PEC da Pessoa com Deficiência e Código da Aeronáutica

 

Correio Braziliense – Ações da Boeing caem em Wall Street após acidente fatal na Etiópia

 

Correio Braziliense – Safra da goiaba no DF deve ser a melhor em 10 anos

 

Folha de S. Paulo – 1969: Só residentes no Brasil podem comprar propriedades rurais

 

Folha de S. Paulo – Brasil importou banana até da França e pagou quatro vezes mais por ela

 

Folha de S. Paulo – Justiça já proíbe compra da banana do Equador que preocupa Bolsonaro

 

Folha de S. Paulo – Doria colocará biodiversidade sob comando da Agricultura

 

Folha de S. Paulo – Janio de Freitas – Licença para envenenar

 

G1 – Aprenda a fazer sabonete, sais de banho e álcool gel com mel ou própolis

 

G1 – Mesmo após perder a visão, agricultor do Paraná continua a trabalhar na roça

 

G1 – Estrada precária impede safra de soja de ser escoada para portos do Norte

 

G1 – Mãe e filha no RJ mostram que plantação de orgânicos pode ser rentável

 

G1 – Cultivo de oliveiras aumenta quase 60 vezes em 12 anos no Rio Grande do Sul

 

O Estado de S. Paulo – Falta regulação nos sistemas alimentares, diz José Graziano, diretor da FAO

 

O Estado de S. Paulo – Agricultura mais produtiva

 

O Estado de S. Paulo – Acidente com Boeing 737 Max levanta suspeitas sobre aeronave

 

O Estado de S. Paulo – Coluna do Broadcast Agro – Setor cobra mais atenção à China na relação comercial

 

O Estado de S. Paulo – Azul assina acordo de US$105 mi para adquirir ativos da Avianca Brasil

 

Valor Econômico – Com etanol, BP se estrutura para vender créditos de carbono no Brasil

 

Valor Econômico – Após sete dias, rodovia BR-163 é totalmente liberada para escoar safra

 

Valor Econômico – Cotonicultor importa máquina usada para a colheita

 

Valor Econômico – BR, Raízen e Ipiranga concentram demanda

 

Valor Econômico – Clima adverso fez Índice Ceagesp subir 7,8% em fevereiro

 

Zero Hora – Safra de grãos no RS triplica em 20 anos

 

Zero Hora – Gisele Loeblein – As conquistas políticas que vieram da Expodireto

 

Anda – Meio bilhão de abelhas são encontradas mortas em três meses no Brasil

 

Douglas Batista – “Aqui estão pessoas que produzem e fazem o Brasil cada vez maior”, diz Mourão em evento no RS

 

Mais Soja – Avaliação de inseticidas para o controle de falsa medideira Chrysodeixis includens (Lepidoptera: Noctuidae) na soja

 

Mais Soja – Condomínio em multipropriedade rural

 

Mais Soja – Lesões causadas por ácaros e a alteração da resposta fotossintética da soja

 

Mais Soja – Potencial e lacunas de produtividade de soja em terras altas no Estado do Rio Grande do Sul

 

__________________________________________________________________________________________

 

 

 

 

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.