Acordo entre EUA e China beneficia produtores rurais americanos

//Acordo entre EUA e China beneficia produtores rurais americanos
Os termos firmados entre Estados Unidos e China para um acordo comercial chamado de “fase 1” aproxima os dois países da assinatura de um pacto que havia sido originalmente anunciado pelo presidente americano, Donald Trump, em outubro. Se for mesmo confirmado agora, toda a economia americana pode ganhar um impulso, mas serão beneficiados principalmente os produtores rurais americanos, rivais do agronegócio brasileiro, informou o jornal O Globo nesta sexta-feira (13). Segundo fontes envolvidas nas negociações, o governo de Trump quer que a China se comprometa a comprar um determinado valor mínimo de produtos agrícolas dos EUA. Trump deve anunciar em breve o adiamento ou até mesmo o cancelamento das novas tarifas de importação que estavam programadas para entrar em vigor sobre outros US$ 160 bilhões em produtos chineses no próximo domingo. Na quinta-feira, Trump desencadeou uma onda de alta nos mercados de ações do mundo tudo ao declarar numa rede social que estava próximo de um “grande acordo” com a China. O presidente se reuniu à tarde com seus principais assessores econômicos para discutir um acordo que resultaria num corte linear pela metade de tarifas de importação que ele já impôs sobre US$ 360 bilhões em produtos importados da China. Em troca, Pequim se comprometeu a comprar mais produtos agrícolas americanos e cumprir outras concessões, segundo fontes envolvidas nas negociações. Nos últimos meses, com a escalda da guerra comercial entre os dois países, a China buscou outros fornecedores de commodities agrícolas, como produtores de soja brasileiros. A agência Bloomberg diz que Trump já assinou o acordo, mas o fato é que ainda falta o anúncio oficial pelo presidente. Alguns assessores dele alertam que ele é o árbitro final do acordo. Ambos os lados já disseram estar próximos de um acordo antes para logo em seguida o acerto desmoronar.

Comissão sobre Mudanças Climáticas apresenta relatório de atividades na terça

A Comissão Mista de Mudanças Climáticas (CMMC) apresenta nessa terça-feira (17), às 14h, seu relatório anual de atividades. Na mesma reunião, o colegiado deverá apresentar também uma descrição da participação de seus componentes que foram à reunião da COP-25, em Madri, na Espanha. De acordo com a Agência Senado a CMMC é presidida pelo senador Zequinha Marinho (PSC-PA) e tem como vice-presidente o deputado Sérgio Souza (MDB-PR). Ao longo de 2019, fez nove audiências públicas, debatendo temas como a proteção da Amazônia, combate ao desmatamento, regularização fundiária e mudanças climáticas. Os membros da delegação do Congresso que estão na COP-25 deverão apresentar um relatório pormenorizado das discussões, incluindo as questões relativas ao cumprimento da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima. A reunião da COP-25 estava prevista inicialmente para ocorrer no Brasil, mas o presidente Jair Bolsonaro desistiu de sediar o evento. Em seguida, foi remarcada para o Chile. Porém, com a sequência de manifestações que ocorrem naquele país, foi novamente transferida, desta vez para a Espanha. O encontro termina nesta sexta-feira (13).

Com patente questionada, Bayer segura lançamento

A alemã Bayer anunciou nesta quinta-feira (12) que adiará o lançamento da semente transgênica de algodão Bollgard 3 RR Flex no Brasil, em razão de a patente da geração anterior (Bollgard II RR Flex) estar sendo questionada na Justiça pela Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa). Segundo o Valor Econômico a tecnologia Bollgard 3 RR Flex combina a tolerância ao herbicida glifosato e a proteção às pragas curuquerê do algodoeiro, lagarta rosada, lagarta das maçãs e falsa medideira. A semente contém, ainda, a proteína VIP 3 – que confere proteção contra os gêneros de lagartas spodoptera e helicoverpa. “O produtor não quer inovação ou não quer pagar por essa inovação, por isso decidimos postergar o lançamento previsto para a safra 2019/20”, disse Gehard Bohne, presidente da divisão agrícola da multinacional no Brasil, a jornalistas. Por enquanto, não há prazo para o lançamento. “A Bayer vai se defender e aguardar para ver como o cenário se desenvolve”, afirmou o executivo. A ação da Ampa, movida em julho, pede a devolução de US$ 150 milhões pagos em royalties pelos produtores, por considerar que a semente Bollgard II RR Flex combina duas tecnologias pré-existentes, cujas patentes já expiraram. A Bayer teme que sua nova patente seja alvo de processos similares. No caso da soja transgênica Intacta 2 Xtend, a Bayer manteve sua previsão de lançamento no Brasil para a safra 2021/22. “O prazo é mais distante e foi mantido. Seguimos normalmente com as atividades de lançamento”, disse Bohne. A nova geração da soja é resistente às lagartas helicoverpa armigera e spodoptera cosmioides, além de outras quatro lagartas alvo da Intacta RR2 Pro, e é tolerante ao herbicida glifosato e ao dicamba – usados no controle de plantas daninhas de folhas largas como a buva, caruru, corda-de-viola e picão-preto. A Bayer é uma das maiores empresas de sementes do mercado brasileiro.

2020 será o ano digital do agro, diz Gerhard Bohne

O uso de tecnologia na agricultura nunca foi tão intenso. A produção de alimentos tem sido transformada pelos avanços da ciência ao longo das últimas décadas. As inovações estão revolucionando a agricultura no Brasil e no mundo. O emprego de tecnologia na agricultura não é, exatamente, uma novidade para os agricultores, destacou o portal AgroLink nesta sexta-feira (13). É preciso ter conhecimento para que o uso da tecnologia na agricultura cause impactos relevantes na quantidade e qualidade dos alimentos produzidos. O aumento da população global e a consequente pressão por mais comida tornam esse desafio urgente. Durante encontro com a imprensa, o presidente da divisão Crop Science da Bayer no Brasil, Gerhard Bohne, ressaltou que uma das apostas da empresa é que o próximo ano seja o ano digital do agro – momento em que os agricultores perceberão a importância da adoção de tecnologias para novos avanços. “Para sermos competitivos em todos os negócios, é preciso olhar custos e produtividade, a agricultura digital vem otimizar a eficiência no custo, como na produtividade”. Com as tecnologias certas o agricultor consegue entender o que ocorre em sua propriedade e pode ir além dos números. O executivo ainda salientou que a plataforma FieldView, no seu segundo ano no Brasil em 2019, deve passar de 7 milhões de hectares, com 1,5 milhão de hectares em cana-de-açúcar. “O mercado de cana é carente de tecnologias, tanto digitais como de produtos. A produtividade está praticamente estagnada nos últimos anos.” Após completar seu primeiro ano de integração com a Monsanto, Bohne considera 2019 um ano favorável ao mercado agrícola, uma vez que a alta demanda por soja, milho e carnes e a desvalorização do real aumentaram a rentabilidade dos produtores. “A Bayer espera que 2020 seja um ano positivo, com exportações aquecidas de soja e milho e demanda firme por esses grãos para produção de carnes destinada à exportação”, declara Bohne.

NA IMPRENSA
Agência Câmara – Comissão aprova consulta pública antes de definição de corredor ecológico

Agência Senado – Senado comemora os 20 anos da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão

Agência Senado – Congresso pode votar Orçamento na próxima semana

Agência Senado – Confúcio Moura defende agricultura familiar sustentável

Agência Senado – Comissão sobre Mudanças Climáticas apresenta relatório de atividades na terça

O Globo – Acordo entre EUA e China beneficia produtores rurais americanos

O Globo – Conflitos e retrocessos marcam presença do Brasil na COP-25

Valor Econômico – Com patente questionada, Bayer segura lançamento

Valor Econômico – BrasilAgro diz que áreas adquiridas da Agrifirma deverão se refletir em seu balanço na safra 2020/21

Mapa – Dez perguntas e respostas sobre a MP da Regularização Fundiária

AgroLink – 2020 será o ano digital do agro, diz Gerhard Bohne

AgroLink – Federasul acredita num PIB em 2,7% para 2020

AgroLink – FAO usará US$ 500 milhões para combater lagarta-do-cartucho

AgroLink – Nematoides são lançados com sucesso no espaço

AgroLink – Safras de milho e soja da Argentina correm sério risco

AgroLink – Cientistas criam brócolis que dura mais 

Gazeta de Alagoas – Alagoas está entre os estados que mais consomem agrotóxicos

Agro Revenda – Albaugh abre novo laboratório

InfoSaj – Rui propõe taxar a fabricação e venda de agrotóxicos e adubos após envio de projeto à Alba Bahia

Easy Coop – Mulheres lutam para preservar espaço de agroecologia e economia solidária

Atmosfera Online – Agronomia conhece tecnologia empregada na produção de sementes

Bopar – AM: agricultores participam de cursos sobre manejo ecológico de insetos em espécies florestais

O Atual – Polícia Civil desarticula principal organização criminosa atuante em roubos de defensivos agrícolas no Estado

__________________________________________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »